ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Entre desejos e possibilidades: práticas alimentares de gestantes em uma comunidade urbana no sul do Brasil1

Carolina Frescura Junges,2 Lúcia Beatriz Ressel,3 Marisa Monticelli4
2Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PEN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Enfermeira no Hospital Universitário da UFSC. Santa Catarina, Brasil. 3Doutora em Enfermagem. Professora Associado do Departamento de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFSM. Rio Grande do Sul, Brasil. 4Doutora em Enfermagem. Professora Associado do Departamento de Enfermagem e do PEN/UFSC. Santa Catarina, Brasil

Recebido: 04 de Fevereiro de 2013
Aprovado: 12 de Fevereiro de 2014

Texto Contexto Enferm 23(2): 382-390
1Artigo derivado da dissertação - Influência da cultura no comportamento alimentar de gestantes: contribuições para a enfermagem, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em 2010

 

 

 

Cómo citar este documento

Junges, Carolina Frescura; Ressel, Lúcia Beatriz; Monticelli, Marisa. Entre desejos e possibilidades: práticas alimentares de gestantes em uma comunidade urbana no sul do Brasil. Texto Contexto Enferm, abr-jun 2014, 23(2). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/23218.php> Consultado el

 

Resumo

Trata-se de estudo qualitativo, que teve como objetivo compreender as práticas alimentares de gestantes moradoras de uma comunidade urbana no Sul do Brasil. O método adotou a abordagem da Etnoenfermagem e a coleta de dados foi realizada por meio do guia habilitador Observação-Participação-Reflexão, com quatro gestantes. A análise etnográfica foi feita em concomitância com a coleta de dados, buscando-se temas que sustentassem as interrogações da pesquisa. Os resultados permitiram o desvelamento dos significados culturais que as gestantes atribuem aos saberes e às práticas alimentares, sendo destacadas as influências da história familiar e as relações sociais existentes na comunidade. A percepção das mudanças corporais, sob a ótica das gestantes, está relacionada às suas escolhas alimentares. Os profissionais enfermeiros que assistem as gestantes, ao valorizarem as dimensões do cuidado cultural, aproximam-se da família e da comunidade, permitindo uma melhor adesão ao pré-natal, promovendo ações educativas coerentes com a cultura dessas gestantes.
Palavras chave: Cuidado pré-natal/ Alimentação/ Saúde da mulher/ Enfermagem/ Cultura.


Abstract
Amongst wishes and possibilities: eating habits of pregnant women from an urban community in Southern Brazil

This qualitative study had the aim to understand the eating habits of pregnant women living in an urban community in southern Brazil. The method adopted was the ethnonursing approach and data were collected by means of the qualifying guide Observation-Participation-Reflection, with four pregnant women. The ethnographic analysis was conducted along with data collection, in the search for topics to support the research questions. The results led to the unveiling of cultural meanings that pregnant women attribute to knowledge and to their eating habits, and the influence of family history and social relations in the community stand out in this aspect. The perception of body changes, from the perspective of pregnant women, is related to their eating habit choices. By appreciating the cultural dimensions of care, nurses who assist pregnant women get close to the family and the community, allowing for better compliance with prenatal care by means of educational activities consistent with the culture of these pregnant women.
Key-words: Prenatal care/ Feeding/ Women's health/ Nursing/ Culture.


Resumen
Entre deseos y posibilidades: prácticas alimentarias de embarazadas en una comunidad urbana del sur de Brasil

Estudio cualitativo, cuyo objetivo fue comprender las prácticas alimentarias de embarazadas que viven en una comunidad urbana al sur de Brasil. El método adoptó el abordaje de la etnoenfermería y la recolección de datos ocurrió a partir de un guión habilitador Observación-Participación-Reflexión, con cuatro embarazadas. El análisis etnográfico fue realizado en concomitancia con la recolección de datos, buscando temas que mantuvieran las interrogaciones de investigación. Los resultados permitieron revelar los significados culturales que las embarazadas atribuyeron a los saberes y a las prácticas alimentares, destacando las influencias de historia familiar y las relaciones sociales existentes en la comunidad. La percepción de los cambios corporales bajo la óptica de las embarazadas está relacionada a las elecciones alimentarias. Los profesionales enfermeros que ayuden a las embarazadas, al valorar las dimensiones del cuidado cultural, se aproximan de la familia y la comunidad, permitiendo una mejor adhesión al pre natal y promocionando acciones educativas coherentes con la cultura de estas gestantes.
Palabras clave: Atención prenatal/ Alimentación/ Salud de la mujer/ Enfermería/ Cultura.
 

Referências

1. Geertz C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro (RJ): LTC, 1989.

2. Langdon EJ, Wikk FB. Antropologia, saúde e doença: uma introdução ao conceito de cultura aplicado às ciências da saúde. Rev Latino-Am Enferm. 2010 Mai-Jun; 18(3):173-81.

3. Hernández JC, Arnáiz MG. Alimentación y cultura: perspectivas antropológicas. Barcelona (ES): Ariel, 2005.

4. Helman CG. Cultura, saúde e doença. 5a ed. Porto Alegre (RS): Artmed, 2009.

5. Monticelli M, Elsen I. A cultura como obstáculo: percepções da enfermagem no cuidado às famílias em alojamento conjunto. Texto Contexto Enferm. 2006 Jan-Mar; 15(1):26-34.

6. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo (SP): Hucitec, 2010.

7. Leininger M, McFarland M. Culture care diversity and universality: a worldwide nursing theory. New York (US): Jones and Bartlett's Publishers Inc., 2006.

8. Turato ER. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Rev Saúde Pública. 2005 Jun; 39(3):507-14.

9. Meyer DE. Corpos maternos pobres. Processos educativos "de inclusão social" contemporâneos. In: Ribeiro PRC, Silva MRS, Goellner SV, organizadores. Corpo, Gênero e sexualidade: composições e desafios para a formação docente. Rio Grande (RS): FURG; 2009. p. 19-31.

10. Moliterno ACM, Borghi AC, Orlandi LHSF, Faustino RC, Serafim D, Carreira L. Processo de gestar e parir entre as mulheres Kaigang. Texto Contexto Enferm. 2013 Abr-Jun; 22(2):293-301.

11. Cha C, Kim E. Assessing the role of culture in Korean goose mothers' lives. J Transcult Nurs. 2013 Jan; 24(1):86-93.

12. World Health Organization. The world health report 2003. Shaping the future. Geneva (CH): WHO; 2003.

13. Gomes FS. Frutas, legumes e verduras: recomendações técnicas versus constructos sociais. Rev Nutr. 2007 Nov-Dez; 20(6):669-80.

14. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Caderno de Atenção Básica, n. 32. Brasília (DF): MS; 2012.

15. Baião MR, Deslandes SF. Gravidez e comportamento alimentar em gestantes de uma comunidade urbana de baixa renda no Município do Rio de Janeiro, Brasil. Cad Saúde Pública. 2008 Nov; 24(11):2633-42.

16. Saunders C, Padilha PC, Líbera BD, Nogueira JL, Oliveira LM, Astulla A. Picamalácia: epidemiologia e associação com complicações na gravidez. Rev Bras Ginecol Obstet. 2009 Set; 31(9):440-6.

17. López LB, Soler CRO, Portela MLPM. La pica durante el embarazo: un transtorno frecuentemente subestimado. Arch Latinoam Nutr. 2004 Jan; 54(1):17-24.

18. Toker H, Ozdemir H, Ozan F, Turgut M, Goze F, Sencan M, et al. Dramatic oral findings belonging to a pica patient: a case reporte. Intern Dent J. 2009 Fev; 59(1):26-30.

19. Corbelt RW, Ryan C, Weinrich SP. Pica in pregnancy: does it affect pregnancy outcomes? MCN Am J Matern Child Nurs. 2003 Mai-Jun; 28(3):183-9.

20. Amorim AR, Lacerda EMA, Kac G. Uso e interpretação dos indicadores antropométricos na avaliação do estado nutricional de gestantes. In: Kac G, Sichieri R, Gigante DP, organizadores. Epidemiologia nutricional. Rio de Janeiro (RJ): Atheneu, 2007. p. 31-48.

21. Padilha PC, Saunders C, Machado RCM, Silva CL, Bull A, Sally EOF, et al. Associação entre o estado nutricional pré-gestacional e a predição do risco de intercorrências gestacionais. Rev Bras Ginecol Obstet. 2007 Out; 29(10):511-8.

22. Valle CP, Durce K, Ferreira CAS. Conseqüências fetais da obesidade gestacional. O mundo da Saúde, 2008 Out-Dez; 32(4):537-41.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería