ENTRAR            

 


 

Referencia ISSN:0874-0283

 

 

 

ARTIGO DE INVESTIGAÇAO

 

 

Ir a Sumario

 

 

 

Influência da correcção da pega no sucesso do Aleitamento Materno: resultados de um estudo experimental

Maria Adriana Pereira,* Leonor Levy,** Maria Eduarda Matos,*** José Manuel Calheiros****
*Doutor, Professor Auxiliar, Universidade Fernando Pessoa - Porto. **Doutor, Professor Auxiliar, Faculdade de Medicina de Lisboa. ***Mestre, Assessora Principal, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto. ****Doutor, Professor Catedrático, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade da Beira Interior

Recebido para publicação em 23-03-07
Aceite para publicação em 20-03-08

Referencia 2008 jun II(6):27-38

 

 

 

Cómo citar este documento

Pereira, Maria Adriana; Levy, Leonor; Matos, Maria Eduarda; Calheiros, José Manuel. Influência da correcção da pega no sucesso do Aleitamento Materno: resultados de um estudo experimental. Referencia 2008 jun;II(6). Disponible en <http://www.index-f.com/referencia/2008/2738.php> Consultado el

 

Resumen

Objectivo: Avaliar a influência da correcção da pega no sucesso do aleitamento materno (AM). Métodos: Estudo experimental numa coorte do grupo A da população do Vale do Sousa (seguimento 3.° trimestre gestacional ao 1.° ano de vida). Após avaliação dos sinais de pega na primeira mamada, a intervenção consistiu na correcção da pega nas díades (grupo A), seguindo o B as rotinas do serviço. A análise preliminar dos dados revelou diferente comportamento das díades tendo a amostra sido reorganizada nos seguintes grupos "pega corrigida" (n=14), "pega correcta" (n=30) e "pega incorrecta" (n=16). Instrumentos: a) Questionários para caracterização da amostra, atitudes maternas (gravidez/amamentação). b) Grelha da UNICEF observação da primeira mamada; c) Guião de avaliação da situação do aleitamento e causas de desmame. Resultados: Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos para as variáveis: idade, escolaridade, nível socioeconómico, ocupação materna, expectativas face à gravidez/ amamentação. A duração média do "aleitamento exclusivo" foi para os grupos "pega corrigida" 139±12, "pega correcta" 98±10 e "pega incorrecta" 48±14 dias (p=0,0002); para o "aleitamento misto" foi 133±20, 88±17 e 57±20 dias (p=0,01) respectivamente. Para o "AM total" a duração foi de 272±29, 187±22 e 105±19 dias respectivamente (p=0,0002). Aos 90 dias a probabilidade de continuar a fazer "AM exclusivo" foi, respectivamente, 0,86±0,09; 0,57±0,09; 0,25±0,11, nos grupos "pega corrigida"/ "correcta"/"incorrecta". Aos 180 dias esta probabilidade para os mesmos grupos foi 0,78±0,11; 0,40±0,09 e 0,25±0,11 dias respectivamente. Conclusões: A correcção da pega na primeira mamada influenciou o sucesso do aleitamento. Os bebés do grupo de "pega corrigida" mamaram em exclusivo três vezes mais tempo do que os bebés do grupo "pega incorrecta". As mães do grupo de "pega corrigida" amamentaram durante mais tempo e em maior percentagem.
Palavras-chave: díade, aleitamento materno, correcção da pega.

Abstract
Influence of the correction of the latch-on in the success of the Breastfeeding: results of an experimental study

Objective: To evaluate the influence of the correction of the latch-on in the success of the Breastfeeding (BF). Methods: Study of experimental in coorte of the population of the Valley of the Sousa (pursuing 3.° gestational trimesters to 1.° year of life). After evaluation of the signals of suck latch-on in the first one, the intervention consisted of the correction of the latch-on in pairs (group A), following the B the routines of the service. The preliminary analysis of the data disclosed different behavior of pairs having the sample been reorganized in the following groups "latch-on corrected" (n=14), "(n=30) latch-on correct" and "it catches incorrect" (n=16). Instruments: a) Questionnaires for characterization of the sample, attitudes motherly (pregnancy/ breast-feeding). b) Grate of the UNICEF suck first comment; c) Guião of evaluation of the situation of the breastfeeding and causes of weans. Results: Statistically significant differences between the groups for the variable had not been found: age, schoolarity socioeconomic level, occupation motherly, expectations face to the pregnancy/breast-feeding. The average duration of the "exclusive breastfeeding" was for the groups "latch-on corrected" 139±12, "98±10 latch-on correct" and "48±14 catches incorrect" days (p=0,0002); for the "mixing breastfeeding" he was 133±20, 88±17 and 57±20 days (p=0,01) respectively. For the "total breastfeeding" the duration was of 272±29, 187±22 and 105±19 days respectively (p=0,0002). To the 90 days the probability to continue to make "exclusive AM" was, respectively, 0,86±0,09; 0,57±0,09; 0,25±0,11, in the groups "latch-on corrected"/"correct"/"incorrect". To the 180 days this probability for the same groups was 0,78±0,11; 0,40±0,09 and 0,25±0,11 days respectively. Conclusions: The correction of the suck latch-on in the first one influenced the success of the breastfeeding. Babies of the group of "corrected latch-on" had suck in exclusive three times more time of what babies of the group "latch-on incorrect". The mothers of the group of "corrected latch-on" had suckled during more time and in bigger percentage.
Keywords: pair, breastfeeding, latch-on correction.

Principio de pgina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería