ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n4 2016 84922

 

 
PESQUISA
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 oct-dic 8(4):
4922-4928

 Recebido em: 10/03/2014
Revisões requeridas: Não
Aprovado em: 03/09/2014
Publicado em: 01/10/2016

Cuidados paliativos e bioética: estudo com enfermeiros assistenciais

 

Cristiani Garrido de Andrade,1 Maria Ione de Andrade,2 Fabiana Medeiros de Brito,3 Isabelle Cristinne Pinto Costa,4 Solange Fátima Geraldo da Costa,5 Kamyla Félix Oliveira dos Santos6

 

(1) Enfermeira. Fonoaudióloga. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Docente da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba (FCMPB). Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Bioética (NEPB/UFPB). João Pessoa, Paraíba/ PB, Brasil (2) Enfermeira. João Pessoa, Paraíba/PB, Brasil (3) Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Docente da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba (FCMPB). Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde do Adulto e do Idoso (GEPSAI/UFPB). João Pessoa, Paraíba/PB, Brasil (4) Enfermeira, Fonoaudióloga, Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Membro do Núcleo Gestor da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba (FCMPB). Membro e Pesquisadora do Núcleo e Estudos e Pesquisa em Bioética (NEPB/ UFPB). João Pessoa, Paraíba/PB, Brasil (5) Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Bioética (NEPB/UFPB). João Pessoa, Paraíba/PB, Brasil (6) Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Docente da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba (FCMPB). Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde do Adulto e do Idoso (GEPSAI/UFPB). João Pessoa, Paraíba/PB, Brasil

 

Cómo citar este documento:
Andrade, Cristiani Garrido de; Andrade, Maria Ione de; Brito, Fabiana Medeiros de; Costa, Isabelle Cristinne Pinto; Costa, Solange Fátima Geraldo da; Santos, Kamyla Félix Oliveira dos. Cuidados paliativos e bioética: estudo com enfermeiros assistenciais. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 oct-dic, 8(4). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/84922.php> Consultado el

Resumo

Objetivo: Objetivou-se investigar as observâncias éticas utilizadas pelos enfermeiros ao assistirem o paciente sem possibilidades de cura. Métodos: Pesquisa exploratória, de natureza qualitativa, realizada com 28 enfermeiros de um hospital público, localizado na cidade de João Pessoa/ PB. Os dados foram coletados por meio de questionário, de agosto a outubro de 2012 e submetidos à técnica de análise de conteúdo. Resultados: As categorias identificadas foram: Cuidados Paliativos: princípios da Bioética ao paciente sem possibilidades de cura e privacidade e sigilo profissional no âmbito dos Cuidados Paliativos. Tais categorias indicaram que os profissionais passam a valorizar os princípios da Bioética, assim como a privacidade e o sigilo profissional, utilizando-os como estratégia para auxiliar o cuidar ao paciente sem possibilidades de cura. Conclusão: Espera-se que este estudo subsidie novas investigações, pois ainda são incipientes as pesquisas que abordam a Bioética na assistência ao paciente sob Cuidados Paliativos.
Descritores: Bioética/ Cuidados Paliativos/ Enfermagem.
 

Resumen
Cuidados paliativos y bioética: estudio con enfermeros asistenciales

Objetivo: Este estudio tuvo como objetivo investigar las observancias éticas utilizadas por los enfermeros para ayudar al paciente sin posibilidad de cura. Métodos: Encuesta exploratoria, de naturaleza cualitativa, realizada con 28 enfermeros de un hospital público en la ciudad de João Pessoa/PB. Los datos fueron recolectados a través de un cuestionario, de agosto a octubre de 2012 y sometidos a la técnica de análisis de contenido. Resultados: Las categorías identificadas fueron: Cuidados Paliativos: principios de Bioética al paciente sin posibilidad de cura y privacidad y secreto profesional en el ámbito de los Cuidados Paliativos. Estas categorías indican que los profesionales pasan a valorar los principios de la Bioética, así como la privacidad y el secreto profesional, usándolos como una estrategia para auxiliar a la atención de los pacientes sin posibilidad de cura. Conclusión: Se espera que este estudio pueda subsidiar nuevas investigaciones, pues aún son incipientes las encuestas que abordan la Bioética en la asistencia al paciente bajo Cuidados Paliativos.
Descriptores: Bioética/ Cuidados Paliativos/ Enfermería.
 

Abstract
Palliative care and bioethics: study with assistance nurses

Objective: The objective was to investigate the ethical observances used by nurses assisting the patient without possibilities of cure. Methods: Exploratory research, qualitative in nature, performed with 28 nurses of a public hospital, located in the city of João Pessoa/PB. The data were collected through a questionnaire, from August to October 2012 and subjected to content analysis technique. Results: The categories identified were: Palliative Care: principles of Bioethics to the patient without possibilities of cure and privacy and professional secrecy under the palliative care. Such categories indicated that the professionals are valuing the principles of Bioethics, as well as the privacy and the professional secrecy, using them as a strategy to assist the care to the patient without possibilities of cure. Conclusion: This study is expected to subsidize new investigations, because they are still incipient the research addressing bioethics in patient assistance in palliative care.
Descriptors: Bioethics/ Palliative Care/ Nursing.
 

Referências

1. Santos, OM. Sofrimento e dor em cuidados paliativos: reflexões éticas. Rev bioét. 2011;19(3):683-95.

2. Rabello CAFG, Rodrigues PHA. Saúde da família e cuidados paliativos infantis: ouvindo os familiares de crianças dependentes de tecnologia. Ciênc saúde coletiva [periódico na Internet]. 2010 mar [acesso em 2013 Dez 28];15(2):379-88. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232010000200013&script=sci_arttext

3. World Health Organization (WHO). Definition of palliative care. 2012 [acesso em 2013 Dez 28]. Disponível em: http://www.who.int/cancer/palliative/definition/en

4. Santos FS. O desenvolvimento histórico dos cuidados paliativos e a filosofia hospice. In: Santos FS, organizador. Cuidados paliativos: diretrizes, humanização e alívio dos sintomas. São Paulo: Atheneu; 2011. p. 3-15.

5. Floriani CA, Schramm FR. Cuidados paliativos: interfaces, conflitos e necessidades. Ciênc saúde coletiva [periódico na Internet]. 2008 dez [acesso em 2014 Jan 25]; 13 (Supl. 2):2123-32. Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000900017

6. Matsumoto DY. Cuidados paliativos: conceito, fundamentos e princípios. In: Carvalho RT, Parsons HA. Manual de cuidados paliativos ANCP. 2ª ed. Porto Alegre: Sulina; 2012. p. 23-41.

7. Correia FR, Carlo MMRP. Avaliação de qualidade de vida no contexto dos cuidados paliativos: revisão integrativa de literatura. Rev. latinoam. enferm. 2012 mai/abr; 20(2):401-10.

8. Wittmann-Vieira R, Goldim JR. Bioética e cuidados paliativos: tomada de decisões e qualidade de vida. Acta paul enferm. 2012 jan; 25(3):334-39.

9. Pessini L, Barchifontaine CP. Problemas atuais de Bioética. 5ª ed. São Paulo: Loyola; 2000.

10. Andrade CG de, Costa SFG da, Vasconcelos MF, Zaccara AAL, Duarte MCS, Evangelista CB. Bioética, cuidados paliativos e terminalidade: revisão integrativa da literatura. Rev enferm UFPE on line [periódico na Internet]. 2013 mar [acesso em 2014 Jan 25]; 7(esp):888-97. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/download/3775/5754

11. Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

12. Brasil. Ministério da Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012: regulamenta pesquisas em seres humanos no Brasil. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2012.

13. Silva RC, Ferreira MA. A dimensão da ação nas representações sociais da tecnologia no cuidado de enfermagem. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2011 jan/mar;15(1):140-48.

14. Conselho Federal de Enfermagem. Análise de dados dos profissionais de enfermagem existentes nos conselhos regionais. Brasília (DF); 2011.

15. Siqueira-Batista R, Schramm FR. A eutanásia e os paradoxos da autonomia. Ciênc saúde coletiva [periódico na Internet]. 2008 jan/fev [acesso em 2013 Dez 28]; 13(1):207-221. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232008000100025&script=sci_arttext.

16. Nunes, L. Ética em cuidados paliativos: limites ao investimento curativo. Rev bioét. 2008;16(1):41-50.

17. Sousa ATO, França JRFS, Santos MFO, Costa SFG, Souto CMRM. Cuidados paliativos com pacientes terminais: um enfoque na ioética. Rev Cubana Enferm. 2010 set/dez; 26(3):123-35.

18. Santos LR, Leon CGRMP, Funghetto SS. Princípios éticos como norteadores no cuidado domiciliar. Ciênc saúde coletiva [periódico na Internet]. 2011 [acesso em 2013 Dez 30]; 16(Supl. 1):855-63. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232011000700017&script=sci_arttext

19. Vasconcelos MF, Costa SFG, Lopes MEL, Abrão FMS, Batista PSS, Oliveira RC. Cuidados paliativos em pacientes com HIV/ AIDS: princípios da Bioética adotados por enfermeiros. Ciênc saúde coletiva [periódico na Internet]. 2013 set [acesso em 2014 Fev 10]; 18(9):2559-66. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232013000900010&script=sci_arttext

20. Sadala MLA, Marques SA. Vinte anos de assistência a pessoas vivendo com HIV/Aids no Brasil: a perspectiva de profissionais da saúde. Cad Saude Publica. 2006 nov; 22(11):2369-78.

21. Neves NMBC, Siqueira JE. A Bioética no atual Código de Ética Médica. Rev bioét. 2010;18(2):439-50.

22. Barbosa LNF, Dantas FG, Silva MAB, Silva JJ. Sobre ética e violência sexual: recortes de um caso atendido fora dos serviços especializados. Rev SBPH. 2010;13(2):299-317.

23. Figueiredo AM. Ética: origens e distinção da moral. Saúde, Ética & Justiça. 2008; 13(1):1-9.

24. Przenyczka RA, Lacerda MR, Chamma RC. Sigilo profissional: quando revelar? Enferm. foco. 2011 abr; 2(2):145-48.

25. Brasil. Ministério da Saúde. Carta dos direitos dos usuários da saúde: ilustrada. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

26. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução COFEN 311/2007. Aprova a reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. 2007. [acesso em 2014 Fev 10]. Disponível em: http://site.portalcofen.gov.br/node/4345

27. Nunes SRT. Privacidade e sigilo em deontologia profissional: uma perspectiva no cuidar pediátrico. Nascer crescer. 2011 mar;20(1):40-4.

28. Soares NV, Dallagnol CM. Privacidade dos pacientes: uma questão ética para a gerência do cuidado em enfermagem. Acta paul. Enferm [periódico na Internet]. 2011 set/out [acesso em 2013 Dez 30]; 24(5):683-88. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/38500

29. Fernandes MF. A ética e a bioética no contexto da educação em enfermagem. In: Malagutti W, organizador. Bioética enfermagem: controvérsias, desafios e conquistas. Rio de Janeiro: Rubio; 2007.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-Tesis
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería