ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n4 2016 85032

 

 
PESQUISA
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 oct-dic 8(4):
5032-5038

 Recebido em: 18/05/2015
Revisões requeridas: 17/09/2015
Aprovado em: 08/01/2016
Publicado em: 10/01/2016

Sentimentos de mulheres sobre as alterações causadas pela mastectomia

 

Kamilla Abrantes de Sousa,1 Maria Berenice Gomes Nascimento Pinheiro,2 Marcelo Costa Fernandes,3 Stéphany Pereira da Costa,4 Erveny Jaiane Costa de Oliveira,5 Iara Diógenes Silva6

 

(1) Enfermeira formada pela Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, PB, Brasil (2) Enfermeira. Docente da Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, PB, Brasil (3) Enfermeiro. Mestre em Cuidados Clínicos em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Doutorando pelo Programa de Pós-graduação Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde pela UECE. Docente da Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, PB, Brasil (4) Enfermeira formada pela Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, PB, Brasil (5) Enfermeira formada pela Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, PB, Brasil (6) Enfermeira formada pela Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, PB, Brasil

 

Cómo citar este documento:
Sousa, Kamilla Abrantes de; Pinheiro, Maria Berenice Gomes Nascimento; Fernandes, Marcelo Costa; Costa, Stéphany Pereira da; Oliveira, Erveny Jaiane Costa de; Silva, Iara Diógenes. Sentimentos de mulheres sobre as alterações causadas pela mastectomia. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 oct-dic, 8(4). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/85032.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: analisar os sentimentos de mulheres de um grupo de apoio sobre as alterações causadas pela mastectomia. Métodos: estudo do tipo descritivo com abordagem qualitativa, realizado em um grupo de apoio a mulheres mastectomizadas em Cajazeiras, no estado da Paraíba, Brasil, em junho e julho de 2014, com 20 sujeitos. Utilizou-se uma entrevista semiestruturada para coleta de dados. A análise foi feita através do processo metodológico do Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados: evidenciou-se que as mulheres adotaram uma maneira singular de enfrentamento do câncer de mama variando entre sentimentos negativos, preocupação em se afastar dos filhos, maior aproximação da espiritualidade e aceitação da doença com naturalidade. Conclusão: é importante destacar que a partir da compreensão destes sentimentos, o enfermeiro poderá construir um plano de cuidados adequado às necessidades de saúde deste público-alvo, proporcionando, assim, uma ação mais eficiente, eficaz e humana.
Descritores: Neoplasias da Mama/ Mastectomia/ Adaptação Psicológica.
 

Resumen
Los sentimientos de las mujeres acerca de los cambios causados por la mastectomía

Objetivo: analizar los sentimientos de las mujeres en un grupo de apoyo sobre los cambios provocados por la mastectomía. Método: estudio descriptivo con enfoque cualitativo, realizado en un grupo de apoyo para mujeres con mastectomía en Cajazeiras, en el estado de Paraíba, Brasil, en junio y julio de 2014, con 20 participantes. Se utilizó una entrevista semiestructurada. El análisis fue a través del Discurso Del Sujeto Colectivo. Resultados: mostraron que las mujeres han adoptado una forma única enfrentar al cáncer de mama que van desde los sentimientos negativos, la preocupación por los niños lejos, más espiritualidad y la aceptación de la enfermedad naturalmente. Conclusiones: es importante destacar que, a partir de la comprensión de estos sentimientos, la enfermera puede construir un plan de atención adecuada a las necesidades de salud de este público objetivo, proporcionando así una acción más eficiente, eficaz y humana.
Descriptores: Neoplasias de la Mama/ Mastectomía/ Adaptación Psicológica.
 

Abstract
Women´s feelings about the changes caused by mastectomy

Objective: to analyze the feelings of women in a support group for the changes caused by mastectomy. Method: descriptive study with a qualitative approach, performed in a support group for women with mastectomies in Cajazeiras, in the state of Paraíba, Brazil, in June and July 2014, with 20 subjects. It was used a semi-structured interview for data collection. The analysis was performed using the methodological process of the Collective Subject Discourse. Results: it was evident that women have adopted a unique way of face the breast cancer varying between negative feelings, concern about a move away from their children, closer spirituality and natural acceptance of the disease. Conclusions: importantly, from the understanding of these feelings, the nurse can build an appropriate care plan for the health needs of this target audience, thus providing a more efficient, effective and humane action.
Descriptors: Breast Cancer/ Mastectomy/ Adaptation; Psychological.
 

Referências

1. Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional do Câncer. Estimativas 2014: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA; 2013.

2. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise da Situação de Saúde. Sistema de informações sobre mortalidade (SIM). Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

3. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. 2ª ed., n. 13, 124 p. Brasília: Ministério da Saúde; 2013.

4. Smeltzer SC, Bare BG. Brunner&Suddarth: tratado de enfermagem médico-cirúrgica. Histórico e Tratamento de Pacientes com Distúrbios da mama. 12ª ed. v. 2, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2011. Cap. 48, p. 1477-509.

5. Simeão SFAP, Landro ICR, De Conti MHS, Gatti MAN, Delgallo WD, De Vitta A. Qualidade de vida em grupos de mulheres acometidas de câncer de mama. CiêncSaúde Coletiva. 2013; 18 (3):779-88.

6. Lefevre F, Lefevre AC, Marques MCC. Discurso do sujeito coletivo, complexidade e auto-organização. CiêncSaúde Coletiva. 2009;14(4):1193-204.

7. Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional do Câncer. Ações de enfermagem para o controle do câncer. 3ª ed. Rio de Janeiro: INCA, 2008.

8. Gonçalves M, Giglio J, Ferraz M. Presença de companheiro como protetor de sintomas depressivos em pacientes com câncer de mama: o suporte emocional das relações afetivas em pacientes com câncer de mama. Psiquiatria na Prática Médica. 2009; 14(8).

9. Nicolussi AC, Sawada NO. Qualidade de vida de pacientes com câncer de mama em terapia adjuvante. Rev Gaúcha Enferm. 2011; 32 (4):759-66.

10. Amaral AV, Melo RMM, Santos NO, Lôbo RCMM, Benute GRG, Lucia MCS. Qualidade de vida em mulheres mastectomizadas: as marcas de uma nova identidade impressa no corpo. Psicol hosp. 2009; 7 (2):36-54.

11. Fernandes MMJ, Alves PC, Santos MCL, Mota EM, Fernandes AFC. Autoestima de mulheres mastectomizadas: aplicação da escala de rosenberg. Rev RENE. 2013; 14 (1):101-08.

12. Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional do Câncer. Estimativa 2012: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2011.

13. Marcon SS, Salci MA. Itinerário percorrido pelas mulheres na descoberta do câncer. Esc Anna Nery. 2009; 13(3):558-66.

14. Albarello R, LaberACF, Dalegrave D, Franciscatto LHG, Argenta C. Percepções e enfrentamentos de mulheres que vivenciaram diagnóstico de câncer de mama. RevEnferm. 2012; 8 (8):31-41.

15. Scorsolini-Comin F, Santos MA, Souza LV. Vivências e discursos de mulheres mastectomizadas: negociações e desafios do câncer de mama. EstudPsicol. 2009; 14(1):41-50.

16. Moura FMJSP, Silva MG, Oliveira SC, Moura LJSP. Os sentimentos das mulheres pós-mastectomizadas. Esc Anna Nery. 2010; 14(3):477-84.

17. Caetano EA, Gradim CVC, Santos LES. Câncer de mama: reações e enfrentamento ao receber o diagnóstico. Rev enferm UERJ. 2009; 17(2):257-61.

18. Tavares JSC, Trad LAB. Famílias de mulheres com câncer de mama: desafios associados com o cuidado e os fatores de enfrentamento. Interface. 2009; 13(29):395-408.

19. Penha RM, Silva MJP. Significado de espiritualidade para a enfermagem em cuidados intensivos. Texto Contexto Enferm. 2012; 21(2):260-8.

20. Fornazari AS, Ferreira RER. Religiosidade/espiritualidade em pacientes oncológicos: qualidade de vida e saúde. Psic Teor e Pesq. 2010; 26(2):265-72.

21. Pereira CM, Pinto BK, Muniz RM, Cardoso DH, Wexel WP. O adoecer e sobreviver ao câncer de mama: a vivência da mulher mastectomizada. R pesq cuid. fundam online. 2013. 5(2):3837-46.

22. Guerrero GP, Zago MMF, Sawada NO, Pinto MH. Relação entre espiritualidade e câncer: perspectiva do paciente. Rev Bras Enferm. 2011; 64(1):53-9.

23. Alves PC, Américo CF, Fernandes AFC, Braga VAB. Identificação do estresse e sintomatologia presente em mulheres mastectomizadas. Rev Rene. 2011; 12(2):351-7.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-Tesis
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería