ENTRAR            

 


 

R de Pesq: cuidado fundamental Online -Bra- v8n2 2016 r84231

 

 
REVISÃO
 

 Ir a sumario  Acceso al texto completo

Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online
[
R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-]
2016 abr-jun; 8(2):
4231-4242

 Recebido em: 12/11/2014
Revisões requeridas: Não
Aprovado em: 08/01/2016
Publicado em: 03/04/2016

Envelhecimento ativo: reflexão necessária aos profissionais de enfermagem/saúde

 

Silomar Ilha,1 Carla Argenta,2 Mara Regina Santos da Silva,3 Marta Regina Cezar-Vaz,4 Marlene Teda Pelzer,5 Dirce Sten Backes6

 

(1) Enfermeiro. Mestre em Enfermagem. Doutorando em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Bolsista CAPES. Rio Grande, RS, Brasil. E-mail: silo_sm@hotmail.com (2) Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutoranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS, Brasil. (3) Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, RS, Brasil. (4) Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, RS, Brasil. (5) Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Rio Grande, RS, Brasil. (6) Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente do Centro Universitário Franciscano. Santa Maria, RS, Brasil

 

Cómo citar este documento:
Argenta, Silomar Ilha; Carla; Silva, Mara Regina Santos da; Cezar-Vaz, Marta Regina; Pelzer, Marlene Teda; Backes, Dirce Sten. Envelhecimento ativo: reflexão necessária aos profissionais de enfermagem/saúde. R de Pesq: cuidado é fundamental Online -Bra-. 2016 abr-jun, 8(2). En: <http://www.index-f.com/pesquisa/2016/84231.php> Consultado el

 

Resumo

Objetivo: refletir acerca dos possíveis fatores que contribuem para o envelhecimento ativo, bem como sobre estratégias que podem ser utilizadas por enfermeiros e demais profissionais da saúde na promoção do envelhecimento ativo. Método: reflexão teórica sustentada por meio de fontes brasileiras e estrangeiras. Resultados: são apresentados em três eixos: Caracterizando o envelhecimento ativo; Fatores que contribuem para o envelhecimento ativo; Estratégias que podem ser utilizadas por enfermeiros e demais profissionais da saúde na promoção do envelhecimento ativo. Conclusão: torna-se necessário desenvolver estratégias de intervenção com objetivo de modificar a configuração atual que propicia ações curativistas e de reabilitação ao invés da promoção da saúde para o envelhecimento saudável.
Descritores: Saúde do idoso/ Longevidade/ Qualidade de vida/ Enfermagem.
 

Resumen
Envejecimiento activo: reflexión necesária a los profecionales de enfermeria/salud

Objetivo: reflexionar acerca de los posibles factores que contribuyen para el envejecimiento activo, así como estrategias que pueden ser utilizadas por enfermeros y los demás profesionales de la salud en la promoción del envejecimiento activo. Métodos: reflexión teórica sustentada por medio de fuentes brasileñas y extranjeras. Resultados: se presentan en tres ejes: Caracterizando el envejecimiento activo; Factores que contribuyen para el envejecimiento activo; Estrategias que pueden ser utilizadas por enfermeros y los demás profesionales de la salud en la promoción del envejecimiento activo. Conclusión: se torna necesario desarrollar estrategias de intervención con el objetivo de modificar la configuración actual que propicia acciones curativas y de rehabilitación, pero no de promoción de la salud para el envejecimiento saludable.
Descriptores: Salud del anciano/ Longevidad/ Calidad de vida/ Enfermería.
 

Abstract
Active aging: necessary reflections for nurse/health professionals

Objective: to reflect on possible factors that contribute to an active aging, as well as strategies that can be used for nurses and other professionals in promoting the active aging. Method: theoretical reflection based on Brazilian and foreign sources. Results: they are presented in three axes: Characterizing active aging; Factors that contribute to active aging; Strategies that can be used for nurses and other health professionals in promoting active aging. Conclusion: it is necessary to develop intervention strategies aiming at modifying the current configuration that fosters curative and rehabilitation actions instead of promoting health for healthy aging.
Descriptors: Health of the elderly/ Longevity/ Quality of life/ Nursing.
 

Referências

1. Banhato EFC, Scoralick NN, Guedes DV, Atalaia-Silva KC, Mota MMPE. Atividade física, cognição e envelhecimento: estudo de uma comunidade urbana. Psicologia: Teoria e Prática [Internet]. 2009 [Acesso 20 Jul 2014]; 11(1):76-84. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/ptp/article/view/896/612

2. Brasil. Lei No 8.842 de 4 de janeiro de 1994. Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências [Acesso 20 Jul 2014]. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8842.htm

3. Brasil. Ministério da Saúde. Política nacional de saúde da pessoa idosa. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2006.

4. Araújo LF, Coelho CG, de Mendonça ET, Vaz AVM, Siqueira-Batista R, Cotta RMM. Evidências da contribuição dos programas de assistência ao idoso na promoção do envelhecimento saudável no Brasil. Rev Panam Salud Publica [Internet]. 2011 [Acesso 20 Jul 2014]; 30(1):80-6. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/rpsp/v30n1/v30n1a12

5. Silva HS, Lima AMM, Galhardoni R. Envelhecimento bem-sucedido e vulnerabilidade em saúde: aproximações e perspectivas. Interface - Comunic Saude Educ [Internet]. 2010 [Acesso 20 Jul 2014]; 14(35): 867-77. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v14n35/aop3510.pdf

6. Brasil. Ministério da Saúde. Agenda nacional de prioridades de pesquisa em saúde /Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Ciência e Tecnologia. 2. ed. Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2008. 68 p. (Série B. Textos Básicos em Saúde).

7. Luz MMC, Amartuzzi MM. Vivências de felicidade de pessoas idosas. Estudos de Psicologia, Campinas [Internet]. 2008 [Acesso 20 Jul 2014]; 25(2): 303-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v25n2/a14v25n2.pdf

8. Neri AL. Qualidade de vida no adulto maduro: interpretações teóricas e evidências de pesquisa. In Neri AL. Qualidade de vida e idade madura. 5a. ed. São Paulo: Papirus; 2003. p.9-55.

9. Organização mundial da Saúde. Envelhecimento ativo: uma política de saúde (Suzana Montijo, trad.). Brasília, DF: Organização Pan-Americana da Saúde, 2005.

10. Organização Mundial da Saúde- OMS. Carta da Organização Mundial de Saúde [Internet], 1946 [Acesso 20 Jul 2014]. Disponível em: http://www.onuportugal.pt/oms.doc

11. Depp C, Jeste D. Definitions and predictors of successful aging: A comprehensive review of larger. American Journal of Geriatric Psychiatry [Internet]. 2006 [Cited 2014 July 20]; 14(1): 6- 20. Available from: http://focus.psychiatryonline.org/data/Journals/FOCUS/1837/foc00109000137.pdf

12. Cupertino APFB, Rosa FHM, Ribeiro PCC. Definição de envelhecimento saudável na perspectiva de indivíduos idosos. Psicologia: Reflexão e Crítica [Internet]. 2007 [Acesso 20 Jul 2014]; 20(1):81-6. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/prc/v20n1/a11v20n1.pdf

13. Vilarino MAM, Lopes MJM. Envelhecimento e saúde nas palavras de idosos de Porto Alegre. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento [Internet]. 2008 [Acesso 20 Jul 2014]; 13(1): 63-77. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/RevEnvelhecer/article/view/6948/4216

14. Meurer ST, Benedetti TRB, Mazo GZ. Teoria da autodeterminação: compreensão dos fatores motivacionais e autoestima de idosos praticantes de exercícios físicos. Rev Bras Ativ Fis Saúde [Internet]. 2011 [Acesso 20 Jul 2014]; 16(1):18-24. Disponível em: http://200.19.105.194/cefid/arquivos/id_submenu/748/meurer_et_al___2011___teoria_da_autodetermina____o_compreens__o_dos.pdf

15. Gonçalves MP, Alchieri JC. Motivação à prática de atividades físicas: um estudo com praticantes não-atletas. Psico-USF [Internet]. 2010 [Acesso 20 Jul 2014];15(1):125-34. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pusf/v15n1/13.pdf

16. Peregrino AAF, Schutz V, Marta CB, Pereira ACA, Silva GP, Nogueira LC. Buscando a inserção dos idosos nas ações de promoção social e de saúde. Rev enferm UERJ [Internet]. 2012 [Acesso 20 Jul 2014]; 20(4):513-8. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v20n4/v20n4a17.pdf

17. Pereira KCR, Alvarez AM, Traebert JL. Contribuição das condições sociodemográficas para a percepção da qualidade de vida em idosos. Rev Bras Geriatr Gerontol [Internet]. 2011 [Acesso 20 Jul 2014]; 14(1):85-95. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v14n1/a10v14n1.pdf

18. Vicente FR, Santos SMA. Multidimensional evaluation of determinants of active aging in older adults in a municipality in Santa Catarina. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2013 [Cited 2014 Jul 20]; 22(2):370-8. Available from: http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n2/en_v22n2a13.pdf

19. Paskulin LMG, Córdova FP, Costa FM, Vianna LAC. Eldersí perception of quality of life. Acta Paul Enferm [Internet]. 2010 [Cited 2014 Jul 20]; 23(1):101-7. Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v23n1/en_16.pdf

20. Souza LM, Lautert L, Hilleshein EF. Trabalho voluntário: uma alternativa para a promoção da saúde de idosos. Rev Esc Enfermagem USP [Internet]. 2008 [Acesso 20 Jul 2014]; 42(2):371-6. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v42n2/a21.pdf

21. Yount W. Transcendence and aging: The secular insights of Erikson and Maslow. Journal of Religion, Spirituality & Aging. 2009; 21(1-2): 73-87.

22. Yates BC, Pullen CH, Santo JB, Boeckner L, Hageman PA, Dizona PJ, Walker SN. The Influence of Cognitive-Perceptual Variables on Patterns of Change over Time in Rural Midlife and Older Women?s Healthy Eating. Soc Sci Med. 2012; 75(4): 659-67.

23. Oeseburg B, Hilberts R, Luten TA, Etten AVMV, Slaets JPJ, Roodbol PF. Interprofessional education in primary care for the elderly: a pilot study. BMC Medical Education [Internet]. 2013 [Cited 2014 Jul 20]; 13:161. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4029384/

24. Queiroz ZPV, Ruiz CR, Ferreira VM. Reflexões sobre o envelhecimento humano e o futuro: questões de ética, comunicação e educação. Revista Kairós, São Paulo [Internet]. 2009 [Acesso 20 Jul 2014]; 12(1): 21-37. Disponível em: file:///D:/Usu%C3%A1rio/Downloads/2778-6163-1-SM.pdf

25. Yamagata E, Yamada Y, Sugihara Y, Komatsu M, Kimura M, Okayama Y. Physical fitness and depression symptoms in community-dwelling elderly women. Nihon Koshu Eisei Zasshi. 2013; 60(4):231-40.

26. Hunter RH, Anderson LA, Belza B, Bodiford K, Hooker SP, Kochtitzky CS, et al. Environments for Healthy Aging: Linking Prevention Research and Public Health Practice. Prev Chronic Dis [Internet]. 2013 [Cited 2014 Jul 20];10:120244. Available from: http://www.cdc.gov/pcd/issues/2013/pdf/12_0244.pdf

27. Stein J, Schettler T, Roher B, Valenti M. Environmental threats to healthy aging. Boston (MA): Greater Boston Physicians for Social Responsibility and Science and Environmental Health Network; 2008.

28. Dias FA, Tavares DMS. Factores asociados con la participación de las personas mayores en el grupo de actividades educativas. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2013 [Cited 2014 Jul 20]; 34(2):70-7. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v34n2/en_v34n2a09.pdf

29. Zisberg A, Gur-Yaish N, Shochat T. Contribution of Routine to Sleep Quality in Community Elderly. SLEEP [Internet]. 2010 [Cited 2014 Jul 20]; 33(4): 509-14. Available from: file:///D:/Usu%C3%A1rio/Downloads/Article.pdf

30. Nunes SJM, Martins Costa, AC, Machado, WW, Lopes XC. Avaliação da qualidade de sono em idosos não institucionalizados. ComScientia e Saúde [Internet]. 2012 [Acesso 20 Jul 2014]; 11(1): 29-36. Disponível em: https://docs.google.com/viewer?url=http://www.redalyc.org/pdf/929/92923617005.pdf&chrome=true

31. Lima PMR, Coelho VLD. A Arte de envelhecer: um estudo exploratório sobre a história de vida e o envelhecimento. Psicologia: ciência e profissão [Internet]. 2011 [Acesso 20 Jul 2014], 31(1): 4-19. Disponível em: http://www.readcube.com/articles/10.1590%2FS1414-98932011000100002

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería