ENTRAR            

 


 

Avances en Enfermería 0121-4500 35(2) 2017 352171

 

 
Artículo de investigación
 

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Avances en Enfermería
[av.enferm. -Col-]
2017 may-ago; 35(2): 171-180

Recibido: 17/08/2016
Aceptado:
25/04/2017

Representações sociais de profissionais da saúde sobre as pessoas vivendo com HIV/AIDS*

Amanda Regina da Silva Góis,* Denize Cristina Oliveira,** Solange Fátima Geraldo da Costa,*** Regina Célia de Oliveira,**** Fátima Maria da Silva Abrão*****
*Mestre em Enfermagem em Promoção da Saúde. Doutoranda no Programa Associado de Pós-graduação da Universidade de Pernambuco e Universidade Estadual da Paraíba. Recife, Brasil. E-mail: amanda_regina137@hotmail.com **Doutora em Saúde Pública, Pós-Doutora em Psicologia Social. Professora Titular, Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado de Rio de Janeiro (UERJ). Coordenadora Adjunta do Programa de Pós-graduação em Enfermagem UERJ. Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: dcouerj@gmail.com ***Doutora em Enfermagem. Professora Titular, Departamento de Enfermagem, Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, Brasil. E-mail: solangefgc@gmail.com ****Doutora em Enfermagem. Professora Associada, Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças, Universidade de Pernambuco. Recife, Brasil. E-mail: reginac_oliveira@terra.com.br *****Doutora em Enfermagem. Professora Associada, Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças, Universidade de Pernambuco. Recife, Brasil. E-mail: fatimabrao@terra.com.br

*A pesquisa fez parte de um estudo multicêntrico denominado As transformações do cuidado de saúde e enfermagem em tempos de Aids: representações sociais e memórias de enfermeiros e profissionais de saúde no Brasil

Cómo citar este documento:
Góis, Amanda Regina da Silva; Oliveira, Denize Cristina; Costa, Solange Fátima Geraldo da; Oliveira, Regina Célia de; Abrão, Fátima Maria da Silva. Representações sociais de profissionais da saúde sobre as pessoas vivendo com HIV/AIDS. Avances en Enfemería. 2017 may-ago, 35(2). En: <http://www.index-f.com/rae/352/352171.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: Compreender as representações sociais de profissionais da saúde sobre os grupos de pessoas vivendo com hiv/aids. Metodologia: Trata-se de estudo qualitativo, descritivo, exploratório ede teoria das representações sociais. Como cenário, selecionaram-se sete Serviços de Atenção Especializada e um Centro de Testagem e Aconselhamento da capital de um estado do nordeste brasileiro. Quarenta e cinco profissionais de saúde constituíram a amostra. Os dados foram coletados entre dezembro de 2012 e maio de 2013 por meio de roteiro de entrevista semiestruturado. A análise de conteúdo do tipo temáticacategorial procedeu-se com o auxílio do software qsr nvivo 9.0. Resultados: Emergiram as seguintes categorias temáticas: O homossexual e as sexualidades desviantes; A criança e o adolescente herança da transmissão vertical; A mulher e a feminização do vírus; O idoso, a manutenção da sexualidade e o risco da transmissão; e O pobre e o processo de pauperização da doença. Evidencia-se que ocorreram transformações nas representações sociais de profissionais da saúde sobre os grupos de pessoas vivendo com hiv/aids, considerando- se elementos críticos da vulnerabilidade, como gênero e sexualidade, classe social e faixa etária. Conclusão: As questões relacionadas a conflitos e discussões sobre gênero, sexualidades desviantes e direitos sexuais e reprodutivos precisam ser inseridas na formação e educação permanente de profissionais da saúde para toda a população sexualmente ativa. A condição de vulnerabilidade entre crianças, adolescentes e mulheres heterossexuais, ainda não é compreendida de forma que favoreça atitudes de apoio emocional para o enfrentamento.
Palavras chave: hiv/ Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/ Promoção da Saúde/ Pessoal de Saúde/ Pesquisa Qualitativa.
 

Resumen
Representaciones sociales de profesionales de la salud sobre personas que viven con VIH/SIDA

Objetivo: Comprender las representaciones sociales de profesionales de la salud sobre grupos de personas que viven con vih/sida. Metodología: Se trata de un estudio cualitativo, descriptivo, exploratorio y de la teoría de las representaciones sociales. Como escenario de investigación, se seleccionaron siete servicios de atención especializada y un centro de test y consejo de la capital de un estado del nordeste brasilero. La muestra se compuso de cuarenta y cinco profesionales de la salud. Los datos fueron recolectados entre diciembre de 2012 y mayo de 2013 por medio de una guía de entrevista semi-estructurada. El análisis de contenido temático-categorial se realizó con la ayuda del software qsr nvivo 9.0. Resultados: Surgieron del estudio las siguientes categorías temáticas: El homosexual y las sexualidades desviadas; El niño y el adolescente: herencia de la transmisión vertical; La mujer y la feminización del virus; El adulto mayor: el mantenimiento de la sexualidad y el riesgo de la transmisión; y El pobre y el proceso de pauperización de la enfermedad. Se observó que se presentaron transformaciones en las representaciones sociales de los profesionales de la salud sobre los grupos de personas que viven con vih/sida, a partir de lo cual el género, la sexualidad, la clase social y el grupo etario se consideraron factores críticos de vulnerabilidad. Conclusiones: Los problemas relacionados con los conflictos y discusiones sobre género, sexualidades desviantes y derechos sexuales y reproductivos deben ser incluidos en la formación y educación permanente de profesionales de la salud. La condición de vulnerabilidad entre niños, adolescentes y mujeres heterosexuales, todavía no es comprendida de forma que favorezca actitudes de apoyo emocional para el afrontamiento.
Palabras clave: vih/ Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida/ Promoción de la Salud/ Personal de Salud/ Investigación Cualitativa.
 

Abstract
Social representations of health professionals about people living with HIV/AIDS

Objective: To understand social representations of health professionals about groups of people living with hiv/aids. Methodology: This is a qualitative, descriptive, exploratory study and of social representations theory. Seven specialized care services and one testing and guidance center of the capital of a state in Northeastern Brazil were selected as study setting. The sample was composed by forty-five health professionals. Data were collected between December 2012 and May 2013 by means of a semi-structured interview guide. The theme/category-based content analysis was carried out using qsr nvivo 9.0. Results: The following thematic categories emerged from the study: Homosexual and deviant sexualities; Child and adolescent: inheritance of vertical transmission; Woman and the feminization of virus; Elderly: the maintenance of sexuality and transmission risk; and The poor and pauperization process of the disease. It was noted that there were transformations in social representations of health professionals about the groups of people living with hiv/aids, as a result of which gender and sexuality, social class, and age group regarded as critical factors of vulnerability. Conclusions: The problems associated with a gender conflicts/discussions about gender, deviant sexualities, and sexual and reproductive rights need to be included in continuing education and training of health professionals. The condition of vulnerability among children, adolescents and heterosexual women is not yet understood in a way that favors attitudes of emotional support for coping.
Key-words: hiv/ Acquired Immunodeficiency Syndrome/ Health Promotion/ Health Personnel/ Qualitative Research.
 

Referências

(1) Green jn. “Mais amor e mais tesão”: a construção de um movimento brasileiro de gays, lésbicas e travestis. Cadernos Pagu. [Periódico na Internet]. 2000 [acesso: 21 jul 1017];(15):271-295. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8635596
(2) Portal Brasil [sítio web]. Brasília: Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das ist, do hiv/aids e das Hepatites Virais; 2012 [atualizada: 22 mar 2017; acesso: 22 mar 2017]. História da aids [aprox. 5 telas]. Disponível em:
http://www.aids.gov.br/pagina/2010/257
(3) Kuchenbecker r, Grangeiro a, Veras ma. Global targets, local epidemics: the ultimate challenge for aids in Brazil? [Editorial]. Rev Bras Epidemiol [serial on the Internet]. 2015 [access: 2017 Feb 02];18(Suppl 1):5-6. Available from: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/1809-4503201500050002
(4) Ayres jr, França Júnior i, Calazans gj, Saletti Filho hc. O conceito de vulnerabilidade e as práticas de saúde: novas perspectivas e desafios. Em: Czeresnia d, Freitas cm (Orgs.). Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: fiocruz; 2003. pp. 11-9.
(5) Jodelet d (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: Eduerj; 2001.
(6) Jodelet d. Representações do contágio e a aids. Em: Jodelet d, Madeira m (Orgs.). aids e Representações sociais: à busca de sentidos. Natal: edufrn; 1998. pp. 22-43.
(7) Bardin l. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 72; 2011.
(8) Software nvivo 9.0 Microsoft Windows. Manual NVivo 10. qsr International Pty Ltd; 2013.
(9) Oliveira dc. Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde. Rev Latino-Am Enfermagem [periódico na Internet]. 2013 [acesso: 09 abr 2017];21(Spe):276-286. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692013000700034
(10) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde Protocolo clinico e diretrizes terapêuticas para manejo da infecção pelo hiv em crianças e adolescentes [manual na Internet]. Brasília: Departamento de dst, Aids e hepatites virais; 2014 [acesso: 02 fev 2017]. Disponível em: http://
www.aids.gov.br/sites/default/files/anexos/publicacao/2014/55939/19_06_2015_protocolo_pediatrico_pdf_25296.pdf
(11) Walters kl, Simoni jm, Evans-Campbell tt, Udell w, Johnson-Jennings m, Pearson cr et al. Mentoring the mentors of underrepresented racial/ethnic minorities who are conducting hiv research: beyond cultural competency. aids Behav [serial on the Internet]. 2016 [access: 2016 Dec 02];20(Suppl 2):288-293. Available from: doi: 10.1007/s10461-016-1491-x
(12) Seffner f, Parker r. Desperdício da experiência e precarização da vida: momento político contemporâneo da resposta brasileira à aids. Interface (Botucatu) [periódico na Internet]. 2016 [acesso: 02 fev 2017];20(57):293-304. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622015.0459
(13) Dias sr, Oliveira r, Oliveira fb, Moura me, Nery i, Avelino fv. Viver com hiv em tempos de feminização da aids. Rev Enferm ufpe Online [periódico na Internet]. 2015 [acesso: dez 10 2016];9(10):9513- 9519. Disponível em: doi: 10.5205/reuol.7944-69460-1-SM.0910201513
(14) Grangeiro a, Castanheira er, Nemes mi. A reemergência da epidemia da aids no Brasil: desafios e perspectivas para o seu enfrentamento [Editorial]. Interface (Botucatu) [periódico na Internet]. 2015 [acesso: 16 fev 2017];19(52):5-8. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622015.0038
(15) Terto Jr v. Homossexualidade e saúde: desafios para a terceira década de epidemia de hiv/aids. Horizontes Antropológicos [periódico na Internet]. 2002 [acesso: 21 jul 2017]; 8(17):147-158. Disponível em doi:
https://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832002000100008
(16) Rodrigues c, Teixeira e, Palmeira ip. Aids na interface com as representações sociais: uma revisão integrativa da literatura. Rev Enferm ufpi [periódico na Internet]. 2013 [acesso:20 jul 2017];2(Spe):19-25. Disponível em:
http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/1467
(17) Dantas ms, Abrão fm, Costa sf, Oliveira dc. hiv/aids: significados atribuídos por homens trabalhadores da saúde. Esc Anna Nery Rev Enferm [periódico na Internet]. 2015 [acesso: 20 mar 2017];19(2):323-330. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20150044
(18) Silva ac, Reis rk, Nogueira ja, Gir e. Qualidade de vida, características clínicas e adesão ao tratamento de pessoas vivendo com hiv/aids. Rev Latino-Am Enfermagem [periódico na Internet]. 2014 [acesso: 30 jan 2017];22(6):994-1000. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/0104-1169.3534.2508
(19) Costa ml, Duarte l, Carvalho ag, Barros mf. Fatores associados à infecção pelo hiv entre mulheres pardas ou negras. Ciênc Saúde Coletiva. 2014 [acesso: 20 jul 2017];20(1):235-242. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.16042013
(20) Ferrari a, Seffner f. “A morte e a morte”... dos homossexuais. Gênero [periódico na Internet]. 2010 [acesso: 02 fev 2017];10:189-217. Disponível em:
http://www.revistagenero.uff.br/index.php/revistagenero/article/view/48/31
(21) Martins es, Leite rl, Porto ts, Netto of. Psicanálise e homossexualidade: da apropriação à desapropriação médico-moral. Ide [periódico na Internet]. 2014 [acesso: 20 mar 2017];36(57):163-177. Disponível em:
http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ide/v36n57/v36n57a13.pdf
(22) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de dst, aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico hiv/aids [informe na Internet]. Brasília: Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de dst, Aids e Hepatites Virais; 2015 [acesso: 02 fev 2017]. Disponível em: http://
www.aids.gov.br/sites/default/files/anexos/publicacao/2015/58534/boletim_aids_11_2015_web_pdf_19105.pdf
(23) Silva kg, Santiado if. Um estudo sobre as relações de gênero e sexualidade no processo de feminização e envelhecimento da epidemia do hiv/aids. Qualitas Revista Eletrônica [periódico na Internet]. 2014 [acesso: 20 mar 2017];16(2):128-140. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.18391/qualitas.v15i2.2221
(24) Alencar ra, Ciosak si. Late diagnosis and vulnerabilities of the elderly living with hiv/ aids. Rev Esc Enferm usp [serial on the Internet]. 2015 [access: 2017 Mar 13];49(2):229-235. Available from: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420150000200007
(25) Ceccon rf, Meneghel sn, Hirakata vn. Women with hiv: gender violence and suicidal ideation. Rev Saúde Pública [serial on the Internet]. 2014 [access: 2017 Mar 20];48(5):758-765. Available from: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2014048005228
(26) Muhlen bk, Saldanha m, Strey mn. Mulheres e o hiv/aids: intersecções entre gênero, feminismo, psicologia e saúde pública. Rev Colomb Psicol [periódico na Internet]. 2014 [acesso: 15 dez 2016];23(2):285-296. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.15446/rcp.v23n2.29790
(27) Silva cm, Vargens om. Aids as a disease of the others: an analysis of women’s vulnerability. J Res Fundam Care Online [serial on the Internet]. 2015 [access: 2017 Mar 20];7(4):3125-3134. Available from: doi:
http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2015.v7i4.3125-3134
(28) Cavalcanti lj, Silva ra, Nelson ar, Prado nc, Holanda jr, Costa mm. Adolescentes em acolhimento provisório: uma análise investigativa sobre a vulnerabilidade ao hiv. Rev Pesqui Cuid Fundam Online [periódico na Internet]. 2015 [acesso: 20 mar 2017];7(2):2516-2525. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2015.v7i2.2516-2525
(29) Torres tl, Camargo bv. Representações sociais da aids e da Terapia Anti-retroviral para pessoas vivendo com hiv. Psicol Teor Prat [periódico na Internet]. 2008 [acesso: 2017 mar 20]; 10(1):64-78. Disponível em:
http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ptp/v10n1/v10n1a06.pdf
(30) Pacheco bp, Gomes gc, Xavier dm, Nobre cm, Aquino dr. Difficulties and facilities of the family to care for children with hiv/aids. Esc Anna Nery Rev Enferm [serial on the Internet]. 2016 [access: 2016 dez 30];20(2):378-383. Available from:
http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20160052
(31) Mello ma, Conceição af, Sousa sm, Alcântara lc, Marin lj, Raiol mr et al. htlv-1 in pregnant women from the Southern Bahia, Brazil: a neglected condition despite the high prevalence. Virol J [serial on the Internet]. 2014 [access: 20 jul 2017 ];11:28. Available from: doi: 10.1186/1743-422X-11-28
(32) Costa ai, Basílio lv, Silva dn, Marinelli np, Posso mb. Em tempos de aids: representações sociais e memórias de profissionais de saúde do Centro de Testagem e Aconselhamento (cta) de Belém. Rev Univap [periódico na Internet]. 2014 [acesso: 20 jul 2017];20(35):24-34. Disponível em: doi:
http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v20i35.166
(33) Teva i, Bermúdez mp, Ramiro mt, Buela-Casal g. Current epidemiological situation of hiv/aids in Latin America: analysis of differences among countries. Rev Méd Chil [serial on the Internet]. 2012 [access:2017 jul 19];140(1):50-58. Available from: doi:
http://dx.doi.org/10.4067/S0034-98872012000100007
(34) Santos jp, Paes na. Association between life conditions and vulnerability with mortality from cardiovascular diseases in elderly men of Northeast Brazil. Rev Bras Epidemiol [serial on the Internet]. 2014 [access: 2017 Mar 20];17(2):407-420. Available from: doi:
http://dx.doi.org/10.1590/1809-4503201400020010ENG


Inicio | Qué es  Index | Servicios | Búsquedas bibliográficas  | Campus Findex | Investigación cualitativa | Evidencia científica | Hemeroteca Cantárida | Index Solidaridad | Noticias  | Librería | Casa de MáginaInvescom | Estudios Documentales  | Forestoma

FUNDACION INDEX Apartado de correos nº 734 18080 Granada, España - Tel/fax: +34-958-293304