ENTRAR            

 


 

PARANINFO DIGITAL 2014;20:007

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar este texto

Ir a Sumario

Documento anterior

Documento siguiente

Enviar correo al autor

Sin Ttulo


Modalidad de presentación:
comunicación digital

 

REF.: 007d

O estado da arte sobre os hábitos alimentares de estudantes de graduação em enfermagem
Gabriela Mesquita Dórea, Eulália Cristina Leal de Oliveira Gonsalves, Igor Fernando Lopes Assis, Sheila Queiroz Rios de Azevedo, Cláudia Geovana da Silva Pires, Fernanda Carneiro Mussi
Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia. Salvador -Bahia- Brasil

Rev Paraninfo digital, 2014: 20

Cómo citar este documento
Dórea, Gabriela Mesquita; Gonsalves, Eulália Cristina Leal de Oliveira; Assis, Igor Fernando Lopes; de Acevedo, Sheila Queiroz Rios; Pires, Cláudia Geovana da Silva; Mussi, Fernanda Carneiro.
O estado da arte sobre os hábitos alimentares de estudantes de graduação em enfermagem. Rev Paraninfo Digital, 2014; 20. Disponible en: <http://www.index-f.com/para/n20/007.php> Consultado el 02 de Junio del 2020

RESUMO

Os estudantes dos cursos de graduação em saúde, como a enfermagem, podem estar expostos a risco cardiovascular em decorrência da presença de alguns comportamentos, a exemplo da alimentação inadequada. Torna-se, portanto, relevante conhecer o estado da arte sobre a temática em questão. Analisar a produção científica nacional sobre os hábitos alimentares de graduandos de Enfermagem. Trata-se de uma revisão de literatura, na modalidade de pesquisa integrativa, do tipo descritiva e exploratória, realizada entre os meses de janeiro a agosto de 2013, na base de dados da Biblioteca Virtual em Saúde. A busca da produção científica não abrangeu o período de tempo, utilizou-se como descritores em saúde: fator de risco; estudantes de enfermagem; hábitos alimentares e prevenção&controle. Os artigos encontrados foram selecionados a partir da leitura prévia dos títulos, resumos, descritores e do texto na íntegra. Foram encontrados apenas três artigos: um publicado no ano de 1996 na revista de enfermagem da UERJ, dois publicados no ano de 2009, um na revista APS e outro na revista brasileira de enfermagem. Da análise dos artigos identificados, todos foram selecionados pois atendiam a proposta do estudo. Chama atenção o fato de que apenas um artigo intitula o hábito e consumo alimentar em estudantes de enfermagem e nutrição. Os outros dois artigos avaliam também outros fatores de risco cardiovascular e a forma de viver desses estudantes. Os autores dos artigos corroboram que os hábitos alimentares estão intimamente relacionados aos aspectos culturais, antropológicos, socioeconômicos e revelam que o ingresso na faculdade corresponde ao primeiro momento em que esses estudantes terão de se responsabilizar por sua moradia, alimentação e gestão de suas finanças. A inabilidade para realizar tais tarefas, juntamente com o estilo de vida pouco saudável e situações próprias do meio acadêmico, podem resultar em omissão de refeições, aumentando assim as chances de eventos cardiovasculares, principalmente se associado a outros comportamentos de risco. Conclui-se que há uma escassez de estudos sobre a temática e que merece investimento na área, visto que os estudantes de enfermagem são futuros profissionais da área da saúde e investigações nesse campo permitirão apontar as tendências e expectativas de vida desses estudantes e também refletir sobre o cuidado profissional para promoção da saúde cardiovascular.

Referências

1. Leandro M. Antropologia da Alimentação. Revista Antropos. Brasília, 2009, dezembro; 3(2): 1-6.

2. Santos JS, Costa COM, Sobrinho CLN, Silva MCM, Souza KEP, Melo BO. Perfil antropométrico e consumo alimentar de adolescentes de Teixeira de Freitas. Bahia. Rev. Nutr.,  Campinas, 2005, set-out; 18(5): 623-32.

3. Dishchekenian VRM, Escrivão MAMS, Palma D, Ancona-Lopez F, Araujo EAC, Taddei JAAC. Padrões alimentares de adolescentes obesos e diferentes repercussões metabólicas. Rev. Nutr.,  Campinas,  2011, jan-fev; 24(1): 17-29.

4. Vieira VCR, Priore SE, Ribeiro SMR, Franceschini SCC, Almeida LP. Perfil socioeconômico, nutricional e de saúde de adolescentes recém-ingressos em uma universidade pública brasileira. Rev. Nutr.,  Campinas,  2002, set-dez; 15(3): 273-82.

5. Saupe R, Nietche EA, Cestari ME, Girgi MDM, Krahl M. Qualidade de vida dos acadêmicos de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem,  Ribeirão Preto, 2004, jul-agost; 12(4): 636-42.

6. Alves A, Marques IR. Fatores relacionados ao risco de doença arterial coronariana entre estudantes de enfermagem. Rev. Bras. Enferm., Brasília, 2009, nov-dez; 62(6): 883-88.  

7. Monteiro MRP, Andrade MLO, Zanirati VF, Silva RR. Hábito e consumo alimentar de estudantes do sexo feminino dos cursos de Nutrição e de Enfermagem de uma universidade pública brasileira. Rev. APS, Juiz de Fora, 2009 jul-set; 12(3): 271-77.

8. Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão Integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na Saúde e na Enfermagem. Texto Contexto Enferm, Florianópolis. 2008 out-dez; 17(4): 758-64.

Principio de p᧩na