ENTRAR            

 


 

PARANINFO DIGITAL 2015;22:349

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar este texto

Ir a Sumario

Documento anterior

Documento siguiente

Enviar correo al autor

Sin Ttulo


Modalidad de presentación:
comunicación digital

 

REF.: 349d

Sistematização da assistência de enfermagem à gestante usuária de drogas: consulta pré-natal na Atenção Básica
Gracimary Alves Teixeira, Ylana Laíne Medeiros Lourenço Palhares, Lumena Cristina de Assunção Cortez, Graciara Alves Teixeira de Araújo, Ana Luzia Medeiros Araújo da Silva, Jovanka Bittencourt Leite de Carvalho
Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal-RN, Brasil

Rev Paraninfo digital, 2015: 22

Cómo citar este documento
Teixeira, Gracimary Alves; Palhares, Ylana Laíne Medeiros Lourenço; Cortez, Lumena Cristina de Assunção; Araújo, Graciara Alves Teixeira de; Silva, Ana Luzia Medeiros Araújo da; Carvalho, Jovanka Bittencourt Leite de. Sistematização da assistência de enfermagem à gestante usuária de drogas: consulta pré-natal na Atenção Básica. Rev Paraninfo Digital, 2015; 22. Disponible en: <https://www.index-f.com/para/n22/349.php> Consultado el

RESUMO

Objetivo: relatar experiência com a Sistematização da Assistência de Enfermagem à gestante usuária de drogas.
Método: trata-se de um relato de experiência, desenvolvido a partir de vivências de graduandos do 5º semestre de enfermagem, da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairí, realizado no período de outubro a dezembro de 2012.
Resultados: foram realizadas consultas de enfermagem no pré-natal, através de abordagem clínica, baseada no contexto socioeconômico da gestante e prestada orientações de práticas saudáveis. Como instrumento de assistência foi elaborado um Plano de Cuidados de Enfermagem com 9 Diagnósticos de Enfermagem, Intervenções e Resultados Esperados.
Considerações finais: portanto, a Sistematização da Assistência de Enfermagem possibilitou adesão da gestante ao plano terapêutico, porém, observou-se que o início tardio do pré-natal e a precarização do sistema de saúde na realização dos exames atrasa e/ou impossibilita o atendimento integral a gestante.
Palavras chave: Usuários de drogas/ Gestantes/ Cuidado Pré-natal/ Atenção Primária à Saúde/ Cuidados de Enfermagem.
 

ABSTRACT

Objective: To report experience to Systematization of Nursing Assistance to pregnant drug user.
Method: it is an experience report, developed by undergraduate experiences of 5th semester of nursing, School of Trairí of Health Sciences, held between October to December 2012.
Results: nursing consultations were held in the prenatal through clinical approach. It was based on socioeconomic context of pregnant woman and provided guidelines for healthy practices. As assistance instrument was developed a Nursing Care Plan and it was used 9 Nursing Diagnoses, Interventions and Expected Results.
Final considerations: Systematization of nursing care made it possible membership of pregnant woman to the treatment plan, however, it was noted that late start of prenatal care and precariousness of the health system in clinical exams delays and/or affect the integral assistance to pregnant women.
Key-words: Drugusers/ Pregnant women/ Prenatal care/ Primary health care/ Nursing care.
 

RESUMEN

Objetivo: Presentar la experiencia con la Sistematización de la Asistencia de Enfermería a la mujer embarazada usuaria de drogas.
Método: relato de experiência fue desarrollado debido a las experiencias de estudiantes de graduación de enfermería de una Universidad de Trairí/RN, celebrado entre octubre y diciembre de 2012.
Resultados: se realizaron consultas de enfermería prenatal hasta enfoque clínico, basado en el contexto socioeconómico de la mujer y proporcionadas directrices sobre prácticas saludables. Fue desarrollado un Plan de Cuidados de Enfermería mediante 9 diagnósticos de enfermería, intervenciones y resultados esperados.
Consideraciones finales: la sistematización de la atención de enfermería hace facilitado la adhesión de la mujer con el plan de tratamiento, ademas, señalaron que el retraso en el inicio de la atención prenatal y la precariedad del sistema de salud en los exámenes retrasa y/o impide el tratamiento a las mujeres embarazadas.
Palabras clave: Consumidores de drogas/ Mujeres embarazadas/ Atención prenatal/ Atención primaria de salud/ Atención de enfermería.
 

Bibliografía

1. Brasil. Ministério da Saúde. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Cadernos de Atenção Básica, n° 32.Brasília:Editora do Ministério da Saúde, 2012. 318 p.
2. Kassada DS, Marcon SS, Pagliarini MA, Rossi RM. Prevalência do uso de drogas de abuso por gestantes.  Acta paul. enferm. [online]. 2013; 26(5):467-71.
3. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Gestação de alto risco: manual técnico. 5. ed. Brasília, 2012
4. Portela GLC, Barro LM, Frota NM, Landim APP, Caetano JA, Farias FLR. Percepção da gestante sobre o consumo de drogas ilícitas na gestação. SMAD, Rev. Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog. (Ed. port.) [online]. 2013; 9(2):58-63
5. Brasil.Ministério da Saúde. Gestação de alto risco: manual técnico.  Ministério da Saúde: Brasília, 5. ed., 2010; 302 p.
6. Costa CSCC, Vila VSCV, Rodrigues FM, Martins CA, Pinho LMO. Características do atendimento pré-natal na Rede Básica de Saúde. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2013 abr/jun;15(2):516-22
7. Brasil. Resolução CNE/CES 3/2001 de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União [Internet]. Nov 2001 [cited 2014 ago 02]. Disponível em: <https://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES03.pdf>. Acessado em: 01 de agosto de 2014.
8. Barros, ALBL. Cruz, DALM; Avena, M; Brasil, VV. Diagnósticos de enfermagem daNANDA : definições e classificação 2012-2014.Porto Alegre : Artmed. 2013; 606 p.
9. Bulechek, GM; Dochterman, J; Butcher, H. NIC: Classificação das Intervenções de Enfermagem. Elsevier: 2010; 944p.
10. Moorhead, Sue; Johnson; Mass, ML; Swanson, E. NOC: Classificação dos Resultados Esperados de Enfermagem. Elsevier: 2010; 936p.

Principio de p�gina
error on connection