A

Inicio web Index
 

Inicio Index

Enviar correo

Inicio Revista

ISSN: 1988-3439

  

PARANINFO DIGITAL 2014;20:093

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar este texto

Ir a Sumario

Documento anterior

Documento siguiente

Enviar correo al autor

Sin Ttulo


Modalidad de presentación:
comunicación digital

 

REF.: 093d

Conhecimento da enfermeira acerca dos cuidados com a nutrição enteral na unidade de terapia intensiva
Nivalda de Jesus dos Santos, Cristiana Neves Vieira, Quêuam Ferreira Silva de Oliveira, Anny Karoliny de Chagas Bandeira, Alana Amanda Barreto Pereira, Elieusa e Silva Sampaio
Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia. Salvador, Brasil

Rev Paraninfo digital, 2014: 20

Cómo citar este documento
Santos, Nivalda de Jesus dos; Vieira, Cristiana Neves; Oliveira, Quêuam Ferreira Silva de; Bandeira, Anny Karoliny de Chagas; Pereira, Alana Amanda Barreto; Sampaio, Elieusa e Silva. Conhecimento da enfermeira acerca dos cuidados com a nutrição enteral na unidade de terapia intensiva. Rev Paraninfo Digital, 2014; 20. Disponible en: <http://www.index-f.com/para/n20/093.php> Consultado el 18 de Octubre del 2019

RESUMEN

Estudo qualitativo, com o objetivo de analisar o conhecimento da enfermeira sobre a nutrição enteral e seus dispositivos em pacientes da unidade de terapia intensiva. Participaram onze enfermeiras. Evidenciaram-se quatro categorias: cuidados ao iniciar uma nutrição enteral, cuidados durante o uso da dieta enteral, complicações associadas ao uso da nutrição enteral e cuidados relacionados à sonda enteral, equipo e dieta. Posicionamento da sonda antes de administrar a dieta e medição do resíduo gástrico foram os cuidados mais citados. A observação da validade da dieta, data da instalação, conferência da vazão com a prescrição, observação de distensão abdominal, lavagem da sonda após administração de medicação e medida de resíduo gástrico pelo menos uma vez ao dia foram os cuidados mais referidos. Broncoaspiração e diarreia foram as complicações mais citadas. Conclui-se que as enfermeiras apresentavam o conhecimento e a técnica necessária para desenvolver o cuidado seguro no uso da nutrição enteral.
Palavras chave: Enfermeira/ Nutrição enteral/ Terapia Intensiva.

ABSTRACT

Qualitative study, that aims to analyze the nurses� knowledge regarding enteral nutrition and its devices in patients of the intensive care unit. Eleven nurses participated on the study. Four categories were identified: the care to initiate an enteral nutrition, the care during the use of enteral nutrition, complications associated with the use of enteral nutrition, and the care related to enteral tube feeding, drip sets and diet. The placement of the feeding tube before administering the diet and residual volumes measurements were the most frequent cares. Observing the duration of the diet, the installation date,  checking the flow rate with the prescription, watching for abdominal distention, flushing the drip sets after the administration of medication and the measurement of gastric residual volumes at least once a day were the most mentioned cares. Aspiration and diarrhea were the most common complications. It can be concluded that nurses had the necessary knowledge and techniques to precede safe care in the use of enteral nutrition.
Key-words: Nurse/ Enteral nutrition/ Therapy Unit.

Referências

1. Brasil. Resolução � RDC nº 63, de 6 de julho de 2000. Aprova o Regulamento Técnico para fixar os requisitos mínimos exigidos para a Terapia de Nutrição Enteral.  Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília (DF) 2000 jul. (1): 62.

2. Mori S, Matsuba CST, Whitaker IY.Verificação do volume residual gástrico em unidade de terapia intensiva. RevBrasEnferm, Brasília (DF) 2003 nov/dez;56(6):661-664.

3. Diener, J. R. C. et al. Manual de terapia de nutrição parenteral e enteral. Florianópolis, 2001:27.

4. Gharib, A. M. et al. Nasogastric and feeding tubes. The importance of proper placement.Postgrad Med., New York, 1996 may; 99 (5): 165-168.

5. Eisenberg, P. G. Causes of diarrhea intube-fed patients: a comprehensive approach to diagnosis and management. Nutr. Clin. Pract., Baltimore,1993 june; 8(3):119-123.

6. Fujino V, Nogueira LABNS.Terapia nutricional enteral em pacientes graves: revisão de literatura. ArqCiênc Saúde 2007 out-dez;14(4):220-6.

7. Nóbrega JL, Almeida MF, Rubio SC. Suporte nutricional enteral. In:Knobel E. Condutas no paciente grave. 2a ed. Atheneu ,São Paulo 1998; 2: 579-88.

8. Bardin, L. Análise de conteúdo. Tradução Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa 2002;70.

9. Miyadahira, AMK. et al. Recursos humanos das unidades de terapia intensiva do município de São Paulo. Rev. latino-am. enfermagem, Ribeirão Preto,1999 dez; 7(5): 15-23.

10. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução nº 277/2003. Dispõe sobre o regulamento da terapia nutricional. COFEN. Brasília; 2003.

11. Buzzo CA, Silva ALND, Caruso L. O refluxo na terapia nutricional por via enteral de pacientes graves. Rev Bras Nutr Clín. 2004;19(4):216-23.

12. Hermann AP, Cruz EDA. Enfermagem em nutrição enteral: investigação do conhecimento e da prática assistencial em hospital de ensino. Cogitare Enfermagem. 2008 out � dez; 13(4): 520-525.

13. Baxter, YC et al. Critérios de decisão na seleção de dietas enterais. In: Waitzberg, DL (ed.): Nutrição oral, enteral e parenteral na prática clínica. 3. ed. São Paulo: Atheneu; 2000; (41): 659-76.

14. Buzzo CA, Silva ALND, Caruso L. O refluxo na terapia nutricional por via enteral de pacientes graves. RevBrasNutrClín 2004;19(4):216-23.

15. McClave SA, Sexton LK, Spain DA, Adams JL, Owens NA,Sullins MB et al. Enteral tube feeding in the intensive care unit:factors impeding adequate delivery. Crit Care Med1999;27(7):1252-6.

16. Adam S, Batson S. A study of problems associated with thedelivery of enteral feed in critically ill patients in five ICUs inthe UK. IntensiveCareMed 1997;23(3):261-6.

17.  Serpa LF, Kimura M, Faintuch J, Ceconello I. Efeitos da administração contínua versus intermitente da nutrição enteral em pacientes críticos. RevHospClínFacMed Univ. São Paulo.2003;58(1):9-14.

18. Matsuba CST. Obstrução de sondas nasoenterais em pacientes cardiopatas [dissertação]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo; 2003.

19. Gonçalves VLM. Anotação de enfermagem. In: Cianciarullo, TI et al. (Orgs.): Sistema de assistência de enfermagem: evolução e tendências. São Paulo: Ícone Editora; 2001; 221-233.

Principio de p᧩na
Comentarios


DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario:

 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-Tesis
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería