ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n2 2016 r84280

 

 
PESQUISA
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 abr-jun; 8(2):
4280-4289

 Recebido em: 21/12/2014
Revisões requeridas: Não
Aprovado em: 08/01/2016
Publicado em: 03/04/2016

Cateter central de inserção periférica: utilização no vale do paraíba paulista

 

Camila Bomfim von Jakitsch,1 Denise Pereira de Lima Carvalho,2 Maria Belém Salazar Posso,3 Regimar Carla Machado,4 Vânia Maria Araújo Giaretta5

 

(1) Enfermeira. Especialista em Enfermagem em Cuidados Intensivos com Ênfase em Cardiologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Cruzeiro do Sul. Taubaté/SP, Brasil. cacavonj@hotmail.com (2) Enfermeira. Mestre em Engenharia Biomédica pela Universidade do Vale do Paraíba. Docente do Curso de Especialização de Enfermagem em Cuidados Intensivos com Ênfase em Cardiologia Clínica e Cirúrgica da Universidade Cruzeiro do Sul. Taubaté/SP, Brasil. deplima@bol.com.br (3) Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Universidade de São Paulo. (USP). Docente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Universidade do Vale do Paraíba. (UNIVAP)- Taubaté/SP, Brasil. mbelen@univap.br (4) Enfermeira. Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-graduação em Cirurgia Cardiovascular UNIFESP. Docente do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de São Carlos. (UFSCAR) São Carlos/SP, Brasil. regimar.cardio@gmail.com (5) Enfermeira. Mestre em Engenharia Biomédica pela Universidade do Vale do Paraíba. Docente do Curso de Especialização em Enfermagem em Cuidados Intensivos com Ênfase em Cardiologia Clínica e Cirúrgica da Universidade Cruzeiro do Sul. Taubaté/SP, Brasil. vania_giaretta@yahoo.com.br

 

Cómo citar este documento:
Jakitsch, Camila Bomfim von; Carvalho, Denise Pereira de Lima; Posso, Maria Belém Salazar; Machado, Regimar Carla; Giaretta, Vânia Maria Araújo. Cateter central de inserção periférica: utilização no vale do paraíba paulista. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 abr-jun, 8(2). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/84280.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivo: verificar nos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde do Vale do Paraíba Paulista a utilização do cateter PICC, de que forma, desde quando o fazem e os profissionais envolvidos no processo. Método: observacional, descritivo com abordagem quantitativa. Elaborou-se um questionário para coleta de dados e realizou-se pré-teste com três voluntários. A amostra constituiu-se de 10 instituições de saúde. Resultados: o cateter PICC é utilizado por 70% da amostra que apresentou: uso de protocolos para todo o processo, investimento em treinamento para a equipe, controle de complicações, utilização do profissional enfermeiro para a inserção e remoção do dispositivo e ampla utilização em suas UTIs. A minoria utiliza a punção guiada por imagem para inserção do dispositivo. Conclusão: o PICC é amplamente utilizado desde o ano de 2005. A competência do enfermeiro habilitado é reconhecida, sendo este profissional o responsável pela atuação diante deste dispositivo.
Descritores: Cateteres de demora/ Cateterismo periférico/ Enfermagem.
 

Resumen
Catéter central de inserción periférica: la utilización en el valle de paraíba paulista

Objetivo: verificar junto a las instituciones de salud del Valle del Paraíba Paulista la utilización del catéter CPIC, de qué forma y desde cuando lo hacen, y los profesionales involucrados en el proceso. Método: estudio observacional, descriptivo con enfoque cuantitativo. Se elaboró un cuestionario para recolección de datos y se realizó un pre-test con tres voluntarios. La muestra resulta de la consulta realizada en 10 instituciones de salud. Resultados: el Catéter CPIC es utilizado en el 70% de la muestra presentada: uso de protocolos para todo el proceso, inversión en entrenamiento del equipo, control de complicaciones, participación del profesional enfermero en la inserción y remoción del dispositivo y amplia utilización en las UTIs. La minoría utiliza la punción guiada por imagen para la inserción del dispositivo. Conclusión: el CPIC es ampliamente utilizado desde el año 2005. La competencia del enfermero habilitado es reconocida, siendo este profesional el responsable por el uso de este dispositivo.
Descriptores: Catéteres de Permanencia/ Cateterismo Periférico/ Enfermería.
 

Abstract
Peripherally inserted central catheter: the use in vale do paraíba paulista

Objective: to check the use of the PICC catheter in health institutions in the Vale do Paraíba Paulista, how it is done, when it started and the professionals involved in the process. Method: observational, descriptive with a quantitative approach. A questionnaire was designed to collect the data, and a pre-test was run with three volunteers. The sample was formed by ten health institutions. Results: the PICC Catheter is used by 70% of the sample which presented: use of protocols throughout the process, investment in team training, control of complications, use of professional nurses for the device insertion and removal and the extensive use in their ICUs. The minority uses the image guided puncture for the device insertion. Conclusion: the PICC has been widely used since 2005. The competence of the qualified nurse is recognized, being that professional responsible for performing with such device.
Descriptors: Indwelling catheters/ Peripheral catheterization/ Nursing.
 

Referências

1. Hospital de Doenças Tropicais Anuar Auad (HDT). Protocolo para passagem do Cateter Venoso Central de Inserção Periférica (PICC) pelos enfermeiros devidamente capacitados e habilitados do Hospital de Doenças Tropicais Goiânia, GO. 2007.

2. Philips LD. Cateteres de Acesso Venoso Central. em: Philips LD - Manual de Terapia Intravenosa. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed; 2001. p: 334-372.

3. Abreu R. O enfermeiro e sua responsabilidade na criação e manutenção de um acesso venoso: um desafio com novas perspectivas. 2006.

4. Peterlini M, Chaud M. Órfãos de terapia medicamentosa: a administração de medicamentos por via intravenosa em crianças hospitalizadas. Rev latino-am enferm. 2003; 11(1):88-95.

5. Machado AF, Pedreira MLG, Chaud MN. Estudo prospectivo, randomizado e controlado sobre o tempo de permanência de cateteres venosos periféricos em crianças, segundo três tipos de curativos. Rev latino-am enferm. 2005;13 (3):291-8.

6. Pedreira MLG. Uso de bombas de infusão na terapia intravenosa em crianças assistidas em unidades de cuidados intensivos pediátricos: contribuições para estudos clínicos e técnicos. [tese]. São Paulo (SP): Universidade Federal de São Paulo; 1999.

7. O'Grady NP, Alexander M, Burns LA, Dellinger EP, Garland J, Heard SO, et al. Guidelines for the Prevention of Intravascular Catheter-related Infections. The Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee (HICPAC). Clin Infect Dis. 2011; 52(9):16293.

8. Aguiar RW - Intervenções em Crise, em: Cordioli AV - Psicoterapias: Abordagens Atuais. 2ªEd, Porto Alegre, Artes Médicas, 1998;153-158.

9. Harbert KR - Elaboração do Estresse de Incidente Crítico, em: Dattilio FM, Freeman A - Estratégias Cognitivo-Comportamentais de Intervenção em Situações de Crise. 2ª Ed, Porto Alegre, Artes Médicas, 2004;317-334.

10. Oliveira ECN - O Psicólogo na UTI. Reflexões sobre a saúde, vida e morte nossa de cada dia. Psicol., Ciênc. Prof., 2002;2:30-41.

11. Cordioli AV - As Psicoterapias mais Comuns e suas Indicações, em: Cordioli AV - Psicoterapias: Abordagens Atuais. 2ª Ed, Porto Alegre, Artes Médicas, 1998;19-34.

12. Botega NJ - Reações à Doença e à Hospitalização, em: Botega NJ - Prática Psiquiátrica no Hospital Geral: Interconsulta e Emergência. Porto Alegre, Artes Médicas, 2002;43-59.

13. Paes GO, Leite JL, Melo ECP. Caring for the client with acute respiratory disorders: a proposed protocol for assistance to make decisions in nursing. Online Braz J Nurs. 2011; 10(1).

14. Paes GO. Gerenciando o cuidado de enfermagem com protocolos assistenciais: a práxis em enfermagem e sua interface com a tecnologia em saúde [tese]. Rio de Janeiro: Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2011.

15. Galloway S, Bodenham A. Long-term central venous access. UK. Br. J. Anaesth., 2004 92 (5): 722-734.

16. Ng PK, Ault MJ, Ellrodt AG, Maldonado L. - Peripherally inserted central catheters in general medicine. Mayo Clin Proc. 1997;72:225-33.

17. Cardella JF, Cardella K, Bacci N. Cumulative experience with 1,273 periph periph-erally inserted central catheters at a single institution. J Vasc Interv Radiol, 1996;7:5-13.

18. Jesus VC, Secoli SR. Complicações acerca do Cateter Venoso Central de Inserção Periférica- PICC. Cienc Cuid Saude. 2007 abr/jun; 6(2): 252-60. Disponível em: Http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/4174/2762

19. Pezzi MO, et al. Manual de Cateterização Central de Inserção Periférica CCIP/PICC. Grupo de estudos do CCIP. Porto Alegre: Associação Hospitalar Moinhos de Vento; 2004.

20. Alexander M. Infusion nursing: standards of practice. J Infus Nurs 2000; 23(6S):S188.

21. Galloway M. Using benchmarking data to determine vascular access device selection. J Infus Nurs 2002;25(5):320-5.

22. Weinstein SM. Plumers principles and practice of intravenous therapy. 5th ed. Philadelphia: J.B. Lippincott; 1993. 663p.

23. Blaivas M. Ultrasound-guided peripheral i.v. insertion in the ED. Am J Nurs. 2005;105(10):54-7.

24. Tibbles CD, Porcaro W. Procedural applications of ultrasound. Emerg Med Clin North Am. 2004;22(3):797-815.

25. Calvert N, Hind D, McWilliams R, Davidson A, Beverley CA, Thomas SM. Ultrasound for central venous cannulation: economic evaluation of cost-effectiveness. Anaesthesia. 2004;59(11):1116-20.

26. Pedreira MLG, Peterlini MAS, Pettengill MAM. Ultra sonografia na punção intravenosa periférica: inovando a prática de enfermagem para promover a segurança do paciente. Acta Paul Enferm. 2008;21(4):667-9.

27. Beghetto M, Victorino J, Teixeira L et al - Fatores de risco para infecção relacionada a cateter venoso central. Rev Bras Ter Intensiva. 2002;14:107-13.

28. Baggio MA, Bazzi FCS, Bilibio CAC. Cateter central de inserção periférica: descrição da utilização em UTI Neonatal e Pediátrica. Rev Gaúcha Enferm. 2010;31(1):70-6.

29. Lamblet LCR, Guastelli LR, Moura Júnior DF, Alves MAY, Bittencourt AC, Teixeira APP, et al. Cateter Central de Inserção Periférica em Terapia Intensiva de Adultos. Rev bras ter intensiva. 2005;17 (1): 23-7.

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería