ENTRAR            

 


 

PARANINFO DIGITAL 2015;22:064

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar este texto

Ir a Sumario

Documento anterior

Documento siguiente

Enviar correo al autor

Sin Ttulo


Modalidad de presentación:
comunicación digital

 

REF.: 064d

Equipamentos de proteção individual na redução dos riscos ocupacionais em enfermagem: uma revisão de literatura
Isadora Lorenna Alves Nogueira, Ysabelly Cristina Araújo Fonseca, Ana Beatriz Ferreira Vitorino, Kadyjina Daiane Batista Lúcio, Beatriz Medeiros de Macedo, Ana Celly Bezerra Cruz Paiva dos Santos
Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Natal, Brasil

Rev Paraninfo digital, 2015: 22

Cómo citar este documento
Nogueira, Isadora Lorenna Alves; Fonseca, Ysabelly Cristina Araújo; Vitorino, Ana Beatriz Ferreira; Lúcio, Kadyjina Daiane Batista; Macedo, Beatriz Medeiros de; Santos, Ana Celly Bezerra Cruz Paiva dos. Equipamentos de proteção individual na redução dos riscos ocupacionais em enfermagem: uma revisão de literatura. Rev Paraninfo Digital, 2015; 22. Disponible en: <https://www.index-f.com/para/n22/064.php> Consultado el

RESUMO

Trata-se de uma revisão de literatura objetivando sintetizar o conhecimento produzido em artigos sobre o uso de equipamentos de proteção individual (EPI�s) na redução dos riscos ocupacionais em enfermagem. Para seleção dos artigos foi consultada a Biblioteca Virtual em Saúde mediante cruzamento dos descritores controlados: riscos ocupacionais; enfermagem; equipamentos de proteção, sendo obtida uma amostra de 10 artigos. Os resultados mostraram que dentre os EPI�s mais utilizados estão as luvas de procedimentos. Com menor adesão foi encontrada a utilização de máscaras, gorros, jalecos, óculos, sapatos fechados e luvas de borracha. Conclui-se que há limitações para a não adesão aos EPI�s, a saber: disponibilidade insuficiente nas instituições de saúde; desconforto/estética; e conhecimento deficiente dos profissionais acerca da necessidade do EPI em suas atividades laborais. É imprescindível, portanto, investimentos em educação permanente constante e efetiva que desperte nos profissionais a necessidade de proteção diária contra os riscos ocupacionais.
Palavras chave: Riscos ocupacionais/ Enfermagem/ Equipamentos de proteção.
 

ABSTRACT
Personal protective equipment in reducing occupational hazards in nursing: a literature review

This is a literature review aimed to synthesize the knowledge produced in articles on the use of personal protective equipment (PPE) in the reduction of occupational hazards in nursing. To select articles was consulted Virtual Health Library by crossing controlled descriptors: occupational hazards; nursing; protective equipment, and obtained a sample of 10 articles. The results showed that among the EPI's most widely used are the gloves procedures. With lower adherence found the use of masks, caps, coats, sunglasses, closed shoes and rubber gloves. It is concluded that there are limitations to non-adherence to PPE, such as: insufficient availability in health institutions; discomfort / aesthetics; and poor knowledge of the professionals of the need for PPE in their work activities. It is essential, therefore, investments in constant and effective continuing education that awakens the professionals the need for daily protection against occupational risks.
Key-words: Occupational hazards/ Nursing/ Protective equipment.
 

RESUMEN
Equipo de protección personal en la reducción de los riesgos profesionales en enfermería: una revisión de la literatura

Se trata de una revisión de la literatura destinada a sintetizar los conocimientos producidos en los artículos sobre el uso de equipo de protección personal (PPE) en la reducción de los riesgos profesionales en enfermería. Para seleccionar los artículos fue consultado Biblioteca Virtual en Salud por el cruce de descriptores controlados: los riesgos profesionales; enfermería; equipo de protección, y obtuvo una muestra de 10 artículos. Los resultados mostraron que entre los de más utilizado del PAI son los procedimientos de guantes. Con menor adhesión encontrado el uso de mascarillas, gorros, abrigos, gafas de sol, zapatos y guantes de goma cerrado. Se concluye que existen limitaciones a la falta de adherencia a los EPI, tales como: la disponibilidad insuficiente en las instituciones de salud; malestar / estética; y el escaso conocimiento de los profesionales de la necesidad de PPE en sus actividades de trabajo. Es esencial, por lo tanto, las inversiones en educación continua constante y eficaz que despierta los profesionales de la necesidad de la protección diaria contra los riesgos laborales.
Palabras clave: Riesgos laborales/ Enfermería/ Equipo de proteccion.
 

Bibliografía

1. Cruz Sousa, Rafael; Bastos Batista, Francisco Eduardo. Política pública de saúde no Brasil: História e Perspectivas do Sistema Único de Saúde � SUS. VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação. Palmas � TO, 2012.
2. Vieira Costa Neto, Gabriel Carlos; Oliveira Silva, Tânia Carla. Relações trabalhistas em empresas privadas no Brasil. Revista Saber Eletrônico On-line 2014; (2): 88-107.
3. BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 9 - Programa de prevenção de riscos ambientais. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego. [periódico na internet]. 1994 [Acesso em 30.05.15] Disponível em: <https://portal.mte.gov.br/data/files/FF80808148EC2E5E014961B76D3533A2/NR-09%20(atualizada%202014)%20II.pdf>.
4. Cabedo Rodrigues, Lígia Maria; Souto Silva, Cleyton Cézar; Bezerra Alves da Silva, Vívian Karla; Santos Martiniano, Claudia; Oliveira e Silva, Ana Cristina; Oliveira Martins, Marcelle. Riscos Ocupacionais: Percepção de Profissionais de Enfermagem da Estratégia Saúde da Família em João Pessoa � PB. Revista brasileira de ciências da saúde 2012:16(3): 325-32.
5. BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 32 - Segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego. [periódico na internet]. 2010 [Acesso em 30.05.15] Disponível em:<https://portal.mte.gov.br/data/files/8A7C812D36A280000138812EAFCE19E1/NR-32%20(atualizada%202011).pdf>.
6. Lima e Silva, Cinthya Danielle; Pinto, Wilza Maria. Riscos ocupacionais no ambiente hospitalar: fatores que favorecem a sua ocorrência na equipe de enfermagem. Saúde Coletiva em Debate 2012; 2(1): 62-29.
7. Prevenção de transmissão de agentes infecciosos no ambiente hospitalar. Serviço de controle de infecção hospitalar. Hospital Universitário Regional de Maringá. Universidade Estadual de Maringá. 2013-2014.
8. BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 6 - Equipamento de proteção individual � EPI. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego. [periódico na internet]. 2010 [Acesso em 30.05.15] Disponível em: <https://portal.mte.gov.br/data/files/FF8080814CD7273D014D34C6B18C79C6/NR-06%20(atualizada)%202015.pdf>.
9. F. Polit, Denise; Tatano Beck, Cheryl. Fundamentos de pesquisa em enfermagem. Avaliação de evidências para a prática da enfermagem: Editora Artmed, 2011 (7ªed.).
10. BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 17 - Ergonomia. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego. [periódico na internet]. 1990 [Acesso em 30.05.15] Disponível em:<https://portal.mte.gov.br/data/files/FF8080812BE914E6012BEFBAD7064803/nr_17.pdf>.

Principio de p�gina
error on connection