ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707 2014 v23n4 r230862

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Comunicação não verbal efetiva/eficaz em sala de aula: percepção do docente de enfermagem*

Rosely Kalil de Freitas Castro Carrari de Amorim,1 Maria Júlia Paes da Silva2
1
Mestre em Enfermagem. São Paulo, São Paulo, Brasil. 2Doutora em Enfermagem. Professora Titular da EEUSP. São Paulo, São Paulo, Brasil

Recebido em 06 de junho de 2013
Aprovação final em 22 de novembro de 2013

Texto Contexto Enferm 23(4): 862-870
*
Artigo derivado da dissertação - Percepção dos docentes de graduação em enfermagem sobre seu comportamento comunicativo não verbal em sala de aula, apresentada ao Programa de  Pós-Graduação em Enfermagem na Saúde do Adulto, da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EEUSP), em 2012

 

 

 

Cómo citar este documento

Amorim, Rosely Kalil de Freitas Castro Carrari de; Silva, Maria Júlia Paes da. Comunicação não verbal efetiva/eficaz em sala de aula: percerpção do docente de enfermagem. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2014, 23(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/230862.php> Consultado el

 

Resumo

Com o objetivo de conhecer a percepção dos docentes de enfermagem sobre o que é a comunicação não verbal efetiva e eficaz em sala de aula, este estudo exploratório,  descritivo, de campo e qualitativo foi realizado em três campi de uma universidade particular em São Paulo, com a filmagem de 11 docentes, que totalizou 220 minutos, e posterior entrevista,  que também foi gravada. Como resultados, surgiram duas categorias: Visão de si próprio, com as subcategorias Surpresa sobre si mesmo, Reconhecendo-se positivamente, e  Reconhecendo-se negativamente; e Comunicação não verbal adequada para docentes, com as subcategorias Dando feedback ao aluno, Complementando o verbal, e Não contradizendo o  verbal. Concluímos que a maioria dos sinais não verbais emitidos pelos docentes foi percebida como adequada, sendo, porém, confirmada a necessidade de capacitação para identificar sinais  não verbais em todas suas dimensões.
Descritores: Enfermagem. Comunicação em saúde. Comunicação não verbal. Ensino. Docentes

 

Resumen
Comunicación no verbal eficaz/eficiente en el aula: autopercepción del profesor de enfermería

Con el objetivo de conocer la percepción de los profesores de enfermería acerca de lo que es eficaz y eficiente la comunicación no verbal en el aula, este estudio exploratorio, descriptivo y de campo cualitativo se llevó a cabo en tres campus en una universidad privada de São Paulo, con el fusilamiento de 11 profesores, un total de 220 minutos, y posterior entrevista, que también fue registrada. Como resultado, emergieron dos categorías: Información general de sí mismo con las subcategorías Sorpresa de ti mismo, Reconociendo a ti mismo de manera positiva, y Reconociendo usted negativamente, y La comunicación no verbal apropiada para los profesores, con las subcategorías Dar retroalimentación al estudiante, Como complemento a la verbal y No contradice la verbal. Llegamos a la conclusión de que la mayoría de las señales no verbales de los maestros fue percibido como adecuado, siendo, sin embargo, confirmó la necesidad de capacitación para identificar las señales no verbales en todas sus dimensiones.
Descriptores: Enfermería. Comunicación en salud. Comunicación no verbal. Enseñanza. Docentes

 

Abstract
Effective/efficacious nonverbal communication in the classroom: the perception of the nursing lecturer

This exploratory, descriptive, qualitative and field study aimed to investigate the nursing lecturers' perception of what effective and efficacious nonverbal communication in the classroom is. The study was undertaken in three campuses of a private university in São Paulo, and involved the filming of 11 lecturers, totaling 220 minutes, with a later interview, which was also recorded. As results, two categories appeared: The vision of oneself, with the subcategories Surprise about oneself, Recognizing oneself positively, and Recognizing oneself negatively; and Appropriate nonverbal communication for lecturers, with the subcategories: Giving feedback to the student, Complementing the verbal communication, and Not contradicting the verbal communication. We conclude that the majority of the nonverbal signals emitted by the lecturers was perceived as appropriate, although the need for training in order to identify the nonverbal signs in all their dimensions was perceived.
Descriptors: Nursing. Health communication. Nonverbal communication. Teaching. Faculty
 

Referências

1. Silva MJP. Comunicação tem remédio: a comunicação nas relações interpessoais em saúde. 10a.ed. São Paulo (SP): Loyola; 2012.

2. Sgariboldi AR, Puggina ACG, Silva MJP da. Análise da percepção dos professores em relação aos sentimentos dos alunos em sala de aula. Rev Esc Enferm USP. 2011 Out; 45(5):1206-12.

3. Longo A, Tierney C. Presentation skills for the nurse educator. J Nurses Staff Dev. 2012 Jan-Fev; 28(1):16-23.

4. Freire P. Educação e mudança. 34ª ed. Rio de Janeiro (RJ): Paz e Terra; 2011

5. Cortella MS. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. 14ª ed. São Paulo (SP): Cortez: Instituto Paulo Freire; 2011.

6. Bordenave JD, Pereira AM. Estratégias de ensino-aprendizagem. 29ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2008

7. Bosquetti LS, Braga EM. Reações comunicativas dos alunos de enfermagem frente ao primeiro estágio curricular. Rev Esc Enferm USP. 2008 Dez;42(4):690-6.

8. Husebø SE, Rystedt H, Friberg F. Educating for teamwork - nursing students' coordination in simulated cardiac arrest situations. J Adv Nurs. 2011 Oct; 67(10):2239-55.

9. Silva MJP, Pereira LL. Vivenciando a comunicação como descoberta. Mundo da Saúde. 2000; 24(5):333-42.

10. Reilly JR, Gallagher-Lepak S, Killion C. "Me and my computer": emotional factors in online learning. Nurs Educ Perspect. 2012 Mar-Abr; 33(2):100-5

11. Riera JRM, Cibanal JL, Mora MJP. Using role playing in the integration of knowledge in the teaching-learning process in nursing: assessment of students. Texto Contexto Enferm [online]. 2010 [acesso 21 Jun 2013]; 19(4):618-26. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072010000400003&lng=en&nrm=iso

12. Braga EM, Silva MJP da. Comunicação competente - visão de enfermeiros especialistas em comunicação. Acta Paul Enferm [online]. 2007 [acesso 5 Fev 2013]; 20(4):410-4. Disponível em:  http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002007000400004&lng=en

13. Loizos P. Vídeo, filme e fotografias como documentos de pesquisa. In: Bauer MW, Gaskell G, editores. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. 11ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2011.  p. 137-55

14. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12a ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2010.

15. Knapp ML, Hall JA. Nonverbal communication in human interaction. Boston (US): Wadsworth Cengage Learning; 2010.

16. Gaskell G. Entrevistas individuais e grupais. In: Bauer MW, Gaskell G, editores. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. 11ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2011. p. 64-89.

17. Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa (PT): Edições 70; 2009.

18. Ekman P. A linguagem das emoções: revolucione sua comunicação e seus relacionamentos reconhecendo todas as expressões das pessoas ao redor. São Paulo (SP): Lua de Papel; 2011

19. Wood P. Os segredos da comunicação interpessoal: usando a arte da comunicação para melhorar a sua vida e a dos outros. Rio de Janeiro (RJ): Bertrand Brasil; 2007

20. Silva LMG, Brasil VV, Guimarães HCQCP, Savonitti BHRA, Silva MJP. Comunicação não verbal: reflexões acerca da linguagem corporal. Rev Latino-Am Enfermagem. 2000 Ago; 8(4):52-8.

21. McKinley RK, Williams V, Stephenson C. Teachers: improving the content of feedback. The Clinical Teacher. 2010 Set; 7(3):161-6.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería