ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r231032

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Benefícios do reiki em população idosa com dor crônica

Vera Lucia Freitag,1 Indiara Sartori Dalmolin,2 Marcio Rossato Badke,3 Andressa de Andrade4
1Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. 2Residente do Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde da Família da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. 3Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPel. Professor Assistente da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Palmeira das Missões, Rio Grande do Sul, Brasil. 4Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande. Professora Assistente da UFSM. Palmeira das Missões, Rio Grande do Sul, Brasil

Recebido em 28 de junho de 2013
Aprovação final em 24 de janeiro de 2014

Texto Contexto Enferm 23(4): 1032-1040

 

 

 

Cómo citar este documento

Freitag, Vera Lucia; Dalmolin, Indiara Sartori; Badke, Marcio Rossato; Andrade, Andressa de. Benefícios do reiki em população idosa com dor crônica. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2014, 23(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/231032.php> Consultado el

 

Resumo

O Reiki caracteriza-se como uma terapia complementar realizada através da imposição das mãos no ser humano, com a intenção de restabelecer o equilíbrio físico, mental e espiritual. O objetivo desta pesquisa foi identificar e analisar os benefícios vivenciados com a prática de Reiki em pessoas idosas com dor crônica não-oncológica. Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo e exploratório. Para coleta de dados foi utilizada a entrevista semiestruturada, com questões abertas e fechadas. Os dados foram coletados entre os meses de julho e agosto de 2012. Os sujeitos do estudo foram dez idosos com queixas de dor crônica não oncológica, submetidos a cinco sessões de Reiki. Para a avaliação dos resultados considerou-se a análise de conteúdo proposta por Bardin. Concluiu-se que esta prática terapêutica melhora de forma significativa as queixas de dor crônica, além de contribuir para o equilíbrio das necessidades física, mental, emocional e espiritual dos idosos.
Descritores: Terapias complementares. Enfermagem. Dor

Resumen
Beneficios del reiki en la población de edad avanzada con dolor crónico

Reiki se caracteriza por ser una terapia complementar llevado a cabo a través de la imposición de manos en el ser humano con la intención de restablecer el equilibrio físico, mental y espiritual. El objetivo de esta investigación fue identificar y analizar los beneficios experimentados con la práctica de Reiki, en sujetos ancianos con dolor crónico no oncológica. Se trata de un estudio cualitativo, descriptivo y exploratorio. Para la recolección se utilizó la entrevista semiestructurada, con cuestiones abiertas y cerradas. Los datos fueron recogidos entre julio y agosto de 2012. Los sujetos del estudio fueron diez ancianos con quejas de dolor crónico no oncológica, presentó las cinco sesiones de Reiki. Evaluación de resultados se considera el análisis del contenido propuesto por Bardin. Se concluyó que esta práctica terapéutica mejora significativamente las quejas de dolor crónico, además de contribuir al equilibrio de las necesidades físicas, mentales, emocionales y espirituales de los ancianos
Descriptores: Terapias complementarias. Enfermería. Dolor

Abstract
Benefits of reiki in older individuals with chronic pain

Reiki is characterized as a complementary therapy which involves the laying on of hands on human beings with the intention to re-establish the physical, mental and spiritual balance. The objective of this study was to identify and analyze the benefits experienced with the practice of Reiki in older individuals with chronic non-cancer pain. This is a qualitative, descriptive and exploratory study. Semi-structured interviews, with open and closed-ended questions, were used for data collection. Data were collected between July and August of 2012. The study subjects were ten older patients with chronic non-cancer pain complaints, submitted to five Reiki sessions. The analysis proposed by Bardin was considered to evaluate the results. In conclusion, this therapeutic practice significantly improves chronic pain complaints, in addition to contributing to the balance of the physical, mental, emotional and spiritual needs of older people.
Descriptors: Complementary therapies. Nursing. Pain
 

Referências

1. Sader M. O poder do Reiki. 1ª ed. São Paulo (SP): Pensamento; 2012.

2. Honervogt T. Reiki: cura e harmonia através das mãos. 4a ed. São Paulo (SP): Pensamento; 2005

3. Klatt O, Lindner N. O Reiki e a medicina tradicional. 1a ed. São Paulo (SP): Pensamento; 2009.

4. Petter FA. Manual de Reiki, do Dr. Mikao Usui. 3a ed. São Paulo (SP): Pensamento; 2003

5. Carvalho MMMJ. Dor, um estudo multidisciplinar. 2a ed. São Paulo (SP): Summus; 1999.

6. Almeida ICGB, Sá KN, Silva M, Baptista A, Matos MA, Lessa I. Prevalência de dor lombar crônica na população da cidade de Salvador. Rev Bras Ortop. 2008; 43(3):96-102.

7. Delarroza MS, Furuya RK, Cabrera MAS, Matsuo T, Trelha C, Yamada KN, et al. Caracterização da dor crônica e métodos analgésicos utilizados por idosos da comunidade. Rev Assoc Med Bras. 2008; 54(1):36-4.

8. Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS. Brasília (DF): MS; 2006.

9. Rodrigues DMO, Hellmann F, Sanches MP. A naturologia e a interface com as racionalidades médicas. Cad Acad Tubarão. 2011; 3(1):24-36.

10. Mackay N, Hansen S, Mcfarlane O. Autonomic nervous system changes during Reiki treatment: a preliminary study. J Altern Complement Med. 2004 Dec;10(6):1077-81.

11. Fleisher KA, Mackenzie ER, Frankel ES, Seluzicki C, Casarett D, Mao JJ. Integrative Reiki for cancer patients: a program evaluation. Integr Cancer Ther. 2014; 13(1):62-7.

12. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8a ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2007

13. Ferrell BA. Pain management. Clin Geriatr Med. 2000 Nov; 16(4):853-74.

14. Bardin L. Análise de conteúdo. 7a ed. Lisboa (PT): Edições 70; 2009.

15. Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em pesquisa. Resolução n. 196 de 10 de outubro de 1996: diretrizes e normas regulamentares de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília (DF): MS; 1996.

16. Cunha LL, Mayrink WC. Influência da dor crônica na qualidade de vida em idosos. Rev Dor. 2011 Abr-Jun; 12(2):120-4.

17. Oliveira RMJ. Avaliação de efeitos da prática de impostação de mãos sobre os sistemas hematológico e imunológico de camundongos machos [dissertação na internet]. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; 2003 [acesso 2012 Jan 10]. Disponível em: http://www.amebrasil.org.br/html/Disserta__o_de_Mestrado___Oliveira_RMJ.pdf

18. Rodriguez LD, Morales MA, Vilanueva IC, Lao CF, Polley M, Peñas CF. Uma sessão de Reiki em enfermeiras diagnosticadas com síndrome de Burnout tem efeitos benéficos sobre a concentração de IgA salivar e a pressão arterial. Rev Latino-Am Enferm [online]. 2011 [acesso 2012 Jan 15]; 19(5). Disponível em: www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/pt_10.pdf

19. Mckenzie E. A cura pelo Reiki. 1a ed. São Paulo (SP): Manole; 2006

20. Richeson NE, Spross JA, Lutz K, Penq C. Effects of Reiki on anxiety, depression, pain, and physiological factors in community-dwelling older adults. Res Gerontol Enferm. 2010 Jul; 3(3):187-99.

21. Saraiva KVO, Costa LB, Ximenes LB. Prática de enfermagem com terapias alternativas em adolescentes grávidas. Texto Contexto Enferm. 2003 Abr-Jun; 12(2):151-7

22. Stein D. Reiki essencial. 11a ed. São Paulo (SP): Pensamento; 2011

23. Salomé de GM. Sentimentos vivenciados pelos profissionais de enfermagem que atuam em Unidade Terapia Intensiva, após aplicação do Reiki. Rev Bras Enferm. 2009 Mar; 62(6):54-8.

24. Resolução COFEN 197/1997. Portal da Enfermagem [Internet]. [acesso 2012 Jan 09]. Disponível em: http://portaldaenfermagem.com.br/legislacao_read.asp?id=292

25. Melo MLC, Nascimento MAA. Treinamento introdutório para enfermeiras dirigentes: possibilidades para a gestão do SUS. Rev Bras Enferm [online]. 2003 [acesso 2012 Jan 15]; 56(6):674-77. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v56n6/a17v56n6.pdf

26. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Política de educação e desenvolvimento para o SUS: caminhos para a educação permanente em saúde . Brasília (DF): MS; 2004.

27. Silva LAA, Franco GP, Leite MT, Pinno C, Lima VML, Saraiva N. Concepções educativas que permeiam os planos regionais de educação permanente em saúde. Texto Contexto Enfem. 2011 Abr-Jun; 20(2):340-8

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería