ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r24030

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

A prevenção da gravidez na adolescência na visão de adolescentes

Milla Wildemberg Fiedler,1 Alisson Araújo,2 Márcia Christina Caetano de Souza3
1Especialista em Enfermagem em Atenção Básica - Saúde da Família. Divinópolis, Minas Gerais. Brasil. 2Doutor em Saúde da Criança e do Adolescente. Professor Adjunto no Curso de Enfermagem da Universidade Federal de São João del-Rei. Divinópolis, Minas Gerais. Brasil. 3Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto no Curso de Enfermagem da Universidade Federal de São João del-Rei, Divinópolis, Minas Gerais. Brasil

Recebido em 28 de janeiro de 2014
Aprovação final em 02 de outubro de 2014

Texto Contexto Enferm 24(1): 30-37

 

 

 

Cómo citar este documento

Fiedler, Milla Wildemberg; Araújo, Alisson; Souza, Márcia Christina Caetano de. A prevenção da gravidez na adolescência na visão de adolescentes. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2015, 24(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2015/24030.php> Consultado el

 

Resumo

O objetivo da pesquisa foi conhecer a visão de adolescentes sobre a prevenção da gravidez na adolescência em uma escola do Município de Divinópolis, Minas Gerais. Trata-se de estudo descritivo, exploratório, com abordagem qualitativa, com 14 adolescentes. Realizadas entrevistas semiestruturadas. Dados analisados e interpretados por análise de discurso. A análise dos relatos dos sujeitos entrevistados originou quatro categorias empíricas: percepção sobre a importância da prevenção da gravidez na adolescência, conhecimento sobre o uso dos métodos contraceptivos, utilização dos métodos contraceptivos e barreiras no acesso aos serviços de saúde para prevenção da gravidez. Conclui-se que os adolescentes consideram a prevenção da gravidez na adolescência como algo positivo, expressam seus conhecimentos sobre os métodos contraceptivos, demonstram que praticam sexo seguro e inseguro e apontam falhas na qualidade da assistência à saúde. Esforços do poder público são necessários para a efetivação das políticas públicas na atenção a saúde dos adolescentes
Descritores: Adolescente; Anticoncepção; Gravidez na adolescência; Prevenção e controle

 

Resumen
Prevención del embarazo en la adolescencia en la visión de adolescentes

El objetivo de esta investigación fue comprender la visión de los adolescentes con relación a la prevención del embarazo de adolescentes en una escuela en el municipio de Divinópolis, en Minas Gerais. Investigación descriptiva, de tipo exploratorio, con enfoque cualitativo, realizado con 14 adolescentes, por medio de entrevistas semiestructuradas. Los datos fueron analizados e interpretados por análisis del discurso. El análisis de los informes de las personas entrevistadas originó cuatro categorías empíricas: percepción acerca de la importancia de la prevención de los embarazos en la adolescencia, el conocimiento sobre el uso de métodos anticonceptivos, el uso de métodos anticonceptivos, las barreras para el acceso a los servicios de salud para la prevención del embarazo. Se concluye que los adolescentes consideran la prevención del embarazo en la adolescencia como algo positivo, expresan sus conocimientos acerca de los métodos anticonceptivos, demuestran que practican el sexo seguro e inseguro y señalan defectos en la calidad de la atención de la salud. Los esfuerzos de los poderes públicos son necesarios para la realización de políticas públicas en materia de atención de la salud de los adolescentes
Descriptores: Adolescente; Anticoncepción; Embarazo en adolescencia; Prevención y control

 

Abstract
The prevention of teenage pregnancy in adolescent's view

The objective of the research is to understand the vision of adolescents on the prevention of adolescent pregnancy in a school in the municipality of Divinópolis, Minas Gerais. This is a descriptive study, exploratory, with a qualitative approach, with 14 adolescents. Semistructured interviews. Data were analyzed and interpreted by discourse analysis. The analysis of the reports of the subjects interviewed originated four empirical categories: perception about the importance of preventing teenage pregnancy, knowledge about the use of contraception methods, use of contraceptives methods, barriers to access to health services for the prevention of pregnancy. It is concluded that the adolescents consider the prevention of teenage pregnancy as something positive, express their Knowledge about contraceptive methods demonstrate that practicing, safe sex and unsafe and point out flaws in the quality of health care. Efforts of public power are required for the realization of the public policies in health care of adolescents
Descriptors: Adolescent; Contraception; Pregnancy in adolescence; Prevention and control
 

Referências

1.  Ministério da Saúde (BR). Saúde do adolescente e do jovem. Marco legal: saúde, um direito de adolescentes. Série A. Normas e Manuais Técnicos. Brasília (DF): MS; 2005.

2.  Souza CEBM. Transgressões e adolescência: individualismo, autonomia e representações identitárias. Psicol Cienc Prof. 2010 Dez; 30(4):824-39.

3.  Ministério da Saúde (BR). Indicadores e dados básicos: sistema de informações sobre nascidos vivos (Sinasc). Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2008.

4.  Ministério da Saúde (BR). Sistema Nacional de Dados. Estatísticas vitais. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013

5.  Dias ACG, Teixeira MAP. Gravidez na adolescência: um olhar sobre um fenômeno complexo. Paidéia. 2010 Jan-Abr; 20(45):123-31.

6.  Soares SM, Amaral MA, Silva LB, Silva PAB. Oficinas sobre sexualidade na adolescência: revelando vozes, desvelando olhares de estudantes do ensino médio. Esc Anna Nery 2008 Jan-Set; 12(3): 485-91.

7.  Farias R, More COO. Repercussões da gravidez em adolescentes de 10 a 14 anos em contexto de vulnerabilidade social. Psicol Reflex Crit. 2012; 25(3):596-04.

8.  Hoga LAK. Maternidade na adolescência em uma comunidade de baixa renda: experiências reveladas pela história oral. Rev Latino-Am Enfermagem. 2008 Mar-Abr; 16(2):280-6.

9.  Ministério da Saúde (BR). Caderneta de saúde do adolescente. Série F. Comunicação e Educação em Saúde. Brasília (DF): MS; 2009.

10.  Carvalho GM, Merighi MAB, Jesus MCP. Recorrência da parentalidade na adolescência na perspectiva dos sujeitos envolvidos. Texto Contexto Enferm. 2009 Jan-Mar; 18(1):17-24.

11.  Schwartz T, Vieira R, Geib LTC. Apoio social a gestantes adolescentes: desvelando percepções. Ciênc Saúde Coletiva. 2011 Mai; 16(5):2575-85.

12.  Fernandes AO, Santos Júnior HPO, Gualda DMR. Gravidez na adolescência: percepções das mães de gestantes jovens. Acta Paul Enferm. 2012; 25(1):55-60.

13.  Bauer MW, Gaskell G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. 9a ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2011.

14.  Fontanella BJB, Luchesi BM, Saidel MGB, Ricas J, Turato ER, Melo DG. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad Saúde Pública 2011 Fev; 27(2):389-94.

15.  Fiorin JL, Savioli FP. Para entender o texto: leitura e redação. 17a ed. São Paulo (SP): Ática; 2010.

16.  Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466/12. Diário Oficial União, 2013 jun.12, Seção 1 - p. 59.

17.  Freitas KR, Dias SMZ. Percepções de adolescentes sobre sua sexualidade. Texto Contexto Enferm. 2010 Abr-Jun; 19(2): 351-7.

18.  Camargo EÁI, Ferrari RAP. Adolescentes: conhecimentos sobre sexualidade antes e após a participação em oficinas de prevenção. Ciênc Saúde Coletiva. 2009 Mai-Jun; 14(3):937-46.

19.  Mendes SS, Moreira RMF, Martins CBGM, Souza SPS, Matos K. Saberes e atitudes dos adolescentes frente à contracepção. Rev Paul Pediatr. 2011 Set; 29(3):385-91.

20.  Mendonça RCM, Araujo TME. Métodos contraceptivos: a prática dos adolescentes das Escolas Agrícolas da Universidade Federal do Piauí. Esc Anna Nery. 2009 Out-Dez; 13(4):863-71.

21.  Skinner SR, Smith J, Fenwick J, Hendriks J, Fyfe S, Kendall G. Pregnancy and protection: perceptions, attitudes and experiences of Australian female adolescents. Women Birth. 2009 Jun; 22(2):50-6.

22.  Alves CA, Brandão ER. Vulnerabilidades no uso de métodos contraceptivos entre adolescentes e jovens: interseções entre políticas públicas e atenção à saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2009 Mar-Abr; 14(2):661-70.

23.  McDaid LM, Sweting H, Buston K. Contraception among girls who have had more than one partner by age 16 years: method use and pregnancy risk-taking behaviour. J Fam Plann Reprod Health Care. 2010; 36(3):141-6.

24.  Mendonça RCM, Araújo TME. Análise da produção científica sobre o uso dos métodos contraceptivos pelos adolescentes. Rev Bras Enferm. 2010. Nov-Dez; 63(6):1040-5.

25.  Cerqueira-Santos E, Paludo SS, Dei Schiro EDB, Koller SH. Gravidez na adolescência: análise contextual de risco e proteção. Psicol Estud. 2010 Jan-Mar; 15(1):72-85.

26.  Brandão Elaine Reis. Desafios da contracepção juvenil: interseções entre gênero, sexualidade e saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2009 Jul-Ago; 14(4):1063-71.

27.  Gurguel MGI, Alves MDS, Moura ERFM, Pinheiro PNC, Rego RMV. Desenvolvimento de habilidades: estratégia de promoção da saúde e prevenção da gravidez na adolescência. Rev Gaúcha Enferm. 2010 Dez; 31(4):640-6.

28.  Marinho LFB, Aquino EML, Almeida MCC. Práticas contraceptivas e iniciação sexual entre jovens de três capitais brasileiras. Cad Saúde Pública. 2009; 25(2):227-39.

29.  Santiago LM, Rodrigues MTP, Junior ADO, Moreira TMM. Implantacao do Programa Saúde na Escola em Fortaleza-CE: atuação de equipe da Estratégia Saúde da Família. Rev Bras Enferm. 2012 Nov-Dez; 65(6):1026-9.

30.  Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Estado de Saúde. Atenção à saúde do adolescente: saúde em casa. Belo Horizonte (MG): Ministério da Saúde; 2006

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería