ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n2 2016 r84538

 

 
PESQUISA
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 abr-jun; 8(2):
4538-4548

 Recebido em: 15/09/2015
Revisões requeridas: Não
Aprovado em: 08/01/2016
Publicado em: 03/04/2016

Transtornos mentais em professores universitários: estudo em um serviço de perícia médica

 

Jaqueline Brito Vidal Batista,1 Mary Sandra Carlotto,2 Malu Nunes de Oliveira,4 Ana Aline Lacet Zaccara,5 Eveline de Oliveira Barros,5 Marcella Costa Souto Duarte6

 

(1) Doutora em Saúde Pública. Professora Adjunta do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba/UFPB. E-mail: jaquebvb@gmail.com. (2) Doutora em Psicologia. Professora Adjunta da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/PUCRGS. E-mail: mscarlotto@gmail.com. (3) Pós-graduanda em Psicologia Clínica pela Universidade Potiguar, Natal RN. E-mail: malununes03@gmail.com. (4) Doutoranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem PPGENF-UFPB. Email: anazaccara@hotmail.com. (5) Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem PPGENF-UFPB. E-mail: evinhabarros@gmail.com. (6) Doutora em Enfermagem. Professora do Centro Universitário de João Pessoa UNIPE/PB. E-mail: marcellasouto@hotmail.com.com.br

 

Cómo citar este documento:
Batista, Jaqueline Brito Vidal; Carlotto, Mary Sandra; Oliveira, Malu Nunes de; Zaccara, Ana Aline Lacet; Barros, Eveline de Oliveira; Duarte, Marcella Costa Souto. Transtornos mentais em professores universitários: estudo em um serviço de perícia médica. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 abr-jun, 8(2). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/84538.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivo: Identificar os transtornos mentais que mais provocam afastamento de docentes em uma instituição de ensino superior. Método: Estudo retrospectivo, de natureza documental, desenvolvido em instituição de ensino superior do município de João PessoaPB. Amostra constituída por 254 fichas de docentes atendidos em um serviço de perícia médica da instituição selecionada. Os dados obtidos foram analisados quantitativamente por frequência e percentual. Resultados: Quase toda a amostra foi composta por docentes do sexo feminino, com faixa etária entre 40 e 49 anos. A depressão foi responsável por 53% dos afastamentos de professores, a esquizofrenia (12%), o transtorno bipolar (10%), a reação aguda ao estresse (8%), a ansiedade (7%), os transtornos delirantes (4%) e outros (8%). Conclusão: O transtorno mental que mais acomete a categoria docente pesquisada é a depressão. Portanto, são necessárias novas investigações que possam analisar a gravidade dessa problemática.
Descritores: Saúde mental/ Docentes/ Doenças profissionais.
 

Resumen
Trastornos mentales en docentes universitarios: un estudio en experiencia servicio médico

Objetivos: Determinar los tipos de trastornos mentales que más involucran a profesores en una institución de enseñanza superior. Método: Estudio retrospectivo de carácter documental con un enfoque cuantitativo, desarrollado en la institución de educación superior de la ciudad de João Pessoa - PB. La muestra estuvo constituida por 254 fichas de profesores en un departamento de personal médico de la institución seleccionada para el estudio entre enero de 1999 marzo de 2011. Los datos se analizaron por frecuencia y porcentaje. Resultados: Casi la totalidad de la muestra consistió de de edades comprendidas entre los 40 y los 49 años, y la depresión representó el 52% del absentismo de los docentes, seguido por la esquizofrenia (12%), trastorno bipolar (10%), reacción aguda al estrés (8%), ansiedad (7%), trastornos delirantes (4%) y otros (8%). Conclusión: El trastorno mental que más afecta a la categoría investigada es la depresión. Por lo tanto, se necesitan más investigaciones que puedan analizar la gravedad de este problema en el ámbito académico de esse problema.
Descriptores: Salud mental/ Profesor/ Enfermedades profesionales.
 

Abstract
Mental disorders in university teachers: study in a service of medical investigation

Objective: To verify the types of mental disorders that affects more teachers treated in a service of medical investigation. Method: Retrospective study of documental nature, with quantitative approach, developed in a Higher Education Institution of João Pessoa city PB. It was composed of 254 records of teachers treated in a service of medical investigation of the institution selected for the study, in the period from January to 1999 to March 2011. Data obtained were analyzed through frequency and percentage. Results: Almost all the sample was composed of female teachers, aged between 40 and 49 years old, and depression was responsible for 52% absenteeism of teachers, followed by schizophrenia (12%), bipolar disorder (10%), acute reaction to stress (8%), anxiety (7%), delusional disorder (4%), and others (8%). Conclusion: The mental disorder that affects more the searched teacher category is depression. Therefore, further investigations are needed to analyze the gravity of this problematic pathology in academic area.
Descriptors: Mental health/ Teacher/ Professional diseases.
 

Referências

1. Souza JRS, Oliveira GF, Damasceno MS, Silva AC. Prevalência da Síndrome de Burnout em Profissionais da Educação. Cad Cult Cienc. 2012; 11(1): 70-9.

2. Cruz RM, Lemos JC, Welter MM, Guisso L. Saúde Docente, Condições e Carga Horária de Trabalho. Rev electrón investig docencia. 2010; (4): 147-60.

3. Batista JBV, Carlotto MS, Moreira AM. Depressão como causa de afastamento do trabalho: um estudo com professores do ensino fundamental. Psico. 2013; 44(2): 257-62.

4. Assunção AA, Oliveira DA. Intensificação do trabalho e saúde dos Professores. Educ Soc. 2009; 30(107): 349-72.

5. Noro CP, Kirchhof ALC. Prevalência dos transtornos mentais em trabalhadores de instituição federal de ensino superiorRS (19971999). Saúde (Santa Maria). 2004; 30(1-2): 104-11.

6. Jotz CB, Seminotti NA; Fritsch R. Subjectivity and health production in teaching work: reflecting on group as a strategy to think over teaching practices. Educação em Revista. 2012; 31(1): 93-114.

7. Dantas EA, Borges L. O. Saúde organizacional e síndrome de burnout em escolas e hospitais. Estud pesqui psicol. 2012; 12(1): 116-44.

8. Guedes AMA, Lima DF, Abreu EF, Sousa GMC. Mal-estar docente: quando a prática compromete a saúde do professor. Revista de Educação do Vale do São Francisco. 2013; 2(2): 44-54.

9. Gradella Júnior O. Sofrimento psíquico e trabalho intelectual. Cad psicol soc trab. 2010; 13(1): 133-48.

10. Servilha EAM, Arbach MP. Queixas de saúde em professores universitários e sua relação com fatores de risco presentes na organização do trabalho. Distúrb comun. 2011; 23(2): 181-91.

11. Lemos DVS. Precarização do trabalho docente nas Federais e os impactos na saúde: o professor no seu limite. Revista entreideias: educação, cultura e sociedade. 2014; 3(1): 95-109.

12. Gil-Monte PR, Marucco M. Prevalencia del síndrome de quemarse por el trabajo (burnout) en pediatras de hospitales generales. Rev saúde pública. 2008; 42 (3): 450-6.

13. Borsoi ICF. Trabalho e produtivismo: saúde e modo de vida de docentes de instituições públicas de ensino superior. Cad psicol soc trab. 2012; 15(1): 81-100.

14. Seligmann-Silva, E. Trabalho e desgaste mental: o direito de ser dono de si mesmo. São Paulo: Cortez Editora; 2011.

15. Russo RRM, Bezerra ACO, Silva EB, Boto PC, Januário A, Santos JO. Burnout syndrome: profile of estress in teachers working in higher education institutions of the baixada fluminense, RJ. R pesq: cuid fundam online [periódico na internet]. 2011 [acesso em 2013 abr 13]; 3(3): 2329-37. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1472/pdf_446.

16. Fonseca PN, Chaves SSS, Gouveia VV. Professores do ensino fundamental e bem-estar subjetivo: uma explicação baseada em valores. Psico USF. 2006; 11(1): 45-52.

17. Beck AT, Alford BA. Depressão causas e tratamento. Porto Alegre (RS): Artmed; 2011.

18. Batista JBV, Carlotto MS, Coutinho AS, Augusto LDS. Síndrome de Burnout: confronto entre o conhecimento médico e a realidade das fichas médicas. Psicologia em Estudo. 2011; 16(3): 429-35.

19. Suda EY, Coelho AT, Bertaci AC, Santos BBl. Relação entre nível geral de saúde, dor musculoesquelética e síndrome de burnout em professores universitários. Fisioter Pesq. 2011; 18(3): 270-4.

20. Gorz A. Trabalho Necessário e Racionalidade Econômica. Revista Novos Rumos. 2012; 24(10): 15-20.

21. Esteves FC, Galvan AL. Depressão numa contextualização contemporânea. Aletheia. 2006; (4): 127-35.

22. Waiselfisz JJ. Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos. Mapa da violência. Municípios brasileiros. Rio de Janeiro (RJ); 2008.

23. Ferreira LN, Sales ZN, Casotti CA, Bispo Júnior JP, Braga Júnior ACR. Perfil do consumo de bebidas alcoólicas e fatores associados em um município do Nordeste do Brasil. Cad saúde pública. 2011; 27(8): 1473-86.

24. Jamison KR. Uma mente Inquieta. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

25. Carlotto MS, Palazzo LS. Síndrome de Burnout e fatores associados: um estudo epidemiológico com professores. Cad Saúde Pública. 2006; 22(5): 1017-26.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería