ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGOS ORIGINAIS - PESQUISA

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Atividades do enfermeiro de centro de material e esterilização em instituições hospitalares*

Rosineide Feres Gil,1 Silvia Helena Camelo,2 Ana Maria Laus3
1
Mestre em Enfermagem. Enfermeira do Centro de Material Esterilizado do Hospital Universitário de Londrina. Paraná, Brasil. E-mail: rfg.gil@gmail.com 2Doutora em Enfermagem. Docente do Departamento de Enfermagem Geral e Especializada da EERP/USP. São Paulo, Brasil. E-mail: shcamelo@eerp.usp.br 3Doutora em Enfermagem. Docente do Departamento de Enfermagem Geral e Especializada da EERP/USP. São Paulo, Brasil. E-mail: analaus@eerp.usp.br

Recebido em 29 de agosto de 2012
Aprovação final em 10 de setembro de 2013

Texto Contexto Enferm 22(4): 927-934
*Artigo extraído da dissertação - Atividades do enfermeiro de Centro de Material e Esterilização em instituições hospitalares, apresentada à Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo (USP), 2012

 

 

 

Cómo citar este documento

Gil, Rosineide Feres; Camelo, Silvia Helena; Laus, Ana Maria. Atividades do enfermeiro de centro de material e esterilização em instituições hospitalares. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2013, 22(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2013/22-927.php> Consultado el

 

Resumo

Estudo descritivo e transversal que objetiva identificar as atividades dos enfermeiros de Centro de Material e Esterilização de instituições hospitalares, segundo o perfil de atividades e frequência de realização. A seleção dos sujeitos realizou-se pela técnica em cadeia de referência ou "bola de neve". Os dados foram coletados com a ferramenta Google Docs Offline®, com questionário autoaplicado contendo a caracterização profissional e as atividades específicas dos enfermeiros de Centro de Material e Esterilização. Os resultados evidenciam, em relação ao perfil dos respondentes, faixa etária entre 21 e 30 anos e com especialização na área de Centro de Material e Esterilização (33,4%). Das 25 atividades relacionadas, 15 atividades apresentam frequência de realização diária, nove atividades, realização mensal e 14 atividades aparecem como nunca sendo realizadas. Evidencia-se a necessidade de incorporar novas questões sobre o futuro do trabalho no Centro de Material e Esterilização, sugerindo o desenvolvimento de novas pesquisas na área.
Palavras chave: Recursos humanos de enfermagem/ Papel do profissional de enfermagem/ Esterilização/ Administração de materiais no hospital.
 

Abstract
Nursing tasks in the material storage center of hospital institutions

This cross-sectional descriptive study aims to identify the activities of nurses at Material Storage Centers of hospital institutions according to the activity profile and frequency of application. Subjects were selected through the reference chain or "snowball" technique. Data were collected using Google Docs offline®, posting a questionnaire on professional specification and specific activities of the nurses at Material Storage Centers. As to the respondents' profile, the results show the age group 21 to 30 years, nurses with specialization in Material Storage Centers (33.4%). As to the 25 activities under investigation, 15 activities present a daily frequency, nine activities a monthly frequency and 14 activities appear as never performed. This shows the need to incorporate new questions on the future of the work in Material Storage Centers, suggesting further research in the area.
Key-words: Nursing staff/ Professional nursing role/ Sterilization/ Hospital materials administration.
 

Resumen
Actividades del enfermero en un centro de material y esterilización en instituciones hospitalarias

Este estudio descriptivo y transversal objetiva identificar las actividades de los enfermeros del Centro de Material y Esterilización de instituciones hospitalarias según el perfil de las actividades y la frecuencia de realización. La selección de los sujetos se realizó por la técnica en cadena de referencia o el llamado en portugués "bola de neve" (pelota de nieve). Los datos fueron colectados con la herramienta Google Docs Offline®, con cuestionarios auto aplicado conteniendo caracterización profesional y las actividades especificas de los enfermeros y el Centro de Material y Esterilización. Los resultados evidencian, en relación al perfil de los encuestados, faja etaria entre 21 y 30 años, enfermeros con especialización en el área de Centro de Material y Esterilización (33,4%). De las 25 actividades relacionadas, 15 actividades presentan frecuencia de realización diaria, nueve actividades con realización mensual y 14 actividades aparecen como nunca siendo realizadas. Se evidencia la necesidad de incorporar nuevas cuestiones sobre el futuro del trabajo en la Centro de Material y Esterilización, sugiriéndose entonces el desarrollo de nuevas pesquisas en el área.
Palabras clave: Recursos humanos de enfermería/ Papel del profesional de enfermería/ Esterilización/ Administración de materiales en el hospital.
 

Referências

1. Silva A. Organização do trabalho na unidade centro de material. Rev Esc Enferm USP. 1998 Ago; 32(2):169-78.

2. Moura MLA. Enfermagem em Centro de Material e Esterilização: apontamentos - saúde, 5. 2ª ed. São Paulo (SP): SENAC; 1999.

3. Costa JA. Atividades de enfermagem no centro de material e esterilização: subsídios para o dimensionamento de pessoal [dissertação]. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo; 2009.

4. Taube SAM, Zagonel IPS, Méier MJ. Um marco conceitual ao trabalho da enfermagem na Central de Material e Esterilização. Cogitare Enferm. 2005 Mai-Ago; 10(2):76-83.

5. Tonelli SR, Lacerda RA. Refletindo sobre o cuidar no centro de material e esterilização. Rev SOBECC. 2005; 10(1):28-31.

6. Machado RR, Gelbcke FL. Que brumas impedem a visibilização do centro de material e esterilização? Texto Contexto Enferm. 2009 Abr-Jun; 18(2):347-54.

7. Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) [Internet]. Decreto n. 94.406/87. Regulamenta a Lei n. 7.498/86. 1987 [acesso 2012 Ago 27]. Disponível em: http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/artigos/1735/decreto-n-94406-87-regulamentacao-da-lei-n-7498-86

8. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) [Internet]. Resolução - RDC n. 307, de 14 de novembro de 2002. Altera a Resolução - RDC n. 50 de 21 de fevereiro de 2002 que dispõe sobre o Regulamento Técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde. 2002 [acesso 2012 Ago 27]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/3f54b800474597439fb7df3fbc4c6735/RDC+N%C2%BA+307-2002.pdf?MOD=AJPERES

9. Bronzatti JAG. O trabalho de enfermagem na unidade central de material: uma abordagem ergonômica [dissertação]. São Paulo (SP) Universidade de São Paulo; 2002.

10. Sociedade Brasileira de Enfermagem em Centro Cirúrgico. Recuperação anestésica e Centro de Material e Esterilização: práticas recomendadas. 4ª ed. São Paulo (SP): SOBECC; 2007.

11. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) [Internet]. Resolução RDC n. 15, de 15 de março de 2012. Dispõe sobre requisitos de boas práticas para o processamento de produtos para saúde e dá outras providências. 2012 [acesso 2012 Jul 5]. Disponível em: http://www.brasilsus.com.br/legislacoes/gm/112548-15.html

12. Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) [Internet]. Resolução COFEN n - 424, de 19 de abril de 2012. Normatiza as atribuições dos profissionais de enfermagem em Centro de Material e Esterilização e em empresas processadoras de produtos para saúde. Diário Oficial da União, Brasília, DF (2012 Abr 23) [acesso 2012 Ago 27]. Disponível em: http://site.portalcofen.gov.br/node/8990

13. Oliveira ADS, Santos AMR, Amorim FCM, Carvalho AMC, Câmara JT, Carvalho PMG. Aspectos sóciopolíticos da implantação da central de transplantes de Piauí. Rev Bras Enferm. 2007 Jul-Ago; 60(4):405-9.

14. Google docs [Internet] [acesso 2011 Mai 4]. Disponível em: http://www.docs.google.com

15. Freitas H, Janissek-Muniz R, Andriotti FK, Freitas P, Costa RS. Pesquisa via Internet: características, processo e interface [Internet]. 2004 [acesso 2011 Jun 21]. Disponível em: http://www.ufrgs.br/gianti/files/artigos/2004/2004_140_rev_eGIANTI.pdf

16. Malhotra N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 4ª ed. Porto Alegre (RS): Bookman; 2006.

17. Taube SAM. O processo de trabalho da enfermeira na central de material e esterilização: uma perspectiva tecnológica aos instrumentos [dissertação]. Curitiba (PR): Universidade Federal do Paraná; 2006.

18. Costa Aguiar BG, Soares E, Costa da Silva A. Evolução das Centrais de Material e Esterilização: história, atualidades e perspectivas para a enfermagem. Enferm Global [online]. 2009 Fev [acesso 2011 Jun 21]; (15). Disponível em http://scielo.isciii.es/pdf/eg/n15/pt_reflexion2.pdf

19. Taube SAM, Meier MJ. O processo de trabalho da enfermeira na Central de Material e Esterilização. Acta Paul Enferm. 2007 Ago; 20(4):470-5.

20. Bartolomei SRT, Lacerda RA. Trabalho do enfermeiro no Centro de Material e seu lugar no processo de cuidar pela enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2006 Set; 40(3):412-7.

21. Gil RB. O processo de notificação da queixa técnica de material de consumo de uso hospitalar no contexto do gerenciamento de recursos materiais em um hospital universitário público [dissertação]. Ribeirão Preto (SP): Universidade de São Paulo; 2011.

22. Silva AC, Aguiar BGC. O enfermeiro na Central de Material Esterilização: uma visão das unidades consumidoras. Rev Enferm UERJ. 2008 Jul-Set; 16(3):377-81.

23. Ventura PFEV. Participação do enfermeiro na gestão de recursos hospitalares. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2011.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería