ENTRAR            

 


 

Referencia ISSN:0874-0283

 

 

 

ARTIGO DE INVESTIGAÇAO

 

 

Ir a Sumario

 

 

 

Avaliação da Dor nas Crianças com Deficiência e Limitações da Comunicação Verbal: Estudo da praticabilidade da escala Douleur Enfant San Salvadour (DESS)1

Joana Rodrigues,* Libânia Santiago,* Liliana Ferraz,* Margarida Garcia,** Ananda Fernandes***
*Enfermeira de nível 1, Hospitais da Universidade de Coimbra. **Enfermeira Especialista, Hospital Pediátrico de Coimbra. ***Professora Coordenadora, ESEnfC

Recebido para publicação em 17-01-07
Aceite para publicação em 12-02-07

Referencia 2008 jun II(6):19-26
1Este artigo é uma continuidade do artigo "Avaliação da Dor em Crianças com Deficiência Profunda: a escala DESS", publicado no número 5 desta revista

 

 

 

Cómo citar este documento

Rodrigues, Joana; Santiago, Libânia; Ferraz, Liliana; Garcia, Margarida; Fernandes, Ananda. Avaliação da Dor nas Crianças com Deficiência e Limitações da Comunicação Verbal: Estudo da praticabilidade da escala Douleur Enfant San Salvadour (DESS). Referencia 2008 jun;II(6). Disponible en <http://www.index-f.com/referencia/2008/1926.php> Consultado el

 

Resumen

A avaliação da dor em crianças com deficiência cognitiva e limitações da comunicação verbal é particularmente difícil, tornando-se necessário o estudo de instrumentos específicos para essa avaliação. Um critério a considerar na selecção de uma escala de avaliação de dor é a sua praticabilidade. Assim, este trabalho teve em vista avaliar a praticabilidade da escala Douleur Enfant San Salvadour (DESS) no contexto hospitalar, com base no tempo e no grau de dificuldade de preenchimento. Foram realizadas oitenta e duas avaliações de dor em seis crianças, com idades entre os seis meses e os dezasseis anos. Cinco destas crianças apresentavam paralisia cerebral. As avaliações foram efectuadas por quarenta e um enfermeiros dos serviços de Medicina e Cirurgia do Hospital Pediátrico de Coimbra (HPC). Após a utilização da escala DESS, os enfermeiros preencheram uma ficha de registo na qual indicavam o tempo e grau de dificuldade. O tempo de preenchimento da escala foi inferior a cinco minutos e a mesma foi considerada pouco difícil de preencher, o que sugere a praticabilidade da escala DESS. Este estudo permitiu ainda identificar que quanto mais elevado o tempo de exercício e a categoria profissional do enfermeiro menor é o grau de dificuldade no preenchimento da grelha de avaliação.
Palavras-chave: avaliação da dor na criança, deficiência cognitiva, limitação verbal, escala DESS, praticabilidade.

Abstract
Pain Assessment in Children with Cognitive Disabilities and Limitations in Verbal Communication: Study of the practicality of the Douleur Enfant San Salvadour (DESS)

Pain assessment in children with cognitive disabilities and limitations in verbal communication is difficult and therefore, assessment tools are needed for this purpose. Considering that practicality is an important criterion to select such a tool, the aim of this study was to evaluate the practicality of the Douleur Enfant San Salvadour (DESS) in the hospital, based on time spent and level of difficulty in using the scale. Eighty-two assessments of pain were done in six children, aged six months to sixteen years. Five of these children had cerebral palsy. The assessments were performed by forty-one nurses from the Medical and Surgical wards of the Pediatric Hospital of Coimbra. After using the scale the nurses recorded time spent and level of difficulty. The time spent was less than five minutes and the level of difficulty was considered low, which suggests that this tool is practical. It was also found that nurses with longer experience and professional category showed less difficulty in using this pain assessment tool.
Keywords: pain assessment, cognitive disability, verbal limitations, DESS, practicality.

Principio de pgina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería