ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2017 v26n1 r26115p

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Internações por doenças crônicas não transmissíveis do sistema circulatório, sensíveis à atenção primária à saúde

José Marcel Mello,1 Pollyanna Kássia de Oliveira Borges,2 Erildo Vicente Muller,3 Clóris Regina Blanski Grden,4 Fabiane Karine Pinheiro,5 Wesley Sousa Borges6
1
Especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial. Enfermeiro do Hospital Regional dos Campos Gerais. Ponta Grossa, Paraná, Brasil. E-mail: josemarcelmello@gmail.com 2Doutora em Saúde Coletiva. Professora do Departamento de Enfermagem e Saúde Pública da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Ponta Grossa, Paraná, Brasil. E-mail: pollyannakassia@hotmail.com 3Doutor em Saúde Coletiva. Professor do Departamento de Enfermagem e Saúde Pública da UEPG. Ponta Grossa, Paraná, Brasil. E-mail: erildomuller@hotmail.com 4Doutora em Enfermagem. Docente da UEPG. Ponta Grossa, Paraná, Brasil. E-mail: reginablanski@hotmail.com 5Especialista em Saúde Pública. Professora da UEPG. Ponta Grossa, Paraná, Brasil. E-mail: fabianekp@ig.com.br 6Mestre em Análises Clínicas. Professor do Colégio Adventista do Portão. Curitiba, Paraná, Brasil. E-mail: professorwesleyborges@hotmail.com

Recebido: 04 de agosto de 2015
Aprovado: 24 de maio de 2016

 

 

 

Cómo citar este documento

Mello, José Marcel; Borges, Pollyanna Kássia de Oliveira; Muller, Erildo Vicente; Grden, Clóris Regina Blanski; Pinheiro, Fabiane Karine; Borges, Wesley Sousa. Internações por doenças crônicas não transmissíveis do sistema circulatório, sensíveis à atenção primária à saúde. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2017, 26(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2017/26115p.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: descrever as internações por doenças crônicas não transmissíveis, sensíveis à Atenção Primária à Saúde, no Estado do Paraná, no período de 2000 a 2011. Método: estudo epidemiológico, do tipo ecológico. Após análise descritiva dos dados, foram elaborados indicadores de internações para descrever os achados da pesquisa. Resultados: os esforços para implantação e ampliação da Atenção Primária à Saúde no Paraná, na última década, têm refletido na redução da proporção das internações por causas sensíveis à atenção primária e no número médio de internações por doenças crônicas não transmissíveis. Porém, a razão de internações sofreu um crescimento. Conclusão: determinadas causas de internações como a hipertensão e diabetes mellitus devem ser olhadas especificamente na Atenção Primária à Saúde, a fim de minimizar ainda mais as internações por doenças cerebrovasculares e insuficiência cardíaca congestiva, que se mantiveram elevadas.
Descritores: Hospitalização/ Estatísticas hospitalares/ Sistema de informação hospitalar/ Atenção primária à saúde/ Doença crônica.
 

Resumen
Las hospitalizaciones por enfermedades crónicas no transmisibles del sistema circulatorio, sensibles a la atención primaria a la salud

Objetivo: describir las hospitalizaciones por enfermedades crónicas no transmisibles, sensibles a la Atención Primaria en Salud en el Estado del Paraná, en el período de 2000 a 2011. Método: Estudio epidemiológico, de tipo ecológico. Después de un análisis descriptivo de los resultados, se desarrollaron indicadores de las admisiones para describir los hallazgos de la investigación Resultados: los esfuerzos para la implementación y expansión de la Atención Primaria de Salud en Paraná en la última década se han reflejado en la reducción de la proporción de hospitalizaciones por causas sensibles a la atención primaria y en el promedio de ingresos por enfermedades crónicas no transmisibles. Sin embargo, la proporción de hospitalizaciones sufrió un crecimiento. Conclusión: determinadas causas de hospitalizaciones, como la hipertensión y la diabetes mellitus, deben ser consideradas específicamente en la Atención Primaria de la Salud, con el fin de minimizar aún más las hospitalizaciones por Enfermedades Cerebrovasculares y la Insuficiencia Cardíaca Congestiva que permanecieron en alta.
Descriptores: Hospitalización/ Estadísticas hospitalares/ Sistema de información hospitalar/ Atención primaria a la salud/ Enfermedad crónica.
 

Abstract
Hospitalizations for ambulatory care sensitive noncommunicable diseases of the circulatory system

Objective: describe hospitalizations for ambulatory care sensitive chronic conditions in the state of Paraná, Brazil from 2000 to 2011 Method: epidemiological ecological study was to. After descriptive analysis of the data, hospitalization indicators were developed to describe the results. Results: this study's findings suggest that efforts to implement and expand Primary Health Care in Paraná in the last decade resulted in a decrease in the proportion of hospitalizations for ambulatory care sensitive conditions and the average number of hospitalizations for noncommunicable chronic diseases, though the ratio of hospitalizations to resident population has increased. Conclusion: therefore, attention should be specifically paid to certain causes of hospitalization, such as hypertension and diabetes mellitus, to further minimize hospitalizations for Cerebrovascular Diseases and Congestive Heart Failure, which remained high.
Descriptors: Hospitalizations/ Hospital statistics/ Hospital information system/ Primary health care/ Chronic disease.
 

Referências

1. Alfradique ME, Bonolo PF, Dourado I, Macinko J, Mendonça CS, Oliveira VB, et al. Internações por condições sensíveis à atenção primária: a construção da lista brasileira como ferramenta para medir o desempenho do sistema de saúde (Projeto ICSAP - Brasil) Cad Saúde Pública. 2009; 25(6):1337-49.
2. Muller EV, Borges PKO, Correia ADMS, Ohata APAR, Luiz IC, Cordeiro TM. Redes de Atenção à Saúde. Ponta Grossa (PR): NUTEAD/UEPG; 2014.
3. Ministério da Saúde (MS). Portaria n. 221, 17 abril 2008: publica em forma do anexo a lista Brasileira de Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária. Diário Oficial da União [Internet] 2007 set 21 [cited 2013 Nov 01]; Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2008/prt0221_17_04_2008.html
4. Schmidt MI, Duncan BB, Azevedo e Silva G, Menezes AM, Monteiro CA, Barreto SM, et al. Chronic noncommunicable diseases in Brazil: burden and current challenges. Lancet [Internet]. 2011 [cited 2016 Set 28]; 377(9781):1949-61. Available from: http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(11)60135-9/fulltext
5. World Health Organization. Joint WHO/FAO Expert Consultation on Diet, Nutrition and the Prevention of Chronic Diseases Technical Report Series, 916 [Internet]. Geneva (CH): WHO; 2003 [cited 2015 Jul 27]. Available from: http://whqlibdoc.who.int/trs/who_trs_916.pdf
6. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância à Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes e recomendações para o cuidado integral de doenças crônicas não transmissíveis: promoção da saúde, vigilância, prevenção e assistência. Brasília, 2008.
7. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011.
8. Haneuse S, Bartell S. Designs for the combination of group- and individual-level data. Epidemiology [Internet]. 2011 [cited 2016 Mar 28]; 22(3):382-9. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3347777/
9. Ferreira JBB, Borges MJG, Santos LL, Forster AC. Internações por condições sensíveis à atenção primária à saúde em uma região de saúde paulista, 2008 a 2010. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2014 [cited 2015 Dec 23]; 23(1):45-56. Available from: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742014000100005
10. World Health Organization. Global action plan for the prevention and control of noncommunicable diseases 2013-2020 [Internet]. Geneva (CH): WHO; 2013 [cited 2016 Set 28]. p.3-10; Available from: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/94384/1/9789241506236_eng.pdf?ua=1
11. Macinko J, Dourado I, Aquino R, Bonolo PF, Lima- Costa MF, Medina MG, et al. Forte expansão da atenção básica à saúde no Brasil, associada a um declínio da hospitalização desnecessária. Health Affairs, 2010; 29(12):2149-60.
12. Batista SRR, Jardim PCBV, Sousa ALL, Salgado CM. Hospitalizações por condições cardiovasculares sensíveis à atenção primária em municípios goianos. Rev Saúde Pública [Internet]. 2012 [cited 2015 Dec 28]; 46(1):34-42. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102012000100005&lng=pt
13. Pitilin ÉB, Gutubir D, Molena-Fernandes CA, Pelloso SM. Internações sensíveis à atenção primária específicas de mulheres. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. 2015 [cited 2015 Dec 28]; 20(2):441-8. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015202.04482014
14. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Prevenção clínica de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2006.
15. Muller EV, Aranha SRR, Roza WSS, Gimeno SGA. Distribuição espacial da mortalidade por doenças cardiovasculares no Estado do Paraná, Brasil: 1989-1991 e 2006-2008. Cad Saúde Pública [Internet]. 2012 [cited 2015 Jul 29]; 8(6):224-30. Available from: http://www.scielo.br/readcube/epdf.php?doi=10.1590/S0102-311X2012000600006&pid=S0102311X2012000600006&pdf_path=csp/v28n6/06.pdf
16. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde do homem: princípios e diretrizes. Brasília (DF): MS; 2008.
17. World Health Organization. Good health adds life to years: Global brief for World Health Day [Internet]. 2012 [cited 2015 Mar 09]; Available from: http://whqlibdoc.who.int/hq/2012/WHO_DCO_WHD_2012.1_eng.pdf
18. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes. Brasília (DF): MS; 2011.
19. Bocchi EA, Marcondes-Braga FG, Bacal F, Ferraz AS, Albuquerque D, Rodrigues D, et al. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Atualização da Diretriz Brasileira de Insuficiência Cardíaca Crônica - 2012. Arq Bras Cardiol 2012: 98(1 supl. 1): 1-33
20. Santos VCF, Kalsing A, Ruiz ENF, Roese A, Gerhardt TE. Perfil das internações por doenças crônicas não transmissíveis sensíveis à atenção primária em idosos da metade Sul do RS. Rev Gaúcha Enferm. 2013; 34(3):124-31.
21. Bento VFR, Brofman PRS. Impacto da consulta de enfermagem na frequência de internações em pacientes com insuficiência cardíaca em Curitiba - Paraná. Arq Bras Cardiol. 2009 Jun; 92(6):490-6.
22. Neto FRGX, Sampaio JJC. Processo de ascensão ao cargo e as facilidades e dificuldades no gerenciamento do território na Estratégia Saúde da Família. Rev Bras Enferm. 2008; 61(1):36-45.
23. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação de Saúde da Comunidade. Saúde da Família: uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial [Internet]. Brasília (DF): MS; 1997 [cited 2016 Set 28]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd09_16.pdf
24. Rehem TCMSB, Ciosak SI, Egry EY. Ambulatory care sensitive conditions: general hospital of microregion of São Paulo municipality, Brazil. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2012 [cited 2015 Jul 27]; 21(3):535-42. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072012000300007&lng=en

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería