ENTRAR            

 


 

PARANINFO DIGITAL 2014;20:428

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar este texto

Ir a Sumario

Documento anterior

Documento siguiente

Enviar correo al autor

Sin Ttulo


Modalidad de presentación:
comunicación digital

 

REF.: 428d

Aids em Familia: dificuldades vividas por portadores do vírus da imunodeficiência humana
Fernanda de Carvalho Dantas,1 Maria da Conceição Albernaz Crespo,2 Claudia de Carvalho Dantas3
(1) Enfermeira, Servidora Pública do Hospital Municipal Souza Aguiar, Especialista em Enfermagem Intensivista, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Líder e Pesquisadora GEPEGENF/UFF. Rio de Janeiro, Brasil. (2) Acadêmica de Enfermagem, Universidade Federal Fluminense (UFF). Bolsista FAPERJ. Membro GEPEGENF. Rio de Janeiro, Brasil. (3) Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Pós-Doutora e Mestre em enfermagem, UFRJ. Professora Adjunta, UFF. Líder e Pesquisadora GEPEGENF/UFF. Rio de Janeiro, Brasil

Rev Paraninfo digital, 2014: 20

Cómo citar este documento
Dantas, Fernanda de Carvalho; Crespo, Maria da Conceição Albernaz; Dantas, Claudia de Carvalho. Aids em Familia: dificuldades vividas por portadores do vírus da imunodeficiência humana. Rev Paraninfo Digital, 2014; 20. Disponible en: <http://www.index-f.com/para/n20/428.php> Consultado el 03 de Julio del 2022

RESUMO

O objetivo foi identificar as dificuldades que o portador do HIV enfrenta na família. A pesquisa é de abordagem qualitativa do tipo descritiva e exploratória realizada com 50 pacientes soropositivos cadastrados no Programa Municipal de DST/AIDS localizado no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Os dados foram coletados através de entrevista e submetidos à análise temática. Resultados: observou-se que o portador sofre rejeição da família, tendo em vista que, a maioria foi expulsa de casa ou são ignorados. Outra parcela dos entrevistados relatou ter medo de contar para a família por receio de sofrer discriminação. Conclusão: o HIV ainda é uma doença atrelada ao estigma social que, para muitos portadores, não marca apenas o sistema imunológico, mas, sobretudo, a saúde mental e autoestima.
Descritores: Família/ HIV/ Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/ Vulnerabilidade.

Bibliografía

1. Onusida. Programa Conjunto de las Naciones Unidas sobre el VIH/Sida (ONUSIDA). Informe de la ONUSIDA para el día mundial del SIDA. Genebra; 2011.

2. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico AIDS/DST. Brasília (DF); 2013.

3. Stefanelli MC, Gualda DMR, Ferraz AF. A convivência familiar do portador do HIV e do doente com AIDS. Fam. Saúde Desenv. 1999; 1: 67-74.

4. Ministério do Planejamento. Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Relatório: Objetivos do Milênio. Brasília (DF), 2010.

5. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2ª ed. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Abrasco; 1997.

6. Cechim PL, Selli L. Mulheres com HIV: fragmentos de sua face oculta. Rev Bras Enferm, Brasília 2007 mar-abr; 60(2):145-9.

Principio de p᧩na
error on connection