ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r230935

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

As repercussões do câncer sobre o brincar da criança: implicações para o cuidado de enfermagem*

Liliane Faria da Silva,1 Ivone Evangelista Cabral2
1
Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto do Departamento de Enfermagem Materno Infantil e Psiquiátrica da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa da Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil. 2Doutora em Enfermagem. Professora Associado do Departamento de Enfermagem Materno Infantil Escola de Enfermagem EEAN/UFRJ. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Recebido em 05 de setembro de 2013
Aprovação final em 27 de janeiro de 2014

Texto Contexto Enferm 23(4): 935-943
*
Extraído da tese - Significado do brincar para a família de crianças em tratamento oncológico: implicações para o cuidado de enfermagem, apresentada na Escola de Enfermagem Anna Nery (EEAN) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), 2012

 

 

 

Cómo citar este documento

Silva, Liliane Faria da; Cabral, Ivone Evangelista. As repercussões do câncer sobre o brincar da criaça: implicações para o cuidado de enfermagem. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2014, 23(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/230935.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivou-se identificar as repercussões do câncer sobre o brincar da criança em tratamento oncológico. Pesquisa qualitativa implementada segundo o método criativo e sensível. Participaram 22 familiares de sete crianças com câncer em tratamento ambulatorial em um hospital do Rio de Janeiro. A produção de dados ocorreu nas residências dos familiares, no período de setembro de 2011 a maio de 2012. Os dados foram analisados pela análise de discurso. Emergiram duas unidades temáticas: o câncer infantil - um acontecimento sobre o brincar; e o brincar no curso do adoecimento e tratamento da criança: uma possibilidade de resgate do cuidado de manutenção da vida. A manutenção da brincadeira é uma necessidade da criança que demanda cuidados de enfermagem de diferentes naturezas, para assegurar o direito de brincar durante o tratamento, com vistas à redução de traumas e prejuízos para o seu desenvolvimento.
Descritores: Jogos e brinquedos. Enfermagem pediátrica. Câncer

Resumen

Las repercusiones del cáncer sobre el jugar del niño: implicaciones para el cuidado de enfermería

Se intentó identificar las repercusiones del cáncer sobre el jugar del niño en tratamiento oncológico. Investigación cualitativa implementada según el método creativo y sensible. Participaron 22 familiares de siete niños con cáncer en tratamiento ambulatorio en un hospital de Río de Janeiro. La producción de datos ocurrió en las casas de los familiares, de septiembre de 2011 a mayo de 2012. Los datos fueron analizados por el análisis del discurso. Emergieron dos unidades temáticas: el cáncer infantil - un acontecimiento sobre el jugar; el jugar en el curso del proceso de contracción de una enfermedad y tratamiento del niño: una posibilidad de rescate del cuidado de mantenimiento de la vida. El mantenimiento de los juegos es una necesidad del niño que demanda cuidados de enfermería de diferentes naturalezas, para garantizar el derecho a jugar durante el tratamiento, objetivando la reducción de traumas y prejuicios para su desarrollo.
Descriptores: Juego e implementos de juego. Enfermería pediátrica. Cáncer

Abstract

Cancer repercussions on play in children: implications for nursing care

The study aimed to identify cancer repercussions on play among children in oncological treatment. This was qualitative research implemented according to a creative and sensible method. Twenty-two family members of seven children in ambulatory cancer treatment in a hospital from Rio de Janeiro participated. Data production occurred in family members' houses, from September 2011 to May 2012. The data were analyzed according to discourse analysis. Two thematic units emerged: childhood cancer - a happening about play; and playing in the course of the child's illness and treatment: a possibility to rescue care of maintaining life. Maintaining play is a child's need that demands nursing care of a different nature, to assure the right to play during treatment, in order to reduce traumas and damage to their development.
Descriptors: Play and playthings. Pediatric nursing. Cancer
 

Referências

1. Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional do Câncer. Estimativa 2012 - Incidência de Câncer no Brasil. Brasília (DF): Instituto Nacional do Câncer, 2012 [acesso 2013 Jul 20]. Disponível  em: http://www1.inca.gov.br/estimativa/2012/estimativa20122111.pdf

2. Silva LF, Cabral IE, Christoffel MM. The (im)possibilities of play for children with outpatient cancer treatment. Acta Paulis Enferm. 2010; 23(3):334-40.

3. Moraes JRMM, Cabral IE. A rede social de crianças com necessidades especiais de saúde na (in)visibilidade do cuidado de enfermagem. Rev Latino-Am Enferm [online]. Mar-Abr 2012  [acesso 2013 Jun 10]; 20(2):[08 telas]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v20n2/pt_10.pdf

4. National Center on Financing for Children with Special Health Care Needs. Florida (US): Chart Book CSHCN in Medicaid, SCHIP, and Title. V; 2004.

5. Pedro ICS, Galvão CM, Rocha SMM, Nascimento LC. Apoio social e famílias de crianças com câncer: revisão integrativa. Rev Latino-Am Enferm [online]. Mai-Jun 2008 [acesso 2013 Jun 23];  16(3):[08 telas]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v16n3/pt_23.pdf

6. Amador DD, Gomes IP, Coutinho SED, Costa TNA, Collet N. Concepção dos enfermeiros acerca da capacitação no cuidado à criança com câncer. Texto Contexto Enferm. 2011 Jan-Mar;  20(1):94-101.

7. Morais FRC, Silva CMC, Ribeiro MCM, Pinto NRS, Santos I. Resgatando o cuidado de enfermagem como prática de manutenção da vida: concepções de Collière. Rev Enferm UERJ. 2011  Abr-Jun; 19(2):305-10.

8. Lima EC, Vargens OMC, Quitete JB, Macedo PO, Santos I. Aplicando concepções teórico-filosóficas de Collière para conceituar novas tecnologias do cuidar em enfermagem obstétrica.  Rev Gaúcha Enferm. 2008 Set; 29(3):354-61.

9. Melo LL, Valle ERM. A brinquedoteca como possibilidade para desvelar o cotidiano da criança com câncer em tratamento ambulatorial. Rev Esc Enferm USP. 2010 Jun; 44(2):517-25

10. Ribeiro CA, Coutinho RM, Araujo TF, Souza VS. A world of procedures and worries: experience of children with a port-a-cath. Acta Paul Enferm [online]. 2009 [cited 2013- Jul 31]; 22 (spe):935-41. Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v22nspe/en_17.pdf

11. Li WH, Chung JO, Ho EK. The effectiveness of therapeutic play, using virtual reality computer games, in promoting the psychological well-being of children hospitalised with cancer. J Clin  Nurs. 2011. Aug; 20(15-16):2135-43

12. Groleau D, Cabral IE. Reconfiguring insufficient breast milk as a sociosomatic problem: mothers of premature babies using the kangaroo method in Brazil. Matern Child Nutr. 2009; 5(1):10-24.

13. 13. Silva LF, Cabral IE, Christoffel MM. Conhecendo a interação social nas brincadeiras das crianças com câncer em tratamento ambulatorial: subsídios para o cuidado de enfermagem.  Rev Pesq Cuid Fundam [online]. Out-Dez. 2010. 2(Supl):63-7. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/viewArticle/801

14. Fontanella BJB, Luchesi BM, Saidel MGB, Ricas J, Turato ER, Melo DM. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad Saúde  Pública. 2011 Fev; 27(2):389-94.

15. Zanolla SRS. O conceito de mediação em Vigotski e Adorno. Psicol Soc [online]. 2012, [acesso 2013 Jul 17]; 24(1):5-14. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v24n1/02.pdf

16. Silva LF. Significado do brincar para a família de crianças em tratamento oncológico: implicações para o cuidado de enfermagem [tese]. Rio de Janeiro (RJ): Universidade Federal do Rio  de Janeiro. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2012.

17. Neves ET, Cabral IE. Empoderamento da mulher cuidadora de crianças com necessidades especiais de saúde. Texto Contexto Enferm [online]. 2008 Jul-Set [Acesso 2013 Jun 20]; 17 (3):552-60. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v17n3/a17v17n3.pdf

18. Santos LMP, Gonçalves LLC. Crianças com câncer: desvelando o significado do adoecimento atribuído por suas mães. Rev Enferm UERJ. 2008 Abr-Jun; 16(2):224-9.

19. Souza SPS, Lima RAG. Condição crônica e normalidade: rumo ao movimento que amplia a potência de agir e ser feliz. Rev Latino-Am Enferm [online]. 2007 Jan-Fev [acesso 2014 Fev 04]; 15(1):156-64. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v15n1/pt_v15n1a23.pdf

20. Li HCW, Chung OKJ, Chiu SY. The impact of cancer on children's physical, emotional, and psychosocial well-being. Cancer Nurs. 2010 Jan-Feb; 33(1):47-54.

21. Kuperman H, Battistin C, Moreira ACF, Cornacchioni AL, Odone Filho C, Setian N, et al. Avaliação dos principais efeitos endócrinos tardios em crianças e adolescentes sobreviventes ao tratamento de neoplasias malignas. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2010 [acesso 2013 Jul 29]; 54(9):819-25. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v54n9/a08v54n9.pdf

22. Boaventura CT, Araujo TCCF. Estresse pós-traumático da criança sobrevivente de câncer e sua percepção acerca da experiência parental. Estud Psicol [online]. 2012 [acesso 2013 Jul 29]; 17(2):283-90. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v54n9/a08v54n9.pdf

23. Gomes IP, Lima KA, Rodrigues LV, Lima RAG, Collet N. Do diagnóstico à sobrevivência do câncer infantil: perspectiva de crianças. Texto Contexto Enferm. 2013 Jul-Set; 22(3):671-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n3/v22n3a13pdf

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería