ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2016 v25n1 r251003p

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Sentimentos relatados pelos trabalhadores da saúde frente à epidemia da AIDS (1986-2006)*

Mariana Vieira Villarinho,1 Maria Itayra Padilha2
1Doutora em Enfermagem. Enfermeira do Trabalho da Secretaria do Estado da Administração de Santa Catarina. Enfermeira da Secretaria Municipal da Saúde de Florianópolis. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: nanyufsc2004@gmail.com 2Doutora em Enfermagem. Professora do Departamento de Enfermagem e PEN/UFSC. Pesquisadora do CNPq. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. E-mail: padilha@nfr.ufsc.br

Recebido: 25 de janeiro de 2013
Aprovado 16 de julho de 2013

 *Artigo resultante da tese - Evolução das práticas de cuidado dos trabalhadores da saúde às pessoas com HIV/AIDS, em um hospital referência em doenças infectocontagiosas de Santa Catarina: no período de 1986 a 2006, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PEN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2012

 

 

 

Cómo citar este documento

Villarinho, Mariana Vieira; Padilha, Maria Itayra. Sentimentos relatados pelos trabalhadores da saúde frente à epidemia da AIDS (1986-2006). Texto Contexto Enferm, ene-mar 2016, 25(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2016/251003p.php> Consultado el

 

Resumo

Este estudo objetivou descrever e compreender os sentimentos relatados pelos trabalhadores da saúde frente ao surgimento da aids, em um hospital de referência em doenças infectocontagiosas, no período de 1986 a 2006. Para a coleta de dados utilizamos entrevistas, coom base na da História Oral, com 23 trabalhadores da saúde, e para o tratamento dos dados, a análise de conteúdo, da qual emergiram três categorias: Atitudes e/ou sentimentos dos trabalhadores da saúde acerca da aids; Percepção dos trabalhadores da saúde quanto aos sentimentos e atitudes dos pacientes frente ao diagnóstico soropositivo para o HIV e de seus familiares; e Atitudes e/ou sentimentos da população frente ao surgimento da aids. Sentimentos como discriminação, estigma, rejeição, vergonha, morte marcaram a história da epidemia da aids; pois, mais que morte física, a aids trouxe consigo sentimentos de morte social.
Descritores: Preconceito/ Discriminação/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/ Profissionais da saúde/ História da enfermagem.
 

Abstract
Feelings reported by health workers when facing the AIDS epidemic (1986-2006)

The aim of this study was to understand and describe the feelings reported by health workers when facing the emergence of AIDS in a reference hospital for infectious diseases during the period from 1986 through 2006. For data gathering, we employed oral history collected from 23 health workers. For data treatment, we used content analysis, which yielded three categories: attitudes and/or feelings of health workers concerning AIDS; health workers' perception of the feelings and attitudes of patients and their families when faced with a positive diagnosis of HIV; and attitudes and/or feelings of the population in reaction to the emergence of AIDS. Feelings such as discrimination, stigma, rejection, and shame, as well as feelings about death marked the history of the AIDS epidemic because, far beyond physical death, AIDS also brought feelings of social death.
Descriptors: Prejudice/ Discrimination/ Acquired Immunodeficiency Syndrome/ Health professionals/ History of nursing.
 

Resumen
Sentimientos relatados por los trabajadores de salud frente a la epidemia de SIDA (1986-2006)

Este estudio objetivó describir y comprender los sentimientos relatados por los trabajadores de salud frente al surgimiento del SIDA, en un hospital de referencia en enfermedades infectocontagiosas, en el periodo de 1986 a 2006. Para la recolección de los datos, utiliamos la historia oral con entrevistas a 23 trabajadores de salud y para el tratamiento de los datos, el análisis de contenido, del cual emergieron tres categorías: Actitudes y/o sentimientos de los trabajadores de la salud sobre el SIDA; -percepción de los trabajadores de salud en cuanto a los sentimientos y actitudes de los pacientes frente al diagnóstico seropositivo del SIDA y de sus familiares, Actitudes y/o sentimientos de la población frente al surgimiento del SIDA. Sentimientos como discriminación, estigma, rechazo, vergüenza, muerte marcaron la historia de la epidemia del SIDA; pues más que la muerte física, el SIDA trajo consigo sentimientos de muerte social.
Descriptores: Preconcepto/ Discriminación/ Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida/ Profesionales de salud/ Historia de la enfermería.
 

Referências

1. Miranda AFB. História da AIDS em Santa Catarina: características de uma epidemia [dissertação]. Florianópolis (SC): Centro de Ciências da Saúde, Ciências Médicas. Universidade Federal de Santa Catarina; 2003.

2. Natividade JC, Camargo BV. Elementos caracterizadores das representações sociais da aids para adultos. Temas Psicol. 2011 Jun; 19(1):179-92.

3. Pereira AL, Nichiata LYI. The civil society against aids: collective demands and public policies. Ciênc Saúde Coletiva. 2011 Jul; 16(7):3249-357.

4. Barata GF. A primeira década da AIDS no Brasil: o Fantástico apresenta a doença ao público (1983 a 1992) [dissertação]. São Paulo (SP): Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo; 2005.

5. Darde VWS. A AIDS na imprensa: a construção da imagem da epidemia e a influência na promoção da cidadania. Em Questão. 2004 Jul-Dez; 10(2):247-59.

6. Oliveira DC, Costa TL, Gomes AMT, Acioli S, Formozo GA, Heringer A, et al. Análise da produção de conhecimento sobre o hiv/aids em resumos de artigos em periódicos brasileiros de enfermagem, no período de 1980 a 2005. Texto Contexto Enferm. 2006 Out-Dez; 15(4):654-62.

7. Monteiro S, Villela WV, Knauth D. Discrimination, stigma, and AIDS: a review of academic literature produced in Brazil (2005-2010). Cad Saúde Pública. 2012 Jan; 28(1):170-6.

8. Padilha MI, Borenstein MS, Bastiani J, Zytkuewisz GV, Lessmann JC. As fontes historiográficas em pauta: a História Oral e a pesquisa documental. In: Borenstein MS, Padilha MI, organizadores. Enfermagem em Santa Catarina: recorte de uma História (1900-2011). Florianópolis (SC): Secco, 2011. p. 37-58.

9. Padilha MS, Borenstein MS. O método de pesquisa histórica na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2005 Out-Dez;14(4):575-84.

10. Le Goff J. História e memória. 5ª ed. São Paulo (SP): UNICAMP, 2003.

11. Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa (PT): Edições 70, 2004.

12. Vieira M, Padilha MI, Pinheiro RDC. Análise dos acidentes com material biológico em trabalhadores da saúde Rev Latino-Am Enferm. 2011 Mar-Abr; 19(2):332-9.

13. Maliska ICA, Padilha MIC, Vieira M, Bastiani J. Percepções e significados do diagnóstico e convívio com o HIV/aids. Rev Gaúcha Enferm. 2009 Mar; 30(1):85-91.

14. Carvalho SM, Paes GO. A influência da estigmatização social em pessoas vivendo com HIV/AIDS. Cad Saúde Coletiva. 2011 Abr-Jun; 19(2):157-63.

15. Vieira M, Padilha MIC. O cotidiano das famílias que convivem com o HIV: um relato de experiência. Esc Anna Nery. 2007 Jun; 11(2):351-7.

16. Carvalho CML, Galvão MTG. Enfrentamento da AIDS entre mulheres infectadas em Fortaleza-CE. Rev Esc Enferm USP. 2008 Mar; 42(1):90-7.

17. Vieira M, Padilha MIC, Santos EKA. Histórias de vida - mãe e filho soropositivo para o HIV. Texto Contexto Enferm. 2009 Jan-Mar; 18(1):33-40.

18. Gomes AMT, Oliveira DC, Santos EI, Santo CCE, Valois BRG, Pontes APM, et al. As facetas do convívio com o HIV: formas de relações sociais e representações sociais da AIDS para pessoas soropositivas hospitalizadas. Esc Anna Nery. 2012 Mar;16(1):111-20.

19. Arney L, Fernandes M, Green JN. Significados sociais da homossexualidade masculina na era Aids. Cad AEL. 2003; 10(18/19):219-57.

20. Amorim GR. Outsiders do bairro Trindade: "pacto da morte" ou "gangue da Aids?" Para além da construção de um episódio (Florianópolis, 1987) [dissertação]. Florianópolis (SC): Centro de Ciências Humans, Departamento de História, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

21. Delfino R. Cidade amendontrada com a aids. Diário Catarinense, Florianópolis, 25 de outubro 1987, p. 21.

22. Borenstein MS, Ribeiro AAA, Padilha MICS. Hospital Nereu Ramos: as condições de trabalho do pessoal de enfermagem (1943-1960). In: Borenstein MS, organizador. Hospitais da Grande Florianópolis: fragmentos de memórias coletivas (1940-1960). Florianópolis (SC): Assembléia Legislativa de Santa Catarina, 2004. p. 49-61.

23. Souza BMB, Vasconcelos CC, Tenório DM, Lucema MGA, Holanda RLT. A Política de AIDS no Brasil: uma abordagem histórica. J Manag Prim Health Care. 2010; 1(1):23-6.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería