ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2016 v25n1 r251016p

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Percepção dos enfermeiros sobre dificuldades e necessidades informacionais dos familiares cuidadores de pessoa dependente

Maria José Lumini Landeiro,1 Teresa Vieira Martins,2 Heloísa Helena Ciqueto Peres3
1
Doutoranda em Ciências de Enfermagem do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto. Professora da Escola Superior de Enfermagem do Porto, Porto, Portugal. E-mail:lumini@esenf.pt 2Doutora em Psicologia da Saúde. Professora da Escola Superior de Enfermagem do Porto. Porto, Portugal. E-mail: teresam@esenf.pt 3Doutora em Enfermagem. Professora do Departamento de Orientação Profissional da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil. E-mail: hhcperes@usp.br

Recebido: 11 de maio de 20014
Aprovado: 13 de novembro de 2015

 

 

 

 

Cómo citar este documento

Landeiro, Maria José Lumini; Martins, Teresa Vieira; Peres, Heloísa Helena Ciqueto. Percepção dos enfermeiros sobre dificuldades e necessidades informacionais dos familiares cuidadores de pessoa dependente. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2016, 25(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2016/251016p.php> Consultado el

 

Resumo

A transição das pessoas com dependência do hospital para casa é uma situação geradora de estresse para elas e para a família. Este estudo exploratório, descritivo, com abordagem qualitativa, teve como objetivo conhecer a percepção dos enfermeiros sobre as dificuldades, necessidades informacionais e aplicabilidade da utilização de tecnologias educacionais dos familiares cuidadores de pessoa dependente. Na coleta de dados, realizaram-se entrevistas semiestruturadas com 14 enfermeiros de um hospital e de dois centros de saúde da região do Porto. Os resultados revelaram participantes majoritariamente homens com média de idade de 32,64 anos e tempo médio de exercício profissional de 9,86 anos. Os enfermeiros identificaram necessidades de informação para o desenvolvimento de competências nos domínios do conhecimento instrumental relativos aos autocuidados alimentar-se, virar-se e transferir-se e utilidade do uso de tecnologia educacional. Concluiu-se que os domínios dos conhecimentos identificados facilitariam a construção e aplicação de tecnologia educacional para familiares cuidadores.
Descritores: Enfermagem em saúde comunitária/ Cuidadores/ Tecnologia educacional.
 

Abstract
Nurses' perception on the difficulties and information needs of family members caring for a dependent person

The transition of dependent people from hospital to the home is a situation that generates stress for them and for the family. This descriptive, exploratory study with a qualitative approach aims to identify the perception of nurses about the difficulties that face a family caring for a dependent person, including information needs, and with reference to applicability of use of educational technology. The data were collected through semi-structured interviews with 14 nurses of a hospital and two health centers in the region of Porto, Portugal. The majority of participants were men, with average age of 32.64 years, and an average of 9.86 years' experience of exercise of the profession. The nurses identified needs for information for the development of competencies in the areas of knowledge of instruments related to the self-care of moving, turning and changing place, and the utility of use of educational technology. It is concluded that mastering the areas of knowledge identified would facilitate the construction and application of educational technology for family members caring for a patient.
Descriptors: Community health nursing/ Caregivers/ Educational technology.
 

Resumen
Percepción de enfermeros sobre las dificultades y necesidades de informacón de los cuidadores de familiares de personas dependientes

La transición de personas con dependencia del hospital hacia la casa es una situación estresante para ellos y sus familias. Este estudio descriptivo exploratorio con abordaje cualitativo tuve como objetivo conocer la percepción de los enfermeros sobre las dificultades, necesidades de información y aplicabilidad del uso de tecnologías educacionales por los familiares cuidadores. Para la recolección de datos se realizaron entrevistas semiestructuradas a 14 enfermeros de un hospital y dos centros de sanidad de Oporto. Los resultados han mostrado participantes en su mayoría hombres con edad media 32,64 años y 9,86 años de media de ejercicio profesional. Los enfermeros han identificado necesidades de información para el desarrollo de competencias en los dominios del conocimiento instrumental relativos al auto-cuidado alimentarse, girar en la cama y transferirse y utilidad del uso de tecnología instrumental. Se concluyó que las áreas de conocimiento identificadas facilitarían la construcción y aplicación de tecnología educativa para familiares cuidadores.
Descriptores: Enfermería en salud comunitaria/ Cuidadores/ Tecnologia educacional.
 

Referências

1. European Commission. European Innovation Partnership on Active and Healthy Ageing. The rise of the Silver economy: Ageing, economic growth and jobs go together very well. [página internet]. Bruxelas; 2015 [acesso 2014 Out 10]. Disponível em : https://webgate.ec.europa.eu/eipaha/news/index/show/id/658

2. Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa. O envelhecimento da população: dependência, ativação e qualidade. relatório final. Lisboa (PT): Universidade Católica Portuguesa; 2012.

3. Ministérios das Finanças, da Saúde e da Solidariedade Social (PT). Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. Diário da República, 1.ª série N.º 174 de10 de setembro de 2014.

4. Soares M, Fialho J. Novos empregos e competências nos domínios da saúde e serviços sociais: relatório final. Portugal: SERGA; 2011.

5. European Commission. Q&A on the third Health Programme 2014-2020. [acesso 2014 out 10]. Disponível em: http://europa.eu/rapid/press-release_MEMO-14-139_en.htm

6. Sanchez Gomez S, Medina Moya JL. Interactions between the epistemological perspective of nursing educators and participants in educational programs: limits and opportunities toward the development of qualification processes for the promotion of self-care in health. Texto Contexto Enferm [online]. 2015 Abr- Jun [acesso 2015 Out 06]; 24(2):301-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v24n2/0104-0707-tce-24-02-00301.pdf

7. Ribeiro O, Pinto C. Caracterização da pessoa dependente no autocuidado: um estudo de base populacional num concelho do norte de Portugal. Rev Port Saúde Pública. 2014; 32:27-36.

8. CIPE® versão 2 - Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem. Edição Portuguesa Lisboa (PT): Ordem dos Enfermeiros; 2011

9. Ribeiro O, Pinto C, Regadas S. A pessoa dependente no autocuidado: implicações para a Enfermagem. Rev Enferm Referência. 2014 Fev-Mar; 4(1):25-36.

10. Araújo I, Paúl C, Martins M. Cuidar no paradigma da desinstitucionalização: A sustentabilidade do idoso dependente na família. Rev Enferm Referência. 2010 Dez; 3(2):45-53.

11. Martins T. Acidente Vascular Cerebral - Qualidade de vida e bem-estar dos doentes e familiares cuidadores. Coimbra (PT): Formasau; 2006.

12. Schumacher K, Stewart, Archbold, P, Dodd M, Dibble Sl. Family Caregiving Skill: Development of the Concept. Resn Nurs Health. 2000; 23(3):191-203.

13. Albuquerque JOL, Penha ES, Carvalho Filho MM, Luz MHBA. Vivência dos familiares cuidadores de idosos com doença de Alzheimer Saúde Coletiva 2013; 10(59):61-5.

14. Lewis FM, Zahlis E. The nurse as a coach: a conceptual framework for clinical practice. Oncol Nurs Forum. 1997; 24(10):1695-702.

15. Campos M. Integração na família de uma pessoa dependente no autocuidado, impacte da acção do enfermeiro no processo de transição [tese]. Porto (PT): Universidade Católica Portuguesa; 2008.

16. Gomes IM, Lacerda MR, Mercês NN. The network social support experience of people involved in home care. Rev Esc Enferm USP. 2014; 48(3):484-91

17. Guedes S. Cuidar de idosos com dependência em contexto domiciliário: necessidades formativas dos familiares cuidadores [tese]. Porto (PT): Escola Superior de Enfermagem do Porto; 2011.

18. Bee PE, Barnes P, Luker KA. A systematic review of informal caregivers' needs in providing home-based end-of-life care to people with cancer. J Clin Nurs. 2009 May; 18(10):1379-93.

19. Imaginário C. O idoso dependente em contexto familiar: uma análise da visão da família e do cuidador principal. 2ª ed. Coimbra (PT): Formasau; 2008.

20. European Commission. About the European Innovation Partnership on Active and Healthy Ageing [online] [acesso 2014 out 09]. Disponível em: http://ec.europa.eu/research/innovation-union/index_en.cfm?section=active-healthy-ageing&pg=about

21. Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa (PT): Edições 70; 2002.

22. Ghiglione R, Matalon B. O inquérito: teoria e prática. 4ª ed. Oeiras: Celta Editora; 2001.

23. Lemos DS, Crosewski NI, Mauricio AB, Roehrs H. Conhecimentos dos profissionais de enfermagem relacionados às úlceras por pressão no centro de terapia intensiva. Rev Enferm UFSM [internet] 2014 out-dez; [acesso em 2015 Jan 12]; 4(4):751-760. Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/11707/pdf

24. Gratao AC, Vendrúscolo TR, Talmelli LF, Figueiredo LC, Santos JL, Rodrigues RA. Burden and the emotional distress in caregivers of elderly individuals. Texto Contexto Enferm [online]. 2012 Abr-Jun [acesso 2015 Out 06]; 21(2):304-12.

25. Alvarez AG, Marcon Dal Sasso GT. Virtual learning objects: contributions to the learning process in health and nursing. Acta Paul Enferm 2011; 24(5):707-11.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería