ENTRAR            

 


 

BIBLIOTECA LASCASAS ISSN 1885-2238

 

ARTICULOS ESPECIALES

 Enviar correo al autor

Documentos relacionados

 Ir a Sumario

 

 

 

A influência da troca de conhecimento transcultural e suas implicações no cuidado de enfermagem aos idosos
Célia Pereira Caldas1
1Faculdad de Enfermería. Universidad del Estado de Río de Janeiro (Brasil)

Biblioteca Lascasas [Bibl Lascasas] 2008; 4 (3)

 

 

 

 

 

Cómo citar este documento

 

 

Caldas CP. A influência da troca de conhecimento transcultural e suas implicações no cuidado de enfermagem aos idosos. Biblioteca Lascasas, 2008; 4(3). Disponible en <https://www.index-f.com/lascasas/documentos/lc0346.php> Consultado el 01 de Marzo del 2024

 

 

 

 

 Ref.

 

lc0346

País

 

Brasil

Idioma

 

Portugués

Fecha de producción

 

2008

Productor

 

La autora

Proveedor

 

Célia Pereira Caldas

Fecha de inclusión en la Biblioteca Lascasas

 

11-09-2008

 

 

 

 

 

Vivemos em um mundo globalizado, no qual é cada vez mais comum a existência de uma grande diversidade de grupos étnicos convivendo em uma mesma comunidade. Com isso surge a necessidade de potencializar a divulgação do conhecimento produzido pela atividade científica em todo o planeta, pois existem implicações culturais no cuidado, particularmente entre os idosos.

Entendemos por atividade científica um conjunto de processos de produção, disseminação e utilização do conhecimento, assim definido por Pellegrini Filho1. Para o mesmo autor, uma agenda de prioridades para a pesquisa em saúde deve ser resultado de um cruzamento entre os problemas gerados pelo processo saúde-doença-atenção e os problemas gerados pelo desenvolvimento das áreas mais dinâmicas da ciência.  Organizar a atividade científica para o desenvolvimento da saúde é: Organizar fortalecer e orientar os processos de produção disseminação e utilização do conhecimento.

Por outro lado, dentro de um entendimento transcultural, os cuidados prestados devem levar em consideração os valores e costumes da cultura nativa das pessoas, particularmente os idosos. Tais aspectos são profundamente arraigados, e não podem ser apagados ou desconsiderados. As influências provenientes de nossas origens influenciam a forma como reagimos ao mundo que nos rodeia e a forma como o percebemos a reação do mundo ao nosso modo de ser.

Os enfermeiros precisam conhecer a origem étnica de seus pacientes, a fim de compreender a singularidade de cada indivíduo. Cada grupo étnico possui histórias, crenças e práticas peculiares. Ao invés de ressaltar as diferenças étnicas, obrigando os doentes a se sentirem estranhos que necessariamente devem abandonar suas próprias tradições e se adaptar ao meio, os enfermeiros precisam respeitar esta diversidade, fazendo todos os esforços para preservá-la.

As preferências alimentares, a necessidade de instalações para as práticas especiais e as maneiras próprias de lidar com a doença devem ser compreendidas e respeitadas. Uma atitude de respeito aos diversos grupos étnicos incluem a preocupação com a adaptação das técnicas educativas para a correta orientação do paciente e dos membros da família na preparação para a alta. Neste aspecto em particular, seria fundamental se o enfermeiro pudesse ter acesso à documentação e informação bem fundamentada cientificamente, mas provenientes dos diversos contextos culturais. Com isso, todo o conhecimento disponível seria potencializado pelas contribuições próprias a cada contexto cultural. As implicações deste conhecimento transcultural, na qualidade do cuidado é óbvia.

É importante ressaltar também que todo esse esforço é, acima de tudo, uma mensagem de sensibilidade e solidariedade e a enfermagem também se enriquece pela compreensão da tão interessante diversidade de grupos étnicos.

Bibliografía:
1. Pellegrini Filho, Alberto. Ciencia en pro de la salud. Organización Panamericana de la Salud. Publicación Científica y Tecnica No. 578. Washington, E.U.A, 2000.

 

 

� Fundaci�n Index, Granada, Espa�a

© Fundación Index, Granada, España [VER PRINCIPIOS ETICOS Y LEGALES]
Todos los materiales incluidos en la Biblioteca Lascasas son propiedad exclusiva de sus respectivos productores y de la Fundación Index en el formato digital editado en este fondo, y por tanto no está permitida su reproducción, total o parcial, ni su tratamiento informático, ni la transmisión de cualquier otra forma o por cualquier otro medio electrónico, mecánico, por fotocopia, por registro u otros métodos, sin el permiso previo y por escrito de los titulares del Copyright.

La mayoría de los documentos incluidos en la Biblioteca Lascasas están en formato PDF, por lo que es necesario disponer de el programa Acrobat Reader
Debido al tamaño de algunos documentos es posible que tarden unos minutos en cargarse

Pie Doc

 

RECURSOS CUIDEN

 

RECURSOS CIBERINDEX

 

FUNDACION INDEX

 

GRUPOS DE INVESTIGACION

 

CUIDEN
CUIDEN citación

REHIC Revistas incluidas
Como incluir documentos
Glosario de documentos periódicos
Glosario de documentos no periódicos
Certificar producción
 

 

Hemeroteca Cantárida
El Rincón del Investigador
Otras BDB
Campus FINDEX
Florence
Pro-AKADEMIA
Instrúye-T

 

¿Quiénes somos?
RICO Red de Centros Colaboradores
Convenios
Casa de Mágina
MINERVA Jóvenes investigadores
Publicaciones
Consultoría

 

INVESCOM Salud Comunitaria
LIC Laboratorio de Investigación Cualitativa
OEBE Observatorio de Enfermería Basada en la Evidencia
GED Investigación bibliométrica y documental
Grupo Aurora Mas de Investigación en Cuidados e Historia
FORESTOMA Living Lab Enfermería en Estomaterapia
CIBERE Consejo Iberoamericano de Editores de Revistas de Enfermería