ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r230979

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Paternidade na adolescência no contexto dos serviços de saúde, escola e comunidade*

Simoní Saraiva Bordignon,1 Sonia Maria Konzgen Meincke,2 Marilu Correa Soares,3 Eda Schwartz,4 Edison Luiz Devos Barlem,5 Valéria Lerch Lunardi6
1Doutoranda do PPGEnf da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 2Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto III da PPGEnf/UFPel. Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. 3Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto II da PPGEnf/UFPel. Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. 4Doutora em Enfermagem. Professor Associada I da PPGEnf/UFPel. Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. 5Doutor em Enfermagem. Docente do PPGEnf/FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. 6Doutora em Enfermagem. Docente do PPGEnf/FURG. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil

Recebido em 19 de fevereiro de 2013
Aprovação final em 15 de agosto de 2013

Texto Contexto Enferm 23(4): 979-986
*
Extraído da dissertação - Paternidade na adolescência no contexto dos serviços de saúde, escola e comunidade: uma perspectiva bioecológica, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em 2012

 

 

 

Cómo citar este documento

Bordignon, Simoní Saraiva; Meincke, Sonia Maria; Soares, Marilu Correa; Schwartz, Eda; Barlem, Edison Luiz Devos; Lunardi, Valéria Lerch. Paternidade na adolescência no contexto dos serviços de saúde, escola e comunidade. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2014, 23(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/230979.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivou-se conhecer a percepção do pai adolescente quanto à sua interação com o serviço de saúde, escola e comunidade. Trata-se de um recorte da pesquisa multicêntrica denominada Redes Sociais de Apoio à Paternidade na Adolescência, com abordagem qualitativa, exploratória, descritiva, realizado com 14 pais adolescentes em um hospital universitário. As entrevistas semiestruturadas ocorreram seis meses após o nascimento do filho, entre 2009 e 2010. Utilizou-se análise textual discursiva e referencial teórico de Urie Bronfenbrenner para construção de três categorias: Percepção do pai adolescente quanto à sua interação com a escola, com os serviços de saúde e com a comunidade. Os pais adolescentes se mostraram receptivos aos estudos formais, presentes e participativos nos serviços de saúde e comunidade. As possíveis dificuldades de interação entre os adolescentes pais e os ambientes estudados parecem decorrer da falta de organização e preparo adequado para o acolhimento destes.
Descritores: Enfermagem. Paternidade. Adolescente. Apoio social

Resumen
Paternidad en el contexto de servicios de salud del adolescente, escuela y la comunidad

Este estudio tuvo como objetivo conocer la percepción del padre adolescente cuanto a su interacción con el servicio de salud, escuela y comunidad. Se trata de un recorte de la investigación multicéntrica Redes Sociales de Apoyo a la Paternidad en la adolescencia, con abordaje cualitativo, exploratorio, descriptivo, realizado con 14 padres adolescentes en un hospital universitario. Las entrevistas semiestructuradas ocurrieron seis meses después del nacimiento del hijo, entre 2009 y 2010. Se utilizó análisis textual discursiva y referencial teórico de Urie Bronfenbrenner para la construcción de tres categorías: Percepción de los padres adolescentes cuanto a su interacción con la escuela, con los servicios de salud y la comunidad. Los padres adolescentes se mostraron receptivos a los estudios formales, presentes y participativos en los servicios de salud y comunidad. Las posibles dificultades de interacción entre los adolescentes padres y los ambientes estudiados parecen originarse de la falta de organización y preparo adecuado para el acogimiento de éstos.
Descriptores: Enfermería. Paternidad. Adolescente. Apoyo social

Abstract
Fatherhood in adolescence in the context of the health services, school and community

This study aimed to investigate the perception of the adolescent father regarding his interaction with the health services, school and community. It is an extract from the multicentric study turned Social Support Networks for Fatherhood in Adolescence, and has a qualitative, exploratory and descriptive approach. It was undertaken with 14 adolescent fathers in a university hospital. The semistructured interviews were held six months after the birth of the child, between 2009 and 2010. Discursive textual analysis and the theoretical framework of Urie Bronfenbrenner were used for the construction of three categories: The adolescent father's perception regarding his interaction with the school; with the health services; and with the community. The adolescent fathers were shown to be receptive to formal study, and present and participative in the health services and community; the possible difficulties of interaction between the adolescent fathers and the environments studied seem to result from the lack of organization and appropriate preparation for embracing them.
Descriptors: Nursing. Paternity. Adolescent. Social support

 

Referências

1. Hollman D, Alderman E. Fatherhood in adolescence. Pediatr Rev. 2008 Out; 29(10):364-6.

2. Levandowski D, Piccinini CA. Expectativas e sentimentos em relação à paternidade entre adolescentes e adultos. Psicol Teoria Pesq. 2006 Jan-Abr; 22(1):17-27.

3. Freitas WMF, Coelho EAC, Silva ATMC. Sentir-se pai: a vivência masculina sob o olhar de gênero. Cad Saúde Pública. 2007 Jan; 23(1):137-45.

4. Frewin K, Tuffin K, Rouch G. Managing identity: adolescent fathers talk about the transition to parenthood. N Z J Psychology. 2007 Nov; 36(3):161-7.

5. Almeida AFF, Hardy E. Vulnerabilidade de gênero para a paternidade em homens adolescentes. Rev Saúde Pública. 2007 Ago; 41(4):565-72.

6. Luz AMH, Berni NIO. Processo da paternidade na adolescência. Rev Bras Enferm. 2010 Fev; 63(1):43-50.

7. Silva MNRMO. Redes sociais Significativas na saúde mental: (des)cobrindo relações no sofrimento psíquico grave e (redes) cobrindo elos de encontro [dissertação]. Brasília (DF): Universidade de Brasília. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica; 2010.

8. Amparo DM, Galvão ACT, Alves PB, Brasil KT, Koller SH. Adolescentes e jovens em situação de risco psicossocial: redes de apoio social e fatores pessoais de proteção. Estud Psicol. 2008 Ago; 13(2):165-74.

9. Meincke SMK, Carraro TE. Vivência da paternidade na adolescência: sentimentos expressos pela família do pai adolescente. Texto Contexto Enferm. 2009 Jan-Mar; 18(1):83-91.

10. Carvalho GM, Merighi MAB, Jesus MCP. Recorrência da parentalidade na adolescência na perspectiva dos sujeitos envolvidos. Texto Contexto Enferm. 2009 Jan-Mar; 18(1):17-24.

11. Bronfenbrenner U. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Porto Alegre (RS): Artes Médicas; 1996.

12. Bronfenbrenner U. Making human beings human: bioecological perspectives on human development. Londres (UK): Sage; 2005.

13. Vasconcelos VMR. Desenvolvimento humano, psicologia e cultura. In: Silveira P, organizador. Exercício da paternidade. Porto Alegre (RS): Artes Médicas; 1998. p. 41-5.

14. Prati L, Couto MCPP, Moura A, Poletto M, Koller SH. Revisando a Inserção Ecológica: uma proposta de sistematização. Psicol Reflex Crit. 2008; 21(1):160-9.

15. Costa COM, Lima IC, Martins Júnior DF, Santos CAST, Araújo FPO, Assis DR. Gravidez na adolescência e coresponsabilidade paterna: trajetória sociodemográfica e atitudes com a gestação e a criança. Ciênc Saúde Coletiva. 2005 Jul-Set; 10(3):719-27.

16. Bueno MEN, Meincke SMK, Schwartz E, Soares MC, Corrêa ACL. Paternidade na adolescência: a família como rede social de apoio. Texto Contexto Enferm. 2012 Jun; 21(2):313-9.

17. Moraes R, Galiazzi MC. Análise textual discursiva. Ijuí (RS): Ed. Unijuí; 2011.

18. Brasil. Lei n. 10.406, de 10 de Janeiro de 2002: Institui o novo código civil. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Institui o Código Civil. Diário Oficial da União de 11 de janeiro de 2002, p. 1. 2002.

19. Narvaz MG, Koller SH. O Modelo bioecológico do desenvolvimento humano. In: Koller SH, organizador. Ecologia do desenvolvimento humano: pesquisa e intervenção no Brasil. São Paulo (SP): Casa do Psicólogo; 2004. p. 51.

20. Carraro TE, Meincke SMK, Collet N, Tavares BC, Kempfer SS. Conhecimento acerca da família do pai adolescente observado por meio do genograma. Texto Contexto Enferm. 2011; 20(spe):172-7.

21. Fernandes VS, Meincke SMK, Soares MC, Bueno MEN, Monteiro RFC, Burille A. Vivência da paternidade na adolescência. J Nurs UFPE [online]. 2011 [acesso 2012 Dez 5]. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/1460

22. Bunting L, McAuley C. Research review: teenage pregnancy and parenthood: the role of fathers. Child Fam Soc Work. 2004 Ago; 9(3):295-303

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería