ENTRAR            

 


 

Avances en Enfermera 0121-4500 33(1) 2015 331029

 

 
Artículo de investigación
 

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Avances en Enfermería
[av.enferm. -Col-]
2015 ene-jul; 33(1): 029-037
 
Recibido: 20/01/2012
Aprobado: 15/12/2014

A sala de parto: o contato pele a pele e as ações para o estímulo ao vínculo entre mãe-bebê

 

Ingrid dos Santos Fucks,* Marilú Correa Soares,** Nalú Pereira da Costa Kerber,*** Sonia Maria Könzgen Meincke,**** Ana Paula de Lima Escobal,5***** Simoní Saraiva Bordignon******
*
Pós-graduanda, Curso Especialização.Enfermeira, Pronto Atendimento Municipal de Encruzilhada do Sul-rs. Rio Grande do Sul, Brasil. **Doutora em Enfermagem em Saúde Pública. Profesora Adjunta, Faculdade de Enfermagem, Universidade Federal de Pelotas. Rio Grande do Sul, Brasil. ***Doutora em Enfermagem. Docente, Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande. Rio Grande do Sul, Brasil. ****Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta, Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia, Universidade Federal de Pelotas. Rio Grande do Sul, Brasil. *****Doutoranda em Enfermagem. Membro do nupecanf-ufpel. Rio Grande do Sul, Brasil. ******Doutoranda em Enfermagem. Rio Grande do Sul, Brasil

Cómo citar este documento:
Fucks, Ingrid dos Santos; Escobal, Ana Paula ; Soares, Marilu Correa; KERBER, Nalu; Meincke, Sonia; Bordgnon, Simoní. A sala de parto: o contato pele a pele e as ações para o estímulo ao vínculo entre mãe-bebê. Avances en Enfermería. 2015 ene-jul, 33(1). En: <http://www.index-f.com/rae/331/r331029.php> Consultado el


Resumo

Objetivo: Este estudo teve como objetivo conhecer as experiências das puérperas adolescentes sobre o primeiro contato com seu bebê na sala de parto. Metodologia: De abordagem qualitativa e caráter descritivo, tratase de recorte da pesquisa multicêntrica Atenção Humanizada ao Parto de Adolescentes. Fizeram parte deste estudo dez puérperas adolescentes que tiveram seus partos no hospital participante da pesquisa no período de novembro de 2008 a novembro de 2009. Para análise dos dados, foi utilizada a análise temática (10). Resultados: Após análise dos dados obteve-se dois temas: O contato entre mãe-bebê na sala de parto e As ações realizadas na sala de parto para o estímulo ao vínculo mãe-bebê. Constatou-se que para algumas mães adolescentes o primeiro contato com o bebê ocorreu na sala de parto e a ação de mais destaque na sala de parto para estimular o vínculo da mãe com seu bebê foi a amamentação.
Palavras chave: Gravidez na Adolescência/ Parto Humanizado/ Adolescente.

Resumen
La sala de parto como un escenario para la estimulación del vínculo entre la madre adolescente y el bebé

Objetivo: Este estudio tuvo como objetivo aprender acerca de las experiencias de las adolescentes puérperas sobre el primer contacto con su bebé en la sala de partos. Metodología: Estudio de abordaje cualitativo y carácter descriptivo. Se trató de una investigación de corte multi-céntrico de la Atención Humanizada al Parto de Adolescentes. En este estudio tomaron parte diez puérperas adolescentes que tuvieron sus partos en el hospital participante en la investigación durante el período de noviembre de 2008 a noviembre de 2009. Para el análisis de los datos, se utilizó el análisis temático (10). Resultados: Después del análisis de los datos, se obtuvieron dos temas: El contacto entre la madre y el bebé en la sala de partos y Acciones mantenidas en la sala de parto para estimular el vínculo madre-bebé. Se encontró que para algunas madres adolescentes el primer contacto con el bebé estaba en la sala de partos y que la acción más destacada para estimular el vínculo de la madre con su bebé fue la lactancia materna.
Palabras clave: Embarazo en Adolescencia/ Parto Humanizado/ Adolescente.

Abstract
The delivery room as a scene for stimulus of teenager motherbaby bound

Objective: This study aimed to learn about experiences of postpartum teens in the first contact with their baby in the delivery room. Methodology: This was a study of qualitative approach and descriptive type. It is a cutting of the multicenter research Humanized Attention to Adolescents Childbirth. Tenadolescent puerperae who had their deliveries at the participant hospital of the research were the sample of this study during period from November 2008 to November 2009. For analysis, data hematic analysis was used (10). Results: After analyzing data we obtained two themes: The contact between mother and baby in delivery room and The actions held in the delivery room to stimulate the mother- baby bound. It was found that for some adolescent mothers, first contact with the baby was in the delivery room and the action more prominent in the delivery room to stimulate the mothers bound with her baby was breastfeeding.
Key-words: Pregnancy in Adolescence/ Humanizing Delivery/ Adolescent.
 

Bibliografía

(1) Moreira TMM, Viana DS, Queiroz MVO, Bessa JMS. Conflitos vivenciados pelas adolescentes com a descoberta da gravidez. Rev Esc Enferm usp. 2008;42(2):312-320.

(2) Davin RMB, Germano RM, Menezes RMV, Carlos DJD. Adolescente/adolescência: revisão teórica sobre uma fase crítica da vida. Rev Rene. 2009;10(2):131-140.

(3) Dias ACG, Teixeira MAP. Gravidez na adolescência: um olhar sobre um fenômeno complexo. Paidéia. 2010;20(45):123-131.

(4) Nunes SA. Esperando o futuro: a maternidade na adolescência. Physis. 2012;22(1):53-75.

(5) Costa AP, Bustorff LACV, Cunha ARR, Soares MCS, Araújo VS. Contribuições do pré-natal para o parto vaginal: percepção de puérperas. Rev Rene. 2011;12(3):548-554.

(6) Chagas NR, Monteiro ARM. A relação entre a mãe adolescente e o bebê pré-termo. Rev Gaúcha Enferm. 2007;28(1):35-44.

(7) Boccolini CS, Carvalho ML, Oliveira MIC, Vasconcellos AGG. Fatores associados à amamentação na primeira hora de vida. Rev Saúde Publ. 2011;45(1):69-78.

(8) Wei CY, Gualda DMR, Silva LCFP, Melleiro MM. A percepção de puérperas oriundas da Atenção Primária sobre a Humanização da Assistência ao parto em um hospital de ensino. Mundo Saúde. 2012;36(3):468-474.

(9) Santos GN, Rocha PR, Santos TMMG, Alvarenga WA. Assistência ao récem-nascido na sala de parto sob a ótica das puérperas. Rev Interdiscip. 2013;6(1):43-51.

(10) Minayo MCS et al. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 30ª ed. Petrópolis, rj: Vozes; 2011.

(11) Kerber NPC. Projeto de Pesquisa. Atenção Humanizada ao Parto de Adolescentes. Pesquisa financiada pelo cnpq Processo Nº 551217/2007-3. Pelotas e Rio Grande; 2007.

(12) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466 de 2012, dispõe sobre pesquisa com seres humanos (12/12/2012).

(13) Rolin KMC, Vidal AF, Mariano MA, Campos ACS, Frota MA. Percepção das mães sobre aleitamento em prematuros da unidade canguru de uma maternidade de Fortaleza-ce. Rev Rene. 2008;9(2):54-63.

(14) Giglio MRP, Franca E, Lamounier JA. Avaliação da qualidade da assistência ao parto normal. Rev Bras Ginecol Obstet. 2011;33(10):297-304.

(15) Ferrari AG, Donelli TMS. Tornar-se mãe e prematuridade: considerações sobre a constituição da maternidade no contexto do nascimento de um bebê com muito baixo peso. Contextos Clínic. 2010;3(2):106-112.

(16) Rosa R, Martins FE, Gasperi BL, Montecelli M, Siebert ERC, Martins NM. Mãe e filho: os primeiros laços de aproximação. Esc Anna Nery. 2010;14(1):105-112.

(17) Santos RV, Penna CMM. A educação em saúde como estratégia para o cuidado a gestante, puérpera e ao recém-nascido. Texto Contexto Enferm. 2009;18(4):652-660.

(18) Costa R, Padilha MI, Monticelli M. Produção do conhecimento sobre o cuidado ao recém-nascido em uti Neonatal: contribuição da enfermagem brasileira. Rev Esc Enf USP.2010;44(1):199-204.

(19) Strapasson MR, Fischer ACS, Bonilha ALL. Amamentação na primeira hora de vida em um hospital privado de Porto Alegre/RS-relato de experiência. Rev Enferm ufsm. 2011;1(3):489-496.

(20) Souza CM, Ferreira CB, Barbosa NR, Marques JF. Equipe de enfermagem e os dispositivos de cuidado no trabalho de parto: enfoque na humanização. Rev Pesq Cuid Fundam [periódico na Internet]. 2013 [acesso: 15 Dez 2014];5(4):743-754. Disponível em: http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4767959

(21) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde. Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno. Implementação da iniciativa hospital amigo da criança. Brasília: Secretaria de Políticas de Saúde; 1993.

(22) Organização Mundial da Saúde (oms). Evidências científicas dos dez passos para o sucesso no aleitamento materno. Brasília: Organização Mundial da Saúde oms; 2001.

(23) Souza MFL, Ortiz PN, Soares PL,Vieira TO, Vieira GO, Silva LR. Avaliação da promoção do aleitamento materno em Hospitais Amigos da Criança. Rev Paul Pediatr. 2011 Dez;29(4):502-508.

(24) Pillegi MC, Policastro A, Abramovici S, Cordioli E, Deutsch ADA. A amamentação na primeira hora de vida e a tecnologia moderna: prevalência e fatores limitantes. Einstein. 2008;6(4):467-472.

(25) Fleck A, Piccinini CA. O bebê imaginário e o bebê real no contexto da prematuridade: do nascimento ao 3º mês após a alta. Aletheia. 2013;(40):14-30.

(26) Cunha EFC, Carvalho MSB, Batista DS, Dantas JP, Silva LS. Intervenções com mães de bebês prematuros: um estudo de grupos focais. Clínica Cultura. 2013;2(2):80-90.

(27) Araújo BBM, Rodrigues BMR. O alojamento de mães de recém-nascidos prematuros: uma contribuição para a ação da enfermagem. Esc Anna Nery. 2010;14(2):284-292.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería