ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r231013

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Enfrentamento de mães cegas no acompanhamento dos filhos menores de 12 anos

Herla Maria Furtado Jorge,1 Juliana da Fonseca Bezerra,2 Mônica Oliveira Batista Oriá,3 Christina Cesar Praça Brasil,4 Maria Alix Leite de Araujo,5 Raimunda Magalhães da Silva6
1
Doutoranda em Tocoginecologia pela Universidade Estadual de Campinas. São Paulo, Brasil. 2Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Ceará, Brasil. 3Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ceará, Brasil. 4Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva UNIFOR. Professora Titular da UNIFOR. Ceará, Brasil. 5Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto da UNIFOR. Ceará, Brasil. 6Doutora em Enfermagem. Professora Titular da UNIFOR. Ceará, Brasil

Recebido em 09 de Agosto de 2012
Aprovação final em 20 de Janeiro de 2014

Texto Contexto Enferm 23(4): 1013-1021

 

 

 

Cómo citar este documento

Jorge, Herla Maria Furtado; Bezerra, Juliana da Fonseca; Oriá, Mônica Oliveira Batista; Brasil, Christina Cesar Praça; Araújo, Maria Alix Leite de; Silva, Raimunda Magalhães da. Enfrentamento de mães cegas no acompanhamento dos filhos menores de 12 anos. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2014, 23(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/231013.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivou-se analisar o enfrentamento de mães cegas no cuidado dos filhos menores de 12 anos, com ênfase na promoção da saúde, prevenção de riscos e educação. Trata-se de um estudo qualitativo desenvolvido em Fortaleza-CE, no domicílio de nove mães cegas. Aplicou-se uma entrevista semiestruturada, em que emergiram os núcleos de sentido: adequação do ambiente domiciliar para a prevenção de acidentes domésticos; e prevenção e tratamento de doenças e acompanhamento da vida escolar. A análise dos dados fundamentou-se nos conceitos de enfrentamento e interacionismo simbólico. Evidenciou o fato de que as mães têm consciência da adequação do ambiente domiciliar. A busca da promoção da saúde deu-se pela procura do sistema de saúde. Quanto à educação, as mães compreendem a importância do estudo e de acompanhar o seu desenvolvimento. Apesar das limitações e dificuldades, observou-se que elas cuidam e educam seus filhos com a intenção de formar pessoas de boa índole, responsáveis, para a sociedade.
descritores: Educação de pessoas com deficiência visual. Cuidado da criança. Relações mãe-filho

Resumen
Afrontamiento de madres no videntes que acompañan a sus niños menores de 12 años

Se objetivó analizar el enfrentamiento de las madres no videntes en el cuidado de los hijos menores de 12 años enfatizando en la promoción de la salud, prevención de riesgos y la educación. Estudio cualitativo desarrollado en la ciudad de Fortaleza-CE, en la casa de nueve madres no videntes. Se aplicó una entrevista semi-estructurada de la cual surgieron los núcleos de sentido: adecuación del ambiente del hogar para la prevención de accidentes; prevención y tratamiento de las enfermedades y seguimiento de la vida escolar. El análisis de datos se basó en los conceptos de enfrentamiento y en el interaccionismo simbólico. Se evidenció que las madres son conscientes de la adecuación del ambiente en el hogar. Con relación a la educación, las madres comprenden la importancia del estudio y de acompañar el desarrollo escolar. A pesar de las limitaciones y dificultades, se observó que ellas cuidan y educan sus hijos basados en buenos principios sociales.
Descriptores: Educación para discapacidad visual. Cuidado del niño. Relaciones madre-hijo

Abstract
The ways in which blind mothers cope with taking care of their children under 12 years old

This study was aimed at analyzing the ways in which blind mothers cope with taking care of their children under 12 years old and is focused on health promotion, risk prevention and education. This is a qualitative study held in Fortaleza, in the state of Ceará, at the homes of nine blind mothers. A semi-structured interview was performed, from which the core meanings emerged: suitability of the home environment in order to prevent domestic accidents; prevention and treatment of diseases and monitoring of education. Data analysis was based on the concepts of coping and symbolic interactionism. The fact that the mothers are aware of the suitability of the home environment was evident. The pursuit DESCRIPTORS: for health promotion was done through the demand for healthcare system. Concerning education, the mothers are aware of the importance of the study and of monitoring its development. Despite the limitations and difficulties, it was observed that they care for and educate their children with the intention of raising good natured and responsible people for the society.
Descriptors: Education of visually disabled; Child care; Mother-child relations
 

Referências

1. Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Saúde da Pessoa Portadora de Deficiência. Brasília (DF): MS; 2008.

2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BR) [página na internet]. Censo Demográfico do ano 2010 [acesso 2011 Jul 12]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/caracteristicas_religiao_deficiencia/default_caracteristicas_religiao_deficiencia.shtm

3. Pagliuca LMF, Uchoa RS, Machado MMT. Blind parents: their experience in care for their children. Rev Latino-Am Enferm. 2009 Mar-Abr; 17(2):271-4.

4. Ministério da Saúde (BR). Saúde da criança: acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil. Brasília (DF): Secretaria de Políticas de Saúde; 2002.

5. Neves ET, Cabral IE. Empoderamento da mulher cuidadora de crianças com necessidades especiais de saúde. Texto Contexto Enferm. 2008 Set;17(3):552-60.

6. Pinto JP, Ribeiro CA, Pettengil MM, Balieiro MMFG. Cuidado centrado na família e sua aplicação na enfermagem pediátrica. Rev Bras Enferm. 2010 Jan-Fev; 63(1):132-5.

7. Larazus RS, Folkman S. Stress, appraiasal and coping. New York (US): Springer; 1984.

8. Blumer H. Symbolic interactionism perspective and method. Califórnia (US): Prentice-Hall; 1969.

9. Haguette TMF. Metodologias qualitativas na sociologia. 1ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2007.

10. Albuquerque EM. Avaliação da técnica de amostragem "respondent-driven sampling" na estimação de prevalências de doenças transmissíveis em populações organizadas em redes complexas [Dissertação]. Rio de Janeiro(RJ). Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca - ENSP; 2009.

11. Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa (PF): Edições 70; 2008.

12. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10ª ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2010.

13. Gomes R. Análise e interpretação dos dados de pesquisa qualitativa. In: Minayo MCS, Deslandes SF, Gomes R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 28ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2009. p. 79-108.

14. Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 196/96. Estabelece critério sobre pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília (BR): Bioética; 1996.

15. Secretaria da Saúde do Estado do Ceará. Situação de Saúde Ceará 2008 [acesso em 2013 abril 12]. Disponível em: http://www.saude.ce.gov.br/index.php/component/content/article/44764-situacao-de-saude-ceara

16. Moreira MEL, Goldani MZ. A criança é o pai do homem: novos desafios para a área de saúde da criança. Ciênc Saúde Coletiva. 2010 Jan-Mar;15(2):321-7.

17. Brasil. Decreto n. 5.296 de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis de n. 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica; e n.10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. [internet]. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. [acesso 2011 Jul 12]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm

18. França ISX, Pagliuca LMF. Inclusão social da pessoa com deficiência: conquistas, desafios e implicações para a enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2009 Mar; 43(1):170-7.

19. Barbosa MAM, Balieiro MMFG, Pettengill, MAM. Cuidado centrado na família no contexto da criança com deficiência e sua família: uma análise reflexiva. Texto Contexto Enferm. 2012 Jan-Mar; 21(1):194-9.

20. Araujo GB, Sperb TM. Crianças e a construção de limites: narrativas de mães e professoras. Psicol Estud. 2009 Jan-Mar;14(1):185-94

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería