ENTRAR            

 


 

Avances en Enfermería 0121-4500 32(1) 2014 321072

 

 
Artículo de Investigación
 

 Ir a sumario    Acceso al texto completo

Avances en Enfermería
[av.enferm. -Col-]
2014 ene-jun; 32(1): 72-79

 
Recibido: 16/04/2012
Aprobado: 06/12/2014

Visão dos profissionais sobre seu trabalho no programa de internação domiciliar interdisciplinar oncológico: uma realidade brasileira

 

Adrize Rutz Porto*, Maira Buss Thofehrn**, Daiane Dal Pai***, Simone Coelho Amestoy****, Isabel Cristina de Oliveira Arrieira*****, Leandro Rauber Joner******

 

*Enfermeira. Doutoranda de Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul Federal (UFRGS) Pelotas, RS, Brasil. **Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Pelotas, Rio Grande do Sul. Brasil. ***Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta da Enfermagem da Universidade de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) Porto Alegre, RS, Brasil. ****Enfermeira. Doutoranda de Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Pelotas, RS, Brasil. *****Doutorando de Enfermagem pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) Pelotas, RS, Brasil. ******Acadêmico do 8º semestre de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Pelotas, RS, Brasil. Bolsista Iniciação Científica PIBic/CNPq

Cómo citar este documento:
Porto, Adrize Rutz; Thofehrn, Maira Buss; Dal Pai, Daiane; Amestoy, Simone Coelho; Arrieira, Isabel Cristina de Oliveira; Joner, Leandro Rauber. Visão dos profissionais sobre seu trabalho no programa de internação domiciliar interdisciplinar oncológico: uma realidade brasileira. Avances en Enfermería. 2014 ene-jun, 32(1). En: <http://www.index-f.com/rae/321/r321072.php> Consultado el


Resumen

Objetivo: Conhecer a visão dos profissionais sobre o seu trabalho no programa de internação domiciliar interdisciplinar oncológico. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa descritiva, de abordagem qualitativa, realizada na região sul do Brasil. O estudo contou com nove participantes, pertencentes à enfermagem, nutrição, medicina, serviço social, teologia, psicologia e administração, englobando nível técnico e superior. Os dados foram coletados, por meio de observação participante e um encontro de grupo focal, sendo tratados por análise temática. Resultados: Destaca-se que a experiência da equipe com a terminalidade dos pacientes envolve em uma rede solidária de troca de afetos, com ênfase no acolhimento, os quais auxiliam no controle do sofrimento dos profissionais. Os trabalhadores revelam a busca pela formação complementar focada na interdisciplinaridade, frente à restrita abordagem oferecida em seus cursos de formação. Diante dos resultados, salienta-se a necessidade de formar profissionais com uma abordagem interdisciplinar, principalmente, no que se refere aos desafios do cuidado à terminalidade. Conclusão: A vivência pautada na prática interdisciplinar indica lacunas na formação curricular, evidenciando a necessidade de mudança do paradigma vigente de ensino, para consequentemente, transformar as práticas de cuidado paliativo.
Palabras clave: Ambiente de Trabalho/ Cuidados Paliativos/ Oncologia.
 

Abstract
Vision of professionals about your work in interdisciplinary home internation program of cancer: a Brazilian reality

Objective: To know views of professionals about their work in Interdisciplinary Home Hospitalization Program of Cancer. Methodology: This is a descriptive, qualitative approach, carried out in southern Brazil. The study included nine participants, belonging to nursing, nutrition, medicine, social work, theology, psychology and administration, encompassing technical and higher level. Data were collected through a participant observation y a focus group meeting, being treated by the thematic analysis. Results: It is noteworthy that the team’s experience with terminal patients to engage in solidarity networks for the exchange of affection, with emphasis on the host, which helped control the suffering of professionals. The workers revealed the search for additional training focused on interdisciplinarity, opposite the restricted approach offered in their undergraduate programs. Conclusion: Therefore, the results highlighted the need to train professionals with an interdisciplinary approach, especially, with regard to the challenges of terminal care.
Key-words: Working Environment/ Palliative Care/ Medical Oncology.
 

Resumen
Visión de los profesionales sobre su trabajo en el programa de internación domiciliar interdisciplinaria de cáncer: una realidad de Brasil

Objetivo: Conocer las opiniones de los profesionales acerca de su trabajo en el Programa Interdisciplinario de Hospitalización a Domicilio del Cáncer. Metodología: Éste es un enfoque cualitativo y descriptivo, realizado en el sur de Brasil. El estudio incluyó nueve participantes pertenecientes a la enfermería, nutrición, medicina, trabajo social, teología, psicología y administración, que abarcan el nivel técnico y superior. Los datos fueron recolectados a través de observación participante y una reunión del grupo de enfoque, siendo tratada por el análisis temático. Resultados: Es de destacar que la experiencia del equipo con los pacientes terminales a participar en una red de solidaridad para el intercambio de afecto, con énfasis en la acogida, ayudaron a controlar el sufrimiento de los profesionales. Los trabajadores revelaron la búsqueda de la capacitación adicional centrada en la interdisciplinariedad, frente al enfoque restrictivo que se ofrece en los programas de pregrado. Los resultados demostraron que es notable la necesidad de formar profesionales con un enfoque interdisciplinario, especialmente, con respecto a los desafíos de la atención a enfermos terminales. Conclusión: La vivencia, a través de la práctica interdisciplinar, indica que existen lagunas en la formación curricular, mostrando la necesidad de cambio del paradigma vigente en la enseñanza, con el objetivo de transformar las prácticas de cuidado paliativo.
Palabras clave: Ambiente de Trabajo/ Cuidados Paliativos/ Oncología Médica.


Bibliografía

(1) Vilela em, Mendes ijm. Interdisciplinaridade e saúde: estudo bibliográfico. Rev Latinoam Enferm. 2003;11(4):525-531.

(2) Maheu ca. Interdisciplinaridade e mediação pedagógica. Rev faeeba: Educação e Contemporaneidade. 2002;1(3):143-158.

(3) Mendes jmr, Lewgoy amb, Silveira ec. Saúde e interdisciplinaridade: mundo vasto mundo. Rev Ciênc Saúde. 2008;1:24-32.

(4) Gattás mlb, Fugerato arf. Interdisciplinaridade: uma contextualização. Acta Paul. Enferm. 2006;19(3):322-327.

(5) Feuerwerker lcm. Educação dos profissionais de Saúde hoje-problemas, desafios, perspectivas e as propostas do Ministério da Saúde. Revista abeno. 2004;3(1):24-27.

(6) Arrieira ico, Thofehrn mb, Fripp jc, Duval P, Valadão M, Amestoy sc. Programa de Internação Domiciliar Interdisciplinar Oncológico: metodologia de trabalho. Cienc Cuid Saúde. 2009;8(Suppl):104-109.

(7) Fontanella bjb, Luchesi bm, Saidel mgb, Ricas J, Turato er, Melo dg. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad Saúde Pública. 2011;27(2):389-394.

(8) Minayo mcs. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12a ed. São Paulo: Hucitec; 2010.

(9) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução Nº 466 de 12 de dezembro de 2012, diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: ms; 2012.

(10) Arrieira ico, Thofehrn mb, Porto ar, Palma js, Fripp jc. A saúde mental da equipe interdisciplinar do programa de internação domiciliar interdisciplinar (pidi) oncológico. Em: Seminário de avaliação em atenção psicossocial, 2008, Pelotas. Anais do Seminário de Avaliação em Atenção Psicossocial. Pelotas: Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia; 2008.

(11) Casate jc, Correa ak. Humanização do atendimento em saúde: conhecimento veiculado na literatura brasileira de enfermagem. Rev Latinoam Enferm. 2005;13(1):105-111.

(12) Kovács mj. Cuidando do Cuidador Profissional. Em: Oliveira ra. Cuidados Paliativos. São Paulo: cremesp; 2008. pp. 91-101.

(13) Rodrigues ig, Zago mmf. A morte e o morrer: maior desafio de uma equipe cuidados paliativos. Cienc Cuid Saúde. 2012;11(Suppl):31-38.

(14) Yunes mam. Psicologia positiva e resiliência: o foco no indivíduo e na família Psicol Estud. 2003;8:75-84.

(15) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde. Clínica Ampliada, Equipe de Referência e Projeto Terapêutico Singular [documento em Internet]. 2a ed. Brasília: 2007 [acesso: 11 abr 2012]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/clinica_ampliada_2ed.pdf

(16) Thofehrn mb. Vínculos profissionais: uma proposta para o trabalho em equipe na enfermagem. 2005 [tese de doutorado]. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

(17) Weiss dh. Como resolver (ou evitar) conflitos no trabalho. São Paulo: Nobel; 2001.

(18) Cecagno D, Gallo cmc, Cecagno S, Siqueira hch. Qualidade de vida e o trabalho sob a ótica do enfermeiro. Cogitare Enferm. 2002;7(2):54-59.

(19) Moscovici F. O mistério dos grupos. Em: A organização por traz do espelho: reflexos e reflexões. Rio de Janeiro: José Olimpio; 2004. pp.101-128.

(20) Schneider jf, Souza jp, Nasi C, Camatta mw, Machineski gg. Concepção de uma equipe de saúde mental sobre interdisciplinaridade. Rev Gaúcha Enferm. 2009;30(3):397-405.

(21) República Federativa do Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Aprender sus: o sus e os cursos de graduação na área da saúde. Brasília: ms; 2004.

(22) Ceccim rb, Feuerwerker lcm. O Quadrilátero da Formação para a Área da Saúde: Ensino, Gestão, Atenção e Controle Social. Rev Saúde Coletiva. 2004;14(1):41-65.

(23) Roquete ff et al. Multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade: em busca de diálogo entre saberes no campo da saúde coletiva. R Enferm Cent O Min. 2012;2(3):463-474.

(24) Piancastelli ch et al. Saúde da Família e desenvolvimento de recursos humanos. Divulgação em Saúde para Debate. 2000;21:44-48.

(25) Campos gws. Saúde pública e saúde coletiva: campo e núcleo de saberes e práticas. Ciênc Saúde Coletiva. 2000;5(2):219-230.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería