ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r24055

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Vivências maternas frente às peculiaridades da prematuridade que dificultam a amamentação*

Luciana Barbosa Pereira,1 Ana Cristina Freitas de Vilhena Abrão,2 Conceição Vieira da Silva Ohara,3 Circéa Amália Ribeiro4
1Mestre em Ciências. Professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Montes Claros. Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. 2Doutora em Enfermagem. Professora Associado do Departamento de Enfermagem em Saúde da Mulher da Escola Paulista de Enfermagem da UNIFESP. São Paulo, São Paulo, Brasil. 3Doutora em Enfermagem. Professora Associado do Departamento de Enfermagem Pediátrica da UNIFESP. São Paulo, São Paulo, Brasil. 4Doutora em Enfermagem. Professora Associado do Departamento de Enfermagem Pediátrica da UNIFESP. São Paulo, São Paulo, Brasil

Recebido em 17 de fevereiro de 2014
Aprovação final em 10 de outubro de 2014

Texto Contexto Enferm 24(1): 55-63
*
Extraído da tese - Ressignificando o aleitamento materno - do ideal ao impossível: o caminhar da mãe do bebê prematuro rumo ao desmame precoce, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), em 2013

 

 

 

Cómo citar este documento

Pereira, Luciana Barbosa; Abrão, Ana Cristina Freitas de Vilhena; Ohara, Conceição Vieira da Silva; Ribeiro, Circéa Amália. Vivências maternas frente às peculiaridades da prematuridade que dificultam a amamentação. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2015, 24(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2015/24055.php> Consultado el

 

Resumo

Estudo qualitativo, tendo como referencial teórico o Interacionismo Simbólico e metodológico o Interacionismo Interpretativo, objetivando desvelar as vivências maternas frente às peculiaridades da prematuridade que dificultam a amamentação durante a internação do bebê na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Foram entrevistadas 13 mães de recém-nascidos prematuros atendidas em Ambulatório de Follow-up do município de Montes Claros - MG, Brasil. Resultados revelaram que ao tentar amamentar o filho, a mãe interage com situações significadas por ela como obstáculos à prática da amamentação: o "tormento" da hospitalização do filho, sua instabilidade clínica, o medo da morte do bebê, sua dificuldade para sugar, o início tardio da amamentação interpretada como algo difícil, como risco ao seu ganho de peso. Consideramos que, embora a amamentação de prematuros seja um desafio, condutas profissionais e rotinas hospitalares adequadas às suas especificidades podem facilitar essa prática e devem ser desenvolvidas, visando à promoção, proteção e apoio ao aleitamento
Descritores: Prematuro; Aleitamento materno; Desmame; Enfermagem neonatal

 

Resumen
Vivencias maternas, ante las peculiaridades de la prematuridad, que dificultan el acto de amamentar

Estudio cualitativo, que utilizó como referencial teórico el Interaccionismo Simbológico y como metodológico el Interaccionismo Interpretativo con el objetivo de revelar las vivencias maternas frente a las peculiaridades de la prematuridad que dificultan el acto de amamantar durante la internación del bebé en Unidad de Terapia Intensiva Neonatal. Fueran entrevistadas 13 madres de recién nacidos prematuros, atendidas en Ambulatorio de Follow-up, municipio de Montes Claros MG, Brasil. Los resultados revelaron que al intentar amamantar al hijo prematuro, la madre interacciona con situaciones significadas por ella como obstáculos al amamantamiento: el "tormento" de la hospitalización del hijo, su inestabilidad clínica, miedo de muerte del bebé, su dificultad en succionar el pecho, el inicio tardío del amamantamiento interpretado como algo difícil y riesgoso al gaño de peso. Consideramos que, aunque el proceso de amamantamiento del recién nacido prematuro sea un verdadero desafío, conductas profesionales y rutinas hospitalarias adecuadas facilitan la práctica y deben ser incentivadas
Descriptores: Prematuro; Lactancia materna; Destete; Enfermería neonatal

 

Abstract
Maternal experiences with specificities of prematurity that hinder breastfeeding

A qualitative study which has Symbolic Interactionism as theoretical framework and Interpretative Interactionism as its methodological one, aiming to unveil motherly experiences against prematurity peculiarities that hinder breastfeeding during infant's hospitalization at the Neonatal Intensive Care Unit. Were interviewed 13 mothers of preterm infants assisted at an Outpatient Follow-up Clinic of Montes Claros MG, Brazil. Results show that as trying to breastfeed a premature infant, the mother interacts with situations signified by her as obstacles to breastfeeding: the "torment" of their child's hospitalization and clinical instability, the fear of baby's death, its difficulty to suck, the late start of breastfeeding interpreted a something difficult, as a risk to weight. We consider that although breastfeeding a preterm infant is a challenge, appropriate professional conducts and hospital procedures might facilitate it and therefore should be implemented, aiming at promoting, protecting and supporting breastfeeding
Descriptors: Premature; Breastfeeding; Weaning; Neonatal nursing
 

Referências

1.  Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção a Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso: Método Mãe Canguru. 2° ed. Brasilia (DF): MS; 2011.

2.  Ministério da Saúde (BR). II Pesquisa de Prevalência nas Capitais brasileiras e Distrito Federal: aleitamento materno. Projetos, Programas e Relatórios. Brasília (DF): MS, 2009.

3.  Organização Mundial da Saúde. La alimentación del lactante y del niño pequeño: capítulo modelo para libros de texto dirigidos a estudiantes de Medicina y otras ciencias de la salud, Washington (US): OPS; 2010

4.  Silva SMS, Segre CAM. Fatores que influenciam o desmame no recém-nascido prematuro. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum [online]. 2010 [acesso 2012 Dez 10]; 20(2. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822010000200012&lng=pt&nrm=iso

5.  Scochi CGS, Gauy JS, Fujinaga CI, Fonseca L MM, Zamberlan NE. Transição alimentar por via oral em prematuros de um hospital amigo da Criança. Acta Paul Enferm [online]. 2010 [acesso 2013 Jan 23]; 23(4). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v23n4/15.pdf

6.  Scochi CGS, Ferreira FY, Góes FSN, Fujinaga CI, Ferecini GM, Leite AM. Alimentação láctea e prevalência do aleitamento materno em prematuros durante internação em um hospital amigo da Criança de Ribeirão Preto-SP, Brasil. Cien Cuid Saude [online]. 2008 [acesso 2012 Dez 15]; 7(2). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002010000400015

7.  Alves AML, Silva EHAA, Oliveira AC. Desmame precoce em prematuros participantes do Método Mãe Canguru. Rev Soc Bras Fonoaudiol [online]. 2007[acesso2012 Nov 12]; 12(1). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002010000400015

8.  Machado MMT, Bosi MLM, Braga DF. Amamentação exclusiva de recém-nascidos prematuros: percepções e experiências de lactantes usuárias de um serviço público especializado. Rev Nutr Campinas [online]. 2008 [acesso 2012 Nov 12]; 21(3). Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&nextAction=lnk&base=LILACS&exprSearch=487550&indexSearch=ID&lang=p

9.  Pereira LB. Ressignificando o aleitamento materno - do ideal ao impossível: o caminhar da mãe do bebê prematuro rumo ao desmame precoce [tese]. São Paulo (SP): Universidade Federal de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2013.

10.  Charon JM. Symbolic Interactionism: an introduction, an interpretation, and an integration. 10ª Ed. New Jersey: Prentice-Hall; 2010.

11.  Denzin NK. Interpretive interacionism. Newborury Park: SAGE Publicatino; 1989.

12.  Fontanella BJB, Luchesi BM, Saidel MGB, Ricas J, Turato ER, Melo DG. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad Saude Publica [online]. 2011 [acesso 2012 Fev 8]; 27(2). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v27n2/20.pdf

13.  Iungano EM. A relação entre a mãe e o bebê prematuro internado em UTI neonatal. Psciol Pediatr [online]. 2009 [acesso 2012 Mai 8] Disponível em: http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=3974

14.  Schmidt KT, Sassá AH, Veronez M, Higarashi IH; Marcon SS. A primeira visita ao filho internado na unidade de terapia Intensiva neonatal: percepção dos pais. Esc Anna Nery [online]. 2012 [acesso 2013 Jan 20]; 16(1). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452012000100010.

15.  Souza N, Pinheiro-Fernandes AC, Cruz-Costa ICC, Enders B, Carvalho JBL, Silva MLC. Domestic maternal experience with preterm newborn children. Rev Salud Publica [online]. 2010 [acesso 2012 Nov 15]; 12(3). Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&nrm=iso&lng=pt&tlng=pt&pid=S0124-00642010000300002

16.  Conz CA, Merighi MAB, Jesus MCP. Promoção do vínculo afetivo na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: um desafio para as enfermeiras. Rev Esc Enferm USP [online]. 2009 [acesso 2012 Jan 10]; 43(4). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43n4/a16v43n4.pdf

17.  Ben XM. Nutritional management of newborn infants: practical guidelines. World J Gastroenterol. 2008 Oct 28;14(40):6133-9

18.  Venson C, Fujinaga CI, Czluniak GR. Estimulação da sucção não nutritiva na "mama vazia" em bebês prematuros: relato de casos. Rev Soc Bras Fonoaudiol [online]. 2010 [acesso 2012 Nov 10]; 15(3):452-7.

19.  Nykvist KH, Häggkvist AP, Hansen MN, Kilberg E, Frandsen AL, Maastrup R, et al. Expansion of the ten steps to successful breastfeeding into neonatal intensive care: expert group recommendations for three guiding principles. J Hum Lact [online]. 2012 [acesso 2013 Fev 20]; 28(3):289. Disponível em: http://jhl.sagepub.com./content/28/3/289

20.  Viera CS, Mello DF. O seguimento da saúde da criança pré-termo e de baixo peso egressa da terapia intensiva neonatal. Texto Contexto Enferm [online]. 2009 [acesso 2013 Fev 19]; 18(1). Disponível em http://www.scielo.br/pdf/tce/v18n1/v18n1a09

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería