ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r231136

 

 

 

REFLEXÃO

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

A não implementação do processo de enfermagem: reflexão apoiada em conceitos de deleuze e guattari

Paula Pereira de Figueiredo,1 Wilson Danilo Lunardi Filho,2 Rosemary Silva da Silveira,3 Adriana Dora da Fonseca4
1Doutora em Enfermagem. Professora da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 2Doutor em Enfermagem. Professor da Escola de Enfermagem da FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 3Doutora em Enfermagem. Professora da Escola de Enfermagem da FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 4Doutora em Enfermagem. Professora da Escola de Enfermagem da FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil

Recebido em 18 de junho de 2013
Aprovação final em 29 de novembro de 2013

Texto Contexto Enferm 23(4): 1136-1144

 

 

 

Cómo citar este documento

Figueiredo, Paula Pereira; Filho, Wilson Danilo Lunardi; Silveira, Rosemary Silva da; Fonseca, Adriana Dora da. A não implementação do processo de enfermagem: reflexão apoiada em conceitos de deleuze e guattari. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2014, 23(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/231136.php> Consultado el

 

Resumo

O processo de enfermagem pode contribuir para a consolidação da enfermagem como ciência, já que explicita a sistematização do seu pensar e do seu fazer, proporcionando visibilidade ao trabalho que é realizado. Entretanto, há muitas dificuldades de implementálo, relatadas em estudos nacionais e internacionais. Essas dificuldades motivaram a realização desse estudo, que teve como objetivo discutir e refletir sobre o trabalho da enfermagem, a partir de revisão teórica apoiada em aspectos da subjetividade, segundo Deleuze e Guattari, tendo em vista que podem ser inconscientemente manifestados pelas enfermeiras no seu cotidiano profissional, resultando na não implementação do processo de enfermagem.
Descritores: Processos de enfermagem. Trabalho. Enfermagem

Resumen
La no implantación del proceso de enfermería: reflexión apoyada en conceptos de deleuze y guattari

El proceso de enfermería se constituye una fortaleza en la ciencia de Enfermería, pues contribuye para su consolidación, ya que explicita la sistematización del su pensar y hacer, dando visibilidad al trabajo que es realizado. Todavía, hay muchas dificultades en su implementación, reportadas en estudios nacionales e internacionales. Esas dificultades han motivado la construcción de este texto, que tuvo por objetivo reflexionar acerca del trabajo de enfermería, a partir de una reflexión teórica apoyada en aspectos de la subjetividad, de acuerdo con Deleuze y Guattari, llevando en cuenta que ellos pueden ser inconscientemente expresados por las enfermeras en su trabajo diario, afectando la implementación del proceso de enfermería.
Descriptores: Procesos de enfermería. Trabajo. Enfermería

Abstract
The non-implementation of the nursing process: reflection based on deleuze's and guattari's concepts

The nursing process can contribute to consolidate nursing as a science, as it evidences the systematization of its thinking and its actions, providing visibility to the work that is done. However, national and international studies have reported many difficulties that are faced when implementing it. These difficulties motivated the development of this study, which had the objective of discussing and reflecting on nursing work from a theoretical revision supported by aspects of subjectivity according to Deleuze and Guattari, considering that they may be unconsciously expressed by nurses in their daily professional tasks, resulting in the non-implementation of the nursing process.
Descriptors: Nursing process. Work. Nursing
 

Referências

1. Bordinhão RC. Processo de enfermagem em uma unidade de tratamento intensivo à luz da Teoria das Necessidades Humanas Básicas [dissertação]. Porto Alegre (RS): Universidade Federal do Rio Grande Sul. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2010.

2. Garcia TR, Nóbrega MML. Processo de enfermagem: da teoria à prática assistencial e de pesquisa. Rev Enferm Esc Anna Nery. 2009 Jan-Mar; 13(1):188-93.

3. Barra DCC, Dal Sasso GTM, Monticelli M. Processo de enfermagem informatizado em unidade de terapia intensiva: uma prática educativa com enfermeiros. Rev Eletr Enferm [online]. 2009 [acesso 2012 Abr 25]; 11(3). Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v11/n3/v11n3a15.htm

4. Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução COFEN n. 358/2009. Sistematização da assistência de enfermagem e a implementação do processo de enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem. [acesso 013 Jun 17]. Disponível em: http://novo.portalcofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html

5. Backes DS, Esperança MP, Amaro AM, Campos IEF, Cunha ADO. Sistematização da assistência de enfermagem: percepção dos enfermeiros de um hospital filantrópico. Acta Sci Health Sci. 2005; 27(1):25-9.

6. Amante LN, Anders JC, Meirelles BHS, Padilha MI, Kletemberg DF. A interface entre o ensino do processo de enfermagem e sua aplicação na prática assistencial. Rev Eletr Enferm [online]. 2010 [acesso 2012 Abr 21]; 12(1). Disponível em: http://www.revistas.ufg.br/index.php/fen/article/view/9538/6608

7. Fernández-Sola C, Granero-Molina J, Aguilera-Manrique G, Peredo-de MHG, Castro-Sánchez AM, Pérez AG. Strategies to develop the nursing process and nursing care plans in the health system in Bolivia. Int Nurs Rev. 2011 Set; 58(3):392-9.

8. Juntilla K, Salanterä S, Hupli M. Perioperative nurses' attitudes toward the use of nursing diagnoses in documentation. J Adv Nurs. 2005 Nov; 52(3):271-80.

9. Jansson I, Pilhamar E, Forsberg A. factors and conditions that have an impact in relation to the successful implementation and maintenance of individual care plans. World views on Evidence-Based Nursing. 2011 Jun; 8(2):66-75.

10. Guattari F, Rolnik S. Micropolítica: Cartografias do desejo. 11ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2011

11. Lunardi-Filho WD. O mito da subalternidade do trabalho da enfermagem à medicina. 2ª ed. Pelotas (RS): Universitária UFPel; 2004.

12. Cabral C, Borges D. Rizoma: uma introdução aos mil platôs de Deleuze e Guattari. Rev Critério [online]. 2005 [acesso 2012 Mai 21]; 1(4). Disponível em: http://www.academia.edu/482209/Rizoma_uma_introducao_aos_Mil_Platos_de_Deleuze_e_Guattari

13. Deleuze G, Guattari F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo (SP): editora 34; 2004.

14. Holmes D, Gastaldo D. Rhizomatic thought in nursing: an alternative path for the development of the discipline. Nurs Philosophy. 2004 Nov; 5(3):258-67.

15. Azambuja EP, Pires DEP, Cezar-Vaz MR, Marziale MH. É possível produzir saúde no trabalho da enfermagem? Texto Contexto Enferm. 2010 Out-Dez; 19(4):658-66

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería