ENTRAR            

 


 

Avances en Enfermería 0121-4500 34(1) 2016 341058

 

 
Artículo de investigación
 

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Avances en Enfermería
[av.enferm. -Col-]
2016 ene-abr; 34(1):
58-68

Recibido: 08/03/2013
Aprobado: 14/03/2016

Os caminhos de cuidado das mulheres com diagnóstico de câncer de mama*

Aline Machado Feijó,* Caroline de Leon Linck,** Aline da Costa Viegas,*** Bianca Pozza dos Santos****
*Doutora em Enfermagem. Enfermeira do Hemocentro Regional de Pelotas. Rio Grande do Sul, Brasil. **Doutora em Enfermagem. Docente da Faculdade de Enfermagem da ufpel. Rio Grande do Sul, Brasil. ***Doutoranda em Enfermagem. Integrante do nuccrin. Rio Grande do Sul, Brasil. ****Doutoranda em Enfermagem da ufpel. Integrante do nuccrin. Rio Grande do Sul, Brasil
 

*Recorte do Trabalho de Conclusão de Curso Os caminhos de cuidado das mulheres com câncer de mama em tratamento radioterápico, apresentado à Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (ufpel), em 2008

Cómo citar este documento:
Feijó, Aline Machado; Linck, Caroline de Leon; Viegas, Aline da Costa; Santos, Bianca Pozza dos. Os caminhos de cuidado das mulheres com diagnóstico de câncer de mama. Avances en Enfemería. 2016 ene-abr, 34(1). En: <http://www.index-f.com/rae/341/341058.php> Consultado el


Resumo

Objetivo: Descrever os caminhos de cuidado percorridos por mulheres com câncer de mama em tratamento radioterápico. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo e exploratório de caráter qualitativo, realizado com mulheres atendidas no Ambulatório de Radioterapia de uma Universidade Federal do Sul do Brasil. Participaram seis mulheres acometidas por câncer de mama em tratamento radioterápico. Os dados foram coletados de março de 2006 a dezembro de 2007, por meio de entrevista semiestruturada. Resultados: Os dados foram analisados conforme a operacionalização da análise temática, emergindo dois núcleos: Os enredos dos caminhos de cuidado e A superação frente ao diagnóstico. Conclusões: Percebeu-se que os caminhos que a mulher acometida por câncer de mama percorre envolvem tanto facilidades quanto dificuldades, relacionadas ao acesso aos serviços de saúde, a relação com os profissionais e a capacidade de superação. Também considera-se importante ter o conhecimento de seu diagnóstico, a fim de ser uma pessoa ativa neste processo. Ressalta-se a importância dos profissionais e dos serviços de saúde estarem preparados para acolher as mulheres em situação de enfermidade, pois o apoio e a orientação são imprescindíveis para a sua reabilitação.
Descritores: Neoplasias da Mama/ Mulheres/ Enfermagem/ Radioterapia.
 

Resumen
Los caminos del cuidado de las mujeres con diagnóstico de cáncer de mama

Objetivo: Describir los caminos del cuidado recorridos por mujeres con cáncer de mama en tratamiento radioterápico. Metodología: Se trata de un estudio descriptivo y exploratorio de carácter cualitativo, realizado en mujeres atendidas en el Ambulatorio de Radioterapia de una Universidad Federal del Sur de Brasil. Participaron seis mujeres afectadas por cáncer de mama en tratamiento radioterápico. Los datos fueron recolectados desde marzo de 2006 hasta diciembre de 2007 por medio de una entrevista semiestructurada. Resultados: Los datos fueron analizados de acuerdo con la funcionalidad del análisis temático, a partir del cual emergieron dos núcleos: Las dificultades de los caminos del cuidado y La superación frente al diagnóstico. Conclusiones: Se percibió que los caminos que recorre la mujer sometida por el cáncer de mama involucran tanto facilidades como dificultades, relacionadas con el acceso a los servicios de salud, la relación con los profesionales y la capacidad de superación. También se considera fundamental el conocimiento de su diagnóstico, de manera que ella pueda ser una persona activa en este proceso. Se debe señalar cuán importante es que los profesionales de los servicios de salud estén preparados para atender a las mujeres en situación de enfermedad, pues el apoyo y la orientación son imprescindibles para su rehabilitación.
Descriptores: Neoplasias de la Mama/ Mujeres/ Enfermería/ Radioterapia.
 

Abstract
The pathways of care for women diagnosed with breast cancer

Objective: To describe the pathways of care experienced by women with breast cancer receiving radiotherapy. Methodology: It is a descriptive, exploratory and qualitative study, conducted among women in the Radiotherapy Clinic of a Federal University in the South of Brazil. The participants were six women affected by breast cancer who were receiving radiotherapy. Data were collected through semi-structured interviews from March 2006 to December 2007. Results: The data were analyzed according to the operationalization of thematic analysis, emerging two categories: The plots of the pathways of care, and Overcoming the cancer diagnosis. Conclusions: It was perceived that pathways experienced by women affected by breast cancer involve both barriers and facilitators regarding access to health services, their relationship with professionals, and their ability to overcome. It is also considered important to have knowledge about the diagnosis of the disease in order to be an active person in this process. It is important to have well prepared health professionals and services, in order to accept women in ill situations, since support and guidance are essential to their recovery.
Descriptors: Breast Neoplasms/ Women/ Nursing/ Radiotherapy.
 

Referências

(1) Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Estimativa 2014: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: inca; 2014.

(2) Moura fm, Silva mg, Oliveira sc, Moura lj. Os sentimentos das mulheres pós-mastectomizadas. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2010;14(3):477-484.

(3) Ferreira ab. Dicionário Aurélio Ilustrado. Novo acordo ortográfico. Curitiba: Positivo; 2008.

(4) Minayo mc. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13ª Ed. São Paulo: Hucitec; 2013.

(5) República Federativa do Brasil. Resolução cofen nº 311/2007, aprova a reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (08/02/2007).

(6) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde. Resolução 196/96, dispõe sobre pesquisas envolvendo seres humanos (10/10/1996).

(7) Bim cr, Pelloso sm, Carvalho md, Previdelli it. Diagnóstico precoce do câncer de mama e colo uterino em mulheres do município de Guarapuava, pr, Brasil. Rev Esc Enferm usp. 2010;44(4):940-946.

(8) Menke ch, Delazeri gj. Autoexame ou autoengano? femina. 2010;38(1):3-6.

(9) Andolhe r, Guido la, Bianchi er. Stress e coping no período perioperatório de câncer de mama. Rev Esc Enferm usp. 2009;43(3):711-720.

(10) Malta dc, Jorge ao. Análise de tendência de citologia oncótica e mamografia das capitais brasileiras. Cienc Cult. 2014;66(1):25-29.

(11) Buitrago f, Uemura g, Sena mc. Fatores prognósticos em câncer de mama. Com Ciências Saúde. 2011;22(Supp 1):69-82.

(12) Vasconcelos rg, Uemura g, Schirmbeck t, Vieira km. Ultrassonografia mamária: Aspectos contemporâneos. Com Ciências Saúde. 2011;22(Supp 1):129-140.

(13) Santos rs, Melo ec. Mortalidade e assistência oncológica no Rio de Janeiro: câncer de mama e colo uterino. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2011;15(2):410-416.

(14) Santos ma, Prado ma, Panobianco ms, Almeida am. Grupo de apoio a mulheres mastectomizadas: cuidando das dimensões subjetivas do adoecer. Rev spagesp. 2011;12(2):27-33.

(15) Martins mm, Peres rs. Fatores terapêuticos em grupo de apoio a mulheres com câncer de mama. Psic Saúde Doenças. 2014;15(2):396-408.

(16) Rosa rb, Pelegrini ah, Lima ma. Resolutividade da assistência e satisfação de usuários da Estratégia Saúde da Família. Rev Gaúcha Enferm. 2011;32(2):345-351.

(17) Tesser cd. Três considerações sobre a “má medicina”. Interface Comum Saúde Educ. 2009;13(31):273-286.

(18) Santos lr, Tavares gb, Dos Reis pe. Análise das respostas comportamentais ao câncer de mama utilizando o Modelo Adaptativo de Roy. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2012;16(3):459-465.

(19) Silva fm. A transformação do corpo erógeno e do narcisismo no câncer de mama: entre amputação do corpo biológico e reconstrução do corpo erótico. Um olhar inspirado no conceito de “subversão libidinal” de Christophe Dejours. Psic Rev São Paulo. 2009;18(1):67-80.

(20) Nascimento kt, Fonsêca lc, Andrade ss, Leite kn, Costa tf, Oliveira sh. Sentimentos e fontes de apoio emocional de mulheres em pré-operatório de mastectomia em um hospital-escola. Rev Enferm uerj. 2015;23(1):108-114.

(21) Angelo m. Ouvindo a voz da família: narrativas sobre sofrimento e espiritualidade. Mundo Saúde. 2010;34(4):437-443.

(22) Andrade gn, Panza ar, Vargens om. As redes de apoio no enfrentamento do câncer de mama: uma abordagem compreensiva. Ciênc Cuid Saúde. 2011;10(1):82-88.

(23) Salci ma, Marcon ss. Itinerário percorrido pelas mulheres na descoberta do câncer. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2009;13(3):558-566.

(24) Fabbro mr, Westin um. Histórias de vida e câncer de mama: revendo a vida. Ciênc Cuid Saúde. 2009;8(3):403-410.

(25) Ceballos gj, Giraldo cv. “Autobarreras” de las mujeres al diagnóstico y tratamiento oportuno del cáncer de mama. Aquichan. 2011;11(2):140-157.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-Tesis
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería