ENTRAR            

 


 

PARANINFO DIGITAL INDEX

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar este texto

Ir a Sumario

Documento anterior

Documento siguiente

Enviar correo al autor

Sin Ttulo


Modalidad de presentación:
comunicación digital

 

REF.: 027d

Acolhimento de familiares de pessoas em unidade de terapia intensiva: uma perspectiva para a promoção do conforto
Mariana de Almeida Moraes Gibaut, Luisa Mayumi Rocha Hori, Kátia Santana Freitas, Fernanda Carneiro Mussi
Escola de Enfermagem, Universidade Federal da Bahía. Salvador (Bahía), Brasil

Rev Paraninfo digital, 2013: 18

Cómo citar este documento
Gibaut, Mariana de Almeida Moraes; Hori, Luisa Mayumi Rocha; Freitas, Kátia Santana; Mussi, Fernanda Carneiro. Acolhimento de familiares de pessoas em unidade de terapia intensiva: uma perspectiva para a promoção do conforto. Rev Paraninfo Digital, 2013; 18. Disponible en: <http://www.index-f.com/para/n18/027d.php> Consultado el 11 de Agosto del 2022

RESUMEN

A hospitalização de um membro da família em unidade de terapia intensiva (UTI) pode gerar situações de desconforto, tais como os momentos de insegurança e medo em decorrência da ameaça gerada pela doença, a privação do convívio, a possibilidade de perda, a mudança na rotina da vida familiar, a carência de informação acerca do estado de saúde do seu membro e a necessidade de adequação às rotinas institucionais. Diante dessas situações desconfortáveis o familiar precisa ser confortado. O acolhimento pode apresentar-se como uma perspectiva para este conforto. Com base no exposto, o presente estudo teve como finalidade refletir sobre o acolhimento como uma perspectiva para a promoção do conforto de familiares de pessoas em UTI. Essa reflexão foi baseada na experiência das autoras com o cuidado à família com um membro internado em UTI e mediante discussões e reflexões teóricas orientadas pela análise da literatura. Os familiares precisam ser considerados seres humanos, que sofrem diante da internação do ente na UTI e tem necessidade de interações sensíveis com os profissionais do hospital e direitos a serem respeitados, devendo ser garantido práticas de acolhimento assegurando a dignidade ética. Reside aí o começo de um caminho em direção à promoção do conforto.
Palabras clave: Pessoa/ Cuidados intensivos/ Promoção de saúde.

Principio de p᧩na
error on connection