ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n2 2016 r84460

 

 
PESQUISA
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 abr-jun; 8(2):
4460-4471

 Recebido em: 19/03/2015
Revisões requeridas: Não
Aprovado em: 08/01/2016
Publicado em: 03/04/2016

Evidências para o cuidado de enfermagem na avaliação do risco coronariano em pacientes hospitalizados

 

Randson Sousa Rosa,1 Darlyane Antunes Macêdo,2 Bruno Gonçalves de Oliveira,3 Eliane dos Santos Bomfim,4 Cezar Augusto Casotti,5 Ivanete Fernandes do Prado6

 

(1) Enfermeiro. Pós-graduado em Saúde do trabalhador pela Universidade Cândido Mendes. Jequié-BA. E-mail: randson_17@hotmail.com (2) Enfermeira. Pós-graduada em Gestão da Atenção Básica com Ênfase na Implantação das Linhas de Cuidado, pela EESP - Escola Estadual de Saúde Pública da Bahia. Docente do curso de Bacharelado em Enfermagem Universidade do Estado da Bahia UNEB. E-mail: damacedo@uneb.br (3) Enfermeiro, Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié-BA. Brasil. E-mail: brunoxrmf5@gmail.com (4) Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié-BA. E-mail: elianebomfim17@gmail.com (5) Cirurgião dentista, doutor, Docente da Graduação/Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/ PPGES/UESB. Jequié (BA). E-mail: cacasotti@uesb.edu.br (6) Enfermeira. Doutoranda em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília. Docente da Universidade do Estado da Bahia. E-mail: iprado@uneb.br

 

Cómo citar este documento:
Rosa, Randson Sousa; Macêdo, Darlyane Antunes; Oliveira, Bruno Gonçalves de; Bomfim, Eliane dos Santos; Casotti, Cezar Augusto; Prado, Ivanete Fernandes do. Evidências para o cuidado de enfermagem na avaliação do risco coronariano em pacientes hospitalizados. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 abr-jun, 8(2). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/84460.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivo: avaliar o risco coronariano em pacientes hospitalizados a probabilidade de desenvolver um infarto agudo do miocárdio nos próximos dez anos e discutir o cuidado de enfermagem com base nas evidências científicas. Método: trata-se de um estudo descritivo de corte transversal. A amostra foi constituída por 42 pacientes hospitalizados. Os dados foram coletados no período de maio a junho de 2013. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Estado da Bahia (protocolo 266.907). Resultados: foi verificado que 42,5% dos hospitalizados apresentam um alto risco para desenvolver infarto agudo do miocárdio nos próximos 10 anos. Conclusão: Os dados revelam que existem pacientes hospitalizados em risco coronariano, ficando evidente que o risco apresentou-se maior com o avanço da idade.
Descritores: Risco coronariano/ Fatores de risco/ Cuidados de enfermagem.
 

Resumen
La evidencia de Cuidados de enfermería en la evaluación del riesgo coronario en pacientes hospitalizados

Objetivo: evaluar el riesgo coronario en pacientes hospitalizados desarrollar infarto agudo de miocardio en los próximos diez años y discutir los cuidados de enfermería basada en la evidencia científica. Método: se trata de un estudio descriptivo de corte transversal. La muestra consistió en 42 pacientes hospitalizados. Los datos fueron recogidos entre mayo y junio de 2013. Este estudio fue aprobado por el Comité de Ética en Investigación de la Universidad de Bahía (protocolo 266 907). Resultados: se encontro que el 42,5% de los hospitalizados presentan un alto riesgo de desarrollar infarto de miocardio en los próximos 10 años. Conclusión: Los datos muestran que no son hospitalizados los pacientes en riesgo coronario es bastante evidente que el riesgo fue mayor con la edad avanzada.
Descriptores: Riesgo coronario/ Factores de riesgo/ Cuidados de enfermería.
 

Abstract
Evidence for nursing care in the evaluation of coronary risk in hospitalized patients

Objective: assess coronary risk in hospitalized patients the likelihood of developing an acute myocardial infarction over the next decade and discuss the nursing care based on scientific evidence. Method: this is a descriptive cross-sectional study. The sample consisted of 42 hospitalized patients. Data were collected between May and June 2013. This study was approved by the Research Ethics Committee of the University of Bahia (protocol 266.907). Results: it was checked that 42.5% of hospitalized present a high risk of developing myocardial infarction within the next 10 years. Conclusion: The data reveal that there are hospitalized patients in coronary risk becoming clear that the risk was higher with increasing age.
Descriptors: Coronary risk/ Risk factors/ Nursing.
 

Referências

1 Laslett LJ, Alagona P, Jr., Clark BA 3rd, Drozda Jr JP, Saldivar F, Wilson SR, et al. The worldwide environment of cardiovascular disease: prevalence, diagnosis, therapy, and policy issues: a report from the American College of Cardiology. J Am Coll Cardiol. 2012; 60(25 Suppl): S1-49. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jacc.2012.11.002

2 Mansur AP, Favarato D. Mortalidade por doenças cardiovasculares no Brasil e na região metropolitana de São Paulo: atualização 2011. Arq Bras. Cardiol. 2012; 99(2): 755-761. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abc/v99n2/aop05812.pdf

3 Santos RD, Gagliardi ACM, Xavier HT, Magnoni CD, Cassani R, Lottenberg AM. et al. I Diretriz sobre o consumo de gorduras e saúde cardiovascular. Arq Bras Cardiol. 2013 Jan; 100(1Suppl3):1-40. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abc/v100n1s3/v100n1s3a01.pdf

4 Mendes R, Barata JT. Envelhecimento e pressão arterial. Acta Med Port. 2008; 21(2): 193-8. Disponível em: http://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/769/446

5 Paim CP, Azzolin KO, Moraes MAP. Dor torácica no infarto agudo do miocárdio entre pacientes diabéticos e não diabéticos. Rev bras enferm. 2012; 65(1): 77-82. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v65n1/11.pdf

6 Brasil. Ministério da Saúde. Sistema e serviços. Sala Situação em Saúde. DATASUS. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. Disponível em: http://www.datasus.gov.br

7 Andrade JP, Mattos LAP, Carvalho AC, Machado CA, Oliveira GMM. Programa nacional de qualificação de médicos na prevenção e atenção integral às doenças cardiovasculares. Arq Bras. Cardiol. 2013; 100(3): 203-211. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abc/v100n3/v100n3a01.pdf

8 Stein A, Zelmanowicz AM, Lima AK. Promoção da saúde e detecção precoce de doenças no adulto. In: DUNCAN, B.B., SCHMIDT, M.I., GIUGLIANI, E.R.J. (Org.). Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

9 Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional de Saúde: PNS2013. Manual de Antropometria. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: http://www.pns.icict.fiocruz.br/arquivos/Novos/Manual%20de%20Antropometria%20PDF.pdf

10 VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Arq Bras. Cardiol. 2010; 95(1 Suppl 1): I-III. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abc/v95n1s1/v95n1s1.pdf

11 Xavier HT, Izar MC, Faria Neto JR, Assad MH, Rocha VZ, Sposito AC. et al. V Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arq Bras. Cardiol. 2013. Out; 101(4 Suppl 1): 1-20. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abc/v101n4s1/v101n4s1.pdf

12 Brasil. Ministério da Saúde, Portaria CP n.15, de 24 de setembro de 2012. Aprova o uso da avaliação do risco cardiovascular no cuidado de adultos no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2012. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/arquivos/pdf/2012/Set/25/cp15.pdf

13 Mascarenhas CHM, Reis LA, Souza MS. Avaliação do risco de doença coronariana em adultos e idosos no município de Lajedo do Tabocal / BA. Arq Ciênc Saúde Unipar. 2009; 13 (1): 15-20. Disponível em: http://revistas.unipar.br/saude/article/view/2791/2077

14 Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Atenção à Saúde, Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Princípios e diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde, 2008.

15 Liu Z, Albanese E, Li S, Huang Y, Ferri CP, Yan F, et al. Chronic disease prevalence and care among the elderly in urban and rural Beijing, China - a 10/66 Dementia Research Group cross-sectional survey. BMC Public Health. 2009; 9 (0): 1-11. Disponível em: http://www.biomedcentral.com/1471-2458/9/394/

16 Rodrigues TC, Lima MHM, Nozawa MR. O controle do diabetes melittus em usuários de Unidade Básica de Saúde, Campinas, SP. Ciênc Cuidado Saúde. 2006; 5(1):41-9. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/5109/3325

17 Oliveira EP; Souza MLA; Lima MDA. Prevalência de Síndrome Metabólica em uma área rural do semiárido Baiano. Arq Bras. Endocrinol Metab. 2006; 50 (3): 456-465. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v50n3/30643.pdf

18 Gama GGG, Mussi FC, Mendes AS, Guimarães AC. (Des) controle de parâmetros clínicos e antropométricos em indivíduos com doença arterial coronária. Rev. Esc. Enferm USP. 2011 June;45(3):624-631.Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n3/v45n3a11.pdf

19 Pereira JMV, Cavalcanti ACD, Santana RF, Cassiano KM, Queluci GC, Guimarães TCF. Diagnósticos de enfermagem de pacientes hospitalizados com doenças cardiovasculares. Esc. Anna Nery. 2011;15(4):737-745.Disponível em: http://http://www.scielo.br/pdf/ean/v15n4/a12v15n4.pdf

20 Costa IKF, Tibúrcio MP, Melo GSM, Nunes JP, Néo MEMF, Torres GV. Characterization of diabetics and hypertensive people monitored by the computerized system of registration and monitoring of hypertensive and diabetics. J Nurs UFPE on line. 2012 Nov; 6(11):2719-28. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/3281

21 Dourado CS, Macêdo-Costa KNF, Oliveira JS, Paiva ODC, Silva GRF. Adesão ao tratamento de idosos com hipertensão em uma unidade básica de saúde de João Pessoa, Estado da Paraíba. Acta sci, Health sci. 2011; 33(1): 9-17. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHealthSci/article/view/7708/7708

22 Girotto E, Andrade SM, Cabrera, MAS, Ridão EG. Prevalência de fatores de risco para doenças cardiovasculares em hipertensos cadastrados em unidade de saúde da família. Acta Scientiarum Health Sciences. 2009;31, (1):77-82. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHealthSci/article/view/4492/4492

23 Monengo ET; Jardim PCBV. Determinantes de risco para doenças cardiovasculares em escolares. Arq. Bras. Cardiol. 2006; 87(1):37-45. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abc/v87n1/a06v87n1.pdf

24 Salvaro RP, Júnior SA. Perfil Lipídico e a com Fatores sua Relação de Risco Cardiovascular em Estudantes de Nutrição. Rev. SOCERJ. 2009; 22(5):309-317. Disponível em: http://www.rbconline.org.br/wp-content/uploads/a2009_v22_n05_06rosangele.pdf

25 Krauss RM. Lipids and lipoproteins in patients whit type 2 diabetes. Diabetes Care. 2004; 27 (6): 1496- 1504, 2004. Disponível em: http://care.diabetesjournals.org/content/27/6/1496.full

26 Fernandes CE, Pinho-Neto JC, Gebaral OCE. I Diretriz Brasileira sobre Prevenção de Doenças Cardiovasculares em Mulheres Climatéricas e a Influência da Terapia de Reposição Hormonal (TRH) da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e da Associação Brasileira do Climatério (SOBRAC). Arq Bras. Cardiol. 2008; 91(1):1-23. Disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2008/diretriz_DCV_mulheres.pdf

27 Gus M. Ensaios clínicos em hipertensão sistólica isolada. Rev. Bras. Hipertens. 2009; 16(1):26-28. Disponível em: http://departamentos.cardiol.br/dha/revista/16-1/08-ensaios.pdf

28 Gorayeb R, Facchini GB, Schmidt A. Caracterização Psicossocial de Pacientes Internados em Enfermaria de Cardiologia. Rev. Bras. Cardiol. 2012 ;25(3):218-225. Disponível em: http://www.rbconline.org.br/wp-content/Archives/v25n3/v25n03a07.pdf

29 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: diabetes mellitus. Brasília: Ministério da Saúde, 2013b.

30 Paula EA, Paula RB, Costa DMN, Colugnati FAB, Paiva EP. Avaliação do risco cardiovascular em hipertensos. Ver Latino-Am Enfermagem. 2013; 21(3): 1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v21n3/pt_0104-1169-rlae-21-03-0820.pdf

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería