ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n4 2016 84986

 

 
PESQUISA
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 oct-dic 8(4):
4986-4995

 Recebido em: 14/01/2014
Revisões requeridas: Não
Aprovado em: 08/01/2016
Publicado em: 01/10/2016

Referência e contrarreferência no cotidiano da atenção à saúde de Divinópolis-MG, Brasil: o suporte às decisões da atenção primária*

 

Duane Ferreira de Melo Ferreira Melo,1 Maria Beatriz Rodrigues Criscuolo Rodrigues Criscuolo,2 Selma Maria Fonseca Viegas3

 

(1) Enfermeira. Especialista em Enfermagem em Urgência e Emergência e Atendimento Pré-hospitalar. Enfermeira da Prefeitura Municipal de Araújos-MG (2) Enfermeira do Hospital São João de Deus - Fundação Geraldo Correa, Divinópolis-MG (3) Enfermeira. Docente Adjunta II da Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste, Divinópolis-MG. Doutora e Mestre pela Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais

 

*Trabalho de Conclusão de Curso, 2014, Universidade Federal de São João del-Rei, Campus Centro Oeste, Divinópolis-MG

Cómo citar este documento:
Melo, Duane Ferreira de Melo Ferreira; Criscuolo, Maria Beatriz Rodrigues Criscuolo Rodrigues; Viegas, Selma Maria Fonseca. Referência e contrarreferência no cotidiano da atenção à saúde de Divinópolis-MG, Brasil: o suporte às decisões da atenção primária. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 oct-dic, 8(4). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/84986.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: Compreender, na percepção dos profissionais e gestores da Atenção Primária à Saúde (APS), o sistema de referência e contrarreferência na atenção à saúde e o suporte às decisões dos profissionais da APS. Métodos: Estudo qualitativo, delineado pelo Estudo de Casos Múltiplos Holísticos, fundamentado na Sociologia Compreensiva do Cotidiano com 41 participantes. Resultados: O suporte às decisões dos profissionais da APS ao encaminhar os usuários é dependente do fluxo e da regulação das demandas referenciadas; do tempo de espera do usuário para o atendimento; pode ser prejudicado pelos encaminhamentos desnecessários e ilegíveis e pela visão dos profissionais sobre o sistema. Conclusão: A Saúde é um processo social, de construção coletiva, e que precisa vencer o paradigma assistencialista e curativista, o consumo excessivo de consultas com elevado índice de encaminhamentos.
Descritores: Atenção primária à saúde/ Estratégia saúde da família/ Acesso aos serviços de saúde/ Regionalização, Sistema único de saúde.
 

Resumen
Referencia y contra-referencia en todos los días de cuidado de salud en Minas Gerais, Brasil: apoyo a las decisiones de la primaria

Objetivo: Comprender, en la percepción de los profesionales y directivos de Atención Primaria de Salud (APS), el sistema de referencia y contrarreferencia en la atención de salud y el apoyo a las decisiones de los profesionales de APS. Métodos: Estudio cualitativo, esbozado por Estudio de Casos Múltiples Holísticos, basado en la Sociología Comprensiva del Cotidiano con 41 participantes. Resultados: El apoyo a las decisiones de los profesionales de APS a los usuarios directos depende del flujo y la regulación de las exigencias que se hace referencia; el tiempo de espera del servicio para el usuario; pueden ser perjudicados por referencias innecesariaseilegibles y por los puntos de vista de los profesionales en el sistema. Conclusión: La salud es un proceso social de construcción colectiva, y que necesita ganar el paradigma del bienestar y curativa, el consumo excesivo de consultas con una alta tasa de remisión.
Descriptores: Atención primaria de salud/ Estrategia de salud familiar/ Accesibilidad a los servicios de salud/ Regionalización/ Sistema único de salud.
 

Abstract
Reference and counter-reference in everyday health care in Minas Gerais, Brazil: the support to decisions of primary care

Objective: To understand, in the perception of professionals and managers of Primary Health Care (PHC), the reference and counter-reference system in health care and the support to decisions of APS professionals. Methods: Qualitative study, outlined by Holistic Multiple Case Study, based on Comprehensive Sociology of Everyday Life with 41 participants. Results: The support to decisions of APS professionals to direct users depends on the flow and regulation of the referenced demands; the waiting time for the user service; may be harmed by unnecessary and unreadable referrals and by the professionals view on the system. Conclusion: Health is a social process of collective construction, and it needs to win the welfare and curative paradigm, the excessive consumption of queries with a high rate of referrals.
Descriptors: Primary health care/ Family health strategy/ Health services accessibility/ Regional health planning/ Unified health system.
 

Referências

1. Brasil. Constituição 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, Senado Federal. 1988; p.133-4: Seção II. Da Saúde.

2. Serra CG, Rodrigues PHA. Avaliação da referência e contrarreferência no Programa Saúde da Família na Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RJ, Brasil). Ciênc saúde coletiva. [periódico na Internet]. 2010; nov [acesso 2013 out 02]; 15(3): 3579-3586. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000900033&lng=en

3. Finkelsztejn A, Acosta LMW, Cristovam RA, Moraes GS, Kreuz M, Sordi AO. et al. Encaminhamentos da atenção primária para avaliação neurológica em Porto Alegre, Brasil. Physis [periódico na Internet]. 2009; [acesso 2014 jul 20]; 19 (3): 731-741. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312009000300010&lng=en

4. Viegas SMF, Penna CMM. O SUS é universal, mas vivemos de cotas. Ciênc saúde coletiva. [periódico na Internet]. 2013; [acesso em 2014 fev 02]; 18(1):181-190. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v18n1/19.pdf

5. Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministério da Saúde. Portaria Nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. Brasília: 2011; 37 p. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/portaria_2488_21-out11_politica_atencao.pdf

6. Oliveira KG, Cotta RMM, Araújo RMA Cherchiglia ML, Martins PTMC. Atenção Primária à Saúde - a menina dos olhos do SUS: sobre as representações sociais dos protagonistas do Sistema Único de Saúde. Ciênc saúde coletiva. [periódico na Internet]. 2014; [acesso 2014 jul 20]; 16(1), 881-892. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000700020&lng=en&tlng=pt 10.1590/S1413-81232011000700020

7. Minayo MCS. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciênc saúde coletiva. [periódico na Internet]. 2012; mar [acesso 2014 ago 02]; 17( 3 ): 621-626. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000300007&lng=en

8. Yin RK. Estudo de caso: planejamento e métodos. Grassi D, tradutor. 3 ed. Porto Alegre(RS): Bookman, 2005.

9. Maffesoli M. O conhecimento comum: compêndio de sociologia compreensiva. Tradução de Aluizo Ramos Trinta. São Paulo: Brasiliense, 1988.

10. Maffesoli M. O Tempo das Tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa. Tradução de Maria de Lourdes Menezes. Rio de Janeiro: Forense-Universitária. 1997.

11. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Minas Gerais; Divinópolis; Infográficos: Dados gerais do município. 2013; [acesso 2014 ago 12]. Disponível em:http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=312230

12. Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2011.

13. Viegas SMF. A integralidade no cotidiano da Estratégia Saúde da Família em municípios do Vale do Jequitinhonha-Minas Gerais [tese]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2010.

14. Baquero RVA. A situação das Américas: democracia, capital social e empoderamento. Rev. Debates. [periódico na Internet]. 2012; jan-abr [acesso 2014 ago. 12]; 6(1):173-187. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/debates/article/viewFile/25918/17096

15. Viegas SMF, Penna CMM. O vínculo como diretriz para a construção da integralidade na Estratégia Saúde da Família. Rev Rene. [periódico na Internet]. 2012; [acesso 2014 set 03]; 13(2):377-87. Disponível em: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/view/221/pdf

16. Freire P. Educação como prática para a liberdade. 17a Edição, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.21

17. Soares MC, Mishima SM, Silva RC, Vargas CR, Meinckes SMK, Corrêa ACL. Câncer de colo uterino: atenção integral à mulher nos serviços de saúde. Rev Gaúcha Enferm. [periódico na Internet]. 2011; set [acesso 2014 set 03]; 32 (3): 502-508. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/17626

18. Silva MA, Guareschi PA, Wendt GW. Existe Sujeito em Michel Maffesoli? Psicol USP. [periódico na Internet]. 2010; [acesso 2014 mar 14]; 21(2): 439-455. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/pusp/v21n2/v21n2a11.pdf

19. Maffesoli M. Notas sobre a pós-modernidade: o lugar faz o elo. Rio de Janeiro: Atlântica, 2004.

20. Santos AM, Giovanella L, Mendonça MHM, Andrade CLT, Martins MIC, Marcela CS. Práticas assistenciais das Equipes de Saúde da Família em quatro grandes centros rrbanos. Ciênc saúde coletiva. [periódico na Internet]. 2012; out [acesso 2014 set 30]; 17 (10): 2687-2702. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012001000018&lng=en

21. Pimentel FC, Albuquerque PC, Martelli PJL, Souza WV, Acioli RML. Caracterização do processo de trabalho das equipes de saúde bucal em municípios de Pernambuco, Brasil, segundo porte populacional: da articulação comunitária à organização do atendimento clínico. Cad Saúde Pública. [periódico na Internet]. 2012; [acesso 2014 set 30]; 28: 146-s157. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001300015&lng=en

22. Viegas SMF, Penna CMM. A construção da integralidade no trabalho cotidiano da equipe saúde da família. Rev Esc Anna Nery (impr.) 2013; jan-mar 17(1):133-141.

23. Coscrato G, Bueno SMV. Concepção de enfermeiros de uma rede pública de saúde sobre educação para a saúde. Rev esc enferm USP. [periódico na Internet]. 2013; [acesso 2014 set 30]; 47(3): 714-721. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n3/0080-6234-reeusp-47-3-00714.pdf

24. Moutinho FFB, Campos MG, Jesus PBR. A importância da implementação de ações educativas em vigilância sanitária pelas equipes da estratégia saúde da família: breve revisão. Rev APS. [periódico na Internet]. 2012; abr/jun. [acesso 2014 jul 20] 15(2): 206-213. Disponível em: http://www6.ensp.fiocruz.br/visa/?q=node/5932

25. Jesus MCP, Santos SMR, Amaral AMM, Costa DMN, Aguilar KSM. O discurso do enfermeiro sobre a prática educativa no programa saúde da família em Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. Rev APS. (impr.) 2008; 11(1): 54-61.

26. Mello GA, Viana ALA. Centros de Saúde: ciência e ideologia na reordenação da saúde pública no século XX. Hist cienc saude- Manguinhos. [periódico na Internet]. 2011; [acesso 2014 fev 12]; 18(4): 1131-1149. Disponível em: Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702011000400010&lng=en

27. Farias SF, Gurgel Jr. GD, Monteiro AC, Lino Lino RB, Rebelo RB. A regulação no setor público de saúde no Brasil: os (des)caminhos da assistência médico-hospitalar. Ciênc saúde coletiva. [periódico na Internet]. 2011; [acesso 2014 set 30]; 16(1):1043-1053. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000700037&lng=en

28. Landsberg GAP, Savassi LCM, Sousa AB, Freitas JMR, Nascimento JLS, Azagra Rl. Análise de demanda em Medicina de Família no Brasil utilizando a Classificação Internacional de Atenção Primária. Ciênc saúde coletiva. [periódico na Internet]. 2012; nov [acesso 2014 set 30]; 17(11):3025-3036. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012001100019&lng=en

29. Ferreira M, Dias BM, Mishima SM. Internações por condições sensíveis: possibilidade de avaliação na atenção básica. Rev Eletr Enferm. [periódico na Internet]. 2012; [acesso 2014 set 03]; 14(4):760-770. Disponível em: http://www.fen.ufg.br/fen_revista/v14/n4/pdf/v14n4a03.pdf

30. Machado LM, Colomé JS, Beck CLC. Estratégia de saúde da família e o sistema de referência e de contrareferência: um desafio a ser enfrentado. Rev Enferm UFSM. [periódico na Internet]. 2011; jan/ abr. [acesso 2014 ago 30]; 1(1):31-40. Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/2337

31. Brasil. Lei no. 8.080. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes, e dá outras providências. Brasília: 19 setembro de 1990; 19 p. Disponível em:http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/LEI8080.pdf Acesso em 12 de setembro de 2008

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-Tesis
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería