ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r24047

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Comportamentos de saúde e variáveis antropométricas entre idosos com e sem hipertensão arterial sistêmica

Nayara Paula Fernandes Martins,1 Darlene Mara dos Santos Tavares2
1
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Atenção à Saúde da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Professora Substituta do Departamento de Medicina Social da UFTM. Uberaba, Minas Gerais, Brasil. 2Doutora em Enfermagem. Professora Associado do Departamento de Enfermagem em Educação e Saúde Comunitária da UFTM. Uberaba, Minas Gerais, Brasil

Recebido em 28 de fevereiro de 2014
Aprovação final em 17 de outubro de 2014

Texto Contexto Enferm 24(1): 47-54

 

 

 

Cómo citar este documento

Martins, Nayara Paula Fernandes; Tavares, Darlene Mara dos Santos. Comportamentos de saúde e variáveis antropométricas entre idosos com e sem hipertensão arterial sistêmica. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2015, 24(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2015/24047.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivou-se descrever as características socioeconômicas, demográficas e morbidades e comparar as prevalências e as chances de prevalência dos comportamentos de saúde, sobrepeso, circunferência abdominal e indicativo de depressão entre os idosos com e sem hipertensão arterial sistêmica. Trata-se de estudo transversal, com idosos da zona rural. Realizou-se análise descritiva, teste qui-quadrado e regressão logística binária múltipla (p<0,05). Predominou, para ambos os grupos, faixa etária de 60+70 anos, casados, 4+8 anos de estudo, renda de um salário mínimo e moram com o cônjuge. Os idosos com hipertensão arterial sistêmica apresentaram menores chances de prevalência para o etilismo e o tabagismo e maiores chances de sobrepeso, de circunferência abdominal inadequada e indicativo de depressão em relação aos sem hipertensão arterial sistêmica. Reforçam-se ações de saúde direcionadas aos idosos rurais, por meio da cessação de tabagismo e etilismo, controle do peso e diminuição da circunferência abdominal entre os com hipertensão arterial sistêmica
Descritores: Hipertensão; Saúde do idoso; População rural; Enfermagem

 

Resumen
Conductas de salud y las variables antropométricas en adultos mayores con y sin hipertensión

Se objetivó describir las variables socioeconómicas, demográficas y morbilidades y comparar la prevalencia y las probabilidades de prevalencia de conductas de salud, exceso de peso, la circunferencia abdominal y los indicadores de depresión entre las personas con y sin hipertensión. Estudio transversal realizado con ancianos de zonas rurales. Se realizó un análisis descriptivo, prueba de Chi-cuadrado y regresión logística binaria múltiple (p<0,05). Predominaron en ambos grupos, edades de 60+70 años, casado, 4+8 años de estudio, ingresos de un salario mínimo y que vivían con su cónyuge. Los pacientes ancianos con hipertensión tenían menos probabilidades de prevalencia del consumo de alcohol y el tabaco y las probabilidades más altas de sobrepeso, circunferencia abdominal inapropiada e indicativo de depresión en comparación con aquellos sin hipertensión. Se refuerza la importancia de las acciones de salud dirigidas a los ancianos de zonas rurales, a través de la cesación del consumo de tabaco y alcohol, control de peso y reducción de la circunferencia abdominal entre las personas con hipertensión
Descriptores: Hipertensión; Salud del anciano; Población rural; Enfermería

 

Abstract
Health behaviors and anthropometric variables among older adults with and without hypertension

The objective was to describe socioeconomic, demographic and morbidity and compare the prevalence and odds of prevalence of health behaviors, overweight, abdominal circumference and indicative of depression among those with and without hypertension. It is cross-sectional study of rural elderly. We conducted descriptive analysis, chi-square test and multiple binary logistic regression (p<0,05). Predominated, for both groups, age 60+70, married, 4+8 years, income of a minimum wage and living with their spouse. Elderly patients with hypertension had lower odds of prevalence for alcohol and smoking and higher odds of overweight, abdominal circumference inappropriate and indicative of depression compared to those without hypertension. Reinforces health actions directed to the rural elderly, through the cessation of smoking and alcohol consumption, weight control and reduction of abdominal circumference among those with hypertension
Descriptors: Hypertension; Elderly health; Rural population; Nursing
 

Referências

1.  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2009 [online]. Brasília (DF): IBGE; 2010 [acesso 26 set 2012]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2009/pnad_sintese_2009.pdf

2.  Sociedade Brasileira de Cardiologia / Sociedade Brasileira de Hipertensão / Sociedade Brasileira de Nefrologia. VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Arq Bras Cardiol. 2010; 95(1 supl.1):1-51.

3.  Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Vigitel Brasil 2010: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011.

4.  Tavares DMS, Martins NPF, Diniz MA, Dias FA, Santos NMF. Qualidade de vida de idosos com hipertensão arterial. Rev Enferm UERJ. 2011 Jul-Set; 19(3):438-44.

5.  Morais EP, Rodrigues RAP, Gerhardt TE. Os idosos mais velhos no meio rural: realidade de vida e saúde de uma população do interior gaúcho. Texto Contexto Enferm. 2008 Abr-Jun; 17(2):374-83.

6.  Lyra Júnior DP, Amaral RT, Veiga EV, Cárnio EC, Nogueira MS, Pelá IR. A farmacoterapia no idoso: revisão sobre a abordagem multiprofissional no controle da hipertensão arterial sistêmica. Rev Latino-Am Enfermagem. 2006 Mai-Jun; 14(3):435-41.

7.  Araújo MA, Paes NA. Qualidade dos dados antropométricos dos usuários hipertensos atendidos no programa de saúde da família e sua associação com fatores de risco. Texto Contexto Enferm [online]. 2013 Out-Dez [acesso 2014 Out 30]; 22(4):1030-40. Disponível: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072013000400020&script=sci_arttext

8.  Bicalho PG, Hallal PC, Gazzinelli A, Knuth AG, Meléndez GV. Atividade física e fatores associados em adultos de área rural em Minas Gerais, Brasil. Rev Saúde Pública. 2010; 44(5):884-93.

9.  Pimenta AM, Kac G, Gazzinelli A, Oliveira RC, Meléndez GV. Associação entre obesidade central, triglicerídeos e hipertensão arterial em uma área rural do Brasil. Arq Bras Cardiol. 2008; 90(6):419-25.

10.  Freitas ED, Haddad JPA, Meléndez GV. Uma exploração multidimensional dos componentes da síndrome metabólica. Cad Saude Publica. 2009; 25(5):1073-82.

11.  Bertolucci PH, Brucki SM, Campacci SR, Juliano Y. O mini-exame do estado mental em uma população geral: impacto da escolaridade. Arq Neuropsiquiatr. 1994; 52(1):1-7.

12.  Rodrigues RMC. Validação da versão em português europeu de questionário de avaliação functional multidimensional de idosos. Rev Panam Salud Publica. 2008; 23(2):109-15.

13.  Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição . Política Nacional de Alimentação e Nutrição: como está sua alimentação? [online]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2006; [acesso 2012 Nov 2]. Disponível em: http://nutricao.saude.gov.br/teste_alimentacao.php

14.  Ministério da Saúde (BR). Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição . Orientações básicas para a coleta, processamento, análise de dados e informação em serviços de saúde para o sistema de vigilância alimentar e nutricional [online]. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2004; [acesso 2014 Out 20]. Disponível em: http://189.28.128.100/nutricao/docs/geral/orientacoes_basicas_sisvan.pdf

15.  Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia. IV Diretriz Brasileira sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arq Bras Cardiol. 2007; 88; (supl. 1):1-19.

16.  Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Salário mínimo 2010 [online] [acesso 2014 Out 17]. Disponível em: http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html#2010

17.  Triantafyllou A, Douma S, Petidis K, Panagopoulou E, Tsotoulidis S, Zamboulis C. et al. Prevalence, awareness, treatment and control of hypertension in an elderly population in Greece. Rural Remote Health. 2010; 10(2):1-10.

18.  Nations M, Firmo JOA, Costa MFL, Uchôa E. Balking blood pressure "control" by older persons of Bambuí, Minas Gerais State, Brazil: an ethnoepidemiological inquiry. Cad Saúde Pública. 2011; 27 (Sup 3):S378-89

19.  Barreto MS, Marcon SS. Participação familiar no tratamento da hipertensão arterial na perspectiva do doente. Texto Contexto Enferm [online]. 2014 Jan-Mar [acesso 2014 Out 30]; 23(1):38-46. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v23n1/pt_0104-0707-tce-23-01-00038.pdf

20.  Sass A, Gravena AAF, Pilger C, Mathias TAF, Marcon SS. Depressão em idosos inscritos no programa de controle de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Acta Paul Enferm. 2012; 25(1):80-5.

21.  Butler KM, Hedgecock S, Record RA, Derifield S, Mcginn C, Murray D, et al. An evidence-based cessation strategy using rural smokers' experiences with tobacco. Nurs Clin North Am. 2012 Mar;47(1):31-43.

22.  Manzini FC, Simonetti JP. Consulta de enfermagem aplicada a clientes portadores de hipertensão arterial: uso da teoria de autocuidado da orem. Rev Latino-Am Enfermagem. 2009 Jan-Fev; 17(1):113-9.

23.  Mendes LL, Gazzinelli A, Meléndez GV. Fatores associados à resistência a insulina em populações rurais. Arq Bras Endocrinol Metab. 2009; 53(3):332-9

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería