ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2017 v26n1 r26118p

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Rede e apoio social na doença crônica infantil: compreendendo a percepção da criança*

Maria Elizabete de Amorim Silva,1 Flávia Moura de Moura,2 Tarciane Marinho Albuquerque,3 Altamira Pereira da Silva Reichert,4 Neusa Collet5
1
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). João Pessoa, Paraíba, Brasil. E-mail: elizabeteamorim.enf@gmail.com 2Doutora em Enfermagem. Docente da Unidade Acadêmica de Psicologia da Universidade Federal de Campina Grande. João Pessoa, Paraíba, Brasil. E-mail: flavia.m.moura@uol.com.br 3Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB. João Pessoa, Paraíba, Brasil. E-mail: tarci_marinho@hotmail.com 4Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente. Docente do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva (DESC) e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB. João Pessoa, Paraíba, Brasil. E-mail: altareichert@gmail.com 5Doutora em Enfermagem. Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e do DESC/UFPB. João Pessoa, Paraíba, Brasil. E-mail: neucollet@gmail.com

Recebido: 15 de dezembro de 2015
Aprovado: 28 de junho de 2016

*Artigo vinculado ao projeto de pesquisa - Rede, apoio social e cuidado em saúde na condição crônica na infância, financiado pelo CNPq, Edital Universal 475841/2010-7

 

 

 

Cómo citar este documento

Silva, Maria Elizabete de Amorim; Moura, Flávia Moura de; Albuquerque, Tarciane Marinho; Reichert, Altamira Pereira da Silva; Collet, Neusa. Rede e apoio social na doença crônica infantil: compreendendo a percepção da criança. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2017, 26(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2017/26118p.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: identificar a rede e o apoio social na percepção da criança com doença crônica. Método: pesquisa qualitativa, realizada entre novembro de 2012 e junho de 2013, em um hospital público da Paraíba (Brasil), com oito crianças com diagnóstico de doença crônica. Utilizou-se uma adaptação do procedimento de desenho-estória com tema. Os dados foram interpretados por meio da análise temática. Resultados: em alguns momentos da vida, a criança recebe diferentes tipos de apoio, que são oferecidos por vínculos fortalecidos que compõem sua rede social. Entretanto, nem sempre, essa rede se mostrou fortalecida e capaz de oferecer o apoio necessário ao enfrentamento adequado da doença. Conclusão: os profissionais da saúde precisam direcionar seu olhar para a criança, ouvindo-a em suas singularidades e ajudando a identificar elos em sua rede social, que possam lhe fornecer o apoio de que precisam para enfrentar a doença crônica.
Descritores: Enfermagem pediátrica/ Rede social/ Apoio social/ Doença crônica/ Criança.
 

Resumen
Red de apoyo social en la enfermedad crónica infantil: comprendiendo la percepción del niño

Objetivo: identificar la red y el apoyo en la percepción del niño con enfermedad crónica. Método: investigación cualitativa, realizada entre noviembre de 2012 y junio de 2013, en un hospital público de Paraíba, Brazil, con ocho niños con diagnóstico de enfermedad crónica. Se utilizó una adaptación del procedimiento del diseño-historia con tema. Los datos fueron interpretados por medio de análisis temático. Resultados: en algunos momentos de la vida, el niño recibe diferentes tipos de apoyo, que son ofrecidos por vínculos fortalecidos que componen su red social. Sin embargo, ni siempre esta red se mostró fortalecida y capaz de ofrecer el apoyo necesario al enfrentamiento adecuado de la enfermedad. Conclusión: los profesionales de salud necesitan direccionar su mirada para los niños, oyéndolos en sus singularidades y ayudando a identificar eslabones en su red social que puedan proporcionar el apoyo que necesitan para enfrentar la enfermedad crónica.
Descriptores: Enfermería pediátrica/ Red social/ Apoyo social/ Enfermedad crónica/ Niño.
 

Abstract
Network and social support in children with chronic diseases: understanding the child's perception

Objective: to identify the network and social support in the perception of children with chronic disease. Method: qualitative research conducted with eight children with chronic disease, between November 2012 and June 2013 in a public hospital in Paraiba, Brazil. An adaptation of the drawing-story process with theme was used. The data were interpreted by thematic analysis. Results: in some moments of life, the child receives different types of support that are offered by strengthened links that make up their social network. But this network has not always proven to be strengthened and able to provide the necessary support to adequately cope with the disease. Conclusion: health professionals need to direct their focus on the child, listening to them and their singularities and helping to identify links in their social network which can provide them with the support they need to cope with chronic illness.
Descriptors: Pediatric Nursing/ Social networking/ Social support/ Chronic disease/ Child.
 

Referências

1. Peterson-Carmichael SL, Cheifetz IM. The chronically critically ill patient: pediatric considerations. Respiratory Care. 2012 Jun; 57(6):993-1002.
2. Ingerski LM. A pilot study comparing traumatic stress symptoms by child and parent report across pediatric chronic illness groups. J Dev Behav Pediatr. 2010 Nov- Dec; 31(9):713-19.
3. Ferro MA, Boyle MH. The impact of chronic physical illness, maternal depressive symptoms, family functioning, and self-esteem on symptoms of anxiety and depression in children. J Abnorm Child Psychol. 2015 Jan; 43(1):177-87.
4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: um panorama da saúde no Brasil, acesso e utilização dos serviços, condições de saúde e fatores de risco e proteção à saúde. Rio de Janeiro (RJ): Fiocruz/MS/IBGE; 2010.
5. Araújo YB, Collet N, Gomes IP, Nóbrega RD. Enfrentamento do adolescente em condição crônica: importância da rede social. Rev Bras Enferm. 2011 Mar-Abr; 64(2):281-6.
6. Pizzignacco TMP, Mello DF, Lima RAG. Estigma e fibrose cística. Rev Latino-Am Enfermagem. 2010 Jan-Fev; 18(1):139-42.
7. Gomes IP, Lima KA, Rodrigues LV, Lima RAG, Collet N. From diagnosis to survival of pediatric cancer: children's perspective. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2013 Jul-Set [cited 2016 Apr 11]; 22(3):671-9. Available from:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072013000300013&lng=en&nrm=iso&tlng=en
8. Laakkonen H, Taskinen S, Rönnholm K, Holmberg C, Sandberg S. Parent-child and spousal relationships in families with a young child with end-stage renal disease. Pediatr Nephrol. 2014 Fev; 29(2):289-95.
9. Caixeta CRCB, Morrayne MA, Villela WV, Rocha SMM. Apoio social para pessoas vivendo com aids. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2011 Out [cited 2016 Apr 11]; 5(8):1920-30. Available from: http://
www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/viewFile/1866/pdf_653
10. Di Primo AO, Schwartz E, Bielemann VLM, Burille A, Zillmer JGV, Feijó AM. Rede social e vínculos apoiadores das famílias de crianças com câncer. Texto Contexto Enferm. 2010 Abr-Jun; 19(2):334-2.
11. Coutinho MPL, Serafim RCNS, Araújo LS. A aplicabilidade de desenho-estória com tema no campo da pesquisa. In: Coutinho MPL, Saraiva ERA. Métodos de pesquisa em psicologia social: perspectivas qualitativas e quantitativas. João Pessoa (PB): Editora Universitária; 2011. p. 205-50.
12. Trinca W. Procedimento de desenhos-estórias: formas derivadas, desenvolvimentos e expansões. São Paulo (SP): Vetor Editora; 2013.
13. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14ª ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2014.
14. Santos MA, Alves RCP, Oliveira VA, Ribas CRP, Teixeira, CRS, Zanetti, ML. Representações sociais de pessoas com diabetes acerca do apoio familiar percebido em relação ao tratamento. Rev Esc Enferm USP. 2011 Jun; 45(3):651-8.
15. Polita NB, Tacla MTGM. Rede e apoio social às famílias de crianças com paralisia cerebral. Esc Anna Nery. 2014 Jun; 18(1):75-81.
16. Pereira MM, Penha TP, Vaz EMC, Collet N, Reichert APS. Conceptions and practices of professional family health strategy for health education. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2014 Mar [cited 2016 Apr 11]; 23(1):167-75. Available from:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072014000100167&lng=en&nrm=iso&tlng=en
17. Golics CJ, Basra MKA, Salek MS, Finlay AY. The impact of patients chronic disease on family quality of life: an experience from 26 specialties. Int J Gen Med. 2013 Sep; 6:787-98.
18. Balistieri AS, Tavares CMM. A importância do apoio socioemocional em adolescentes e adultos jovens portadores de doença crônica: uma revisão de literatura. Enferm Global. 2013 Abr; 12(2):399-409.
19. Sparapani VC, Borges ALV, Dantas IRO, Pan R, Nascimento LC. A criança com diabetes mellitus tipo 1 e seus amigos: a influência dessa interação no manejo da doença. Rev Latino-Am Enfermagem. 2012 Jan-Fev; 20(1):117-25.
20. Brasil. Portaria Interministerial nº 1.010, de 08 de maio de 2006: institui as diretrizes para a Promoção da Alimentação Saudável nas Escolas de educação infantil, fundamental e nível médio das redes públicas e privadas, em âmbito nacional. Diário Oficial da União,09 Mai 2006.
21. Gomes-Villas Boas LC, Foss MC, Freitas MCF, Pace AE. Relationship among social support, treatment adherence and metabolic control of diabetes mellitus patients. Rev Latino-Am Enfermagem. 2012 Jan-Fev; 20(1):52-8.
22. Brasil. Resolução nº 41, de 13 de outubro de 1995: dispõe sobre os direitos da criança e do adolescente hospitalizados. Diário Oficial da União, 17 Out 1995.
23. Mello DB, Moreira MCN. A hospitalização e o adoecimento pela perspectiva de crianças e jovens portadores de fibrose cística e osteogênese imperfeita. Ciênc Saúde Coletiva. 2010 Mar; 15(2):453-61.
24. Lapa DF, Souza TV. A percepção do escolar sobre a hospitalização: contribuições para o cuidado de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2011 Ago; 45(4):811-7.
25. Vasques RCY, Bousso RS, Mendes-Castillo AMC. A experiência de sofrimento: histórias narradas pela criança hospitalizada. Rev Esc Enferm USP. 2011 Mar; 45(1):122-9.
26. Dantas MAS, Collet N, Moura FM, Torquato IMB. Impacto do diagnóstico de paralisia cerebral para a família. Texto Contexto Enferm. 2010 Abr-Jun; 19(2):229-37.
27. Holanda ER, Collet N. As dificuldades da escolarização da criança com doença crônica no contexto hospitalar. Rev Esc Enferm USP. 2011 Abr; 45(2):381-9.
28. Nóbrega RD, Collet N, Gomes IP, Holanda ER, Araújo YB. Criança em idade escolar hospitalizada: significado da condição crônica. Texto Contexto Enferm. 2010 Jul-Set; 19(3):425-33.
29. Schneider KLK, Martini JG. Cotidiano do adolescente com doença crônica. Texto Contexto Enferm. 2011; 20(Esp):194-204.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería