ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2015 v24n4 r241139

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Construção social de sentidos sobre a gravidezmaternidade entre adolescentes*

Nayara Bueno de Araujo,1 Edir Nei Teixeira Mandú2
1
Mestranda do Programa Pós-Graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da UFMT. Bolsista CAPES. Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. 2Doutora em Enfermagem. Docente do Curso de Graduação Pós-Graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da UFMT. Cuiabá, Mato Grosso, Brasil

Recebido: 13 de março de 2015
Aprovado: 17 de agosto de 2015

Texto Contexto Enferm 24(4): 1139-1147

*Extraído da dissertação - Adolescentes e a rede de produção de sentidos sobre o cuidado de si na gestação, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em 2015, integrante da pesquisa matricial - Saúde de adolescentes: discursos, práticas e reflexões críticas

 

 

 

Cómo citar este documento

Araujo, Nayara Bueno de; Mandú, Edir Nei Teixeira. Construção social de sentidos sobre a gravidezmaternidade entre adolescentes. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2015, 24(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2015/241139p.php> Consultado el

 

Resumo

Buscou-se compreender a construção social de sentidos sobre a gravidez-maternidade entre adolescentes grávidas. Estudo explicativo, realizado em 2014, com 12 adolescentes, por meio de entrevista individual e grupal, observação do contexto local, consulta a documentos e preceitos da Análise de Discurso Crítica de Fairclough. Encontrou-se o sentido de compatibilidade entre a gravidez e a adolescência e de contraposição ao discurso dominante de gravidez adolescente como um problema. O evento respondia ao que as adolescentes projetavam para si, em um contexto restrito de oportunidades sociais. Valorizavam-no com base em um ideal social de maternidade e de constituição familiar, prevendo reconhecimento social, comprovação da feminilidade e maior poder e autonomia. Contudo, esses ganhos mostraram-se atravessados por dificuldades percebidas, tais como enfrentar o crivo familiar e a "dolorosa" parturição. A compreensão contextualizada desses sentidos e de seu conteúdo social e ideológico é essencial ao desenvolvimento de maior grau de autonomia-responsabilização das adolescentes.
Palavras chave: Gravidez/ Adolescente/ Comunicação/ Cuidado pré-natal.

Resumen
Construcción social de sentidos sobre la embarazomaternidad entre adolescentes

Se buscó comprehender la construcción social de sentidos sobre embarazo-maternidad entre adolescentes embarazadas. Estudio explicativo, realizado en 2014, con 12 adolescentes, por medio de entrevista individual y grupal, observación del contexto local, consulta al documentos y preceptos de Análisis de Discurso Crítica de Fairclough. Se encontró el sentido de compatibilidad entre el embarazo y adolescencia y de contraposición al discurso dominante de embarazo como un problema. El evento respondía al que las adolescentes proyectaban para si, en uno contexto restringido de oportunidades sociales. Lo valoran con base en un ideal social de maternidad y de constitución familiar, prebendo reconocimiento social, comprobación de feminidad y mayor poder y autonomía. Sin embargo, esas ganancias se muestran atravesados por dificultades percibidas, como enfrentar el juicio familiar y el "doloroso" parto. La comprensión contextualizada de estos sentidos y su contenido social y ideológico es esencial al desenvolvimiento de mayor grado de autonomía-responsabilidad de adolescentes.
Palabras clave: Embarazo/ Adolescente/ Comunicación/ Atención prenatal.

Abstract
Social construction of meanings about pregnancymotherhood among adolescents

This study aimed to comprehend the social construction of meanings about pregnancy-motherhood among pregnant adolescents. An explicative study, conducted in 2014, with 12 adolescents, using individual and group interview, local context observation, consultation of documents and precepts of Fairclough's Critical Discourse Analysis . The meaning of compatibility between pregnancy and adolescence was found, and the contraposition to the dominant discourse of adolescent pregnancy as a problem. The event answered that to which teenagers projected for themselves, in a restricted context of social opportunities. They valued it as a social ideal of maternity and family constitution, foreseeing social recognition, evidence of femininity and greater power and autonomy. However, these gains showed themselves crossed by difficulties seen, such as confronting the family evaluation and the "painful" parity. The comprehension contextualized of these meanings and of the social and ideological content is essential to the development of a higher degree of autonomy-accountability of adolescents.
Key-words: Pregnancy/ Adolescent/ Communication/ Prenatal care.
 

Bibliografía

1. Alvez A, Albino AT, Zampieri MFM. Um olhar das adolescentes sobre as mudanças na gravidez: promovendo a saúde mental na atenção básica. REME Rev Min Enferm. 2011 Out-Dez; 15(4):545-55.

2. Parenti PW, Silva LCFP, Melo CRM, Clapis MJ. Cuidado pré-natal às adolescentes: Competências das enfermeiras. Rev Baiana Enferm. 2012 Mai-Ago; 26(2):498-509.

3. Santos MMAS, Saunders C, Baiao, MR. A relação interpessoal entre profissionais de saúde e adolescente gestante: distanciamentos e aproximações de uma prática integral e humanizada. Cien Saude Colet. 2012; 17(3):775-86.

4. Farias R, Moré COO. Repercussões da gravidez em adolescentes de 10 a 14 anos em contexto de vulnerabilidade social. Psicol Refl Crít. 2012; 25(3):596-604.

5. Gómez-Sotelo A, Gutiérrez-Malaver ME, Izzedin- Bouquet R, Sánchez-Martínez LM, Herrera-Medina NE, Ballesteros-Cabrera M. Representaciones sociales del embarazo y la maternidade en adolescentes primigestantes y multigestantes en Bogotá. Rev Salud Pública. 2012; 14(2):189-99.

6. Albuquerque-Souza AX, Nóbrega SM, Coutinho MPL. Representações sociais de adolescentes grávidas sobre a gravidez na adolescência. Psicol Soc. 2012; 24(3):588-96.

7. Dias ACG, Patias ND, Fiorin PC, Dellatorre, MZ. O significado da maternidade na adolescência para jovens gestantes. RBHCS. 2011; 3(6):153-67.

8. Santos KA. Teenage pregnancy contextualized: understanding reproductive intentions in a Brazilian shantytown. Cad Saude Publica. 2012 Apr; 28(4):655-64.

9. Araújo IS. Mercado Simbólico: um modelo de comunicação para políticas públicas. Interface (Botucatu). 2004 Fev; 8(14):165-77.

10. Fairclough N. Discurso e mudança social. Brasília (DF): Editora Universidade de Brasília; 2001.

11. Araújo IS. Contextos, mediações e produção de sentidos: uma abordagem conceitual e metodológica em comunicação e saúde. Reciis. 2009 Set; 3(3):42-50.

12. Ariès P. História social da criança e da família. 2ª ed. Rio de Janeiro (RJ): LTC Editora; 1981.

13. Badinter E. Um amor conquistado: o mito do amor materno. Rio de Janeiro (RJ): Nova Fronteira; 1985.

14. Foucault M. História da sexualidade I: A vontade do saber. 13ª ed. Rio de Janeiro (RJ): Edições Graal; 1999.

15. Nunes SA. Esperando o futuro: a maternidade na adolescência. Physis 2012; 22(1):53-75.

16. Nunes SA. Afinal, o que querem as mulheres? Maternidade e mal estar. Psicol Clin. 2011; 23(2):101-15.

17. Scavone L. A maternidade e o feminismo: diálogo com as ciências sociais. Cad Pagu. 2001; (16):137-50.

18. Porto D. O significado da maternidade na construção do feminino: uma crítica bioética à desigualdade de gênero. Rev Redbioética/UNESCO. 2011 Jan-Jun; 1(3):55-66.

19. Pariz J, Mengarda CF, Frizzo GB. A atenção e o cuidado à gravidez na adolescência nos âmbitos familiar, político e na sociedade: uma revisão da literatura. Saúde Soc. 2012; 21(3):623-36.

20. Kudlowiez S, Kafrouni R. Gravidez na adolescência e construção de um projeto de vida. Psico. 2014 Abr- Jun; 45(2):228-38.

21. Oliveira AMN, Silva MRS, Gomes GC, Busanello J. Repensando as relações intrafamiliares sob um olhar foucaultiano. Rev Rene. 2009; 10(3):152-8.

22. Resta DG, Colomé ICS, Marqui ABT, Hesler LZ, Eisen C. Adolescents: for what reasons do they get pregnant? Rev Enferm UFPE on line [online]. 2014 Mai [acesso 2015 Mar 13]; 8(5):1229-36. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/4161/pdf_5052

23. Zanin M, Moss AT, Oliveira LA. Representação social da gravidez na percepção de adolescentes gestantes de baixa renda. ACHS. 2011 Jan-Jun; 2(1):89-98.

24. Portugal S. Famílias e redes sociais: ligações fortes na produção de bem-estar. Coimbra (PT): Edições Almedina, S. A.; 2014.

25. Bertol CE, Souza M. Transgressões e adolescência: individualismo, autonomia e representações identitárias. Psicol. Ciênc Prof. 2010; 30(4):824-39.

26. Souza TA, Brito MEM, Frota AC, Nunes JM. Gravidez na adolescência: percepções, comportamentos e experiências de familiares. Rev Rene. 2012; 13(4):794-804.

27. Valila MG, Moraes NA, Dalbello NN, Vieira SS, Beretta, MIR, Dupas G. Gravidez na adolescência: conhecendo a experiência da família. REME Rev Min Enferm. 2011 Out-Dez; 15(4):556-66.

28. Almeida NAM, Medeiros M, Souza MR. Perspectivas de dor do parto normal de primigestas no período pré-natal. Texto Contexto Enferm [online]. 2012 Out- Dez [acesso 2015 Mar 13]; 21(4):819-27.Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n4/12.pdf

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería