ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n2 2016 r84269

 

 
PESQUISA
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 abr-jun; 8(2):
4269-4279

 Recebido em: 11/12/2014
Revisões requeridas: Não
Aprovado em: 08/01/2016
Publicado em: 03/04/2016

Caracterização dos acidentes de trânsito assistidos por um serviço de atendimento móvel de urgência

 

Andréa Tayse de Lima Gomes,1 Micheline da Fonseca Silva,2 Bruno Araújo da Silva Dantas,3 Rodrigo Assis Neves Dantas,4 Ana Elza Oliveira de Mendonça,5 Gilson de Vasconcelos Torres6

 

(1) Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFRN (PPGENF/UFRN). Bolsista CAPES/DS. Membro do grupo de pesquisa Laboratório de Investigação do Cuidado, Segurança, Tecnologias em Saúde e Enfermagem (LABTEC)/UFRN. E-mail: andrea.tlgomes@gmail.com. Contribuição: Obtenção ou análise, interpretação dos dados e redação. (2) Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFRN (PPGENF/UFRN). Membro do grupo de pesquisa Laboratório de Investigação do Cuidado, Segurança, Tecnologias em Saúde e Enfermagem (LABTEC)/UFRN. E-mail: michelinefonseca@yahoo.com.br. Contribuição: Obtenção ou análise dos dados. (3) Enfermeiro. Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFRN (PPGENF/UFRN). Membro do grupo de pesquisa Incubadora de Procedimentos de Enfermagem (GPIPE/UFRN). E-mail: bruno_asd@hotmail.com. Contribuição: Obtenção ou análise dos dados. (4) Enfermeiro. Doutor em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professor Adjunto do Departamento de Enfermagem/UFRN. Membro do grupo de pesquisa Incubadora de Procedimentos de Enfermagem (GPIPE/UFRN). E-mail: rodrigoenf@yahoo.com.br. Contribuição: Concepção e planejamento do projeto de pesquisa e revisão crítica. (5) Enfermeira. Doutora em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Professora Adjunto do Departamento de Enfermagem/UFRN. Membro do grupo de pesquisa Incubadora de Procedimentos de Enfermagem (GPIPE/UFRN). Natal (RN), Brasil. E-mail: a.elza@uol.com.br. Contribuição: redação e revisão crítica. (6) Enfermeiro. Pós-doutor em Enfermagem pela Universidade de Évora - Portugal. Professor Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Líder do grupo de pesquisa Incubadora de Procedimentos de Enfermagem (GPIPE/UFRN). E-mail: gilsonvtorres@hotmail.com. Contribuição: Concepção e planejamento do projeto de pesquisa e revisão crítica

 

Cómo citar este documento:
Gomes, Andréa Tayse de Lima; Silva, Micheline da Fonseca; Dantas, Bruno Araújo da Silva; Dantas, Rodrigo Assis Neves; Mendonça, Ana Elza Oliveira de; Torres, Gilson de Vasconcelos. Caracterização dos acidentes de trânsito assistidos por um serviço de atendimento móvel de urgência. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 abr-jun, 8(2). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/84269.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivo: caracterizar os acidentes de trânsito assistidos pelo serviço de atendimento móvel de urgência do Rio Grande do Norte. Método: pesquisa descritiva, exploratória, com abordagem quantitativa, realizada em um Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Resultados: a amostra foi composta por 1.353 fichas de atendimento de janeiro a junho de 2014. Destacou-se o sexo masculino (78,0%), com idade entre 25 e 34 anos (29,9%). O maior número foi no final de semana (53,9%), à noite (25,9%) e o tipo de colisão mais recorrente foi queda de moto (35,8%). As escoriações foram as lesões mais frequentes (28,7%) e o politraumatismo ocorreu em 34,1% das vítimas. Conclusão: ressalta-se a importância da educação permanente dos profissionais de saúde, pois, quanto mais rápido e qualificado for o primeiro atendimento, maiores serão as chances de um bom prognóstico.
Descritores: Acidentes de trânsito/ Primeiros socorros/ Socorro de urgência.
 

Resumen
Caracterización de los accidentes de tráfico atendidos por un servicio de atención movil de urgencia

Objetivo: caracterizar los accidentes de tráfico atendidos por el servicio de atención de urgencia móvil de Rio Grande do Norte. Método: la investigación descriptiva, exploratoria, con enfoque cuantitativo, realizado en un Servicio Móvil de Urgencia. Resultados: la muestra consistió en 1.353 fichas de atención de enero a junio de 2014. Se destacaron los hombres (78,0%), con edades comprendidas entre los 25 y 34 años (29,9%). El número más alto fue en el fin de semana (53,9%), por la noche (25,9%) y el tipo más recurrente de colisión fue caer de la motocicleta (35,8%). Las excoriaciones fueron las lesiones más frecuentes (28,7%) y el trauma múltiple se produjo en el 34,1% de las víctimas. Conclusión: Hay que destacar la importancia de la educación permanente de los profesionales de la salud, ya que, cuánto más rápido y calificado el primer tratamiento, mejores serán las posibilidades de un buen pronóstico.
Descriptores: Accidentes de trânsito/ Primeros auxílios/ Socorro de urgencia.
 

Abstract
Characterization of traffic accidents attended by a mobile urgency care service

Objective: characterizing the traffic accidents attended by the mobile urgency care service of Rio Grande do Norte. Method: a descriptive, exploratory research of a quantitative approach performed in a Service Mobile Urgency Care. Results: the sample consisted of 1.353 chips of attendance from January to June 2014. Stood out the male gender (78,0%), aged between 25 and 34 years old (29,9%). The highest number was in the weekend (53,9%), during the evening (25,9%) and the most recurrent type of collision was falling motorcycle (35,8%). The excoriations were the injuries most common (28,7%) and multiple traumas occurred in 34,1% of the victims. Conclusion: it is significant the importance of ongoing education of health professionals, because, how much faster and qualified the first assistance, the better the chances of a good prognosis.
Descriptors: Traffic acidentes/ First aid/ Urgency relief.
 

Referências

1. Soares RAS, Pereira APJT, Moraes RM, Vianna RPT. Caracterização das vítimas de acidentes de trânsito atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no Município de João Pessoa, Estado da Paraíba, Brasil, em 2010. Epidemiol serv saúde. [periódico na Internet]. 2012 [acesso em 2014 jul 20];21(4):589-600. Disponível em: http://scielo.iec.pa.gov.br/pdf/ess/v21n4/v21n4a08.pdf.

2. Mello Júnior JS, Souza TCR, Andrade FG, Castaneda L, Baptista AF, Nunes K, et al. Perfil epidemiológico de pacientes com lesão traumática do plexo braquial avaliados em um hospital universitário no Rio de Janeiro, Brasil, 2011. Rev bras neurol. [periódico na Internet]. 2012 [acesso em 2014 jul 20];48(3):5-8. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/0101-8469/2012/v48n3/a3208.pdf.

3. Organização Mundial da Saúde. CID-10 Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. São Paulo (Brasil): Organização Mundial da Saúde, 1997.

4. Santos AMR, Moura MEB, Nunes BMVT, Leal CFS, Teles JBM, et al. Perfil das vítimas de trauma por acidente de moto atendidas em um serviço público de emergência. Cad saúde pública. [periódico na Internet]. 2008 [acesso em 2014 jul 20];24(8):1927-38. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n8/21.pdf

5. Ministério da Saúde. Viva: vigilância de violências e acidentes, 2008 e 2009. Brasília (Brasil): Ministério da Saúde, 2010. 138 p.

6. Canova JCM, Bueno MFR, Oliver CCD, Souza LA, Belati LA, Cesarino CB, et al. Traumatismo cranioencefálico de pacientes vítimas de acidentes de motocicletas. Arq ciênc saúde. [Internet]. 2010 [acesso em 2014 jul 20];17(1):9-14. Disponível em: http://www.cienciasdasaude.famerp.br/racs_ol/vol-17-1/IDL_jan-mar_2010.pdf

7. Nunes MN, Nascimento LFC. Análise espacial de óbitos por acidentes de trânsito, antes e após a Lei Seca, nas microrregiões do estado de São Paulo. AMB rev Assoc Med Bras. [Internet]. 2012 [acesso em 2014 jul 20];58(6):685-90. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ramb/v58n6/en_v58n6a13.pdf

8. Ministério da Saúde. Impacto da violência na saúde dos brasileiros [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde, 2005 [acesso em 2014 jul 20]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/impacto_violencia.pdf

9. Caixeta CR, Minamisava R, Oliveira LMAC, Brasil VV. Morbidade por acidentes de transporte entre jovens de Goiânia, Goiás. Ciênc saúde coletiva. [Internet]. 2010 [acesso em 2014 jul 20];15(4):2075-84. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v15n4/a21v15n4.pdf

10. Ulbrich EM, Mantovani MF, Balduino AF, Reis BK. Protocolo de enfermagem em atendimento emergencial: subsídios para o acolhimento às vítimas. Cogitare enferm. [Internet]. 2010 [acesso em 2014 jul 20];15(2):286-92. Disponível em: http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs/index.php/cogitare/article/viewFile/17863/11655

11. Nardoto EML, Diniz JMT, Cunha CEG. Perfil da vítima atendida pelo Serviço Pré-hospitalar Aéreo de Pernambuco. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2011 [acesso em 2014 jul 20];45(1):237-42. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n1/33.pdf

12. Macêdo DWM, Oliveira FPA. Epidemiologia de acidentes urbanos com atendimento móvel de urgência, Santarém, PA, maio a setembro de 2009. Revista Saúde e Desenvolvimento. [Internet]. 2012 [acesso em 2014 jul 20];1(1):107-26. Disponível em: http://www.grupouninter.com.br/revistasaude/index.php/saudeDesenvolvimento/article/view/77/39

13. Di Credo PF, Felix JVC. Perfil dos pacientes atendidos em um hospital de referência ao trauma em Curitiba: implicações para a enfermagem. Cogitare Enferm. 2012 [acesso em 2014 set 30];17(1):126-31. Disponível em: http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs/index.php/cogitare/article/view/26385/17578

14. Rodrigues NB, Gimenes CM, Lopes CM, Rodrigues JMS. Mortes, lesões e padrão das vítimas em acidentes de trânsito com ciclomotores no município de Sorocaba, São Paulo, Brasil. Rev Fac Ciênc Méd. [Internet]. 2010 [acesso em 2014 jul 20]; 12(3):21-5. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/view/2931/pdf

15. Nunes MN, Nascimento LFC. Internações hospitalares por acidentes de moto no Vale do Paraíba. AMB rev Assoc Med Bras. [Internet]. 2010 [acesso em 2014 jul 20];56(6):684-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ramb/v56n6/v56n6a18.pdf

16. Vieira RCA, Hora EC, Oliveira DV, Vaez AC. Levantamento epidemiológico dos acidentes motociclísticos atendidos em um Centro de Referência ao Trauma de Sergipe. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2011 [acesso em 2014 jul 20];45(6):1359-63. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n6/v45n6a12.pdf

17. Mascarenhas CHM, Azevedo LM, Novaes VS. Lesões musculoesqueléticas em motociclistas vítimas de acidentes de trânsito. C&D-Revista Eletronica da Fainor. [Internet]. 2010 [acesso em 2014 jul 20];3(1):78-94. Disponível em: http://srv02.fainor.com.br/revista/index.php/memorias/article/view/79/70

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería