ENTRAR            

 


 

TEMPERAMENTVM ISSN 169-6011

 

 

TEORÍA Y MÉTODO

 

 Ir a Sumario

 

 

A profissionalização da enfermagem brasileira: um processo em construção

Juliana Guisardi Pereira, Maria Amélia de Campos Oliveira
Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva, Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil

Manuscrito recibido el 8.8.2013
Manuscrito aceptado el
23.5.2014

Temperamentvm 2014; 19

 

 

 

Cómo citar este documento

Pereira, Juliana Guisardi; Oliveira, Maria Amélia de Campos. A profissionalização da enfermagem brasileira: um processo em construção. Temperamentvm 2014, 19. Disponible en <http://www.index-f.com/temperamentum/tn19/t9453.php> Consultado el

 

Resumo

Reflexão teórica baseada na Sociologia das Profissões, que teve por objetivo analisar alguns aspectos do desenvolvimento profissional da Enfermagem no Brasil, comparando-os com as características gerais da profissionalização no mundo e mais especificamente na Enfermagem. Nota-se que a profissionalização da Enfermagem brasileira, desencadeada pelas necessidades de estruturação da então capital federal, seguiu o padrão de muitas outras profissões no país. Conclui-se que constituem seus desafios atuais ultrapassar os limites de um discurso corporativo e excludente e avançar para o debate interprofissional, a fim de atender as necessidades de saúde da população brasileira.
Palavras chave: História da Enfermagem/ Profissão/ Sociologia das profissões/ Trabalho interprofissional.

 

Abstract (Brazilian Nursing professionalization: a process under construction)

This theoretical reflection is based on the Sociology of the Professions and analyzes some aspects of professional development of Nursing in Brazil, comparing it with characteristics of the general professionalization in the world and of Nursing specifically. Brazilian Nursing's professionalization was motivated by the needs of structuring the then federal capital, following the pattern of many other professions in the country. We conclude that their current challenges are beyond the limits of a corporate and exclusionary speech and advance to the interprofessional debate in order to meet the health needs of the Brazilian population.
Key-words: Nursing History/ Profession/ Sociology of Professions/ Interprofessional Work.

 

Resumen (La profesionalización de la enfermería brasileña: un proceso en construcción)

Reflexión teórica basada en la Sociología de las Profesiones que analiza algunos aspectos del desarrollo profesional de la enfermería en Brasil, comparándolo con las características generales de la profesionalización en el mundo y de la Enfermería específicamente. Llegamos a la conclusión de que la profesionalización de la Enfermería en Brasil, motivado por las necesidades de la estructuración de la entonces capital federal, siguió el patrón de muchas otras profesiones en el país. Sus retos actuales están más allá de los límites de un discurso corporativo y excluyente, necesitando avanzar en el debate interprofesional con el fin de satisfacer las necesidades de salud de la población brasileña.
Palabras clave: Historia de la de Enfermería/ Profesión/ Sociología de las Profesiones/ Trabajo Interprofesional.

 

Referências

1. Dubar, Claude. A socialização: a construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes; 2005.

2. Dubar, Claude. A crise das identidades: a interpretação de uma mutação. Tradução de Mary Amazonas Leite de Barros. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; 2009.

3. Larson, Magali Sarfatti. The rise of professionalism: a sociological analysis. California: University of California Press; 1977.

4. Freidson, Eliot. Renascimento do profissionalismo: teoria, profecia e política. São Paulo: EDUSP; 1998.

5. Bonelli, Maria da Gloria. O Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros e o Estado: a profissionalização no Brasil e os limites dos modelos centrados no mercado. Revista Brasileira de Ciências Socias. 1999; 14(39): 61-81.

6. Evetts, Julia. The sociology of professional groups. Current Sociology. 2006; 54(1): 133-143.

7. Gonçalves, Carlos Manuel. Análise sociológica das profissões: principais eixos de desenvolvimento. Repositório Aberto da Universidade do Porto. 2007/2008 [Consultado em 16.5.2012]. Disponível em: <http://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/9224/2/5512000064254.pdf>.

8. Rodrigues, Maria de Lurdes. Sociologia das profissões. Celta Editora: Oeiras; 1997.

9. Barbosa, Maria Ligia de Oliveira. Para onde vai a classe média: um novo profissionalismo no Brasil? Tempo Social. 1998; 10(1): 129-142.

10. Barreira, Ieda de Alencar. Memória e história para uma nova visão da enfermagem no Brasil. Revista Latino Americana de Enfermagem. 1999; 7(3): 87-93.

11. Freitas, Genival Fernandes de. Gênese e incorporação do saber administrativo em enfermagem: análise do discurso a partir das obras El Arte de Enfermería e Notas Sobre Enfermagem. Tese (Livre-docência). Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, 2011.

12. Ciosak, Suely. Das práticas de isolamento às práticas de controle de infecção: uma (re)evolução histórica. Tese (Livre-docência). Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, 2004.

13. Padilha, Maria Itayra Coelho de Souza; Borenstein, Mirian Susskind; Santos, Iraci (organizadoras). Enfermagem: história de uma profissão. São Caetano do Sul: Difusão Editora; 2011.

14. Oguisso, Taka (organizadora). Trajetória histórica e legal da enfermagem. São Paulo: Manole; 2007.

15. Castro Santos, Luiz Antonio de. A duras penas: estratégias, conquistas e desafios da enfermagem em escala mundial. História, Ciências, Saúde - Manguinhos. 2008; 15(1): 13-28.

16. Galleguillos, Tatiana Gabriella Brassea; Oliveira, Maria Amélia de Campos. A gênese e o desenvolvimento histórico do ensino de enfermagem no Brasil. Revista da Escola de Enfermagem da USP. 2001; 35(1): 80-87.

17. Germano, Raimunda Medeiros. Educação e ideologia da enfermagem no Brasil. São Paulo: Cortez; 1985.

18. Moreira M, Oguisso T. Profissionalização da enfermagem brasileira. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 2005.

19. Baptista, Suely de Souza; Barreira, Ieda de Alencar. Condições de surgimento das escolas de enfermagem brasileiras. Revista Alternativa de Enfermagem. 1997; 1(2): 4-17.

20. Barreira, Ieda de Alencar. Memória e história para uma nova visão da enfermagem no Brasil. Revista Latino Americana de Enfermagem. 1999; 7(3): 87-93.

21. Barreira, Ieda de Alencar. A prática da enfermagem no Brasil: a enfermeira de saúde pública dos anos 20. Texto e Contexto Enfermagem. 1998; 7(1): 42-57.

22. Barreira, Ieda de Alencar. A enfermeira - Ananéri no país do futuro: a aventura da luta contra a tuberculose. Tese (Doutorado). Rio de Janeiro: Escola de Enfermagem Anna Nery. Rio de Janeiro; 1993. 335p.

23. Medeiros, Rita Germano. A Enfermagem do passado e do futuro: perspectivas e desafios do cuidar. En: Malagutti, Willian; Miranda, Sonia Maria. Os caminhos da enfermagem: de Florence à globalização. São Paulo: Phorte; 2010.

24. Silva Junior, Aluísio Gomes. Modelos tecnoassistenciais em saúde: o debate no campo da saúde coletiva. São Paulo: Hucitec; 2006.

25. Oguisso, Taka; Schmidt, Maria José. O exercício da enfermagem: uma abordagem ético-legal. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 2010.

26. Backes, Dirce Stein; Backes, Marli Stein; Erdmann, Alacoque Lorenzini; Büscher, Andreas. O papel profissional do enfermeiro no Sistema Único de Saúde: da saúde comunitária à estratégia de saúde da família. Ciência e Saúde Coletiva. 2012; 17(1): 223-230.

27. Brasil. Ministério da Saúde/Secretaria de Atenção à Saúde/Departamento de Atenção Básica. Teto, credenciamento e implantação das estratégias de Agentes Comunitários de Saúde, Saúde da Família e Saúde Bucal. Unidade Geográfica: Brasil. Competência: Janeiro de 1998 a Julho de 2013 [Consultado em 1.8.2013]. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/dab/historico_cobertura_sf/historico_cobertura_sf_relatorio.php.

28. Conselho Federal de Enfermagem. Análise de dados das inscrições dos profissionais de Enfermagem existentes nos Conselhos Regionais no ano de 2011. Brasília, 2013.

 

Principio de pgina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería