ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2015 v24n4 r241094

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Pessoas idosas em atendimento ambulatorial: motivos que levam a adesão/não adesão aos medicamentos

Daiane Porto Gautério-Abreu,1 Silvana Sidney Costa Santos,2 Bárbara Tarouco Silva,3 Silomar Ilha,4 Giovana Calcagno Gomes5
1
Doutora em Enfermagem. Docente da Escola de Enfermagem (EEnf) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 2Doutora em Enfermagem. Docente da EEnf e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 3Doutora em Enfermagem. Docente da EEnf/FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 4Doutorando em Enfermagem do PPGEnf/FURG. Bolsista CAPES. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 5Doutora em Enfermagem. Docente da Eenf/PPGEnf/FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil

Recebido: 31 de julho de 2014
Aprovado: 11 de fevereiro de 2015

Texto Contexto Enferm 24(4): 1094-1103

 

 

 

Cómo citar este documento

Gautério-Abreu, Daiane Porto; Santos, Silvana Sidney Costa; Silva, Bárbara Tarouco; Ilha, Silomar; Gomes, Giovana Calcagno. Pessoas idosas em atendimento ambulatorial: motivos que levam a adesão/não adesão aos medicamentos. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2015, 24(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2015/241094p.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivou-se: caracterizar as pessoas idosas em atendimento ambulatorial quanto às variáveis demográficas, condições socioeconômicas, de saúde, uso de medicamentos e adesão à medicação; identificar os motivos referidos pelas pessoas idosas que as levam a aderir ou não à terapêutica medicamentosa prescrita. Estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado no setor de atendimento ambulatorial de um hospital universitário no Rio Grande do Sul, Brasil. Foram entrevistados 107 pessoas idosas em novembro de 2013. Aplicaram-se três instrumentos na coleta de dados. Utilizou-se a estatística descritiva para análise. Entre as pessoas idosas, 86,9% eram aderentes à terapêutica medicamentosa. Querer sentir-se bem foi o motivo mais citado para aderir à terapêutica medicamentosa prescrita, e a ocorrência de reação adversa, o mais citado para não aderir. Os resultados deste estudo podem servir de subsídio para o desenvolvimento de ações que promovam a adesão à terapêutica medicamentosa pela pessoa idosa.
Palavras chave: Idoso/ Uso de medicamentos/ Adesão à medicação/ Assistência ambulatorial/ Enfermagem.

Resumen
Ancianos en atendimiento de ambulatorio: motivos que llevan a la adhesión/no adhesión a los medicamentos

Este estudio tuvo como objetivo caracterizar los ancianos en atendimiento de ambulatorio cuanto a las condiciones demográficas, socioeconómicas y de salud , uso de medicamentos y adherencia a la medicación; identificar los motivos referidos por eses ancianos que llevan a la adhesión/no adhesión a la terapéutica medicamentosa. Estudio descriptivo, transversal, con abordaje cuantitativa, realizado en un servicio de ambulatorio de un hospital universitario en Rio Grande/RS, Brasil. Fueron entrevistados 107 ancianos en noviembre de 2013. Se aplicaron tres instrumentos en la recolección de datos. El análisis estadístico fue descriptivo. Entre los ancianos 86.9% eran adherentes a la terapia con medicamentos. Querer sentirse bien fue la razón más citada para adherir a la terapéutica medicamentosa prescripta y la ocurrencia de reacción adversa la más citada para no adherir. Los resultados de este estudio pueden servir de base para el desarrollo de acciones que promuevan la adherencia a la terapia con medicamentos para los ancianos.
Palabras clave: Anciano/ Utilización de medicamentos/ Cumplimiento de la medicación/ Atención ambulatoria/ Enfermería.

Abstract
Elderly receiving outpatient care: reasons for adherence/ nonadherence to medication

This study aimed to characterize the elderly receiving outpatient care in Rio Grande, Rio Grande do Sul state, Brazil, concerning their demographic and socioeconomic characteristics, health condition, medication usage and adherence to medication; to identify their self-reported reasons for adherence/nonadherence to the prescribed medication. A descriptive, cross-sectional study, with a quantitative approach, performed in the outpatient unit of a university hospital in Rio Grande do Sul, Brazil. One hundred seven elderly were interviewed in November of 2013. Data were collected with three instruments. The statistical analysis was descriptive. Among the elderly, 86.9% were adherent to medication. Wanting to feel good was the reason most often reported for adherence to the prescribed medication, and the occurrence of adverse reactions was the most often cited reason for nonadherence. The results of this study can support the development of actions that promote adherence to medication by the elderly.
Key-words: Aged/ Drug utilization/ Medication adherence/ Ambulatory care/ Nursing.
 

Bibliografía

1. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo demográfico 2010: características da população e dos domicílios - resultados do universo. Rio de Janeiro (RJ): IBGE; 2011.

2. Cintra FA, Guariento ME, Miyasaki LA. Adesão medicamentosa em idosos em seguimento ambulatorial. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(Supl 3):3507-15.

3. Pilger C, Menon MH, Mathias TAF. Características sociodemográficas e de saúde de idosos: contribuições para os serviços de saúde. Rev Latino- Am Enfermagem [online]. 2011 [acesso 2013 Dez 15]; 19(5):[9 telas]. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/pt_22.pdf

4. Gautério DP, Santos SSC, Strapasson CMS, Vidal DAS, Piexak DR. Uso de medicamentos por idosos na comunidade: proposta de ação da enfermagem. Rev Bras Enferm. 2013; 66(5):702-8.

5. Galato D, Silva ES, Tiburcio LS. Estudo de utilização de medicamentos em idosos residentes em uma cidade do sul de Santa Catarina (Brasil): um olhar sobre a polifármacia. Ciên Saúde Coletiva. 2010; 15(6):2899-905.

6. Carvalho ALM, Leopoldino RWD, Silva JEG, Cunha CP. Adesão ao tratamento medicamentoso em usuários cadastrados no Programa Hiperdia no município de Teresina (PI). Ciênc Saúde Coletiva. 2012; 17(7):1885-92.

7. Marques EIW, Petuco VM; Gonçalves CBC. Motivos da não adesão ao tratamento médico prescrito entre os idosos de uma unidade de saúde da família do município de Passo Fundo - RS. Rev Bras Ciên Envelhecimento Humano. 2010; 7(2):267-79.

8. Henriques MA, Costa Ma, Cabrita J. Adherence and medication management by the elderly. J Clin Nurs. 2012 Nov; 21(21-22):3096-105.

9. Ministério da Saúde (BR), Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Ciência e Tecnologia. 2ª ed. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2008.

10. Lourenço RA, Veras RP, Ribeiro PCC. Confiabilidade teste-reteste do Mini-Exame do Estado Mental em uma população idosa assistida em uma unidade ambulatorial de saúde. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2008; 11(1):7-16.

11. Delgado AB, Lima ML. Contributo para validação concorrente de uma medida de adesão aos tratamentos. Psicol Saúde Doenças. 2001; 2(2):81-100.

12. World Health Organization. Collaborating Centre for Drug Statistics Methodology. Anatomical Therapeutic Chemical Code ATCC/DDD Index 2009. Oslo (NO): World Health Organization; 2009.

13. Melo JMS, organizador. DEF 2010/11: Dicionário de Especialidades Farmacêuticas. 39 ed. Rio de Janeiro: Editora Publicações Científicas Ltda; 2010.

14. Ministério da Saúde (BR), Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução n 466 de 12 de outubro de 2012: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília (DF): MS; 2012.

15. Gautério DP, Santos SSC, Pelzer MT, Barros EJL, Baumgarten L. The characterization of elderly medication users living in long-term care facilities. Rev Esc Enferm USP [online]. 2012 [access 2013 Dec 15]; 46(6):1395-400. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n6/en_16.pdf

16. Gimenes HT, Zanetti M.L, Haas VJ. Factors related to patient adherence to antidiabetic drug therapy. Rev Latino-Am Enfermagem [online]. 2009 [access 2013 Dec 15];17(1):46-51. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v17n1/08.pdf

17. Ferreira PCS, Tavares DMS. Prevalência e fatores associados ao indicativo de depressão em idosos residentes na zona rural. Rev Esc Enferm USP. 2013; 47(2):401-7.

18. Krousel-Wood M, Joyce C, Holt E, Muntner P, Webber LS, Morisky DE, et al. Predictors of decline in medication adherence: results from CoSMO. Hypertension. 2011; 58(5):804-10.

19. Goodman C, Davies S, Dinan S, Tai SS, Iliffe S. Activity promotion for community-dwelling older people: a survey of the contribution of primary care nurses. Br J Community Nur. 2011 Jan; 16(1):12-7.

20. Hayes TL, Larimer N, Adami A, Kaye JA. Medication adherence in healthy elders: small cognitive changes make a big difference. J Aging Health. 2009; 21(4):567-80.

21. Costa V, Pereira MG, Pedras MG. Partner support, social-cognitive variables and their role in adherence to self-monitoring of blood glucose in type 2 diabetes. European Diabetes Nursing. 2012; 9(3):81-6.

22. Pucci N, Pereira MR, Vinholes DB, Pucci P, Campos ND. Conhecimento sobre Hipertensão Arterial Sistêmica e adesão ao tratamento anti-hipertensivo em idosos. Rev Bras Cardiol. 2012; 25(4):322-9.

23. Monteschi M, Vedana KGG, Miasso AI. Terapêutica medicamentosa: conhecimento e dificuldades de familiares de pessoas idosas com transtorno afetivo bipolar. Texto Contexto Enferm. 2010; 19(4):709-18.

24. Krousel-Wood MA, Muntner P, Islam T, Morisky DE, Webber LS. Barriers to and determinants of medication adherence in hypertension management: perspective of the cohort study of medication adherence among older adults (CoSMO). Med Clin North Am. 2009; 93(3):753-69.

25. Borba AKOT, Marques APO, Leal MCC, Ramos RSPS, Guerra ACCG, Caldas TM. Adesão à terapêutica medicamentosa em idosos diabéticos. Rev RENE. 2013; 14(2):394-404.

26. Vieira FS. Assistência farmacêutica no sistema público de saúde no Brasil. Rev Panam Salud Publica. 2010; 27(2):149-56.

27. West D, Lefler L, Franks A. Examining medication adherence in older women with coronary heart disease. J Women Aging. 2010; 22:157-70.

28. Chen SL, Tsa JC, Chou KR. Illness perceptions and adherence to therapeutic regimens among patients with hypertension: a structural modeling approach. Int J Nurs Stud. 2011;48: 235-45.

29. Kelly J, D'Cruz G, Wright D. Patients with dysphagia: experiences of taking medication. J Adv Nurs. 2009; 66(1):82-91.

30. Leão e Silva LO, Soares MM, Oliveira MA, Rodrigues SM, Machado CJ, Dias CA. "Tô sentindo nada": percepções de pacientes idosos sobre o tratamento da hipertensão arterial sistêmica. Physis Rev Saúde Coletiva. 2013; 23(1):227-42.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería