ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r231059

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Protocolo de cuidados para punção aspirativa por agulha fina de mama e tireoide

Ivone Rosini,1 Nádia Chiodelli Salum2
1
Mestre em Gestão do Cuidado em Enfermagem. Enfermeira do Serviço de Radiologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. 2Doutora em Filosofia da Enfermagem. Professora do Curso de Mestrado Profissional em Gestão do Cuidado em Enfermagem da UFSC. Enfermeira Coordenadora do Centro de Educação e Pesquisa em Enfermagem do Hospital Universitário da UFSC. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil

Recebido em 11 de outubro de 2013
Aprovação final em 23 de abril de 2014

Texto Contexto Enferm 23(4): 1059-1067

 

 

 

Cómo citar este documento

Rosini, Ivone; Salum, Nádia Chiodelli. Políticas públicas para o enfrentamento do uso de drogas de abuso: percepção social em uma comunidade. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2014, 23(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/231059.php> Consultado el

 

Resumo

O estudo objetivou construir um protocolo de cuidados para punção aspirativa por agulha fina de mama e tireoide, com abordagem qualitativa, tipo convergente-assistencial, realizado em um hospital de ensino do Sul do Brasil, no período de setembro 2010 a abril de 2011. Participaram do estudo 88 clientes e 20 profissionais que atuam no Serviço de Radiologia. A construção do protocolo ocorreu em três etapas: realização de atividades educativas em sala de espera junto aos clientes para identificação de dúvidas e ansiedades quanto ao exame, encontros com os profissionais para avaliação e validação do protocolo; busca de evidências científicas em fonte de dados. A organização dos dados possibilitou elaborar o fluxograma de atendimento do cliente e o protocolo de cuidados, que foi organizado em atividades sequenciais constando do executor, atividade e justificativa científica. Os profissionais verbalizaram a importância do protocolo, trazendo benefícios para a assistência do cliente, como agilidade, organização e humanização do atendimento.
Descritores: Avaliação em enfermagem. Biopsia por agulha. Enfermagem

Resumen
Protocolo de cuidados para a la punción aspirativa por aguja fina de mama y tireóides

El estudio objetivó construir un protocolo de cuidados para punción aspirativa con aguja fina de mama y tiroides. Con abordaje cualitativo, tipo convergente asistencial. el estudio fue realizado en un hospital de enseñanza en el sur de Brasil, en el periodo septiembre de 2010 a abril de 2011. Participaron del estudio 88 clientes y 20 profesionales que actúan en el Servicio de Radiología. La construcción del protocolo ocurrió en tres etapas: realización de actividades educativas em sala de espera junto a los clientes para identificación de dudas y ansiedades acerca del examen, encuentros con los profesionales para evaluación y validación del protocolo y búsqueda de evidencias científicas en las fuentes de datos. La organización de lós datos ha permitido la elaboración del organigrama de atendimiento del cliente y el protocolo de cuidados, que fue organizado en actividades secuenciales incluyendo el ejecutor, actividad y justificativa científica. Los profesionales indicaron la importancia del protocolo, trayendo beneficios para la asistencia del cliente, como la agilidad, organización y humanización del atendimiento.
Descriptores: Evaluación en enfermería. Biopsia por aguja. Enfermería

Abstract
Care protocol for fine-needle aspiration biopsy of breast and thyroid

This study had the aim of building a care protocol for fine-needle aspiration biopsy of breast and thyroid. Using a convergent-care type qualitative approach, it was developed in a teaching hospital in southern Brazil, between September 2010 and April 2011. The study participants were 88 patients and 20 professionals who work in the Radiology Service. The protocol was built in three stages: development of educational activities in the waiting room with the patients for the identification of doubts and anxieties in relation to the examination; meetings held with the professionals for the evaluation and validation of the protocol; and search for scientific evidence in data sources. The organization of data allowed to elaborate the flowchart of patient care and the care protocol, which was organized in sequential activities and included the executor, the activity and the scientific justification. The professionals expressed the importance of the protocol, which brings advantages for patient care, such as agility, organization and the humanization of the service.
Descriptors: Nursing assessment. Needle biopsy. Nursing
 

Referências

1. Organização Mundial de Saúde (OMS), Ministério da Saúde (BR). Execução da diretriz para a saúde da mama em países de baixa e média renda: Sinopse da Cúpula de 2007 sobre a Iniciativa Global para a Saúde da Mama. 2008 Out 15 [acesso 2011 Ago 26]; 113(8): Disponível em: www.femama.org.br/ingles/arquivos/0.437461001286464199.pdf

2. Instituto Nacional de Câncer. ABC do câncer: abordagens básicas para o controle do câncer. Rio de Janeiro (RJ): INCA; 2011

3. Nga ME, Kumarasinghe MP, Tie B, Sterrett GF, Wood B, Walsh J, et al. Experience with standardized thyroid fine-needle aspiration reporting categories: follow-up data from 529 cases with "indeterminate" or "atypical" reports. Cancer Cytopathol. 2010 Dec; 118(6):423-33.

4. Rosário PW, Purisch S. Ultrasonographic characteristics as a criterion for repeat cytology in benign thyroid nodules. Arq Bras Endocrinol Metab. 2010 Feb; 54(1):52-5.

5. Moon WJ, Baek JH, Jung SL, Kim DW, Kim EK, Kim JY, et al. Ultrasonography and the ultrasound-based management of thyroid nodules: consensus statement and recommendations. Korean J Radiol. 2011 Jan-Feb;12(1):1-14.

6. Kemp C, Lima GR. Punção por agulha fina. In: Piato S. Mastologia. São Paulo (SP): Roca; 1995. p. 59-62.

7. Buhler RB, Mattiola LR, Pinheiro JLG, Fava AS. Punção aspirativa por agulha fina em lesões de glândula parótida. Arq Int Otorrinolaringol. 2007 Jul-Set; 11(3):294-9.

8. Oliveira PRG. Carcinoma papilífero da tireóide: estudo comparativo entre os casos usuais e aqueles associados à tireoidite autoimune [tese]. São Paulo (SP): Fundação Antônio Prudente, Curso de Pós-Graduação em Ciências; 2009.

9. Souza LB, Torres CA, Pinheiro PNC, Pinheiro AKB. Práticas de educação em saúde no Brasil: a atuação da enfermagem. Rev Enferm UERJ. 2010 Jan-Mar; 18(1):55-60.

10. Instituto Nacional de Câncer [página na internet]. Sistema de informação do controle do câncer de mama (SISMAMA): manual gerencial. Rio de Janeiro (RJ): INCA, 2009. [acesso 2011 Jun 28]. Disponível em: http://www.redecancer.org.br/wps/wcm/connect/d19dd6804d9c1751bed5bfca6e73abae/Manual_Gerencial+SISMAMA.pdf?MOD=AJPERES

11. Guerreiro GP, Beccaria LM, Trevizan MA. Procedimento operacional padrão: utilização na assistência de enfermagem em serviços hospitalares. Rev Latino-Am Enferm [online]. 2008 [acesso 2011 Ago 23]; 16(6). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v16n6/05.pdf

12. Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais [página na internet]. Câmara Técnica da Atenção Básica, COREn/MG: protocolos gerenciais da atenção básica. Belo Horizonte (MG): COREN/MG, 2009. [acesso 2011 Ago 20]. Disponível em: http://www.corenmg.gov.br/sistemas/app/web200812/docs/anexos/conteudo_dinamico/Apresentacao_Protocolos_Assistenciais_Rosana_Paes.pdf

13. Trentini M, Paim L. Pesquisa convergente-assistencial: um desenho que une o que fazer e o pensar na prática assistencial em saúde-enfermagem. 2ª ed. Florianópolis (SC): Insular; 2004.

14. Williams TA, Leslie GD. A review of the nursingcare of enteral feeding tubes in critically ill adults: part I. Intensive Crit Care Nurs. 2004 Dec; 20(6):330-43.

15. Ministério da Saúde (BR). Resolução n. 196, de 10 de outubro de 1996. Estabelece critérios sobre Pesquisa Envolvendo Seres Humanos. Brasília (DF): Conselho Nacional de Saúde; 1996 [acesso 2011 Jul 14]. Disponível em http://conselho.saude.gov.br/Resolucoes/1996/Reso196.doc

16. Salci MA, Marcon SS. Itinerário percorrido pelas mulheres na descoberta do câncer. Esc Anna Nery Rev Enferm [online]. 2009 [acesso 2011 Ago 23]; 13(3). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v13n3/v13n3a15.pdf

17. Liao MN, Chen PL, Chen MF, Chen SC. Effect of supportive care on the anxiety of women with suspected breast cancer. J Adv Nurs. 2010 Jan; 66(1):49-59.

18. Araújo MMT, Silva MJP. O conhecimento de estratégias de comunicação no atendimento à dimensão emocional em cuidados paliativos. Texto Contexto Enferm. [online]. 2012 Jan-Mar [acesso 2012 Abr 15], 21(1):121-9.

19. Muniz RM, Zago MMF, Schwatz E. As teias da sobrevivência oncológica: com a vida de novo. Texto Contexto Enferm. 2009 Jan-Mar; 18(1):25-32.

20. Zylbersztejn J, Hagemann LL, Fritzen R. Protocolos clínicos e sua interface com ensino, pesquisa assistência e política de gestão [monografia - especialização em Gestão Hospitalar]. Porto Alegre (RS): Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 2006 [acesso 2011 Ago 29]. Disponível em: www2.ghc.com.br/gepnet/docscursos/gestao/gestaojaco.pdf

21. Malta DC, Ferreira LM, Reis AT, Merhy EE. Mudando o processo de trabalho na rede pública: alguns resultados da experiência em Belo Horizonte. Saúde Debate. 2000; 24:21-34

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería