ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Ideologia e saúde mental: análise do discurso do trabalhador no campo psicossocial*

Leandro Barbosa de Pinho,1 Luciane Prado Kantorski,2 Agnes Olschowsky,3 Jacó Fernando Schneider,4 Annie Jeanninne Bisso Lacchini5
1
Doutor em Enfermagem Psiquiátrica. Professor Adjunto da Escola de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: lbpinho@ufrgs.br 2Doutora em Enfermagem. Professora Associado da Faculdade de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: kantorski@uol.com.br 3Doutora em Enfermagem. Professora Titular da Escola de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFRGS. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: agnes@enf.ufrgs.br 4Doutor em Enfermagem. Professor Titular da Escola de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFRGS. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: jaco_schneider@uol.com.br 5Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFRGS. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: anniejbl@hotmail.com

Recebido em 15 de setembro de 2012
Aprovação final em 19 de abril de 2013

Texto Contexto Enferm 23(1): 65-73
*Recorte dos resultados da pesquisa intitulada - Trabalhadores de saúde mental: análise discursiva crítica da prática no contexto da reforma psiquiátrica, financiada com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Edital FAPERGS ARD 003/2009)

 

 

 

Cómo citar este documento

Pinho, Leandro Barbosa de; Kantorski, Luciane Prado; Olschowsky, Agnes; Schneider, Jacó Fernando; Lacchini, Annie Jeanninne Bisso. Ideologia e saúde mental: análise do discurso do trabalhador no campo psicossocial. Texto Contexto Enferm, ene-mar 2014, 23(1). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2014/23-065.php> Consultado el

 

Resumo

Este estudo reside na análise do discurso dos trabalhadores de um Centro de Atenção Psicossocial sobre os modos de operação da ideologia que manifestem a dimensão das práticas sociais constituídas no serviço. Pesquisa de natureza qualitativa, cujo corpus foi originado da transcrição de entrevistas semiestruturadas, aplicadas a 17 dos 25 trabalhadores de um serviço substitutivo de uma cidade da Região Sul do Brasil. Utilizamos o referencial teórico-metodológico da análise dos modos de operação da ideologia de John Thompson. A análise de discurso sobre a prática do trabalhador evidenciou uma pluralidade de manifestações ideológicas, que se reservam tanto à mudança das práticas, com características inovadoras e criativas, como à manutenção de modelos obsoletos, que dificultam ou até mesmo impedem essas mudanças. Concluímos que essas questões devem ser trabalhadas continuamente no dia a dia dos serviços, sendo um importante desafio para a consolidação da reforma psiquiátrica no Brasil.
Palavras chave: Saúde mental/ Enfermagem psiquiátrica/ Reforma dos serviços de saúde.
 

Abstract
Ideology and mental health: analysis of the discourse of workers in the psychosocial area

This study proposes to analyze the discourse of workers in a Psychosocial Care Center regarding the operation of the ideologies which express the dimension of social practices incorporated at this service. This was a qualitative research, and the corpus was originated by transcription of semi-structured interviews, applied to 17 out of the 25 workers of a substitute service in a city in southern Brazil. The theoretical-methodological analysis of the operation of ideologies by John Thompson was used. The discourse analysis of the workers' practice shows a plurality of ideological manifestations, so that they reserve the changing practices with innovative and creative features such as the maintenance of obsolete models, hindering or even preventing these changes. In conclusion, these issues should be worked continuously in everyday services, being a major challenge to the consolidation of the psychiatric reform in Brazil.
Key-words: Mental health/ Psychiatric nursing/ Health care reform.
 

Resumen
Ideología y salud mental: análisis de discurso del trabajador en el campo psicosocial

Este estudio pretende analizar el discurso de trabajadores de un Centro de Atención Psicosocial sobre los modos de operación de la ideología que manifiestan la dimensión de las prácticas sociales en ese servicio. Investigación cualitativa, en la que el corpus fue originado de la transcripción de entrevistas semiestructuradas, aplicadas a 17 de los 25 trabajadores de un servicio sustitutivo de una ciudad de la Región Sur de Brasil. Utilizamos el referencial teórico-metodológico de análisis de los modos de operación de la ideología de John Thompson. Identificamos una pluralidad de manifestaciones ideológicas, preocupadas tanto con el cambio de las prácticas, de características innovadoras y creativas, como con la manutención de modelos obsoletos, que dificultan o perjudican los cambios. Concluimos que son cuestiones que deben de ser trabajadas continuamente en los servicios, siendo un importante desafío para la consolidación de la reforma psiquiátrica en Brasil.
Palabras clave: Salud mental/ Enfermería psiquiátrica/ Reforma de la atención de salud.
 

Referências

1. Branco Neto JRC, Lima VBO. Reforma psiquiátrica e políticas públicas de saúde mental no Brasil: resgate da cidadania das pessoas portadoras de transtornos mentais. Direito & Política. 2011 Jul-Dez; 1(1):121-31.

2. Brasil. Lei n. 10.216, de 6 de abril de 2001. Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 09 Abr 2001. Seção 1.

3. Brasil, Ministério da Saúde. Portaria n. 336, de 19 de fevereiro de 2002: normas e diretrizes para a organização dos serviços que prestam assistência em saúde mental. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 2002 Fev.

4. Ministério da Saúde (BR). Informativo eletrônico de dados sobre a Política Nacional de Saúde Mental. Brasília (DF): MS; 2010.

5. Wetzel C, Kantorski LP, Olschowsky A, Schneider J, Camatta MW. Dimensões do objeto de trabalho em um Centro de Atenção Psicossocial. Ciên Saúde Colet. 2011 Abr; 16(4):2133-43.

6. Pinho LB. Análise crítico-discursiva da prática de trabalhadores de saúde mental no contexto social da reforma psiquiátrica [tese]. Ribeirão Preto (SP): Universidade de São Paulo. Programa de Pós- Graduação em Enfermagem Psiquiátrica; 2009.

7. Pande MNR, Amarante PDC. Desafios para os Centros de Atenção Psicossocial como serviços substitutivos: a nova cronicidade em questão. Ciên Saúde Colet. 2011 Abr; 16(4):2067-76.

8. Pinho LB, Kantorski LP, Hernández AMB. Análise crítica do discurso: novas possibilidades para a investigação científica no campo da saúde mental. Rev Latino-Am Enfermagem. 2009 Jan-Fev; 17(1):126-32.

9. Thompson JB. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis (RJ): Vozes; 2009.

10. Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução n. 196 de 10 de outubro de 1996: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos, versão 2012. Brasília (DF): MS; 2012.

11. Amarante P. A clínica e a reforma psiquiátrica. In: Amarante P, organizador. Archivos de saúde mental e atenção psicossocial. Rio de Janeiro (RJ): Nau; 2003. p.45-65.

12. Japiassu H. O sonho transdisciplinar as razões da filosofia. Rio de Janeiro (RJ): Imago; 2006.

13. Souza RC, Scatena MCM. Produção de sentidos acerca da família que convive com o doente mental. Rev Latino-Am Enfermagem. 2005 Mar-Abr; 13(2):173-9.

14. Lancetti A, Amarante P. Saúde mental e saúde coletiva. In: Campos GWS, organizador. Tratado de saúde coletiva. São Paulo (SP): Hucitec: 2009. p.615-34.

15. Furtado JP, Miranda L. O dispositivo "técnico de referência" nos equipamentos substitutivos em saúde mental e o uso da psicanálise winnicottiana. Rev Latino Am Psicopatol Fundam. 2006 Set; 9(3):508-24.

16. Silva EA, Costa II. O profissional de referência em saúde mental: das responsabilizações ao sofrimento psíquico. Rev Latino Am Psicopatol Fundam. 2010 Dez; 13(4):635-47.

17. Rebouças D, Abelha L, Legay LF, Lovisi GM. O trabalho em saúde mental: um estudo de satisfação e impacto. Cad Saúde Pública. 2008 Mar; 24(3):624-32.

18. Gramsci A. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro (RJ): Civilização Brasileira; 1989.

19. Pinho LB, Kantorski LP, Bañon Hernández AM. O trabalho da enfermagem: contradições e desafios no contexto da reforma psiquiátrica. Rev Enferm UFPE [online] 2010 Jul-Set [acesso 2011 Jan 20]; 3(3):112-9. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/163

20. Arce VAR, Sousa MF, Lima MG. A práxis da saúde mental no âmbito da Estratégia Saúde da Família: contribuições para a construção de um cuidado integrado. Physis 2011 Abr-Jun; 21(2):541-60.

21. Furtado JP, Campos RO. A transformação das políticas de saúde mental no Brasil para prática nos novos serviços. Rev Latino Am Psicopatol Fundam. 2005 Jan; 8(1):109-22.

22. Costa RP. Interdisciplinaridade e equipes de saúde: concepções. Mental. 2007 Jun; 5(8):107-24.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería