ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGOS ORIGINAIS - PESQUISA

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

A escola na promoção da saúde de crianças com fissura labiopalatal

Cintia Magali da Silva,1 Arno Locks,2 Daniela Lemos Carcereri,3 Denise Guerreiro Vieira da Silva4
1
Doutora em Odontologia em Saúde Coletiva. Santa Catarina, Brasil. E-mail: cintiamagali1@hotmail.com 2Doutor em Ortodontia. Professor do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Santa Catarina, Brasil. E-mail: ortoarno@gmail.com 3Doutora em Engenharia de Produção. Professora do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da UFSC. Santa Catarina, Brasil. E-mail: daniela_carcereri@hotmail.com 4Doutora em Enfermagem. Professora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFSC. Santa Catarina, Brasil. E-mail: denise_guerreiro@hotmail.com

Recebido em 19 de julho de 2012
Aprovação final em 14 de agosto de 2013

Texto Contexto Enferm 22(4): 1041-1048

 

 

 

Cómo citar este documento

Silva, Cintia Magali da; Locks, Arno; Carcereri, Daniela Lemos; Silva, Denise Guerreiro Vieira da. A escola na promoção da saúde de crianças com fissura labiopalatal. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2013, 22(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2013/22-1041.php> Consultado el

 

Resumo

O objetivo foi conhecer a influência da escola na vida e nos cuidados com a saúde de crianças e adolescentes com fissura labiopalatal atendidas em um centro de referência do Sul do Brasil. A pesquisa foi do tipo exploratório-descritiva, com abordagem qualitativa. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 15 mães de crianças e adolescentes com fissura labiopalatal participantes de um programa de acompanhamento da saúde bucal. A análise dos dados foi fundamentada na técnica de análise temática, pertencente à análise de conteúdo, originando duas categorias temáticas centrais: enfrentando e superando o preconceito relacionado à má formação; e a escola influenciando a saúde bucal da criança e adolescente e o seu desenvolvimento. A escola traz à criança e adolescente com fissura labiopalatal possibilidades de cuidados e inclusão social, mas também pode trazer conflitos pelo preconceito gerado pela sua aparência física. O apoio da comunidade escolar é essencial para que possam ter um desenvolvimento adequado com qualidade de vida.
Palavras chave: Fissura labial/ Fissura palatina/ Saúde bucal/ Saúde escolar.
 

Abstract
School in health promotion for children with cleft lips and palates

The aim of this study was to understand the influence of school in the life and care of the health of children with cleft lips and palates, treated at a reference center in southern Brazil. This qualitative descriptive-exploratory study was performed using semistructured interviews, conducted with 15 mothers of children and teenagers with cleft lips and palates of an oral health surveillance program. The data analysis was based on the thematic analysis, which highlights two central themes: facing and overcoming the stigma associated with the physical appearance, and the school as an influence on the oral health of children and teenagers and their development. The school provides children and teenagers with cleft lips and palates with opportunities of social integration, but it also contributes to conflicts generated by the prejudice against their physical appearance. The support of the school community is essential for proper development of quality of life.
Key-words: Cleft lip/ Cleft palate/ Oral health/ School health.
 

Resumen
La escola en la promoción de salud para los niños con fisura labiopalatina

El objetivo fue estudiar la influencia de la escuela en la vida e en el cuidado de de niños y adolescentes con fisura labiopalatina atendidos en un centro de referencia en el sur de Brasil. Investigación cualitativa de tipo descriptivo-exploratorio que realizó entrevistas semiestructuradas con 15 madres de niños y adolescentes con fisura labiopalatina de un programa de vigilancia de la salud bucal. El análisis de los datos se fundamentó en el análisis temático, destacando dos temas centrales: Enfrentando y superando los prejuicios relacionados con la malformación, y La escuela como influencia en la salud bucal de los niños y su desarrollo. La escuela trae a los niños y adolescentes con fisura labiopalatina posibilidades de cuidados e inserción social, pero también trae conflictos generados por los prejuicios de su apariencia física. El apoyo de la comunidad escolar es esencial para el desarrollo adecuado con calidad de vida.
Palabras clave: Labio leporino/ Fisura del paladar/ Salud bucal/ Salud escolar.
 

Referências

1. Neville BW. Defeitos do desenvolvimento da região maxillofacial e oral. In: Neville BW. Patologia oral e maxilofacial. Rio de Janeiro (RJ): Guanabara Koogan; 2004. p. 2-47.

2. Leite ICG, Paumgartten FJR, Koifmann S. Fendas orofaciais no recém-nascido e o uso de medicamentos e condições de saúde materna: um estudo de casocontrole na cidade do Rio de Janeiro. Rev Bras Matern Infant. 2005 Jan-Mar; 5(1):35-43.

3. Rezende KMPC, Zöllner MSAC. Ocorrência das fissuras labiopalatais no município de Taubaté nos anos de 2002 e 2006. Pediatria. 2008 Out-Dez; 30(4):203-7.

4. Barbosa MAM, Balieiro MMFG, Pettengill MAM. Cuidado centrado na família no contexto da criança com deficiência e sua família: uma análise reflexiva. Texto Contexto Enferm. 2012 Jan-Mar; 21(1):194-9.

5. Caminha MI. Fissuras e cicatrizes familiares: dinâmica relacional e a rede social significativa de famílias com crianças com fissura labiopalatal [dissertação]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós- Graduação em Psicologia; 2008.

6. Silva CM. Avaliação das condições bucais de pacientes com fissura labiopalatal participantes de um programa de manutenção da saúde bucal [dissertação]. Florianópolis (SC): Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Odontologia; 2006.

7. Castilho ARF, Neves LT, Carrara CFC. Evaluation of oral health knowledge and oral health status in mothers and their children with cleft lip and palate. Cleft Palate-Craniofac J. 2006 Nov; 43(11):726-30.

8. Stec-Slonicz M, Sczepanka J, Hirschfelder U. Comparison of caries prevalence in two populations of cleft patients. Cleft Palate J. 2007 Sep; 44(5):532-7.

9. Stec M, Sczepanka J, Pypec J, Hirschfelder U. Peridontal status and oral hygiene in two populations of clefts patients. Cleft Palate J. 2007 Jan; 44(1):73-8.

10. Tortora C, Meazzini MC, Garattini G, Brusati R. Prevalence of abnormalities in dental structure, position, and eruption patterns in a population of unilateral and bilateral cleft lip and palate patients. Cleft Palate J. 2008 Mar; 45(2):154-62.

11. Gomes AC, Gomide MR, Neves LT. Enamel defects in maxillary central incisors of infants with unilateral cleft lip. Cleft Palate J. 2009 Jul; 46(4):420-4.

12. Zhu WC, Xiao J, Wu J, Li JJ. Caries experience in individuals with cleft lip and/or palate in China. Cleft Palate-Craniofac J. 2010 Jan; 47(1):43-7.

13. Brasil JMP, Pernambuco RA, Dalben GS. Suggestion of an oral hygiene program for orthodontic patients with cleft lip and palate: findings of a pilot study. Cleft Palate Craniofac J. 2007 Nov; 44(6):595-7.

14. Dalben GS, Gomide MR, Costa B. Breast-feeding and sugar intake in babies with cleft lip and palate. Cleft Palate J. 2003 Jan; 40(1):84-7.

15. Cardoso MSO, Caldas Jr. AFC, Jovino-Silveira RC. Saúde bucal e qualidade de vida em pacientes fissurados. Rev Int Odonto-Psicol Odontol Pacientes Espec. 2005 Jan-Mar; 1(1):92-8.

16. Miguel LCM, Locks A, Prado ML. O relato das mães quando do início escolar de seus filhos portadores de má formação labiopalatal. RSBO. 2009 Abr-Jun; 6(2):155-61.

17. Holanda ER, Collet N. Escolarização da criança hospitalizada sob a ótica da família. Texto Contexto Enferm. 2012 Jan-Mar; 21(1):34-42.

18. Graciano MIG, Tavano LDA, Bachega MI. Aspectos psicossociais da reabilitação. In: Trindade IEK, Silva Filho OG. Fissuras labiopalatinas: uma abordagem interdisciplinar. Santos (SP): Santos; 2007. p.311-33.

19. Bradbury E. Growing up with a cleft: the impact on the child. In: Watson ACH. Manegement of cleft lip and palate. London (UK): Whurr; 2001. p. 365-77.

20. Moysés ST, Rodrigues CS. Ambientes saudáveis: uma estratégia de promoção da saúde bucal em crianças. In: Bönecker MJ. Promovendo saúde bucal na infância e adolescência: conhecimentos e práticas. São Paulo (SP): Editora Santos; 2002. p.81-96.

21. Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa (PT): Edições 70; 1979.

22. Gomes D, Da Ros MA. A etiologia da cárie no estilo do pensamento da ciência odontológica. Cienc Saude Coletiva. 2008 Mai-Jun; 13(3):1081-90.

23. Pucca Jr. GA. A política nacional de saúde bucal como demanda social. Cienc Saude Coletiva. 2006 Jan-Mar; 11(1):243-6.

24. Traebert J, Moreira EAM, Bosco VL, Almeida ICS. Transição alimentar: problema comum à obesidade e à cárie dentária. Rev Nutr. 2004 Abr-Jun; 7(2):247-53.

25. Andrade D, Angerami ELS. A auto-estima em adolescentes com e sem fissuras de lábio e/ou palato. Rev Latino-Am Enferm. 2001 Nov-Dez; 9(6):37-41.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería