ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2017 v26n3 r26302p

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Acesso ao diagnóstico de tuberculose sob a ótica dos profissionais de saúde*

Hellen Pollyanna Mantelo Cecilio,1 Elen Ferraz Teston,2 Sonia Silva Marcon3
1Doutoranda em Enfermagem no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: pollymantelo@gmail.com  2Doutora em Enfermagem. Docente na Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) Paranavaí, Paraná, Brasil. E-mail: elen-1208@hotmail.com  3Doutora em Filosofia da Enfermagem. Docente no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem na UEM. Maringá, Paraná, Brasil. E-mail: soniasilva.marcon@gmail.com

*Artigo extraído da dissertação - Avaliação dos serviços de atenção primária no controle da tuberculose: perspectiva de profissionais de saúde da 15ª Regional de Saúde do Paraná, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Financiada pela Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná (Protocolo 21320).

Recebido: 04 de abril de 2014
Aprovado: 03 de dezembro de 2014

 

 

 

Cómo citar este documento

Cecilio, Hellen Pollyanna Mantelo; Teston, Elen Ferraz; Marcon, Sonia Silva. Acesso ao diagnóstico de tuberculose sob a ótica dos profissionais de saúde. Texto Contexto Enferm, jul-sep 2017, 26(3). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2017/26302p.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: conhecer os aspectos que influenciam o acesso ao diagnóstico de tuberculose e na ótica dos profissionais de saúde. Método: estudo descritivo, exploratório, qualitativo. Os dados foram coletados nos meses de junho e julho de 2013, por meio de entrevistas semiestruturadas, com 20 enfermeiros e dez médicos atuantes no controle da tuberculose nos municípios pertencentes a 15ª Regional de Saúde do Paraná e, posteriormente, submetidos à análise de conteúdo, modalidade temática. Resultados: emergiram três categorias que mostram os fatores que influenciam positivamente o acesso ao diagnóstico, as fragilidades neste acesso e as características da organização deste serviço. Aponta ainda que a atuação da Estratégia Saúde da Família favorece o diagnóstico precoce, embora os profissionais relatem dificuldades para identificar os pacientes com sinais e sintomas da doença, seja por despreparo ou por falta de conhecimento da população sobre a doença. Conclusão: considera-se imprescindível informar a comunidade sobre a doença e fortalecer o trabalho multiprofissional.
Descritores: Tuberculose/ Diagnóstico/ Enfermagem/ Atenção primária à saúde.
 

Resumen
Acceso al diagnóstico de tuberculosis bajo la óptica de los profesionales de salud

Objetivo: conocer los aspectos que influyen en el acceso al diagnóstico de tuberculosis, en la óptica de los profesionales de salud. Método: estudio descriptivo, exploratorio, cualitativo. Los datos fueron recolectados en los meses de junio y julio de 2013, por medio de entrevistas semiestructuradas, con 20 enfermeros y diez médicos actuantes en el control de la tuberculosis en las municipalidades pertenecientes a la 15a Área de Salud de Paraná (Brasil) y, posteriormente, sometidos a análisis de contenido en la modalidad temática. Resultados: emergieron tres categorías que muestran los factores que influyen positivamente en el acceso y las características de la organización de este servicio. Apunta además, que la actuación de la Estrategia Saúde da Família favorece el diagnostico precoz, aunque los profesionales relaten dificultades para identificar a los pacientes con señales y síntomas de enfermedad, sea por falta de preparo o por falta de conocimiento de la población sobre la enfermedad. Conclusión: se considera imprescindible informar a la comunidad sobre la enfermedad y fortalecer el trabajo multiprofesional.
Descriptores: Tuberculosis/ Diagnóstico/ Enfermería/ Atención primaria de salud.
 

Abstract
Access to the diagnosis of tuberculosis from the point of view of health professionals

Objective: to understand the aspects that influence the access to the diagnosis of tuberculosis, from the point of view of health professionals. Method: a exploratory descriptive, qualitative study. The data were collected between June and July 2013, through semi-structured interviews, with 20 nurses and ten physicians in charge of tuberculosis cases in the municipalities belonging to the 15th Health Region of Paraná (Brazil) and subsequently submitted to content analysis, thematic modality. Results: three categories emerged which show the factors that positively influence access to diagnosis, the difficulty in this access and the characteristics of the organization of this service. It also points out that the Estratégia Saúde da Família's performance favors early diagnosis, although professionals report difficulties in identifying patients with signs and symptoms of the disease, either due to lack of preparation or lack of knowledge about the disease. Conclusion: therefore, it is considered essential to inform the community about the disease and to strengthen multi-professional work.
Descriptors: Tuberculosis/ Diagnosis/ Nursing/ Primary health care.
 

Referências

1. Alves RS, Souza KMJ, Oliveira AAV, Palha PF, Nogueira JA, Sá LD. Abandono do tratamento da tuberculose e integralidade da atenção na estratégia saúde da família. Texto Contexto Enferm. 2012; 21(3):650-7
2. Heck MA, Costa JSD, Nunes MF. Avaliação do Programa de Tuberculose em Sapucaia do Sul (RS): indicadores, 2000-2008. Ciênc Saúde Coletiva. 2013; 18(2):481-8.
3. Ponce MAS, Wysocki AD, Scatolin BE, Andrade RLP, Arakawa T, Ruffino-Neto A, et al. Diagnóstico da tuberculose: desempenho do primeiro serviço de saúde procurado em São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. 2013; 29(5):945-54.
4. Villa TCS, Ponce MAZ, Wysocki AD, Andrade RLP, Arakawa T, Scatolin BE, et al. Diagnóstico oportuno da tuberculose nos serviços de saúde de diversas regiões do Brasil. Rev Latino-Am enfermagem. 2013; 21(spec):[08 telas].
5. Cardozo-Gonzales RI, Costa LM, Pereira CS, Pinho LB, Lima LM, Soares DMD, et al. Ações de busca de sintomáticos respiratórios de tuberculose na visão de profissionais de uma unidade de Saúde da Família. Rev Enferm Saúde. 2011; 1(1):24-32.
6. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Tratamento Diretamente Observado (TDO) da tuberculose na atenção básica: protocolo de enfermagem. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011. 168p.
7. Maciel ELN, Araujo WK, Giacomin SS, Jesus FA, Rodrigues PM, Dietze R. O conhecimento de enfermeiros e médicos que trabalham na Estratégia Saúde da Família acerca da tuberculose no município de Vitória (ES): um estudo de corte transversal. Ciênc Saúde Coletiva. 2009; 14(Supl.1):1395-402.
8. Trigueiro JVS, Silva ACO, Gois GAS, Almeida SA, Nogueira JA, Sá LD. Percepção de enfermeiros sobre educação em saúde no controle da tuberculose. Cienc Cuid Saúde. 2009; 8(4):660-6.
9. Silva EM, Assis MMA, Villa TCS, Scatena LM. Coordenação dos serviços de atenção primária a saúde no controle da tuberculose em um município da Bahia, Brasil. Rev Baiana Saúde Pública. 2010; 34(2):227-39.
10. Selig L, Geluda K, Junqueira T, Brito R, Trajman A. A tuberculose no cotidiano médico e o efeito bumerangue do abandono. Ciênc Saúde Coletiva. 2012; 17(1):113-22.
11. Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.
12. Santos TMMG, Nogueira LT, Arcêncio RA. Atuação de profissionais da estratégia saúde da família no controle da tuberculose. Acta Paul Enferm. 2012; 25(6):954-61.
13. Baratieri T, Marcon SS. Longitudinalidade no trabalho do enfermeiro: identificando dificuldades e perspectivas de transformação. Texto Contexto Enferm. 2012; 21(3):549-57.
14. Barrêto AJR, Sá LD, Nogueira JA, Palha PF, Pinheiro PGOD, Farias NMP, et al. Organização dos serviços de saúde e a gestão do cuidado a tuberculose. Ciênc Saúde Coletiva. 2012; 17(7):1875-84.
15. Souza ECF, Vilar RLA, Rocha NSPD, Uchoa AC, Rocha PM. Acesso e acolhimento na atenção básica: uma análise da percepção dos usuários e profissionais de saúde. Cad Saúde Pública. 2008; 24(sup 1):100-10.
16. Nogueira JA, Oliveira LCS, Sá LD, Silva CA, Silva DM, Villa TCS. Vínculo e acesso na estratégia saúde da família: percepção de usuários com tuberculose. Rev Rene. 2012; 13(4):784-93.
17. Cunha NV, Cavalcanti MLT, Costa AJL. Diagnóstico situacional da descentralização do controle da tuberculose para a Estratégia Saúde da Família em Jardim Catarina - São Gonçalo (RJ), 2010. Cad Saúde Colet. 2012; 20(2):177-87.
18. Campos CEA, Fonseca ACF, Pessini ML. Análise dos percursos assistenciais de pacientes com tuberculose por equipes de saúde em três capitais brasileiras. Que lições os profissionais podem tirar? Cad Saúde Colet. 2012; 20(2):188-94.
19. Marcolino ABL, Nogueira JA, Ruffino-Neto A, Moraes RM, Sá LD, Villa TCS, et al. Avaliação do acesso as ações de controle da tuberculose no contexto das equipes de saúde da família de Bayeux-PB. Rev Bras Epidemiol. 2009; 12(2):144-57.
20. Assis EG, Beraldo AA, Monroe AA, Scatena LM, Cardozo-Gonzales RI, Palha PF, et al. A coordenação da assistência no controle da tuberculose. Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(1):111-8.
21. Silva-Sobrinho RA, Andrade RLP, Ponce MAZP, Wysocki AD, Brunello ME, Scatena LM, et al. Retardo no diagnóstico da tuberculose em município da tríplice fronteira Brasil, Paraguai e Argentina. Rev Panam Salud Publica. 2012; 31(6):461-8.
22. Sá LD, Rodrigues DCS, Barrêto AJR, Oliveira AAV, Pinheiro PGOD, Nogueira JA. A organização da estratégia saúde da família e aspectos relacionados ao atraso do diagnóstico da tuberculose. Cogitare Enferm. 2011; 16(3):437-42.
23. Takao EKH, Castilho AL, Caleffi-Ferracioli KR, Siqueira VLD, Cardoso RF, Mathias TAF. Perfil epidemiológico da tuberculose na 15ª Regional de Saúde de Maringá-PR, no período de 2005 a 2010. Rev Saúde e Biol. 2013; 8(1):14-20.
24. Maior ML, Guerra RL, Cailleaux-Cezar M, Golub JE, Conde MB. Tempo entre o início dos sintomas e o tratamento de tuberculose pulmonar em um município com elevada incidência da doença. J Bras Pneumol. 2012; 38(2):202-9.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería