ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGOS ORIGINAIS - PESQUISA

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Conhecimento do profissional acerca do cuidado de enfermagem à pessoa com estomia intestinal e família

Fabíola Santos Ardigo,1 Lúcia Nazareth Amante2
1
Mestre em Enfermagem. Enfermeira do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Santa Catarina, Brasil. E-mail: enf_fabiolasantos@hotmail.com 2Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto do Departamento de Enfermagem da UFSC. Santa Catarina, Brasil. E-mail: luciamante@gmail.com

Recebido em 09 de agosto de 2012
Aprovação final em 11 de setembro de 2013

Texto Contexto Enferm 22(4): 1064-1071

 

 

 

Cómo citar este documento

Ardigo, Fabíola Santos; Amante, Lúcia Nazareth. Conhecimento do profissional acerca do cuidado de enfermagem à pessoa com estomia intestinal e família. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2013, 22(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2013/22-1064.php> Consultado el

 

Resumo

Pesquisa convergente-assistencial que teve como objetivo conhecer o cuidado de enfermagem às pessoas submetidas à cirurgia de estomia intestinal, em um hospital universitário do Sul do país. Foi realizada nas unidades de internação cirúrgicas, nos meses de abril a agosto de 2011, através de entrevista semiestruturada com os profissionais de enfermagem. Os dados foram analisados em quatro processos: apreensão, síntese, teorização e transferência. Originaram as categorias: o conhecimento do profissional de enfermagem frente ao papel da pessoa com estomia intestinal para o autocuidado, o conhecimento do profissional de enfermagem com relação ao papel da família e formação e atuação profissional. Observou-se que a problemática da pessoa com estomia intestinal é complexa e determinante de condições especiais no atendimento à sua saúde para a sua reabilitação e autonomia.
Palavras chave: Enfermagem perioperatória/ Estomia/ Cuidados de enfermagem/ Autocuidado/ Competência profissional.
 

Abstract
Knowledge of the professional about nursing care of people with ostomies and their families

Assistance-convergent survey that aimed to understand the nursing care of people who underwent ostomy surgery in a university hospital in the south of Brazil. The study was conducted in the surgical units via semi-structured interviews with nursing professionals between April and August 2011. The data were analyzed in four steps: collection, synthesis, theorization and transfer. The following categories were then created: The knowledge of the nursing professional regarding the role of the person with ostomy in self-care; the knowledge of the nursing professional regarding the role of the family; and professional education and performance. It was observed that the ostomy patient requires special attention in health care for their rehabilitation and autonomy.
Key-words: Perioperative nursing/ Ostomy/ Nursing care/ Self care/ Professional competence.
 

Resumen
Conocimiento del profesional acerca del cuidado de enfermería a la persona enterectomizada y su familia

Este estudio tuvo como objetivo conocer el cuidado de enfermería a las personas sometidas a cirugía de enterectomía en un hospital universitario del sur del país. Fue realizada en las unidades de internación quirúrgica de un hospital universitario del sur de Brasil, durante los meses de abril a agosto de 2011, por medio de entrevista semi-estructurada con los profesionales de enfermería. Los datos fueron analizados en cuatro procesos: recolección, síntesis, teorización y transferencia, originando las siguientes categorías: El conocimiento del profesional de enfermería frente al papel de la persona enterotomia para el autocuidado; El conocimiento del profesional de enfermería frente al papel de la familia; y Formación y actuación profesional. Se observó que la problemática de la persona enterectomizada es compleja y determinante de condiciones especiales, en el atendimiento de su salud para su rehabilitación y autonomía.
Palabras clave: Enfermería perioperatoria/ Enterectomía/ Cuidados de enfermería/ Autocuidado/ Competencia profesional.
 

Referências

1. Silva CP, Dias MSA, Rodrigues AB. Práxis educativa em saúde dos enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. Ciênc Saúde Coletiva. 2009 Set-Out; 14(1):1453-62.

2. Internacional Ostomy Association. Charter of ostomates' rights. In: Purpose, aims and objectives of The International Ostomy Association [internet]. 2007 [access acesso 2013 Jan 10]. Disponível em: http://ioa2006.site.aplus.net/welcome_charter.html

3. Barbutti RCS, Silva MCP, Abreu MAL. Ostomia, uma difícil adaptação. Rev SBPH. 2008 Dez; 11(2):27-39.

4. Bellato R, Maruyama SAT, Silva CM, Castro P. A condição crônica da ostomia e as repercussões que traz para a vida da pessoa e sua família. Rev Ciênc Cuidado Saúde. 2007 Jan-Mar; 6(1):40-50.

5. Cascais AFMV, Martini JG, Almeida PJS. O impacto da ostomia no processo de viver humano. Texto Contexto Enferm. 2007 Jan-Mar; 16(1):163-7.

6. Menezes APS, Quintana JF. A percepção do indivíduo estomizado quanto à sua Situação. Rev Bras Promoção Saúde. 2008 Fev; 21(1):13-8.

7. Brasil. Portaria n. 400, de 16 de novembro de 2009. Regulamenta o serviço de atenção à saúde das pessoas ostomizadas. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 16 nov 2009.

8. Ministério da Saúde (BR), Conselho Nacional de Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução n. 196 de 10 de outubro de 1996: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília (DF): MS; 1996.

9. Trentini M, Paim L. Pesquisa convergenteassistencial: um desenho que une o fazer e o pensar na prática assistencial em saúde-enfermagem. 2ª ed. Florianópolis (SC): Insular; 2004.

10. Bellato R, Pereira WR, Maruyama SAT, Oliveira PC. A convergência cuidado-educação-politicidade: um desafio a ser enfrentado pelos profissionais na garantia aos direitos à saúde das pessoas portadoras de estomias. Texto Contexto Enferm. 2006 Abr-Jun; 15(2):334-42.

11. Sampaio FAAS, Aquino OS, Araújo TL, Galvão MTG. Assistência de enfermagem a paciente com colostomia: aplicação da teoria de Orem. Acta Paulista Enferm. 2008. Jan-Mar; 21(1):94-100.

12. Nascimento CMS, Trindade GLB, Luz MHBA, Santiago RF. Vivência do paciente estomizado: uma contribuição para a assistência de enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2011. Jul-Set; 20(3):557-64.

13. Dabirian A,Yaghmaei F, Rassouli M,Tafreshi MZ. Quality of life in ostomy patients: a qualitative study. Patient Prefer Adherence. 2010. Dec; 21(5):1-5.

14. Taylor SG, Compton A, Eben JD, Emerson S, Gashti NN, Tomey AM, Nation MJ, Nordmeyer SB. Teoria del deficit de autocuidado. In: Tomey AM, Alligood MR. Modelos y teorias en enfermería. 6ª ed. Espanha: Elsevier Mosby. 2008. p. 175-94.

15. Mendonça RS, Valadão M, Castro L, Camargo TC. A importância da consulta de enfermagem em pré-operatório de ostomias intestinais. Rev Bras Cancerol. 2007 Out-Dez; 53(4):431-5.

16. Demo P. Politicidade: razão humana. Campinas (SP): Papirus, 2002.

17. Souza JL, Gomes GC, Barros EJL. O cuidado à pessoa portadora de estomia: o papel do familiar. Rev Enferm UERJ. 2009 Out-Dez; 17(4):550-5.

18. Silva AL, Shimizu HE. A relevância da rede de apoio ao estomizado. Rev Bras Enferm. 2007 Mai-Jun; 60(3):307-11.

19. Santos I, Sarat CNF. Modalidades de aplicação da teoria do autocuidado de Orem em comunicações científicas de enfermagem brasileira. Rev Enferm UERJ. 2008 Jul-Set; 16(3):313-8.

20. Adel Mehraban M, Ashoori E, Moladoost A, Aghayi S. Psychological experiences of patients with surgical stoma (cholostomy): a phenomenological study. J Res Behavioral Sciences. 2008; 6(2):119-27.

21. Cotrim H, Pereira G. Impacto f colorectal câncer on patient and family: implications for care. Eur J Oncol Nurs. 2008 Jul; 12:(3):217-26.

22. Cunha RR, Backes VMS, Heidemann ITSB. Desvelamento crítico da pessoa estomizada: em ação o programa de educação permanente em saúde. Acta Paul Enferm. 2012; 25(2):296-301.

23. Souza NVDO, Santos NS, Penna LHG, Sampaio CEP, Mello CV, Leite GFP, Maurício VC. Avaliar para melhorar: perspectiva de discentes na avaliação do curso de extensão sobre estomias. Rev Enferm UERJ. 2012 Abr-Jun; 20(2):235-41.

24. Silva GM, Seiffert OMLB. Educação continuada em enfermagem: uma proposta metodológica. Rev Bras Enferm. 2009 Mai-Jun; 62(3):362-6.

25. Silva DC, Alvim NAT, Figueiredo PA. Tecnologias leves e cuidado em enfermagem. Esc Anna Nery. 2008 Jun; 12(2):291-8.

26. Barnabe NC, Dell'acqua MCQ. Coping strategies of ostomized individuals. Rev Latino-Am Enferm. 2008 Ago; 16(4):712-9.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería