ENTRAR            

 


 

Texto & Contexto. ISSN:0104-0707

 

 

 

ARTIGOS ORIGINAIS - PESQUISA

 

Ir a Sumario

 

 

Full text - English version

 

 

Família da criança com paralisia cerebral: percepção sobre as orientações da equipe de saúde*

Viviane Marten Milbrath,1 Hedi Crecencia Heckler de Siqueira,2 Maria da Graça Corso da Motta,3 Simone Coelho Amestoy4
1
Doutoranda do Programa de Pós-graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora Assistente da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: vivimarten@ig.com.br 2Doutora em Enfermagem. Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da FURG. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: hedihs@terra.com.br 3Doutora em Filosofia em Enfermagem. Docente Adjunto do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil da Escola de Enfermagem da UFRGS. Rio Grande do Sul, Brasil. E-mail: mottinha@enf.ufrgs.br 4Doutoranda do Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de Santa Catarina. Bolsista do CNPq. Santa Catarina, Brasil. E-mail: samestoy@terra.com.br

Recebido em 26 de novembro de 2010
Aprovação final em 15 de fevereiro de 2012

Texto Contexto Enferm 21(4): 921-928
*Artigo extraído da dissertação - Cuidado da família à criança portadora de paralisia cerebral nos três primeiros anos de vida, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), 2008

 

 

 

Cómo citar este documento

Milbrath, Viviane Marten; Siqueira, Hedi Crecencia Heckler de; Motta, Maria da Graça Corso da; Amestoy, Simone Coelho. Família da criança com paralisia cerebral: percepção sobre as orientações da equipe de saúde. Texto Contexto Enferm, oct-dic 2012, 21(4). Disponible en <http://www.index-f.com/textocontexto/2012/21-921.php> Consultado el

 

Resumo

O tornar-se família de uma criança com paralisia cerebral é um processo complexo. Exige da equipe de saúde, preparo profissional, além dos aspectos éticos e estéticos do processo de cuidar dessa família. Sob este prisma, objetivou-se conhecer como a família de crianças com paralisia cerebral percebe a transmissão das orientações da equipe de saúde para o cuidado à criança com a paralisia cerebral. O estudo foi fundamentado com base na perspectiva de Heidegger e Gadamer. Consiste em um estudo qualitativo, exploratório-descritivo, realizado na cidade do Rio Grande-RS, tendo como participantes seis famílias, totalizando nove sujeitos. Utilizou-se entrevistas semiestruturadas para a coleta das informações, as quais foram analisadas segundo Análise Temática. Na interpretação das informações foram encontradas incongruências entre as orientações proferidas pela equipe de saúde e as demandas apresentadas pelas famílias para prestar o cuidado à criança com necessidades especiais. Constatou-se a relevância de uma equipe de saúde instrumentalizada para o cuidado integral, focado nas necessidades dessas crianças e suas famílias.
Palavras chave: Cuidado/ Crianças com deficiências/ Família/ Paralisia cerebral/ Enfermagem.
 

Abstract
The family of children with cerebral palsy: perception about health team orientations

Becoming the family of a child with cerebral palsy is a complex process, demanding professional preparation from the health team, besides the ethical and esthetical aspects of these families' care process. In this context, the aim was to get to know how families of children with cerebral palsy perceive the health team's information transmission for care delivery to children with cerebral palsy. The study was based on the perspective of Heidegger and Gadamer. A qualitative, exploratory and descriptive study was developed in Rio Grande-RS, Brazil, involving six families, with a total of nine subjects. Semi-structured interviews were used to collect data, later analyzed according to Thematic Analysis. When interpreting the information, incongruities were found between the health team's orientations and the families' demands for appropriate care delivery to children with special needs. It is relevant for health teams to be well equipped for holistic care delivery, focusing on the needs of these children and their families.
Key-words: Care/ Disabled children/ Family/ Cerebral palsy/ Nursing.
 

Resumen
Familia del niño con parálisis cerebral: percepción sobre de las orientaciones del equipo de salud

Tornarse familia de un niño con parálisis cerebral es un proceso complejo, exige del equipo de salud preparo profesional, aspectos éticos y estéticos del proceso de cuidar de esa familia. Desde este punto, se objetiva conocer cómo la familia de niños con parálisis cerebral percibe la transmisión de las orientaciones del equipo de salud para el cuidado con estos. El estudio se basó en la perspectiva de Heidegger y Gadamer. Se trata de un estudio cualitativo, exploratorio-descriptivo, realizado en la ciudad de Rio Grande-RS, Brasil, participaron seis familias, total de nueve sujetos, se utilizó entrevistas semiestructuradas para la colecta de informaciones, analizadas segundo el Análisis Temático. En la interpretación de informaciones fueron encontradas incongruencias entre las orientaciones dadas por el equipo de salud y las demandas presentadas por las familias al prestar cuidado a los niños con necesidades especiales. Se constata la relevancia de un equipo de salud instrumentalizado para el cuidado integral, focalizando en las necesidades de esos niños y sus familias.
Palabras clave: Cuidado/ Niños con discapacidad/ Familia/ Parálisis cerebral/ Enfermería.

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería