ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGOS ORIGINAIS - PESQUISA

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Enfermeiras desafiando a violência no âmbito de atuação da Estratégia de Saúde da Família*

Sandra Helena Isse Polaro,1 Lucia Hisako Takase Gonçalves,2 Angela Maria Alvarez3
1
Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto II da Faculdade de Enfermagem do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Pará. Pará, Brasil. E-mail: shpolaro@ufpa.br 2Doutora em Enfermagem. Professora aposentada do PEN/UFSC. Pesquisadora CNPq. Santa Catarina, Brasil. E-mail: lucia.takase@pq.cnpq.br 3Doutora em Filosofia da Enfermagem. Professora Adjunto do Departamento de Enfermagem da UFSC. Santa Catarina, Brasil. E-mail: alvarez@ccs.ufsc.br

Recebido em 10 de maio de 2012
Aprovação final em 8 de agosto de 2013

Texto Contexto Enferm 22(4): 935-942
*Artigo integrante dos estudos da tese - Gerenciando o cuidado de enfermagem ao usuário idoso na Estratégia Saúde da Família, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PEN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2011

 

 

 

Cómo citar este documento

Polaro, Sandra Helena Isse; Gonçalves, Lucia Hisako Takase; Alvarez, Angela Maria. Enfermeiras desafiando a violência no âmbito de atuação da Estratégia de Saúde da Família. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2013, 22(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2013/22-935.php> Consultado el

 

Resumo

A pesquisa teve como objetivo descrever e analisar como a violência interfere no processo de trabalho das enfermeiras atuantes na Estratégia de Saúde da Família. Estudo descritivo-exploratório realizado em um distrito de periferia de Belém-PA. Os dados, coletados entre agosto de 2009 e fevereiro de 2010, por entrevista com 14 enfermeiras, foram tratados pelo método de análise de conteúdo, gerando um dos temas que é matéria deste artigo: Desafiando a violência, com derivação de subtemas como violência territorial, violência institucional e violência intrafamiliar. O resultado mostrou como o fenômeno da violência impacta o trabalho das enfermeiras em atividade nas unidades de ESF, induzindo-as aos sentimentos de medo e frustração profissional pelo constrangimento e limitação de suas funções, embora continuem desafiando os entraves encontrados no seu cotidiano laboral.
Palavras chave: Violência/ Papel do profissional de enfermagem/ Idoso/ Programa Saúde da Família/ Visita domiciliar.
 

Abstract
Nurses challenging violence in the scope of practice in the Family Health Program

This study aimed to describe and analyze how violence affects the working process of nurses in the Family Health Program. It consists of an exploratory-descriptive study developed in a district in the suburb of Belém, Pará, Brazil. Data were collected between August 2009 and February 2010, by means of interviews with 14 nurses, and then submitted to the method of content analysis, generating one of the themes of this study: 'Challenging violence', with derivative sub-topics such as territorial violence, institutional violence and intrafamilial violence. The result showed the impact of the violence phenomenon on the working process of the nurses of the Family Health Program units. This violence induces them to feel fear and professional frustration due to embarrassment and limitation of their roles, although they still challenge the obstacles encountered in their daily work.
Key-words: Violence/ Nurse's role/ Family Health Program/ Aged/ Home visit.
 

Resumen
Enfermeras desafiando la violencia en el ámbito de actuación del Programa de Salud para la Familia

La investigación tuvo el objetivo de describir y analizar de que manera la violencia interfiere en el proceso de trabajo de las enfermeras actuantes en el Programa de Salud para la Familia. Estudio descriptivo-exploratorio realizado en un distrito de la gran Belém, Pará, Brasil. Los datos obtenidos entre Agosto del 2009 y Febrero del 2010, entrevistando 14 enfermeras, fueron tratados por el método de análisis de contenido, generando uno de los temas que es materia en este artículo: Desafiando la violencia, con la derivación de subtemas como violencia territorial, violencia institucional y violencia intrafamiliar. El resultado mostró de que manera el fenómeno de la violencia impacta en el proceso de trabajo de las enfermeras en actividad, en las unidades de Programa de Salud para la Familia, induciéndolas a sentir miedo y frustración profesional por el constreñimiento y la limitación de sus funciones, aunque continúen desafiando los problemas encontrados en su rutina laboral.
Palabras clave: Violencia/ Rol de la enfermera/ Programa de Salud Familiar/ Anciano/ Visita domiciliaria.
 

Referências

1. Organização Mundial de Saúde. Relatório mundial sobre violência e saúde. Genebra (CH): OMS; 2002 [acesso 2007 Jul 25]. Disponível em: http://www.opas.org.br/cedoc/hpp/ml03/0329.pdf

2. Wieviorka M. O novo paradigma da violência. Tempo Soc. 1997 Mai; 9(1):5-41.

3. Minayo MCS. A violência social sob a perspectiva da saúde pública. Cad Saúde Publica. 1994; 10(supl 1):7-18.

4. Minayo MCS. Violência: um problema para a saúde dos brasileiros. In: Ministério da Saúde (BR). Impacto da violência na saúde dos brasileiros. Brasília (DF): MS 2005. p.9-41.

5. Arendt H. Sobre a violência, 2ª ed. Rio de Janeiro (RJ): Civilização Brasileira; 2010.

6. Velloso ISC, Araújo MT, Alves M. Trabalhadores de uma Unidade Básica de Saúde na interface com a violência. Acta Paul Enferm. 2011; 24(4):466-71.

7. Moura FJM. O mundo do trabalho da enfermeira no Programa Saúde da Família: riscos e desgastes no enfrentamento da violência estrutural [tese]. Rio de Janeiro (RJ): Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Enfermagem Anna Nery; 2005.

8. MS (BR), Secretaria de Políticas de Saúde. Violência intrafamiliar: orientações para prática em serviço. Brasília: Ministério da Saúde; 2001. (Série Cadernos de Atenção Básica; n. 8; Série A. Normas e manuais técnicos; n. 131).

9. Minayo MCS. Conceitos, teorias e tipologias de violência: a violência faz mal à saúde individual e coletiva. In: Njaine K, Constantino P, Assis SG. Organizadores. Impactos da violência na saúde. 2ª ed. Rio de Janeiro (RJ): FIOCRUZ/ENSP; 2009.

10. Polaro SHI. Gerenciando o cuidado de enfermagem ao usuário idoso na Estratégia Saúde da Família [tese]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2011.

11. Bardin L. Análise de conteúdo. 70ª ed. Coimbra (PT): Edições 70; 2009.

12. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10ª ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2007.

13. Lancman S, Ghirardi MIG, Castro ED, Tuacek TA. Repercussões da violência na saúde mental de trabalhadores do Programa Saúde da Família. Rev Saude Publica. 2009 Ago; 43(4):682-8.

14. Budó MLD, Mattioni FC, Machado TS, Ressel LB, Borges ZN. Concepções de violência e práticas de cuidado dos usuários da Estratégia de Saúde da Família: uma perspectiva cultural. Texto Contexto Enferm. 2007 Jul-Set; 16(3):511-9.

15. Velloso ISC, Araujo MT, Rocha AM, Alves M. A visão dos profissionais de saúde sobre a violência no cotidiano de trabalho em uma unidade básica. Rev Min Enferm 2005 Out-Dez; 9(4):302-8.

16. Malta DC, Lemos MSA, Silva MMA, Rodrigues EMS, Gazal-Carvalho C, Morais Neto OL. Iniciativas de vigilância e prevenção de acidentes e violências no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS). Epidemiol Serv Saude [online]. 2007 [acesso 2010 Jun 10]; 16(1):45-55. Disponívelem:http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S167949742007000100005&nrm=iso

17. Minayo MCS. Violência contra o idoso: o avesso do respeito à experiência e à sabedoria. 2ª ed. Brasília (DF): SEDH; 2005 [acesso 2010 Jul 05]. Disponível em: http://www.observatorionacionaldoidoso.fiocruz.br/biblioteca/_livros/18.pdf

18. Schraiber LB, D'Oliveira AFPL, Couto MT. Violência e saúde: estudos científicos recentes. Rev Saude Publica. 2006; 40(esp):112-20.

19. Caldas CP. Envelhecimento com dependência: responsabilidades e demandas da família. Cad Saude Pública. 2003 Mai-Jun; 19(3):773-81.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería