ENTRAR            

 


 

Referencia ISSN:0874-0283 2016 serie IV numero 11 r411021

 

 

 

ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO

 

Ir a Sumario

  

 

English version

 

 

Construção do formulário de avaliação da competência de autocuidado na pessoa com ostomia de eliminação intestinal

Carla Regina Rodrigues da Silva,* Teresa Maria Silva Cardoso,** Ana Maria Rodrigues Gomes,*** Célia Samarina Vilaça de Brito Santos,**** Maria Alice Correia de Brito*****
* MsC., Enfermeira, Escola Superior de Enfermagem do Porto, 4200-072, Porto, Portugal [enf_carlasilva@hotmail.com]. Morada para correspondência: Rua do Outrelo, nº138, 4905-334, Barroselas, Portugal [enf_carlasilva@hotmail.com]. Contribuição no artigo: pesquisa bibliográfica, recolha de dados, tratamento e avaliação estatística, análise de dados e discussão, redação do artigo. ** MsC., Enfermeira Especialista em Enfermagem Comunitária, Escola Superior de Enfermagem do Porto, 4200-072, Porto, Portugal [teresamcardoso@gmail.com]. Contribuição no artigo: pesquisa bibliográfica, recolha de dados, tratamento e avaliação estatística, análise de dados e discussão, revisão global do artigo. *** MsC., Enfermeira, Escola Superior de Enfermagem do Porto, 4200-072, Porto, Portugal [anagomse@gmail.com]. Contribuição no artigo: pesquisa bibliográfica, recolha de dados, tratamento e avaliação estatística, análise de dados e discussão, revisão global do artigo. **** Ph.D., Professora Coordenadora, Escola Superior de Enfermagem do Porto, 4200-072, Porto, Portugal [celiasantos@esenf.pt]. Contribuição no artigo: tratamento e avaliação estatística, análise de dados e discussão, revisão global do artigo. ***** Ph.D., Professora Adjunta, Escola Superior de Enfermagem do Porto, 4200-072, Porto, Portugal [alice@esenf.pt]. Contribuição no artigo: tratamento e avaliação estatística, análise de dados e discussão, revisão global do artigo

Recebido para publicação em: 28.04.16
Aceite para publicação em: 07.11.16

Referencia 2016 IV(11): 21-30

 

 

 

Cómo citar este documento

Silva, Carla Regina Rodrigues da; Cardoso, Teresa Maria Silva; Gomes, Ana Maria Rodrigues; Santos, Célia Samarina Vilaça de Brito; Brito, Maria Alice Correia de. Construção do formulário de avaliação da competência de autocuidado na pessoa com ostomia de eliminação intestinal. Referencia 2016; IV(11). Disponible en <http://www.index-f.com/referencia/2016/411021.php> Consultado el

 

Resumo

Enquadramento: A criação de uma ostomia intestinal impõe à pessoa múltiplas e significativas mudanças que tendem a ser superadas através do desenvolvimento da competência de autocuidado ao estoma. Conhecer as necessidades específicas da pessoa a vivenciar este processo de adaptação auxiliará na tomada de decisão dos enfermeiros, imprimindo maior rigor ao processo de diagnóstico de enfermagem, com repercussões na melhoria e na continuidade da assistência a este grupo populacional. Objetivos: Construir um instrumento de avaliação da competência de autocuidado na pessoa com ostomia intestinal. Metodologia: Estudo metodológico que consistiu na construção de um formulário. A validade de conteúdo foi garantida pela avaliação de peritos através de um focus group. O formulário foi aplicado a uma amostra de conveniência de 180 participantes. Resultados: Formulário com 45 indicadores de medida, agrupados em 6 domínios, apresentando muito boa consistência interna (alfa de Cronbach global > 0,90) e reconhecida validade de conteúdo. Conclusão: O formulário construído mostrou ser fidedigno e de fácil aplicação na avaliação do desenvolvimento da competência de autocuidado à pessoa com ostomia intestinal.
Palavras chave: Autocuidado/ Ostomia/ Colostomia/ Ileostomia/ Jejunostomia/ Cuidados de enfermagem.
 

Resumen
Construcción del formulario de evaluación de la competencia del autocuidado en la persona con ostomía de eliminación intestinal

Marco contextual: La creación de una ostomía intestinal impone al paciente múltiples y significativos cambios, que tienden a superarse a través del desarrollo de la competencia del autocuidado del estoma. Conocer las necesidades específicas de la persona que vive este proceso de adaptación ayudará en la toma de decisiones de los enfermeros y exigirá un mayor rigor en el proceso del diagnóstico de enfermería, lo que repercutirá en la mejora y la continuidad de la asistencia a este tipo de pacientes. Objetivos: Construir un instrumento de evaluación de la competencia del autocuidado en el paciente con ostomía intestinal. Metodología: Estudio metodológico que consistió en construir un formulario. La validez del contenido la garantizó un grupo de expertos a través de un focus group. El formulario se aplicó a una muestra de conveniencia de 180 participantes. Resultados: Formulario con 45 indicadores de medida, agrupados en 6 dominios y que presentan muy buena consistencia interna (alpha global>0,90) y validez de contenido reconocida. Conclusión: El formulario construido demostró que es fidedigno y de fácil aplicación en la evaluación del desarrollo de la competencia del autocuidado de la persona con ostomía intestinal.
Palabras clave: Autocuidado/ Ostomía/ Colostomía/ Ileostomía/ Yeyunostomía/ Cuidado de enfermería.
 

Abstract
Development of a self-care competence assessment form for the person with an intestinal stoma

Background: An intestinal stoma implies multiple and significant changes that tend to be overcome through the development of ostomy self-care skills. The identification of the patient's specific needs during this adaptation process will help nurses' decisionmaking and contribute to a rigorous nursing diagnosis process, thus improving the quality and continuity of care delivery to this population group. Objectives: To develop an instrument for assessing the self-care competence of the person with an intestinal stoma. Methodology: Methodological study consisting of the development of a form. Content validity was ensured by expert review using a focus group. The form was applied to a convenience sample of 180 participants. Results: A form was developed with 45 measurement indicators divided into 6 domains. It showed very good internal consistency (overall Cronbach's alpha > .90) and solid content validity. Conclusion: The form proved to be a reliable and easy to use method to assess the development of self-care competence in people with an intestinal stoma.
Key-words: Self-care/ Ostomy/ Colostomy/ Ileostomy/ Jejunostomy/ Nursing care.
 

Referências

Beitz, J., Gerlach, M., Ginsburg, P., Ho, M., McCann, E., Schafer, V.,... Turnbull, G. (2010). Content validation of a standardized algorithm for ostomy care. Ostomy Wound Management, 56(10), 22-38. Recuperado de http://www.o-wm.com/content/content-validation-standardized-algorithm-ostomycare

Bowling, A. (2014). Research methods in health: Investigating health and health services (4th ed.). New York, USA: McGraw- Hill Education.

Freixo, M. (2011). Metodologia científica, fundamentos, métodos e técnicas (3ª ed.). Lisboa, Portugal: Instituto Piaget.

Guerreiro, M., Silva, A., Botelho, M., Leitão, O., Castro-Caldas, A., & Garcia, C. (1994). Adaptação à população portuguesa da tradução do Mini Mental State Examination. Revista Portuguesa de Neurologia, 1(9), 9-10.

Hulley, S., Cummings, S., Browner, W., & Grady, D. (2015). Delineando a pesquisa clínica (4ª ed.). Porto Alegre, Brasil: Armed.

Iarossi, G. (2011). O poder da concepção em inquéritos por questionário. Lisboa, Portugal: Fundação Calouste Gulbenkian.

Jayasekara, R. (2012). Focus groups in nursing research: Methodological perspectives. Nursing Outlook, 60(6), 411- 416. doi:10.1016/j.outlook.2012.02.001

Law, L., Akroyd, K., & Burke, L. (2010). Improving nurse documentation and record keeping in stoma care. British Journal of Nursing, 19(21), 1328-1332. doi:10.12968/bjon.2010.19.21.80002

Marconi, M., & Lakatos, E. (2010). Fundamentos de metodologia científica (7ª ed.). São Paulo, Brasil: Editora Atlas.

Martins, L., Ayello, E., Claessens, I., Steen Hansen, A., Hentze Poulsen, L., Sibbald, R., & Jemec, G. (2010). The ostomy skin tool: Tracking peristomal skin changes. British Journal of Nursing, 19(15), 961-964. doi:10.12968/bjon.2010.19.15.77691

Metcalf, C. (1999). Stoma care: Empowering patients through teaching practical skills. British Journal of Nursing, 8(9), 593-600. doi:10.12968/bjon.1999.8.9.6621

Moorhead, S., Johnson, M., Maas, M., & Swanson, E. (2010). NOC: Classificação dos resultados de enfermagem (4th ed.). Rio de Janeiro, Brasil: Mosby Elsevier.

O'Connor, G. (2005). Teaching stoma-management skills: The importance of self-care. British Journal of Nursing, 14(6), 320-324. doi:10.12968/bjon.2005.14.6.17800.

O'Connor, G., Coates, V., & O'Neill, S. (2010). Exploring the information needs of patients with cancer of the rectum. European Journal of Oncology Nursing, 14(4), 271-277. doi:10.1016/j.ejon.2010.01.024

Pinto, I., Santos, C., Brito, M., & Queirós, S. (2016). Propriedades psicométricas do formulário Desenvolvimento da competência de autocuidado da pessoa com ostomia de eliminação intestinal. Revista de Enfermagem Referência, 4(8), 75-84. doi:10.12707/RIV15044

Ribeiro, J. (2010). Metodologia de investigação em psicologia e saúde (3ª ed.). Porto, Portugal: Legis Editora/Livpsic.

Registered Nurses' Association of Ontario. (2009). Ostomy care and management: Clincal best practice guidelines. Toronto, Canada: Author.

Santos, V. (2005). A estomaterapia através dos tempos. In V. Santos & I. Cesaretti (Eds.), Assistência em estomaterapia, cuidando do ostomizado (pp.1-17). São Paulo, Brasil: Atheneu.

Schumacher, K., Stewart, B., Archbold, P., Dodd, M., & Dibble,

S. (2000). Family caregiving skill: Development of the concept. Research in Nursing & Health, 23(3),191-203. doi:10.1002/1098-240X(200006)23:3<191::AIDNUR3>3.0.CO;2-B

Principio de p�gina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería