ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGOS ORIGINAIS - PESQUISA

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Medicação pactuada como recurso terapêutico no processo de trabalho de um CAPS: contribuições para a enfermagem*

Luciane Prado Kantorski,1 Ariane da Cruz Guedes,2 Aline Machado Feijó,3 Cláudia das Neves Hisse4
1
Doutora em Enfermagem. Professora Adjunto da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Pesquisadora do CNPq. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: kantorski@uol.com.br 2Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: arianecguedes@gmail.com 3Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPel. Enfermeira do Hemocentro Regional de Pelotas. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: aline_feijo@yahoo.com.br 4Mestre em Enfermagem. Enfermeira Técnico-administrativo da UFPel. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: claudiah.08@hotmail.com

Recebido em 11 de junho de 2011
Aprovação final em 12 de junho de 2013

Texto Contexto Enferm 22(4): 1022-1029
*Recorte da pesquisa - Avaliação dos Centros de Atenção Psicossocial da Região Sul do Brasil (CAPSUL), financiada pelo MCT-CNPq/MS-SCTIE-DECIT-CT-Saúde-Edital 07/2005

 

 

 

Cómo citar este documento

Kantorski, Luciane Prado; Guedes, Ariane da Cruz; Feijó, Aline Machado; Hisse, Cláudia das Neves. Medicação pactuada como recurso terapêutico no processo de trabalho de um CAPS: contribuições para a enfermagem. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2013, 22(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2013/22-1022.php> Consultado el

 

Resumo

Estudo descritivo e exploratório, com abordagem metodológica qualitativa, que teve como objetivo analisar, no processo de trabalho de um Centro de Atenção Psicossocial, a utilização da medicação negociada como recurso terapêutico para a reinserção social e suas contribuições para a enfermagem. Desenvolveu-se em um Centro de Atenção Psicossocial II do município de Alegrete-RS, no período de maio a junho de 2006. Analisaram-se os diários de campo realizados por três pesquisadores, segundo a análise temática de Minayo, sendo que o registro de observação totalizou 390 horas. Dentre os principais resultados destacou-se a negociação da medicação que se apresentou como efetiva no serviço em estudo, e o relacionamento interpessoal entre profissionais e usuário. Conclui-se que é relevante a abordagem da medicação de maneira negociada, pois desta forma o usuário tem autonomia para opinar e decidir sobre as questões referentes ao seu tratamento.
Palavras chave: Enfermagem/ Psiquiatria/ Psicotrópicos/ Serviços de saúde mental.
 

Abstract
Negotiated medication as a therapeutic resource in the work process of a Psycho-Social Care Center: contributions to nursing

This descriptive and exploratory study with a qualitative methodological approach aimed to analyze the use of negotiated medication as a therapeutic resource for social reintegration and its contributions to nursing, in the work process of a Psycho-Social Care Center. It was undertaken in a Psycho-Social Care Center II in the municipality of Alegrete in the state of Rio Grande do Sul-RS in the period May-June 2006. The field diaries kept by three researchers were analyzed according to Minayo's thematic analysis; the record of observations totalled 390 hours. Among the principal results, the negotiation of the medication - which was presented as effective in the service under study - and the interpersonal relationship between health professionals and the user stood out. It is concluded that it is relevant to approach medication in a negotiated manner, as in this way the user has autonomy to give opinions and make decisions regarding issues referent to his or her treatment.
Key-words: Nursing/ Psychiatry/ Psychotropics/ Mental health services.
 

Resumen
Medicación pactada como recurso terapéutico en el proceso de trabajo de un CAPS: contribuciones para la enfermería

Estudio descriptivo con enfoque cualitativo que tuvo como objetivo analizar, en el proceso de trabajo de un Centro de Atención Psicosocial, la utilización de la medicación negociada como recurso terapéutico para la reinserción social y sus contribuciones para la enfermería. Se convirtió en el Centro de Atención Psicosocial II de la ciudad de Alegrete-RS, entre mayo y junio de 2006. Se analizaron los diarios de campo realizados por tres investigadores, de acuerdo con el análisis temático Minayo, siendo que el registro de observación totalizó 390 horas. Entre los principales resultados se destacó la negociación de la medicación que se presentó como efectiva en el servicio en estudio y el relacionamiento interpersonal entre profesionales y usuario. Se concluye que el enfoque es la medicación pertinente para negociar, porque de esta manera el usuario es libre de opinar y decidir sobre los asuntos relacionados con su tratamiento.
Palabras clave: Enfermería/ Psiquiatría/ Psicotrópicos/ Servicios de salud mental.
 

Referências

1. Kantorski LP. O cuidado em saúde mental no contexto da reforma psiquiátrica. In: Valladares ACA, organizador. Arteterapia no novo paradigma de atenção em saúde mental. São Paulo (SP): Vetor; 2004. p.15-30.

2. Heck RM, Bielemann VLM, Ceolin T, Kantorski LP, Willrich JQ, Chiavagatti FG. Gestão e saúde mental: percepções a partir de um Centro de Atenção Psicossocial. Texto Contexto Enferm. 2008 Out-Dez; 17(4):647-55.

3. Oliveira AGB, Alessi NP. O trabalho de enfermagem em saúde mental: contradições e potencialidades atuais. Rev Latino-Am Enferm. 2003 Mai-Jun; 11(3):333-40.

4. Leão A, Barros S. As representações sociais dos profissionais de saúde mental acerca do modelo de atenção e as possibilidades de inclusão social. Saúde Soc. 2008; 17(1):95-106.

5. Ministério da Saúde (BR). Saúde Mental no SUS: os centros de atenção psicossocial [página na Internet]. Brasília (DF): MS; 2004 [acesso 2009 Out 1]. Disponível em: http://www.ccs.saude.gov.br/saude_mental/pdf/SM_Sus.pdf

6. Guarido R. A medicalização do sofrimento psíquico: considerações sobre o discurso psiquiátrico e seus efeitos na Educação. Educ Pesqui. 2007 Jan-Mar; 33(1):151-61.

7. Costa-Rosa A. O modo psicossocial: um paradigma das práticas substitutivas ao modo asilar. In: Amarante P, organizador. Ensaios: subjetividade, saúde mental, sociedade. Rio de Janeiro (RJ): Editora Fiocruz; 2000.

8. Danese MCF, Furegato ARF. O usuário de psicofármacos num Programa Saúde da Família. Saúde Debate. 2001 Mai-Ago; 25(58):70-6.

9. Rosa MA, Elkis H. Adesão em esquizofrenia. Rev Psiq Clín. 2007; 34 (Supl 2):189-92.

10. Zisook S, Kasckow JW, Golshan S, Fellows I, Solorzano E, Lehman D, et al. Citalopram augmentation for subsyndromal symptoms of depression in middle-aged and older outpatients with schizophrenia and schizoaffective disorder: a randomized controlled trial. J Clin Psychiatry. 2009 Apr; 70(4):562-71.

11. Canuso CM, Dirks B, Carothers J, Kosik-Gonzalez C, Bossie CA, Zhu Y, et al. Randomized, double-blind, placebo-controlled study of paliperidone extendedrelease and quetiapine in inpatients with recently exacerbated schizophrenia. Am J Psychiatry. 2009 Jun; 166(6):691-701.

12. Ketter TA, Brooks JO, Hoblyn JC, Champion LM, Nam JY, Culver JL, et al. Effectiveness of lamotrigine in bipolar disorder in a clinical setting. J Psychiatr Res. 2008 Nov; 43(1):13-23.

13. Ministério da Saúde [página na Internet]. Cadernos de Informações de Saúde Rio Grande do Sul. Brasília (DF): MS; 2009 [acesso 2007 Jan 4]. Disponível em: tabnet.datasus.gov.br/tabdata/cadernos/rs.htm

14. Prefeitura Municipal de Alegrete [página na Internet]. Município de Alegrete [acesso 2007 Jan 4]. Disponível em: www.daer.rs.gov.br/tab_dist.pdf

15. Kantorski LP, organizadora. Avaliação dos CAPS da Região Sul do Brasil: Relatório. Pelotas (RS): Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; 2007.

16. Guba EG, Lincoln YS. Effective evaluation. San Francisco (US): Jossey Bass Publishers; 1998.

17. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2a ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2010.

18. Silva MBBE. Atenção psicossocial e gestão de populações: sobre os discursos e as práticas em torno da responsabilidade no campo da saúde mental. Physis: Rev Saúde Coletiva 2005 Jan-Jun; 15(1):127-50.

19. Amarante P. Saúde mental e atenção psicossocial. São Paulo (SP): Fiocruz; 2007.

20. Cunha MF, Gandini RC. Adesão e não-adesão ao tratamento farmacológico para depressão. Psicol Teor Pesq. [online]. 2009 [acesso 2009 Out 1]; 25(3):409-18. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v25n3/a15v25n3.pdf

21. Sousa DLM, Pinto AGA, Jorge MSB. Tecnologia das relações e o cuidado do outro nas abordagens terapêuticas grupais do centro de atenção psicossocial de Fortaleza-Ceará. Texto Contexto Enferm. 2010 Jan-Mar; 19(1):147-54.

22. Ministério da Saúde (BR). CAPS - perguntas e respostas [página na Internet]. Brasília (DF): MS; 2002 [acesso 2009 Out 1]. Disponível em: www.inverso.org.br/index.php/content/view/9689.html

23. Coimbra VCC. Avaliação do cuidado em saúde mental na Estratégia Saúde da Família [tese]. Ribeirão Preto (SP): Universidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2007.

24. Lappan-Botti NC. Oficinas em saúde mental: história e função [tese]. Ribeirão Preto (SP): Universidade de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2004.

25. Ribas DL, Borenstein MS, Padilha MICS. Iluminando as vivências de indivíduos em sofrimento psíquico de um CAPS em Florianópolis. Texto Contexto Enferm. 2007 Jan-Mar; 16(1):40-6.

26. Damo NG. Um estudo sobre ações educativas para o uso de medicamentos [tese]. Blumenau (SC): Universidade Regional de Blumenau, Programa de Pós-Graduação em Educação; 2006.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería