ENTRAR            

 


 

PRESENCIA salud mental, investigacin y humanidades ISSN: 1885-0219

 

 

ORIGINALES

 

 

 Ir a Sumario

 

 

 

Saúde Mental: a enfermagem na atenção primária sob a perspectiva da Política de Humanização

Maria Neyrian de Fátima Fernandes,1 Jéssica Sanglard Sousa2
1
Enfemeira, Docente da Universidade Federal do Maranhão/UFMA. MA, Brasil. 2Enfermeira pela Graduação de Bacharel em Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão-UFMA. Imperatriz, Brasil

Manuscrito recibido el 11.5.2016
Manuscrito aceptado el 7.12.2016

Rev Presencia 2016 jul-dic; 12(24)

 

 

 

Cómo citar este documento

Fernandes, Maria Neyrian de Fátima; Sousa, Jéssica Sanglard. Saúde Mental: a enfermagem na atenção primária sob a perspectiva da Política de Humanização. Rev Presencia 2016 jul-dic, 12(24). Disponible en <http://www.index-f.com/p2e/n24/p11063.php> Consultado el

 

Resumen

Objetivo: analisar a assistência prestada pelos enfermeiros das equipes da Estratégia Saúde da Família de um município no interior do Maranhão, Brasil, aos portadores de transtorno mental. Metodologia: estudo descritivo e qualitativo, com dados coletados por meio de entrevista a 14 enfermeiros. Resultados: os dados foram analisados de acordo com a técnica de análise de conteúdo de Bardin, gerando quatro categorias: Assistência prestada ao portador de transtorno mental; Humanização; Dificuldades no atendimento e Formação acadêmica. O cuidado foi focado na transcrição de receita e visita domiciliária. Em relação ao atendimento humanizado, destacaram-se o acolhimento e a escuta ativa como as principais ações realizadas. Constatou-se que a contribuição da formação acadêmica foi considerada pouco suficiente. Conclusão: a assistência prestada precisa adequar-se ao novo modelo da política de humanização, pois o modelo praticado mostrou-se pouco efetivo, com foco na transcrição da medicação e no encaminhamento para outros serviços de saúde.
Palavras chave: Saúde Mental/ Programa Saúde da Família/ Humanização.

 

 

Abstract (Mental Health: nursing in primary health care on the perspective of the humanization policy)

Objective: to analyze the mental health care provided by nurses of the Family Health Strategy Program at the countryside of Maranhão, Brazil. Methods: this is a descriptive research with a qualitative approach with data collected through interviews with 14 nurses. Results: data were analyzed according to Bardin content analysis technique, generating four categories: Providing care for patients with mental illness; Humanization; Attendence difficulties and Academic education. The healthcare was focused on the transcription of medications and home visit. Regarding the humanized care, the reception and the active listening were the main actions carried out. It was verified that the contribution of the academic education was considered insufficient. Conclusion: the assistance provided needs to be adapted to the new model of the humanization policy, since the model practiced proved to be ineffective, focused on transcription of medication and referral to other health services.
Key-words: Mental Health/ Family Health Program/ Humanization of Assistance.

 

Bibliografía

1. Foucault M. História da Loucura. 9 ed. São Paulo: Perspectivas; 2010. 560 p.
2. Torre EHG, Amarante P. Michel Foucault e a" História da Loucura": 50 anos transformando a história da psiquiatria. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental 2012; 3(6):41-64.
3. Basaglia F. Escritos selecionados em saúde mental e reforma psiquiátrica. Rio de Janeiro: Garamond; 2005. 336 p.
4. Guimarães J, Saeki T. Sobre o tempo da loucura em Nise da Silveira. Ciênc & Saúde Coletiva 2007; 12:531-8.
5. Ministério da Saúde (MS). Brasil 2008: 20 anos de Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasi. Brasil: Ministério da Saúde; 2009.
6. Barroso SM, Silva MA. Reforma Psiquiátrica Brasileira: o caminho da desinstitucionalização pelo olhar da historiografia. Rev SPAGESP 2012; 12(1):66-78.
7. Ministério da Saúde (MS). Acolhimento nas práticas de produção de saúde. Secretaria de Atenção à Saúde, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. 2 ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2010. p. 44.
8. Brasil. Lei nº 10.216 de 6 de abril de 2001. Dispõe  sobre  a  proteção  e  os direitos  das pessoas  portadoras  de  transtornos  mentais  e redireciona  o  modelo  assistencial  em  saúde mental. Diário Oficial da União, 9 de abr 2001; seção 1.
9. Thiry-Cherques HR. Saturação em pesquisa qualitativa: estimativa empírica de dimensionamento. Rev PMKT 2009; 3:20-27.
10. Bardin, L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70; 2011.
11. Waidman MAP, Marcon SS, Pandini A, Bessa JB, Paiano M. Nursing care for people with mental disorders, and their families, in Primary Care. Acta Paul Enferm 2012; 25(3):346-51.
12. Ministério da Saúde (MS). Saúde mental. Cadernos de Atenção Básica. Brasília, DF. Ministério da Saúde; 2013.
13. Vasconcelos MGF, Jorge MSB, Pinto AGA, Pinto DM, Simões ECP, Maia Neto JP. Práticas inovadoras de saúde mental na atenção básica: apoio matricial na redefinição do processo de trabalho em saúde. Cad Bras Saúde Mental 2012; 4(8):166-75.
14. Nascimento JS, Costa LdMC, Santos RMd. Visitas domiciliares como estratégias de promoção da saúde pela enfermagem.  Rev Bras Promoç Saúde 2013; 26(4):513-22.
15. Costa RHS, Couto CRO, Silva RAR. Prática Clínica do Enfermeiro na Estratégia de Saúde da Família. Saúde (Santa Maria) 2015; 41(2):09-18.
16. Schneider AR. A rede de atenção em saúde mental: a importância da interação entre a atenção primária e os serviços de saúde mental. Rev Ciênc Saúde 2009; 2(2):78-84.
17. Waidman MAP, Marcon SS, Pandini A, Bessa JB, Paiano M. Assistência de enfermagem às pessoas com transtornos mentais e às famílias na Atenção Básica. Acta Paul Enferm 2012; 25(3):46-351.
18. Oliveira CRS, Vieira LCR, Corrêa AL. Atenção ao portador de transtorno psíquico: a visão dos enfermeiros em unidades de saúde da família. Ensaios e C 2011; 15(1):121-39.
19. Paes MR, Paes MR. Comunicação entre equipe de enfermagem e pacientes com transtorno mental em um serviço de emergência. Cienc Cuid Saude 2013; 12(1):56-63.
20. Brasil. Portaria nº 3.088, de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União, 26 de dez 2011, nº 247; Seção 1.

 

Principio de pgina 

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería