ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Poder vital de puérperas durante o cuidado de enfermagem no domicílio*

Mariely Carmelina Bernardi,1 Telma Elisa Carraro2
1
Doutoranda em Enfermagem. Especialista em Obstetrícia. Bolsista CAPES-REUNI. Santa Catarina, Brasil. E-mail: marielybernardi@yahoo.com.br 2Doutora em Enfermagem. Docente do Departamento de Enfermagem e do PEN/UFSC. Santa Catarina, Brasil. E-mail: telmacarraro@ccs.ufsc.br

Recebido em 23 de novembro de 2011
Aprovação final em 08 de agosto de 2012

Texto Contexto Enferm 23(1): 142-150
*Resultado da dissertação - Poder vital de puérperas no domicílio: a enfermeira utilizando o Modelo de Cuidado de Carraro, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PEN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2011

 

 

 

Cómo citar este documento

Bernardi, Mariely Carmelina; Carraro, Telma Elisa. Poder vital de puérperas durante o cuidado de enfermagem no domicílio. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2014, 23(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/23-142.php> Consultado el

 

Resumo

Pesquisa qualitativa, caracterizada como convergente-assistencial, com objetivo de identificar como se manifestam as variáveis que podem interferir no poder vital das puérperas durante os cuidados realizados pela enfermeira no domicílio, na perspectiva do Modelo de Cuidado de Carraro. A coleta de dados ocorreu de abril a junho de 2011, utilizando-se do Modelo de Cuidado de Carraro durante as visitas domiciliares para quatro mulheres que vivenciavam o puerpério imediato e tardio. No decorrer das visitas domiciliares, as manifestações das variáveis que interferem no poder vital do ser humano foram diversas, oscilando entre a neutralidade, a negatividade e a positividade frente aos cuidados realizados, orientados e discutidos. Com a identificação destas manifestações, acredita-se que a enfermeira possa planejar, atuar e avaliar o cuidado, influenciando positivamente no poder vital da puérpera.
Palavras chave: Enfermagem/ Período pós-parto/ Visita domiciliar.
 

Abstract
Vital power of postpartum women during nursing home care

This is a qualitative and convergent-care study, using the framework of the Carraro Care Model, with the aim to identify how the variables that can interfere in the vital power of postpartum women manifest during home care provided by a nurse. Data were collected between April and June of 2011, using the Carraro Care Model during home visits for four women experiencing immediate and late postpartum. In the course of the home visits, the manifestations of variables interfering in the vital power of these women were diverse, oscillating between neutrality, negativity and positivity when faced with the cared provided, oriented and discussed. By identifying these manifestations, it is believed that the nurse can plan, act and evaluate the care provided, thereby positively influencing the vital power of postpartum women.
Key-words: Nursing/ Postpartum period/ Home visit.
 

Resumen
Poder vital de puérperas durante los cuidados de enfermería a domicilio

Estudio cualitativo, caracterizado como convergente-asistencial, con el objetivo de identificar como se manifiestan las variables que pueden interferir en el poder vital de las puérperas durante los cuidados realizados por la enfermera a domicilio, en la perspectiva del Modelo de Cuidado de Carraro. La recolección de datos ocurrió de abril a junio de 2011, utilizándose el Modelo de Cuidado de Carraro durante las visitas domiciliares a cuatro mujeres que experimentaron el puerperio inmediato y tardío. Durante las visitas domiciliarias, las manifestaciones de las variables que interfieren en el Poder Vital del ser humano fueron diversas, con oscilaciones entre la neutralidad, la negatividad y la positividad frente los cuidados realizados, orientados y discutidos. Con la identificación de estas manifestaciones, se acepta que la enfermera pueda planificar, actuar y evaluar el cuidado, influyendo positivamente en el poder vital de la puérpera.
Palabras clave: Enfermería/ Período de post-parto/ Visita domiciliaria.
 

Referências

1. Penna LHG, Carinhanha JI, Rodrigues RF. A mulher no pós-parto domiciliar: uma investigação sobre essa vivência. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2006 Dez. 10(3):448-55.

2. Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Políticas de Saúde, Área Técnica de Saúde da Mulher. Parto, aborto e puerpério: assistência humanizada à mulher. Brasília (DF): MS; 2001.

3. Stefanello J, Nakano, AMS, Gomes FA. Crenças e tabus relacionados ao cuidado no pós-parto: o significado para um grupo de mulheres. Acta Paul Enferm. 2008; 21(2):275-81.

4. Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas, Área Técnica de Saúde da Mulher. Manual técnico pré-natal e puerpério: atenção qualificada e humanizada. Brasília (DF): MS; 2006.

5. Carraro TE. Resgatando Florence Nightingale: uma trajetória da enfermagem junto ao ser humano e sua família na prevenção de infecções [dissertação]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 1994.

6. Kunzler IM. O cuidado às mulheres no purpério de alto risco: aplicando o Modelo de Cuidado de Carraro, fundamentado em Florence Nightingale [dissertação]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós- Graduação em Enfermagem; 2006.

7. Kerber NPC, Kirchhof ALC, Cezar-Vaz MR. Considerações sobre a atenção domiciliária e suas aproximações com o mundo do trabalho na saúde. Cad Saúde Pública. 2008 Mar; 24(3):485-93.

8. Trentini M, Paim L. Pesquisa convergenteassistencial: um desenho que une o fazer e o pensar na prática assistencial em saúde-enfermagem. 2ª ed. Florianópolis (SC): UFSC; 2004.

9. Carraro TE. Enfermagem: de sua essência aos modelos de assistência. In: Carraro TE, Westphalen MEA. Metodologia para a assistência de enfermagem: teorizações, modelos e subsídios para a prática. Goiânia (GO): AB; 2001. p.147-57.

10. Ministério da Saúde (BR), Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução n. 196 de 10 de outubro de 1996: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília (DF): MS; 1996.

11. Martins CA, Siqueira KM, Tyrrell MAR, Barbosa MA, Carvalho SMS, Santos LV. Dinâmica familiar em situação de nascimento e puerpério. Rev Eletr Enferm [online]. 2008 [acesso 2011 Ago 07]; 10(4). Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n4/v10n4a13.htm

12. Meincke SMK, Carraro TE. Vivência da paternidade na adolescência: sentimentos expressos pela família do pai adolescente. Texto Contexto Enferm. 2009 Jan-Mar; 18(1):83-91.

13. Mandú ENT, Gaíva MAM, Silva MA, Silva AMN. Visita domiciliária sob o olhar de usuários do programa saúde da família. Texto Contexto Enferm. 2008 Jan-Mar; 17(1):131-40.

14. Fonseca VRJRM, Silva GA, Otta E. Relação entre depressão pós-parto e disponibilidade emocional materna. Cad Saúde Pública. 2010 Abr; 26(4):738-46.

15. Kalinowski LC, Lenardt MH, Mazza VA, Lacerda MR, Wall ML. Beliefs and popular practice during postpartum period: integrated review of nursing productions. Online Braz J Nurs [online]. 2010 [acesso 2011 Ago 07]; 9(3). Disponível em: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/j.16764285.2010.3140/html

16. Vieira F, Coelho ASF, Cordeiro ACA, Bachion MM, Salge AKM. Utilização da taxonomia II da NANDA para avaliação da ansiedade puerperal na comunidade. Rev Gaúcha Enferm. 2010 Set; 31(3):544-51.

17. Salim NR, Araújo NM, Gualda DMR. Corpo e sexualidade: a experiência de um grupo de puérperas. Rev. Latino Am Enfermagem. 2010 Jul- Ago; 18(4):732-9.

18. World Health Organization. Department of Making Pregnancy Safer. WHO Technical consultation on postpartum and postnatal care. Geneva (SW): WHO; 2010.

19. Sebold LF. Acadêmicos de enfermagem: o cuidar de si para promoção da saúde e evitabilidade do sobrepeso [dissertação]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2008.

20. Trevisan ML, Lewgoy AMB. Atuação interdisciplinar em grupo de puérperas: percepção das mulheres e seus familiares. Rev Textos Contextos. 2009 Jul-Dez; 8(2):255-73.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería